Como Parar de se Sentir Inútil

A fim de eliminar a sensação de inutilidade, uma das primeiras coisas a serem feitas é identificar a fonte desse sentimento. Uma vez identificada a causa, algumas providências podem ser tomadas para a melhoria da qualidade de vida, não importando se nos sentimos inúteis devido a relacionamentos problemáticos ou situações estressantes que não podem ser controladas. Seja qual for o caso, o artigo abaixo deve ajudar quanto à identificação do problema, auxiliando também a enfrentá-lo de maneira direta.

Sentindo-se útil

  1. Tente identificar a fonte do sentimento. É um relacionamento específico que está fazendo você se sentir inútil? Ou a fonte do sentimento é uma situação que não pode ser controlada? Você se sente inútil por achar que não contribui para a sociedade de todas as maneiras que poderia? Identificar a causa do sentimento é o primeiro passo em direção à mudança de vida.
    • Uma maneira de explorar os sentimentos é escrever um diário. Pense sobre essas questões enquanto escreve, e tente identificar o que está causando o aborrecimento.
    • Como alternativa, tente falar sobre os problemas com um amigo de confiança. Às vezes, falar em voz alta sobre o que sentimos pode nos ajudar a perceber o que está errado.
  2. Encontre uma paixão. Explore diferentes hobbies e leia livros a fim de descobrir as suas habilidades. Procure por atividades que, além de lhe trazer felicidade, lhe deem a oportunidade de usar as suas habilidades, oferecendo, assim, algo à comunidade e ao mundo.
    • Uma maneira de explorar interesses é frequentar aulas de faculdades comunitárias, que são relativamente baratas. Você pode passar um semestre decidindo se realmente é aquilo que quer. Muitas faculdades comunitárias oferecem aulas à noite e em finais de semana, em caso de um emprego em tempo integral.
    • Como alternativa, caso você tenha interesse em Arte ou História, tente aulas no museu local.
    • Outra maneira de explorar interesses é retirar um livro na biblioteca local. Os livros são gratuitos, e você terá tempo para aprender sobre atividades que o interessam.
    • Caso você queira conhecer outras pessoas em sua região com os mesmos interesses, verifique as redes sociais, como Meetup e Facebook.
  3. Faça algo agradável diariamente. Pague um cafezinho para alguém; traga os chinelos de dormir de seu amor sem que ele/ela peça; se ofereça para estacionar o carro para alguém que pareça estressado. As pequenas coisas feitas diariamente para ajudar as pessoas também podem ajudá-lo a se sentir útil.
  4. Seja voluntário em sua comunidade. O voluntariado não é apenas uma maneira concreta de eliminar o sentimento de inutilidade, mas também fará com que você ajude as pessoas ao longo do caminho. Para tanto, escolha algo de que realmente goste. Por exemplo, se você ama livros, dedique um pouco de tempo para ajudar na biblioteca local; se você gosta de trabalhar com crianças, vá a uma ONG de sua cidade e se ofereça para ler para elas depois do horário escolar.
  5. Pratique a gratidão. Concentre-se naquilo que é positivo em sua vida, pois, assim, o sentimento de inutilidade ou falta de valor pode ser superado. Isso fará com você preste atenção ao lado positivo de tudo, obtendo uma perspectiva mais feliz da vida.
    • Uma maneira de se concentrar naquilo que está indo bem em sua vida é manter um diário de gratidão. Diariamente, anote cinco coisas de sua vida pelas quais você é grato. Algumas pessoas usam as redes sociais, como o Facebook, para obter o mesmo efeito – isto é, como atualização de status, postam cinco coisas de suas vidas pelas quais são gratas. Usar as redes sociais pode ajudá-lo a se motivar, pois é provável que receba feedbacks positivos de amigos.
  6. Fale consigo mesmo de maneira positiva. Às vezes, o sentimento de inutilidade pode ser causado por baixa autoestima, fazendo que você ache que não possui coisa alguma para oferecer ao mundo. Entretanto, tire algum tempo todos os dias para reconhecer tudo o que tem feito corretamente. Você faz, sim, a diferença para outras pessoas, e deve buscar isso em si mesmo todos os dias.
    • Uma maneira de se colocar para cima é usar o espelho. Todas as manhãs, olhe-se nos olhos e diga algo positivo sobre si mesmo.
  7. Aceite elogios. Com o mesmo espírito positivo que fala consigo mesmo, aceite positividade de outras pessoas, principalmente quando se trata de algo que você faz ou sobre quem você é. Mesmo achando que não é merecedor do elogio, pense sobre as contribuições que o inspiraram e lembre-se que, normalmente, as pessoas são sinceras ao elogiar alguém.
  8. Contribua para causas com as quais você se importa. Caso seja apaixonado por preservar recursos naturais, saia e faça algo a respeito. Organize protestos, escreva cartas, fale com pessoas. Lutar por aquilo que acreditamos pode nos ajudar a eliminar a sensação de inutilidade, pois ajudaremos os amigos e o país.
  9. Tente não procrastinar. Mantenha-se longe de distrações em potencial, como computadores, TV, celular, o gato ou a geladeira. Caso haja procrastinação, coisa alguma será realizada. Contudo, quando terminamos as tarefas iniciadas, certamente nos sentimos mais úteis. Comece com algo pequeno, como fazem um jantar para seu/sua cônjuge, e trabalhe para alcançar coisas maiores, como limpar a garagem.
  10. Cuide-se bem. Melhore a autoestima e valorize mais o seu tempo e as suas habilidades, pois você não alcançará um senso de propósito se não cuidar bem de si mesmo. Não se subestime, e se dê um tempo para descansar e relaxar quando precisar.
    • Uma maneira de se valorizar é dizer "não" a pedidos para os quais não tem tempo ou energia para atender. Caso você se sobrecarregue, não conseguirá realizar tarefa alguma com dedicação.

Contribuindo para os relacionamentos

  1. Escute melhor as outras pessoas. Seja ativo ao escutar, ou seja, preste atenção àquilo que o outro está falando, em vez de ficar imaginando o que você vai dizer. Mostre interesse naquilo que a outra pessoa tem a dizer e responda de maneira que mostre que você realmente a escutou.
  2. Seja apreciativo. Reconheça o que os outros fazem por você. Isso lhes mostrará que o esforço deles é notado e apreciado.
  3. Esteja presente para as pessoas em sua vida. Sua presença é um dos melhores presentes que pode ser dado para as pessoas que ama, e lhes diz que você se importa com elas.
  4. Celebre o que faz as outras pessoas serem únicas em sua vida, em vez de envergonhá-las por isso. Em vez de rir de seu namorado por ele chorar, deixe-o saber que você aprecia a honestidade emocional demonstrada. Em vez de zombar de seu amigo que dança como um bobo na cozinha, junte-se a ele.
  5. Acabe com os relacionamentos que são prejudiciais. Alguns relacionamentos nunca darão certo, não importa o que façamos. Caso o outro esteja sendo abusivo emocionalmente ou apenas não quer arrumar tempo para você, talvez seja hora de se afastar. É possível que você se sinta inútil em uma situação como essa por achar que falhou, pensando que não contribui para o bem do relacionamento. Entretanto, talvez simplesmente não haja compatibilidade entre vocês ou, ainda, a outra pessoa tenha questões a serem resolvidas antes de estar em qualquer relacionamento. Portanto, não coloque a culpa em si mesmo.

Lidando com situações estressantes

  1. Faça o que deve ser feito. É possível que você não seja capaz de resolver a situação, mas não deixe de fazer algo. Por exemplo, um dia sua mãe ficará doente, não importa o que seja feito, e mesmo não podendo mudar a situação, você pode ficar ao lado dela. Sendo assim, apareça sempre que precisarem de você, oferecendo ajuda e apoio. Talvez essa não seja a solução ideal, mas você fará algo, e isso ajudará a aliviar a sensação de inutilidade.
  2. Caso você esteja vivenciando uma situação estressante, pare e respire. Ore, medite ou apenas respire profundamente, mas, seja como for, pare um momento e se acalme, aceitando que não tem controle sobre a situação.
  3. Concentre-se naquilo que está indo bem, e trabalhe em direção a fazer disso a maior parte de sua vida. Talvez sua mãe esteja doente, mas você pode usar o tempo que está passando com ela para desenvolver um relacionamento melhor do que aquele que havia no passado.
  4. Fale sobre o que você está sentindo com outras pessoas na mesma situação. Mesmo que isso não altere coisa alguma, é uma maneira de apoiá-las e ajudá-las a perceber que não são as únicas que estão lidando com esses sentimentos. Além disso, abrirá a discussão, dando oportunidade para que elas também falem sobre o que sentem.
  5. Procure por sinais de depressão. Situações estressantes em longo prazo podem levar à depressão, e o sentimento de inutilidade pode ser um sintoma, especialmente se for acompanhado de outros sinais.
    • Sintomas de depressão incluem problemas de concentração, pessimismo, desinteresse em atividades antes divertidas, sentimento de culpa, cansaço excessivo, tristeza constante, além de sintomas físicos, como dores de cabeça e de estômago.
    • Sentir-se triste em certas ocasiões não significa que você está deprimido. A depressão é um período prolongado de tristeza e desinteresse, e ela é diagnosticada quando os sintomas começam a invadir e atrapalhar nossas vidas.
  6. Consulte um médico se houver suspeita de depressão. Caso você esteja deprimido, é possível que precise de medicação, ou mesmo aconselhamento, que o ajude a trabalhar certas questões, aliviando o sentimento de inutilidade. Contudo, lembre-se de que estar deprimido não é sinal de fraqueza. A depressão tanto pode ser causada por um evento traumático, como ser um desequilíbrio químico que precisa ser corrigido. Além disso, certos medicamentos, a genética, e outros problemas, como doenças, podem levar à depressão.

Dicas

  • Ajudar os outros lhe dará um senso de propósito gratificante.
  • Reconheça que você contribui para as outras pessoas.

Avisos

  • Caso esteja preocupado com a sua saúde mental, consulte um médico.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.