Como Remover uma Tatuagem

Você acorda e se depara com esta cena: seu quarto está coberto de purpurina, flamingos estão nadando alegremente na piscina, seu cheiro lembra o de um bar no fim de noite e essa estranha marca que você imaginava ser um hematoma é, na verdade, uma tatuagem que você fez enquanto estava embriagado. Talvez você nunca consiga apagar as memórias do que fez nesse dia, mas felizmente já existem várias técnicas que permitem apagar tatuagens nos dias de hoje. Métodos profissionais, apesar de mais caros, são bem mais eficazes e recomendados do que os caseiros.

Remoção de tatuagem com um profissional

  1. Considere a possibilidade de se consultar com um dermatologista ou cirurgião plástico e passar por uma cirurgia a laser. O laser é um dos poucos métodos de remoção de tatuagem que não envolve corte na pele; em vez disso, um instrumento faz pulsar sobre a região da tatuagem um feixe de luz concentrada que a remove gradualmente.
    • Geralmente, o dermatologista ou cirurgião plástico costuma debater opções de tratamento com o paciente. Se vocês optarem pela remoção a laser, ficará definido neste estágio quantas sessões serão necessárias até que a tatuagem desapareça por completo. Apesar de ser considerado o modo mais eficaz e seguro de remoção de tatuagem, o laser pode produzir inchaços e feridas temporárias ou cicatrizes, além de dor local.
    • Antes do tratamento, é comum que se aplique um gel anestésico no local que será exposto ao laser.
    • Lembre-se de que, por se tratar de um tratamento cosmético, remoção de tatuagem é raramente coberta por planos de saúde.
  2. Pesquise sobre dermoabrasão. Neste procedimento, um creme anestésico é aplicado no local da tatuagem; na sequência, a pele é lixada até revelar as camadas inferiores, que não foram atingidas pela tinta da tatuagem. Essa é outra forma eficiente de se remover tatuagens.
    • Uma anestesia local é aplicada antes do tratamento. É comum que ocorra sangramento e dor.
    • A depender do tamanho da tatuagem, o custo do tratamento pode ultrapassar os R$ 2.700,00.
    • A região ficará dolorida por algo entre uma semana e dez dias. O médico poderá receitar uma pomada para auxiliar na recuperação. Lembre-se de que, assim como no caso da remoção a laser, há uma probabilidade de a dermoabrasão não remover a tatuagem completamente.
    • Essa opção não é recomendada para pacientes com tendências à formação de queloides ou hipopigmentação.
  3. Converse com seu médico sobre cirurgia. Se a sua tatuagem for suficientemente pequena, ela pode removida (junto com a pele) por inteiro.
    • Com um bisturi, o médico removerá a pele do local e fará a sutura das bordas, o que deixará uma pequena cicatriz.
    • Essa opção é viável para grandes tatuagens, mas talvez o tratamento precise ser realizado em várias etapas e haja a necessidade de enxerto.
  4. Se informe com seu médico a respeito de peelings químicos e criocirurgia. Nesta última, a tatuagem é congelada e queimada com nitrogênio líquido. Peelings químicos são similares: alguns produtos são aplicados na pele com o intuito de formar uma bolha; ao final, a pele tingida sofre descamação.
    • Esteja ciente de que, além de não haver 100% certeza de que a tatuagem será completamente eliminada, tais tratamentos podem ser muito dolorosos. Nenhum dos dois é tão eficaz quanto a remoção a laser.
  5. Escolha o método que funcionar melhor para o seu tipo de tatuagem. A eficácia de qualquer tratamento depende da habilidade do médico, do tipo e da cor da sua pele, da técnica utilizada na tatuagem e do artista que a executou. Antes de fazer sua escolha, é importante pesquisar o máximo possível para que se possa determinar qual técnica é a mais apropriada para você.
    • Nenhuma das técnicas supracitadas é livre de riscos de cicatrizes. Em alguns casos, no entanto, uma cicatriz é mais desejável do que a tatuagem.
    • Poupar algum dinheiro para investir numa técnica profissional de remoção de tatuagem pode ser um bom investimento, já que tais técnicas oferecem os melhores resultados com o menor risco de cicatrizes ou de outro tipo de dano à pele.
  6. Pesquise o histórico do seu dermatologista ou cirurgião plástico. Para exercer ambas profissões é necessária a formação adequada e boas referências. Se possível, peça indicações de dermatologistas ou cirurgiões especializados em remoção de tatuagem ao médico da sua família.

alternativos de remoção de tatuagem (eficácia não comprovada)

  1. Tente usar sal. Na técnica conhecida como salabrasão, esfrega-se uma porção de sal na região da tatuagem, o que produz calor. O calor, em conjunto com a ação esfoliante do sal, retira as camadas externas da pele (e, por consequência, a tatuagem indesejada).
    • O salabrasão é um método antigo de remoção de tatuagem, oriundo do Oriente Médio. As técnicas modernas (como remoção a laser e dermoabrasão), no entanto, costumam deixar vestígios muito menores da tatuagem, além de causarem cicatrizes mais discretas.
    • O atrito do sal com a pele danifica a camada exterior da pele (conhecida como epiderme) e cria cicatrizes muito visíveis. Além de não haver estudos a respeito da efetividade desse tratamento, o sal pode prejudicar peles mais sensíveis.
  2. Procure saber mais sobre cremes para remoção de tatuagem. De todas as opções aqui listadas, essa é mais barata e menos dolorosa. A efetividade do tratamento, no entanto, depende da regularidade com que o usuário aplica o creme e da fidelidade com que segue as instruções do fabricante. O Tattoo Removal Institute (em português, "Instituto de Remoção de Tatuagens") aponta que dois cremes oferecem mais chances de surtir efeito: o TatBGone e o Tattoo-OFF.
    • Ambos produtos podem custar bem caro e requerem um tratamento que pode durar de 3 a 9 meses.
    • Esteja ciente de que os cremes não são tão eficazes quanto tratamentos profissionais e devem ser usados com cautela.
  3. Saiba os riscos de um tratamento caseiro à base de TCA. O ácido tricloroacético (mais conhecido como TCA) costuma ser o ingrediente ativo de kits para remoção doméstica de tatuagem. Tal componente pode "desbotar" a tatuagem, mas não sem riscos à saúde (queimaduras, ferimentos em decorrência da ação do ácido etc.).
    • Os kits de remoção doméstica (que podem ser à base de TCA ou de outros descolorantes de pele, como hidroquinona ou alfa arbutin) são uma alternativa barata às técnicas realizadas por médicos profissionais, mas não costumam surtir grandes efeitos e podem causar sérios problemas de saúde.

Dicas

  • A decisão de se remover uma tatuagem é muito pessoal e não deve ser tomada apressadamente. Seja precavido e avalie os diferentes métodos e profissionais à sua disposição antes de iniciar o tratamento.
  • As soluções alternativas propostas neste artigo não são cientificamente comprovadas, e por isso não são tão recomendáveis nem tão eficazes quanto os métodos de remoção profissional.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.