Como Desfazer um Nó no Ombro

Os nós musculares geralmente ocorrem no grupo muscular dos ombros, tanto em pessoas sedentárias quanto ativas. Movimentos repetitivos – como arremessar uma bola – podem fazer com que as fibras musculares contraiam e fiquem tensas, dando a impressão de que há um nó na forma de uma bolinha sob a pele. Os músculos do ombro, em especial os que estão ligados ao pescoço (como o músculo trapézio), também estão suscetíveis a sofrerem tensão e apresentarem muitos nós ao ficarem muito tempo forçados para frente, como quando a pessoa passa muito tempo com as costas arqueadas na frente de um computador ou ao sofrer muita pressão. Independentemente da causa, os nós nos músculos dos ombros podem ser relaxados com técnicas caseiras ou com o auxílio de especialistas da estrutura musculoesquelética do corpo.

Tratando os nós musculares em casa

  1. Faça um pouco de alongamento leve. Basicamente, os nós musculares são torções musculares crônicas causadas por movimentos ou posturas repetitivas que contraem as fibras musculares por longos períodos; os músculos são feitos para ficarem contraídos por pouco tempo e depois relaxarem completamente. No entanto, ao realizar movimentos parecidos repetidamente (ao exercitar-se, levantar peso, limpar a casa, etc.) ou manter certas posturas durante o trabalho, a pessoa exerce pressão sobre as fibras musculares, fazendo com que continuem contraídas. Desta forma, torções musculares crônicas e nós respondem bem a alongamentos leves porque eles aliviam a tensão, promovem a circulação sanguínea e melhoram a flexiblidade. Como regra geral, mantenha o alongamento (sem soltar) por cerca de 30 segundos e faça-os ao menos três vezes por dia até que a dor no local do nó desapareça.
    • Enquanto estiver de pé ou sentado com as costas retas, coloque a mão oposta ao ombro dolorido no cotovelo do outro braço. Com cuidado, puxe a parte traseira do cotovelo pelo peito até sentir que o ombro está sendo alongado. Não puxe o ombro para cima, longe da orelha. Este alongamento é ótimo para os músculos externos e anteriores do ombro.
    • Novamente ao ficar sentado com as costas retas ou em pé, coloque a mão nas costas e agarre o punho do outro braço (com o ombro que possui o nó). Lentamente, puxe o punho para baixo até sentir o ombro sendo bem alongado. Este é outro ótimo alongamento para os músculos do ombro que estão ligados ao pescoço. Para aumentar o aproveitamento dele, aproxime a orelha na direção do ombro oposto.
  2. Use um massageador manual. Sentir um nó muscular em músculos maiores, como os do ombro, não é tão raro. Ele deve passar a impressão de que é mais duro do que o tecido que o cerca, apresentando dor ao ser pressionado. Ao contrário de lesões musculares agudas, provavelmente não haverá nenhum sinal óbvio de inflamação, vermelhidão ou inchaço; desta forma, apalpe o ombro e localize o nó, também chamado de ponto gatilho. Assim que ele for encontrado, pegue um massageador manual, use-o sobre o nó de cinco a dez minutos e veja se há alguma melhora. Pode ser necessário aplicar mais pressão por mais tempo para notar resultados mais aparentes.
    • Os massageadores manuais são geralmente encontrados em farmácias e não custam caro, mas os massageadores de madeira também podem ser utilizados para tratar os nós. Eles podem exigir que a pessoa exerça mais força, mas são mais baratos.
  3. Use uma bola de tênis. Caso o nó fique perto da omoplata e seja de difícil alcance, uma opção e colocar uma bola de tênis no chão e “se massagear” por cima dela. Posicione-a logo abaixo do nó e deite sobre ela por cerca de cinco minutos. O processo pode não ser muito confortável de início, mas a pessoa sentirá o nó se desfazendo lentamente.
  4. Aplique um pouco de calor com umidade. Como indicado acima, os nós musculares são um tipo de lesão crônica que não envolvem – na maioria dos casos – inflamação e dores fortes como em contusões musculares agudas. Devido a isso, aplicar gelo aos nós musculares não é uma boa opção, já que o objetivo é fazer com que a circulação sanguínea aumente. O correto é fazer com que o local receba calor úmido; ele aquece os tecidos macios (músculos, tendões e ligamentos), aumentando a circulação sanguínea, algo útil para músculos e nós com tensão crônica. Ótimas fontes de calor úmido são: compressas que podem ser aquecidas no micro-ondas, preenchidas com grãos (arroz ou trigo, na maior parte das vezes), ervas e óleos essenciais. Esquente a compressa no micro-ondas por cerca de dois minutos, aplique o calor úmido sobre o nó por 15 minutos e ao menos três vezes por dia.
    • Aplicar calor úmido antes de fazer exercício pode ajudar na redução da dor e da tensão muscular, além de aumentar a capacidade de extensão do tecido.
    • Tomar um banho quente também fará com que os músculos relaxem com a umidade quente. Se quiser, adicione um pouco de sal de Epsom (rico em magnésio) para relaxá-lo ainda mais.
    • Evite aplicar calor seco a partir de compressas tradicionais, já que elas desidratam os tecidos macios e aumentam o risco de maiores lesões.
    • Fique relaxando em locais com sauna, já que esta é outra boa fonte de calor úmido.
  5. Consuma remédios de venda livre. Relaxantes musculares como a ciclobenzaprina podem ser úteis para tratar espasmos e nós musculares, já que liberam a tensão contida neles. No entanto, ao consumi-los via oral, os efeitos não se limitam à área com problemas; desta forma, os relaxantes musculares podem causar sensações estranhas em algumas pessoas, já que reduzem as contrações musculares pelo corpo. Se o nó muscular estiver bastante dolorido, os AINEs (anti-inflamatórios não esteroides) como ibuprofeno, naproxeno ou aspirina podem ser mais eficazes e causarem menos efeitos colaterais.
    • Alguns destes remédios são muito fortes para o estômago, fígado e rins em certos casos, logo, não devem ser consumidos por mais do que dois dias e sempre junto a alimentos. Independentemente do tipo de remédio escolhido, tome-os com o estômago forrado.
    • Sempre siga as instruções da bula do remédio ou peça para que seu médico o oriente sobre a maneira correta em relação à dose.
    • Aplique um creme anti-inflamatório, como Flexive ou Bengay diretamente sobre a região afetada.
  6. Examine a área lesionada. Ao determinar que o nó no ombro não foi causado por praticar esportes ou por atividade física, analise a ergonometria da sua mesa de trabalho. Se, por exemplo, o computador ou cadeira não estejam corretamente posicionados de acordo com seu tamanho, os ombros, o pescoço e a parte central das costas (entre as omoplatas) poderão ser submetidos a maior pressão. Enquanto sentado na cadeira, os olhos devem ficar alinhados com a parte superior do monitor, os antebraços precisam estar próximos e paralelos durante a digitação, com apoio de descansos de braços firmes. Os cotovelos precisam estar a alguns centímetros da lateral do corpo e os pés planos no chão.
    • Se a posição dos braços estiver muito alta ou baixa devido ao nível da cadeira ou mesa, o risco de sofrer com problemas no ombro é maior.
    • Para não forçar muito os músculos do ombro, evite ao máximo ter que erguer os braços para realizar seu trabalho, chegando mais perto ou usando uma escada mais alta, por exemplo.
    • Ao falar ao telefone, não segure-o entre o pescoço e ombro. Se possível, use o viva voz.
    • Pessoas que ficam muito tempo dirigindo podem sofrer mais com dores no ombro. Tente manter as mãos na parte de baixo da direção e com a palma das mãos para baixo.

Obtendo ajuda profissional para os nós musculares nos ombros

  1. Submeta-se a uma massagem profissional. Se usar um massageador com vibração ou bola de tênis não funcionar no tratamento do nó no ombro, procure um massoterapeuta profissional. Uma massagem de tecidos profundos auxilia bastante no tratamento de torções e nós crônicos, já que ela reduz os espasmos musculares e a tensão ao mesmo tempo que estimula a circulação do sangue e promove o relaxamento do corpo. Comece com uma sessão de 30 minutos, concentrando-se no ombro dolorido e as regiões em volta (parte inferior do pescoço e central das costas). Permita que o massoterapeuta chegue o mais profundo que for possível nas fibras musculares antes de sentir dores.
    • O massoterapeuta pode também realizar uma terapia dos pontos gatilho, pressionando o polegar ou cotovelo sobre o nó e forçando as fibras musculares a desfazerem-no. É uma técnica que pode causar bastante dor, mas também é muito eficaz; confie na experiência e conhecimento do profissional.
    • Sempre beba bastante água filtrada após uma massagem, de forma que os produtos inflamatórios e ácido lático sejam retirados do corpo. Não fazer isto pode causar uma leve dor de cabeça ou sensação de que o corpo está dolorido no dia seguinte.
  2. Analise a possibilidade de se submeter a um tratamento de acupuntura. A acupuntura é uma antiga técnica de cura onde agulhas finas são inseridas em pontos específicos da pele e músculos para reduzir a dor e promover a cicatrização. O procedimento não é muito dolorido, já que ele incentiva a liberação das endorfinas, que são “anti-inflamatórios naturais”, com tratamento durando de 15 a 45 minutos para a maioria dos problemas do sistema musculoesquelético. A acupuntura, no tratamento de lesões no ombro, é sempre muito eficaz, em especial se for realizada logo após notar o surgimento dos sintomas.
    • Um único tratamento por acupuntura pode não fazer com que o nó muscular desapareça, logo, faça um pacote com ao menos três sessões antes de definir se o método está ou não sendo eficaz.
    • Lembre-se de que nem todos os pontos de acupuntura – que podem reduzir o desconforto do nó – estão localizados no ombro. Alguns podem ficar em parte do corpo bem distantes dele.
    • A acupuntura é praticada por diversos profissionais médicos, como naturopatas, quiropatas e fisioterapeutas. Todos devem ter um certificado de que possuem especializações e cursos para a prática de acupuntura.
  3. Marque uma consulta com um quiroprata. Os quiropratas são especialistas na estrutura musculoesquelética do corpo e se concentram em reestabelecer os movimentos e funções normais dos músculos e articulações da coluna, além das áreas relacionadas, como o ombro. Se o nó estiver próximo à omoplata ou pescoço, há possibilidade de que a parte central das costas ou pescoço também estejam envolvidas. O quiroprata é especializado em técnicas manuais para alongar músculos tensos, desfazer nós e ajustar articulações próximas. Ao corrigir a posição das articulações, é normal que estalos ou até barulhos semelhantes a algo quebrando ocorram, mas sem que causem dor alguma. Uma efeito interessante do ajuste de articulações é que a técnica relaxa todos os músculos ligados e que estão em volta delas quase que instantaneamente.
    • Enquanto um tratamento quiroprático pode, em alguns casos, resolver o problema do nó muscular no ombro, provavelmente serão necessárias algumas sessões para notar resultados significativos.
    • Existem alguns outros profissionais médicos que podem também reajustar as articulações, como osteopatas e fisioterapeutas.
    • Nem todos os seguros de saúde cobrem serviços quiropráticos. Pode ser necessário ter que pagar os tratamentos.
  4. Vá a um fisioterapeuta. Quando o nó no ombro não for resolvido através de cuidados caseiros, tratamentos profissionais com quiropratas ou massoterapeutas, é necessário analisar as opções de reabilitação do ombro com auxílio de um fisioterapeuta. Um clínico geral poderá recomendá-lo a um bom profissional desta área, que realizará alongamentos específicos e exercícios para fortalecer e restaurar a condição normal dos músculos do ombro. O terapeuta pode utilizar aparelhos, faixas de borracha, bolas de exercício e pesos livres, fortalecendo o ombro e permitindo que ele suporte a carga imposta pela prática de exercícios ou pelo trabalho.
    • Fisioterapeutas também são treinados para resolver nós musculares com estimulação eletrônica muscular ou ultrassom terapêutico, se necessário.
    • A reabilitação física geralmente deve ser realizada de duas a três vezes por semana e durante quatro a oito semanas para tratar os problemas crônicos no ombro.
    • Nadar, remar, fazer flexões e abdominais são algumas das atividades gerais de fortalecimento para os ombros.

Dicas

  • Para evitar problemas nos ombros, não carregue mochilas que distribuem o peso de forma desigual. Em vez disso, use uma mochila normal com alças bem estofadas.
  • A ioga também pode auxiliar a relaxar e alongar músculos tensos.
  • Caso o problema no ombro piore a cause muita dor, vá ao médico.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.