Como Aplicar uma Injeção Subcutânea

A injeção subcutânea é administrada no tecido adiposo logo abaixo da pele, em oposição à injeção intravenosa, que é aplicada direto na corrente sanguínea. Como sua liberação é mais lenta e gradual do que a da injeção intravenosa, a subcutânea é muito usada como modo de administrar vacinas e medicamentos. Por exemplo, os diabéticos tipo 1 muitas vezes usam esse tipo de injeção para administrar insulina. As prescrições para medicamentos que requerem injeções subcutâneas costumam vir acompanhadas de instruções detalhadas sobre a maneira correta de aplicar a injeção. As orientações desse artigo devem ser usadas apenas como diretrizes; entre em contato com um profissional médico antes de aplicar injeções em casa. Leia abaixo para obter instruções detalhadas.

Preparando-se para aplicar uma injeção subcutânea

  1. Reúna os materiais necessários. Aplicar uma injeção subcutânea da maneira correta exige mais do que apenas uma agulha, uma seringa e o remédio. Antes de prosseguir, reúna os seguintes materiais:
    • Uma dose estéril do medicamento ou vacina, geralmente em um frasco pequeno com rótulo;
    • Uma seringa adequada com ponta de agulha estéril. Dependendo do tamanho do paciente e da quantidade de medicação a ser administrada, você pode escolher usar uma das seguintes configurações ou outro meio seguro e estéril de injeção:
      • Uma seringa de 0,5, 1 ou 2 ml com agulha de calibre 27 (13 x 4 mm);
      • Uma seringa com bico Luer Lock de 3 ml para doses grandes;
      • Uma seringa descartável pré-carregada;
    • Um recipiente para jogar sua seringa fora com segurança;
    • Um pedaço de gaze estéril, geralmente de 5 x 5 cm;
    • Um curativo adesivo estéril (nota: o paciente não deve ser alérgico ao adesivo, ou este pode causar irritação perto do ferimento);
    • Uma toalha limpa.
  2. Use a dosagem e a medicação corretas. A maioria dos medicamentos a ser injetadas de modo subcutâneo é transparente e vem em recipientes de tamanhos parecidos. Por isso, é fácil trocar um pelo outro. Leia o rótulo da medicação para garantir que está aplicando o medicamento e a dosagem corretos antes de prosseguir.
    • Nota: alguns frascos de medicamento contêm somente uma dose, enquanto outros têm o suficiente para várias doses. Você deve verificar se possui medicação o bastante para aplicar a dose recomendada antes de continuar.
  3. Prepare uma área de trabalho limpa e organizada. Ao realizar uma injeção subcutânea, quanto menos você precisar entrar em contato com os materiais não esterilizados, melhor. Deixar todas as ferramentas dispostas com antecedência em uma área de trabalho limpa e fácil de acessar torna o processo de injeção mais rápido, mais fácil e mais higiênico. Coloque a toalha sobre uma superfície limpa ao alcance do seu local de trabalho e as ferramentas sobre ela.
    • Arrume os materiais na toalha na ordem em que serão utilizados. Você pode fazer um pequeno rasgo na embalagem dos lenços umedecidos, sem perfurar o bolso interno que contém os lenços, para facilitar a abertura quando for necessário.
  4. Escolha um local para a injeção. As injeções subcutâneas são feitas para serem aplicadas na camada de gordura abaixo da pele. Certas áreas do corpo permitem que essa camada adiposa seja acessada mais facilmente. Sua medicação pode vir com instruções sobre qual local específico usar; verifique com um profissional de saúde ou com o fabricante da medicação se não tiver certeza de onde administrá-la. Abaixo está uma lista comum de locais para injeções subcutâneas:
    • A parte adiposa do tríceps do lado e atrás do braço, entre o ombro e o cotovelo;
    • A parte adiposa da perna, na porção frontal externa da coxa, entre os quadris ou a virilha e o joelho;
    • A parte adiposa do abdômen frontal abaixo das costelas, acima dos quadris e não diretamente ao lado do umbigo.
    • Nota: é importante alternar locais de injeção, pois aplicações repetidas no mesmo local podem causar cicatrizes e endurecimento do tecido adiposo, tornando as injeções futuras mais difíceis e interferindo na absorção da medicação.
  5. Limpe o local da injeção. Usando um lenço umedecido com álcool estéril, limpe a área a ser usada gentilmente em um movimento circular do centro para fora, tomando cuidado para não voltar para as partes já limpas. Deixe o espaço secar ao vento.
    • Antes da limpeza, se necessário, exponha a área do corpo onde a injeção será aplicada tirando roupas e joias de perto. Assim, não será apenas mais fácil dar a injeção sem obstáculos, mas o risco de infeccionar a ferida causada pela injeção no contato com roupas não esterilizadas também será diminuído.
    • Se, nesse ponto, você descobrir que a pele no local escolhido para a injeção está irritada, ferida, descolorida ou lesionada de qualquer maneira, escolha um ponto diferente.
  6. Lave as mãos com água e sabão. Como as injeções subcutâneas perfuram a pele, é importante que a pessoa a administrá-la lave as mãos. A lavagem mata as bactérias presentes nas mãos que, se forem transferidas acidentalmente para a ferida causada pela injeção, podem gerar infecções. Depois de lavar, seque bem.
    • Lave metodicamente, garantindo que todas as superfícies das suas mãos recebam água e sabão. Estudos mostraram que a vasta maioria dos adultos não lava as mãos bem o suficiente para matar todas as bactérias.

Puxando uma dose de medicamento

  1. Remova a aba de resistência do frasco de medicamento. Coloque-a na toalha. Se essa aba já tiver sido removida, como no caso de frascos contendo múltiplas doses, limpe o diafragma de borracha do frasco com um lenço umedecido limpo.
    • Nota: se você for usar uma seringa pré-carregada, pule este passo.
  2. Pegue a seringa. Segure-a com firmeza na mão dominante como se fosse um lápis, com a agulha ainda encapada apontada para cima.
    • Tome cuidado com a seringa, mesmo que ela ainda esteja tampada.
  3. Remova a tampa da agulha. Pegue a tampa usando o polegar e o indicador da outra mão e retire-a da agulha. Tome cuidado, deste ponto em diante, para não deixar a agulha tocar em nada que não seja a pele do paciente quando ele receber a injeção. Coloque a tampa retirada na toalha.
    • Você agora estará segurando uma agulha pequena, porém extremamente afiada. Não faça gestos descuidados ou movimentos súbitos com ela.
    • Nota: se estiver usando uma seringa pré-carregada, pule para a próxima seção.
  4. Puxe o êmbolo da seringa. Mantendo a agulha apontada para cima e para longe de você, use a mão não dominante para puxar o êmbolo da seringa, enchendo-a de ar até a dose desejada.
  5. Pegue o frasco de medicamento. Com cuidado, use a mão não dominante para pegar o frasco e segurá-lo de ponta-cabeça. Não toque no diafragma de borracha dele, que deverá permanecer estéril.
  6. Insira a agulha no diafragma de borracha. Durante o processo, sua seringa ainda deverá conter ar.
  7. Aperte o êmbolo, injetando o ar no frasco de medicação. O ar deve subir pelo remédio até o ponto mais alto do frasco. Esse movimento serve a 2 propósitos: primeiro, ele esvazia sua seringa, garantindo que nenhuma bolha de ar seja administrada junto com o medicamento. Em segundo lugar, ele torna mais fácil levar a medicação para a seringa aumentando a pressão do ar no frasco.
  8. Puxe o medicamento para a seringa. Deixando a ponta da agulha submersa no remédio e nenhum bolsão de ar dentro do frasco, puxe o êmbolo devagar e gentilmente até atingir a dose desejada.
    • Você pode precisar bater nos lados da seringa para forçar as bolhas de ar para o topo e então expeli-las apertando um pouco o êmbolo e levando o ar de volta para o frasco de medicamento.
  9. Repita o passo anterior conforme desejar. Passe novamente pelo processo de puxar medicação para a seringa e expelir bolhas de ar até obter a dose desejada sem bolhas.
    • É muito importante que não haja bolhas na seringa quando a medicação for aplicada. Forçar uma bolha de ar por baixo da pele pode causar uma condição médica séria conhecida como embolia que, embora rara, pode ser fatal se bloquear o fluxo de sangue para o coração, o cérebro ou os pulmões.
  10. Remova o frasco da seringa. Coloque-o de volta na toalha e não abaixe a seringa neste momento ou pode contaminar a agulha e causar infecções.

Aplicando uma injeção subcutânea

  1. Prepare a seringa na sua mão dominante. Segure a seringa na mão como se fosse um lápis ou um dardo. O êmbolo deverá estar fácil de alcançar.
  2. Belisque de leve o local da injeção. Usando sua mão não dominante, junte cerca de 4 a 5 cm de pele entre o polegar e o indicador, criando um montinho e tomando cuidado para não machucar a área ao redor. Juntando a pele, você cria uma área mais grossa para aplicar a injeção, garantindo que toda a dose seja injetada na gordura, não no músculo abaixo dela.
    • Ao juntar a pele, não reúna nenhum tecido do músculo. Você deverá ser capaz de sentir a diferença entre a camada macia de gordura superior e a camada muscular inferior, mais firme. As medicações subcutâneas não são feitas para serem aplicadas nos músculos e, se administradas neles, podem causar sangramento no tecido muscular, especialmente se o medicamento tiver propriedades de afinação do sangue.
  3. Insira a seringa na pele. Com um movimento de chicote do punho, aperte a agulha na pele até o final. Geralmente, a agulha deve ser inserida a 90 graus (reta em relação à superfície) para garantir que o medicamento seja injetado no tecido adiposo.No entanto, em pessoas excepcionalmente magras ou musculosas com pouca gordura subcutânea, você pode precisar inserir a agulha a um ângulo de 45 graus (diagonal) para evitar injetar no músculo.
    • Aja rápido e com firmeza, mas sem espremer ou enfiar a agulha no paciente com força demais. A hesitação pode fazer a agulha pular para fora da pele ou perfurá-la lentamente, aumentando a dor.
  4. Solte a pele. Deixe-a voltar para sua posição natural, mantendo a agulha enfiada nela.
  5. Pressione o êmbolo de modo uniforme. Empurre-o sem aplicar pressão extra no paciente até que toda a medicação tenha sido injetada. Faça um movimento controlado e constante.
  6. Gentilmente, aperte um pedaço de gaze ou uma bola de algodão perto da agulha no local da injeção. Esse material estéril absorverá o sangramento que ocorrer depois que a agulha for removida. A pressão aplicada à pele por meio da gaze ou do algodão também evitará que a agulha puxe a superfície ao ser removida, o que pode ser doloroso.
  7. Remova a agulha da pele em um movimento suave. Segure gentilmente a gaze ou a bola de algodão sobre a ferida (ou instrua o paciente a fazê-lo). Não esfregue ou massageie o local da injeção para não causar feridas ou sangramento embaixo da pele.
    • Neste momento, você pode prender a gaze ou o algodão na pele do paciente com um pequeno curativo adesivo. Mas, como o sangramento tende a ser mínimo, você também pode permitir que o paciente apenas segure a gaze ou o algodão no lugar por 1 minuto ou 2 até que o sangue pare de sair. Se for usar um curativo, veja se o paciente não é alérgico ao adesivo.
  8. Jogue fora a agulha e a seringa de modo seguro. Cuidadosamente, coloque os 2 objetos em um recipiente para instrumentos cortantes resistente à perfuração. É muito importante garantir que as agulhas não sejam jogadas fora com o lixo comum, pois elas podem espalhar doenças sanguíneas potencialmente mortais.
  9. Guarde todos os materiais. Você aplicou a injeção subcutânea.

Dicas

  • Dê a seu filho uma chance de participar de partes do ritual apropriadas para a idade, como segurar a tampa depois que você a tirar da seringa e, quando ele estiver grande o suficiente, deixar que ele mesmo a tire. Participar de forma ativa e aprender a cuidar de si mesmo acalma.
  • Um cubo de gelo pode ser usado para entorpecer levemente o local de injeção desejado.
  • Para evitar ferimentos ou o desenvolvimento de queloides no local da injeção, pressione a região firmemente com a gaze ou o algodão por pelo menos 30 segundos depois de remover a agulha. Esse truque é ótimo para quem precisa tomar injeções diárias. Mantendo-se dentro do alcance de "pressão firme e constante", deixe seu filho dizer se quer mais ou menos pressão.
  • Colocar um pedaço de algodão ou gaze no local da injeção antes de remover a agulha evitará que a pele seja puxada e diminuirá a dor da injeção.
  • Para as crianças ou qualquer pessoa que precise de uma injeção sem dor, prenda um anestésico tópico no lugar com um curativo durante 30 minutos antes da injeção.
  • Além disso, alterne os locais de injeção entre as pernas, os braços e o tronco (lado esquerdo e direito, frente e trás, parte superior e inferior) para não tomar uma injeção na mesma parte do corpo com mais frequência do que uma vez a cada 2 semanas. É só seguir a mesma ordem de 14 lugares e o espaçamento será automático. As crianças adoram coisas previsíveis. Ou, se elas preferirem escolher o local, faça uma lista e vá riscando os já usados.
  • Para informações mais detalhadas sobre injeções subcutâneas, visite o site https://www.bd.com/brasil/diabetes/page.aspx?cat=19151&id=19407
  • Caso tenha acesso à internet, pesquise sobre sua medicação no site do fabricante.

Avisos

  • Leia o rótulo do medicamento com cuidado para garantir que tenha o remédio correto na concentração certa.
  • Não jogue as agulhas ou seringas no lixo comum; use somente recipientes resistentes a perfurações para descarte de itens cortantes.
  • Ao usar um cubo de gelo para aliviar a dor da injeção, não o deixe no lugar por tempo demais, pois ele pode congelar as células, danificando os tecidos e diminuindo a absorção do medicamento.
  • Não tente aplicar nenhuma injeção sem receber instruções adequadas de um profissional de saúde.

Materiais Necessários

  • Frasco de medicamento com várias doses e seringa propriamente calibrada ou pré-carregada com o medicamento.
  • Lenços umedecidos em álcool.
  • Toalha pequena limpa.
  • Um quadradinho de gaze ou uma bola de algodão limpa.
  • Recipiente à prova de perfuração para descarte de itens cortantes (caso não esteja usando uma seringa com dispositivo de proteção da agulha).
  • Um curativo estéril.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.