Como Lidar com Problemas de Memória de Curto Prazo

Se já lhe aconteceu de terminar de descer as escadas e não se lembrar do motivo da descida, você já teve um problema de memória de curto prazo. Seja por problemas médicos ou por simples falta de atenção, há muitas estratégias para lidar com este problema.

Passos

  1. Preste atenção. Muitos problemas de memória de curto prazo são atribuídos não a deficiências na capacidade cerebral, mas na incapacidade da pessoa de se focar em uma única tarefa. Se já se esqueceu do nome da pessoa a qual foi aprensentada cinco minutos antes, pode não ser apenas um problema de memória. Quando foram apresentados, você realmente estava escutando ou estava apenas pensando em outra coisa, como no que dizer em seguida? A forma certa de fixar o nome é dar um aperto de mão firme, olhar a pessoa nos olhos e repetir o nome verbalmente. Repita ele silenciosamente para si mesmo algumas outras vezes depois. Faça um esforço consciente para prestar atenção em momentos nos quais você sabe que pode vir a esquecer algo.
  2. Escreva. O que quer que tenha de lembrar, coloque por escrito. Use um quadro branco, quadro de mensagens, caderno, a palma da mão ou qualquer outro formato. Escreva sua lista de compras, suas tarefas, seu cronograma e até mesmo o que lhe fez descer as escadas se for preciso.
  3. Visualize. Além de escrever o que fazer, você também pode visualizar a si mesmo executando a tarefa com o máximo possível de detalhes. Se precisa lembrar de trancar a porta, imagine-se fechando a porta e vendo sua mão na maçaneta. Continue se visualizando pegando as chaves. Escute o som das chaves chacoalhando no caminho até a fechadura, a porta se trancando e as chaves voltando para o bolso. Quanto mais detalhada sua visualização, maior a chance dela permanecer.
  4. Seja sistemático. Deixe os objetos em locais visíveis até terminar de utilizá-los. Por exemplo, você pode colocar o que precisa ser levado para cima no pé da escada, deixar papéis e contas em um local bem visível até que tenham sido processadas ou simplesmente alimentar o gato antes de fazer seu café da manhã (cães devem sempre ser alimentados depois que todas as pessoas tiverem comido).
    • Talvez ajude se você associar tarefas a um dia particular da semana ou a alguma atividade que já lhe é corriqueira.
    • Todos sabemos o poder dos costumes, mas como usá-lo em nosso proveito? Forme hábitos que lhe ajudem a fazer as coisas inconscientemente, para que não dependa muito de sua mente consicente para se lembrar deles. Associe um hábito novo a um hábito antigo, como tomar os remédios sempre que escovar os dentes.
    • Crie rotinas também por escrito. Coloque uma nota ou dica em locais visíveis, até que a nova rotina se torne hábito. Cada vez que chegar em casa, coloque suas chaves no mesmo local. A cada vez que sair, verifique se estão com você, assim como os objetos que colocar por perto.
  5. Use um arquivo separado por dias do mês, com uma divisão para cada dia do mês. Quando chegar algo que necessite de sua atenção em um dia futuro, coloque-o no arquivo no dia apropriado. Verifique seu arquivo diariamente.
  6. Mantenha um calendário ou agenda. Não confie em sua memória para lhe dizer o que fazer amanhã, muito menos para dizer o que fazer na semana seguinte ou no mês que vem. Escreva em sua agenda e crie o hábito de verificar regularmente.
  7. Use o computador. Existem programas e até sites disponíveis com agendas que irão lhe lembrar de quando algo tiver que ser feito. É claro que você tem que ter acesso ao computador antes da data programada.
  8. Faça notas regularmente, seja na escola, em uma reunião ou por razões pessoais. Mesmo se nunca as ler novamente, o ato de escrever vai fazer com que ela se fixe melhor. Se precisar delas, estarão lá.
    • Mantenha um caderno ou vários, separados por assunto, projeto ou interesse. Cores diferentes e até formatos e tamanhos vão lhe ajudar a dividir melhor as tarefas.
    • Se fizer notas no computador, usar um assistente de busca no desktop, como o Google Desktop ou o Copernic, podem lhe ajudar a encontrar notas antigas pelas palavras-chaves. Isto significa menos tempo organizando as notas.
  9. Coloque os objetos em locais visíveis. Por exemplo, se as verduras estão se perdendo nas gavetas, não as coloque lá. Deixe-as em sacos transparentes nas prateleiras, onde podem ser vistas.
    • Se precisar deixar objetos na sua mesa para garantir que sejam vistos, pode empilhá-los. Use cestas ou bandejas se quiser dar um visual organizado.
    • Se tiver que carregar um certo conjunto de objetos consigo, deixe-os juntos em um saco quando não estiverem em uso. Bolsas de lona são baratas e convenientes, e você pode ter uma para as aulas de música e outra para a academia.
    • Ajeite as coisas de modo que não precise se lembrar delas. Se você deixa os sapatos perto da cama ao dormir ou na porta ao entrar, coloque ali um cesto, prateleira ou algo no local para colocar seus sapatos quando não estiverem em uso.
  10. Faça listas de verificação (checklist). Se algo for rotineiro, escreva a rotina. Pode ser algo básico, como a ordem em que prefere se arrumar para a escola ou trabalho, ou complexo, como o procedimento para fazer algo no serviço. Você pode usar um programa de computador para fazer a lista, ou colocar a lista em um saco plástico protetor e usar uma caneta removível para marcar as coisas à medida que elas forem feitas.
  11. Planeje. Por exemplo, se for cozinhar, escreva os menus. Você pode preparar de uma vez o cardápio do mês ou até do ano. Depois, mantenha-se no plano. Neste caso, compre somente o que precisa para a semana e prepare as refeições agendadas.

Dicas

  • Cafeína pode melhorar temporariamente a memória de curto-prazo. Os métodos acima são mais eficientes e apresentam menos riscos.
  • Prepare alarmes ou temporizadores para ajudar a se lembrar de coisas.
  • Veja o que funciona com você e experimente estratégias diferentes.
  • Durma bastante. O cansaço só vai lhe atrapalhar.

Avisos

  • Se a sua memória ou a de um familiar estiver piorando, procure um médico.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.