Como Comprar uma Propriedade no Canadá

Aqui está um ótimo ponto de partida para qualquer pessoa que deseje adquirir um imóvel no Canadá. Apesar de voltado para leitores britânicos, o presente artigo revela informações de utilidade geral para todos os leitores estrangeiros.

Passos

  1. Considere as razões para escolher o Canadá. Cada vez mais e mais estrangeiros optam pelo Canadá como segundo lar, atraídos por sua espetacular paisagem, por seu estilo de vida relaxado e por sua estabilidade política e social. Viagens mais fáceis e o aumento da cobertura de voos de baixo custo são também considerações importantes, bem como o fato de que o mercado imobiliário canadense internacional ainda é jovem, e de que desenvolvedores na busca por atrair consumidores precisam oferecer um bom custo-benefício.
    • O mercado de propriedades residenciais canadense tem mantido um bom desempenho nos últimos anos e tem sofrido somente por conta da recessão global na economia associada aos mercados globais. Propriedades residenciais costumam ser mais baratas no Canadá do que no Reino Unido, tornando-o uma boa opção aos compradores britânicos que desejam um segundo lar ou emigrar permanentemente.
    • Considera-se que o Canadá tem passado pela recessão global melhor do que quase todas as outras economias desenvolvidas no mundo, tendo o governo poupado suficiente dinheiro nos bons tempos e possuindo hoje um superávit orçamentário capaz de durar 12 anos. Os problemas atualmente visíveis às empresas canadenses existem quase exclusivamente como resultado de sua exposição aos mercados globais. Isso dá às propriedades no Canadá uma verdadeira oportunidade de sobreviver bem à recessão, apesar do fato de que os preços tem atualmente caído.
  2. Busque nos locais populares. Ao longo dos anos, estrangeiros intrépidos têm emigrado para todas as partes do Canadá. Para aqueles contemplando a compra de uma casa de férias, no entanto, tempo e custos de viagem provavelmente determinarão a escolha do local. Esses quesitos variarão consideravelmente de acordo com a parte do país em que você vive. Por conta da facilidade relativa de viajar, por exemplo, os britânicos têm tradicionalmente favorecido a parte leste do país. No entanto, a recente introdução de serviços transatlânticos de baixo custo tem aumentado o interesse em áreas ocidentais. Resorts têm também se tornado bastante populares, e esperamos que o presente guia se revele uma boa introdução. Há muitos recursos para ajudar em maiores pesquisas, incluindo programas de televisão e rádio, revistas, a internet e exibições imobiliária, bem como agências imobiliárias no Canadá.
    • Leste do Canadá — Casas na parte oriental do país costumam ser mais baratas do que suas contrapartes orientais. Tradicionalmente, Montreal tem tido os menores preços imobiliários residenciais em grandes áreas urbanas. No entanto, eles têm crescido rapidamente, de modo que esse pode ser um bom local para considerar investimentos. Essa área tem muito a oferecer, com lindos locais de campo e excelentes estruturas esportivas, inclusive esqui, estando ao alcance. Os Estados Unidos mantêm-se 40 minutos ao sul, e Boston e Nova Iorque estão a seis horas de carro ou a uma hora por via aérea. Há diversos voos diários para São Paulo, em um voo aproximado de treze horas. Por conta de seu forte mercado de locação, Toronto também tem crescido em popularidade. Os rendimentos locacionais têm se mantido bem tanto em Montreal como em Toronto, apesar das crises de créditos.
    • Vancouver — A província mais oriental do Canadá, a British Columbia, é também uma de suas mais belas, com gloriosas montanhas, lagos, rios e praias. Ela tem o clima mais temperado do Canadá e também algumas de suas mais amigáveis pessoas. Vancouver, sua maior cidade, é a mais cara região do país no que tange respeito a propriedades residenciais. A cidade, com o resort de esqui vizinho de Whistler, foi anfitrião nas Olimpíadas de Inverno de 2010, aumentando ainda mais os preços praticados. As conexões de transporte com o Brasil têm melhorado, havendo voos diários de São Paulo a Vancouver com duração aproximada de dezesseis horas.
    • The Rocky Mountains — Muitas pessoas visitam as "Montanhas Rochosas" em suas férias e se apaixonam com essa área espetacular. No entanto, imóveis tendem a ser caros e, como sua maior parte está situada dentro de parques nacionais, parecem estar fora do alcance para a maioria dos compradores. Uma área digna de consideração é Canmore, na província de Alberta. Dado sua proximidade aos parques nacionais Banff e Kananaskis, a uma hora do aeroporto internacional de Calgary (tempo de voo a partir de São Paulo sendo de aproximadamente dezesseis horas), e estando em uma zona de clima temperado, não é surpresa que Canmore tem dobrado sua população desde que realizou as Olimpíadas de Inverno em 1988. Os preços estão relativamente baixos, mas em constante ascensão. Os valores também têm subido em Calgary, uma jovem cidade com um forte mercado de compradores de primeira vez.
    • Resorts — O Canadá é o décimo mais popular destino turístico no mundo, mas ainda oferece grande potencial para crescimento. Reconhecendo esse fato, o governo investiu grandes somas em turismo, em particular no leste, parte consideravelmente negligenciada como destino de férias. Consequentemente, a criação de resorts é agora um grande negócio. Mais e mais estrangeiros têm encontrado vantagens na compra de propriedades desse gênero. Muitos deles são esquiadores frustrados pelo custo e pelas multidões existentes no esqui europeu ou sul-americano. No entanto, a maioria dos ressortes, mesmo aqueles que oferecem esportes de inverno, funciona durante todo o ano com atrações voltadas à família. Esses fatores ajudam a estender a estação de aluguel e atrair uma maior amplitude de compradores. Como bônus, a qualidade costuma ser geralmente alta, a manutenção é gerenciada por uma empresa de administração e a apreciação de capital tende a ser excelente, em particular na região oriental.
  3. Compre uma propriedade. Conheça as regras e leis. As regulamentações relacionadas à compra de imóveis varia ao longo do Canadá, de modo a ser importante descobri-las ao estar pesquisando uma área. Nas províncias British Columbia, New Brunswick, Newfoundland, Nova Scotia, Ontario e Québec, por exemplo, não há restrições para a posse imobiliária de estrangeiros, desde que você passe menos de seis meses ao ano no país. No entanto, em Banff, localizado dentro de um parque nacional, somente empresários e empregados do parque podem deter imóveis, e mesmo assim, apenas através de contratos de leasing renováveis que duram 42 anos.
    • Cada província possui um diferente limite na quantidade e tipo de terra que pode ser adquirido. A menos que você esteja comprando uma nova propriedade de um desenvolvedor, compradores potenciais devem se registrar com um agente imobiliário, ou realtor.
  4. Familiarize-se com o processo de compra. O processo de compra no Canadá difere dos existentes na maioria dos países e a prática do superapreçamento é desconhecida. Como a maioria dos realtors canadenses coopera em grupos múltiplos, um realtor pode geralmente acessar informações em todas as propriedades disponíveis em uma área. Uma vez que você tenha escolhido um imóvel, deve agendar o encontro com um realtor independente (ou buyer's agent, inglês para "agente de compra") para representar os seus interesses. Na maioria das transações imobiliárias, o vendedor paga a ambos os realtors envolvidos. O seu agente elaborará uma oferta de compra, ou Offer to Purchase, que então será enviada com um depósito, reembolsável no caso de a venda não se concretizar. Uma vez que a oferta tenha sido assinada pelo vendedor e pelo comprador e que todas as condições (por exemplo, aprovação hipotecária) tenham sido cumpridas, a venda pode prosseguir.
  5. Prepare-se para arcar com os custos. Os custos de transação no Canadá, enquanto variando de província a província, geralmente representam algo entre 4,7 e 11 por cento do preço do imóvel, tornando o país um dos mais baratos nos quais comprar, com relação a taxas. Uma Goods and Services Tax (inglês para "taxa de bens e serviços"), ou GST, de 7 por cento e uma Provincial Sales Tax (inglês para "taxa provincial de vendas"), ou PST, de até 10 por cento, são normalmente incluídas no preço pedido de novas residências. Alberta é a única província a não arrecadar a PST.
    • Nas províncias New Brunswick, Newfoundland and Labrador e Nova Scotia, a GST é combinada com uma taxa de venda provincial de 8 por cento, formando a Harmonised Sales Tax (inglês para "taxa de vendas harmonizada"), ou HST, de 15 por cento.
    • Sujeitas a certas condições, GST e HST podem ser reduzidas ou evitadas (veja a seção relativa à taxação). Os custos de compra variam entre províncias, mas os compradores devem permitir-se até 8.000 reais para taxas legais, uma vistoria e o seguro. A taxa de compra entre 0,5 e 2 por cento do valor integral do imóvel também será pagável.
  6. Financie a sua compra. Ao resolver como você planeja financiar a sua compra, considere todas as opções. Pagar em dinheiro, se você tem as condições, é o mais recomendável, mas você pode não querer se comprometer financeiramente com um valor relativamente alto. As outras opções são hipotecar novamente a sua residência de origem ou arranjar uma hipoteca para seu imóvel canadense através de um credor do Canadá ou de seu país de origem. A nova hipoteca pode oferecer a mais fácil solução.
  7. Entenda o sistema de taxação. O sistema de taxação canadense — tanto os governos federal e provincial impõem certos impostos sobre a renda, que, somados, compõem mais de 40 por cento da renda tributável total. A herança é tratada como a cessão de um bem, sendo assim sujeita à Capital Gains Tax (inglês para "taxa de ganhos de capital"), atualmente em 25 por cento.
    • Diversas outras taxas federais, provinciais e locais são tributáveis a indivíduos, incluindo impostos sobre vendas (veja a seção relativa aos custos na compra de uma propriedade) e imóveis. Propriedades residenciais estão sujeitas às taxas anuais locais, estando entre 0,5 e 2 por cento de seu valor.
    • Tributação de não-residentes — Não residentes pagam impostos federais e provinciais sobre a renda obtida em solo canadense. GST e HST são tributadas em novas residências compradas para uso privado. No entanto, em algumas circunstâncias — por exemplo, se o dono de uma propriedade resort se compromete a alugá-la, acabando por usá-la por 10 por cento do ano, ou menos —, a residência é classificada como propriedade comercial e estará isenta da tributação. A renda advinda da locação é taxada em 25 por cento, mas os gastos podem compensar o valor do imposto.
    • Um não-residente vendendo uma propriedade no Canadá deve pagar a Capital Gains Tax de 25 por cento, cobrada sobre uma porcentagem do lucro.
  8. Arranje passaportes, vistos e residência.
    • Passaportes e vistos — Para entrar no Canadá como visitante, você deve ter posse de um passaporte padrão válido e atualizado. O visto canadense é necessário para todos os brasileiros que desejam visitar o país, e deve ser solicitado com uma antecedência mínima de seis semanas. Não residentes podem passar até seis meses por ano no Canadá.
    • Residência — O status de residência permanente dá a um não-canadense o direito de viver no Canadá. No entanto, certos critérios de residência devem ser atendidos para que ele seja mantido. Aqueles com o desejo de viver no Canadá devem se inscrever para o status de residência permanente. Uma vez que se trata de um processo complicado, é sábio consultar um advogado especialista em imigração.
  9. Entenda os meios de comunicações disponíveis.
    • Telefone — Um excelente serviço é oferecido ao longo do país, usando-se tecnologias modernas, através de um número de companhias telefônicas nacionais e provinciais. Telefones que funcionam à base de moedas estão disponíveis em muitos locais públicos, e telefones pagos que aceitam as maiores bandeiras de cartões de crédito têm se tornado cada vez mais comuns. Quase todas as companhias telefônicas produzem cartões pré-pagos para uso doméstico e internacional, que são vendidos em diversas lojas, inclusive em postos de abastecimento, farmácias e agências dos correios. Algumas delas produzem também cartões de afinidade, através do qual se debita o valor da ligação do crédito de quem telefona ou de um cartão de débito.
    • Internet — A maioria das grandes cidades e até mesmo algumas menores agora possui cafeterias com acesso à internet. Muitos grandes hotéis, bibliotecas públicas e outros estabelecimentos oferecem também essa facilidade.

Dicas

  • Depois da segunda guerra mundial, o crescimento dos setores de manufatura, mineração e serviços do Canadá transformaram o país de uma economia amplamente rural a uma principalmente industrial e urbana baseada em tecnologia e inovação. Três em cada quatro canadenses estão agora empregados no setor de serviços. Depósitos de gás natural na costa leste e no oeste tornam o país autossuficiente energeticamente, além de ser rico em recursos naturais. As perspectivas seguem muito positivas. As taxas de crescimento verdadeiro mantêm a média de quase 3 por cento desde 1993, e a taxa de desemprego tem caído, embora essa tendência possa acabar em uma recessão mundial. À parte das ameaças econômicas globais, as únicas nuvens no horizonte parecem ser a possibilidade de uma divisão da federação, resultando em contínuos desacordos constitucionais entre áreas falantes de inglês e francês, além da constante imigração de mão-de-obra qualificada dos Estados Unidos.
  • A moeda atualmente em voga é o dólar canadense ($CDN). A taxa de câmbio equivale $1 CDN a R$ 2,08 BRL — e €1 EUR equivale a $1,45 CDN. As horas bancárias vão das 10 horas da manhã às 4 horas da tarde, de segunda-feira a sexta-feira. Cartões de débito internacionais podem ser usados em caixas eletrônicos, que são encontrados em muitos locais públicos, inclusive em cinemas e supermercados, além de em bancos.
  • Cartões de crédito são amplamente aceitados, bem como cheques de viagem. Não há restrições cambiais com relação à importação ou à exportação de moedas locais e estrangeiras. No entanto, aqueles que consideram realizar transferências financeiras internacionalmente, quer em grande soma ou para suprir compromissos financeiros cotidianos, devem consultar um conselheiro financeiro ou especialista em riscos no câmbio estrangeiro, que possa trazer à luz formas de reduzir os riscos de flutuação cambial, como em transações à vista ou a prazo.
  • Muitos novos imigrantes no Canadá não possuem o registro de crédito canadense necessário para se qualificar ao financiamento bancário para a compra de uma casa. Para pessoas nessa situação, Rent to Own (inglês para "alugue para ter") ou Lease to Own (inglês para "empreste para ter") podem ser caminhos importantes no estabelecimento desse crédito, permitindo a elas comprar uma residência muito antes do esperado. A EasyHomeBuy Canada possui uma extensa listagem de dados relativos a empréstimos e aluguéis de residências no país, bem como informações concernentes ao processo e aos vendedores que oferecem essas opções. É mister examinar minuciosamente essas transações Rent to Own , já que muitas pessoas não se qualificarão para futuros empréstimos e acabarão com uma má experiência no final.

Avisos

  • De você, requer-se ter um patrocinador ou fiador aprovado pelo governo canadense a fim de completar esse processo com êxito, já que vendedores imobiliários não têm autorização para dar a estrangeiros uma casa sem prova de fiador aprovado pelo governo canadense.
  • Comprar uma casa ou propriedade no exterior é uma grande decisão, que não deve ser levada temerariamente. Antes de se comprometer, é vital assegurar-se de haver pesquisado a todos os aspectos profundamente e de ter em mãos todos os fatos relevantes. Circunstâncias individuais variam amplamente, de modo a ser essencial obter aconselhamento profissional personalizado à sua situação particular, em especial em áreas relacionadas à compra de propriedade, a potenciais devoluções de aluguel, tributações e hipotecas.
  • O presente artigo possui somente a intenção de guia. Você deve sempre buscar aconselhamento profissional, ao se submeter a qualquer tipo de transação imobiliária.
  • É importante poupar dinheiro, já que esse pode acabar se revelando um plano consideravelmente caro.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.