Como Lidar com a Traição de um Cônjuge

Lidar com a traição de um cônjuge é uma das coisas mais difíceis de lidar. Não há uma resposta certa quando se trata de decidir dar a outra pessoa uma nova chance. Tudo que você pode fazer é conversar com seu cônjuge, ouvir a si mesmo, e decidir se o relacionamento vale a pena ou não ser salvo. Se decidir que quer fazer as coisas funcionarem, então precisará levar as coisas um dia de cada vez, sem esquecer de cuidar de si mesmo.

Saiba o Que Não Fazer

  1. Não se culpe. As razões da traição podem não ser sempre óbvias, e você pode sentir que a coisa mais normal a fazer é se culpar. Talvez você pense que vocês se distanciaram, ou que você não o satifaz no quarto. Talvez você tenha deixado o trabalho falar mais alto e não tem tempo suficiente para o relacionamento. No entanto, você precisa saber que nada que tenha feito pode fazer com que o seu cônjuge lhe engane, e você nunca deve se culpar pelos erros da outra pessoa.
    • Claro, você pode ser a culpa por um determinado problema no relacionamento, e é importante reconhecer isso. No entanto, você nunca deve pensar que seu erro torna a atraição aceitável.
    • Se você se concentrar demais em culpar-se, então, que estará deixando seu parceiro sair impune. Também é importante se concentrar no comportamento do seu parceiro.
  2. Não fique obcecado com a terceira pessoa. Se quiser ficar louca o mais rápido possível, então faça um milhão de perguntas sobre a outra mulher, passe horas perseguindo o perfil da pessoa no Facebook, ou tente vê-la pessoalmente. Você pode pensar que saber tudo sobre esta pessoa pode ajudá-la a descobrir o que estava errado com seu relacionamento, mas, na realidade, isso não vai lhe dar respostas, só irá lhe causar muita dor.
    • Quando um cônjuge está tendo um caso, raramente isso tem haver com a amante. A menos que o cônjuge ache que ele está começando um relacionamento significativo com a terceira, na maioria das vezes, isso é apenas uma expressão de insatisfação com ele próprio ou o casamento. Se você se concentrar demais na outra mulher, então você não irá analisar as atitudes de seu cônjuge ou relacionamento.
    • Embora saber algumas coisas sobre o assunto possa lhe trazer conforto, você não deve querer saber muito sobre a aparência da outra pessoa, o que ela faz para ganhar a vida, ou quaisquer outros detalhes que possam distraí-la ou para fazer com que se sinta mal sobre si mesma. Não vale a pena.
  3. Não tente racionalizar a respeito disso. Embora você possa pensar que será capaz de seguir em frente se encontrar uma explicação lógica para o porquê da traição, como o fato de que seu marido está se sentindo impotente desde que perdeu o emprego, ou que a outra deu em cima dele e ele não pode resistir, não ajuda em nada tentar fazer sentido sobre uma coisa sem sentido. Aceite que está ferida e que precisa encontrar uma maneira de seguir em frente, mas não pense que inventar desculpas para seu cônjuge não é o caminho certo.
    • O que passou pela mente do cônjuge quando ele decidiu trair pode desafiar a lógica. Não gaste muito tempo tentando chegar a uma razão perfeita para por que isso aconteceu e tente seguir adiante.
  4. Não diga a todo o mundo. Você pode se sentir incrivelmente ferida e com raiva, e pode ter vontade de dizer a todos os membros de sua família, seus amigos mais próximos, ou até mesmo postar nas redes sociais sobre isso para conseguir expressar seus sentimentos. No entanto, se vocês se reconciliarem depois, você terá que lidar com as pessoas olhando para vocês e seu relacionamento de forma diferente para o resto de suas vidas. Em vez de dizer a todos, diga apenas às pessoas próximas que podem ajudá-la a tomar uma decisão.
    • Depois de contar a todos sobre o que aconteceu, você pode sentir um alívio inicial, mas que pode ser seguido por um pouco de dor e arrependimento. Você pode perceber que não estava pronto para o conselho ou julgamento de todo mundo.
    • Se você contar a seus amigos mais próximos sobre a infidelidade de seu parceiro, certifique-se de fazê-lo com cautela, caso não tenha certeza do que quer fazer a respeito. Se seus amigos acharem que você irá se divorciar, então eles irão dizer todas as coisas que sempre odiaram. Isso não irá fazer você se sentir melhor e pode causar um embaraçamento posteriormente, caso escolha permanecer no relacionamento.
  5. Não fique obcecada com o que seus amigos e familiares irão pensar. Além de não dizer a todos o que aconteceu, você não deve se preocupar com o que as pessoas vão pensar sobre o assunto. Apesar das pessoas próximas a você poderem lhe dar conselhos úteis, no final do dia, você precisa ver o que é melhor para você, sem se preocupar com que irão dizer caso decida se divorciar ou permanecer no casamento. Você não deve deixar o julgamento dos outros atrapalhar seu processo de tomada de decisão.
    • Conversar com as pessoas próximas a você pode ajudá-la a ganhar força e uma nova perspectiva sobre essa situação. Mas no final, saiba que suas opiniões nunca poderão substituir a sua.
  6. Não tome decisões importantes antes de refletir. Embora você possa querer sair de casa ou expulsar seu cônjuge para fora de casa depois de descobrir sobre a traição, você precisa tirar um tempo para pensar sobre isso. Você deve passar algum tempo longe de seu cônjuge, mas evite dizer que quer um divórcio ou tomar quaisquer decisões drásticas imediatamente. Dê-se um tempo para refletir sobre o que aconteceu, o que é melhor para você e para seu relacionamento em vez de fazer algo que possa se arrepender mais tarde.
    • Embora ficar um tempo longe possa ser uma coisa boa, você deve evitar dizer que quer um divórcio assim que descobrir a verdade; mesmo que isso seja o que seu instinto lhe esteja dizendo para fazer, espere até estar de cabeça fria antes de decidir isso de vez.
  7. Não castigue seu cônjuge. Embora possa perecer bom ser cruel com seu cônjuge, tirar as coisas que ele ama, ou até mesmo ter um caso também, este tipo de comportamento não lhe lavará a nada e não irá ajudá-la a levar o relacionamento adiante. Embora você possa estar ferida, fria com seu cônjuge, você não deve fazê-lo se sentir pior, ou ambos irão acabar se sentindo terrível.
    • Punir o cônjuge só irá deixá-la mais amargurada e fará o relacionamento ficar pior ainda. Não há problema em ficar um tempo separados e ser mais fria e distante do que o normal, mas ser ativamente cruel não irá tornar nada melhor.

Dando os Primeiros Passos

  1. Faça suas exigências. Você deve tirar um tempo para pensar sobre o que quer do seu cônjuge antes de iniciar uma conversa com ele. Não basta começar a falar sobre as traições, depois começar a chorar e acabar fazendo as pazes. Em vez disso, reserve algum tempo para formular um plano para que ele saiba o que você espera dele, caso ele queira que o relacionamento continue. Isso não deve parecer como um castigo, mas como um plano para seguirem adiante.
    • Deixe seu parceiro saber o que precisa fazer para que você possa continuar o relacionamento. Isso pode incluir ir a um aconselhamento matrimonial juntos e, possivelmente, separados, tomar medidas concretas para redescobrir as coisas que vocês gostam de fazer juntos, reservando um tempo para conversarem todas as noites, ou dormindo em quartos separados até você se sentir confortável compartilhando mesma cama com ele de novo.
    • Se estiver pensando em divórcio, você deve procurar um advogado o mais cedo possível. Quanto mais cedo você fizer isso, melhor será sua posição de barganha.
  2. Dê um tempo. Mesmo se você estiver pronta para perdoar seu cônjuge ou para que as coisas voltem ao normal, você deve saber que pode levar um longo tempo para recuperar a confiança e o sentimento de amor que costumava sentir por ele. Mesmo se estiver determinada a fazer o casamento funcionar, pode levar um longo tempo para que as coisas pareçam normais novamente, e para você sentir carinho pela outra pessoa. Isso é perfeitamente natural. Se você tentar apressar as coisas poderá ter problemas no meio do caminho.
    • Você não será capaz de perdoar seu parceiro ou sentir que as coisas estão como antes da noite para o dia. Pode levar meses ou até mesmo anos para reconstruir essa confiança.
    • Você terá que fazer isso devagar. Pode demorar muitos dias para você se sentir confortável para dormir na mesma cama que seu parceiro mais uma vez, sair para jantar com ele, ou gostar de fazer as coisas que gostavam de fazer juntos. Esteja preparada para isso.
  3. Coloque seus sentimentos para fora. Deixe seu cônjuge saber o que você está sentindo. Conte a ele sobre a raiva, a mágoa, a traição e a dor que ele a fez passar. Não guarde nada e aja como se não fosse nada demais; deixe-o ver sua dor e saber como está se sentindo. Se você não for honesta e aberta sobre o que você está sentindo, então vocês nunca serão capazes de seguirem juntos. Embora possa se sentir tímida ou com medo de revelar seus verdadeiros sentimentos, é importante fazer isso.
    • Se estiver nervosa sobre enfrentar seu cônjuge ou dizer tudo o que quer dizer, você pode anotar todas as coisas que deseja compartilhar. Dessa forma, você não irá se exaltar e nem esquecer algo importante que queria dizer.
    • Se se sentir muito emotiva para ter uma conversa sobre o que aconteceu, espere alguns dias ou o tempo suficiente para se sentir confortável para falar abertamente sobre isso. É claro que essa conversa nunca será completamente confortável, mas você pode tirar algum tempo para criar coragem. Dito isso, você não pode adiar essa conversa por muito tempo.
  4. Faça perguntas para as quais deseja respostas. Você deve querer alguma clareza sobre a traição de seu cônjuge. Se quiser descobrir quando tempo isso vem acontecendo, então você deve fazer perguntas sobre quantas vezes isso aconteceu, quando aconteceu, como tudo começou, ou até mesmo o que ele sente pela outra pessoa. No entanto, se você quer que haja uma chance dessa relação durar, então deve pensar duas vezes antes de perguntar sobre os detalhes que pode ser melhor não saber.
    • Faça quaisquer perguntas que ache que irá ajudá-la a ter uma melhor noção de onde está o seu relacionamento. No entanto, tente evitar fazer perguntas apenas para satisfazer sua curiosidade; as respostas podem acabar lhe machucando muito.
  5. Faça um exame. Tão embaraçoso como possa parecer, assim que souber que seu esposo lhe traiu, você deve fazer um teste imediatamente. Você não sabe que doenças a outra tem, e se isso foi passado para você. Apesar de seu cônjuge querer argumentar que isso não é necessário, você precisa fazer para se certificar de que está segura.
    • Passar por esse processo também irá ajudar seu cônjuge entender a gravidade de suas ações. Transar com outra pessoa ao mesmo tempo que transa com você o coloca em risco, e é importante ele reconhecer isso.
  6. Ouça seu cônjuge. Embora você esteja se sentindo magoada, sobrecarregada, irritada, e outras emoções que queira botar para fora, é importante também sentar e ouvir o que ele tem a dizer. Você pode sentir como se ouvi-lo seja a última coisa que deseja fazer, mas se quiser esclarecimentos e levar o relacionamento adiante, então você terá que ouvir o seu lado da história. Você pode aprender sobre novos sentimentos ou frustrações que não sabia que seu parceiro tinha.
    • Não é justo pensar que ele não merece contar seu lado da história ou ter sentimentos. Embora você possa não se sentir pronto para enfrentar os sentimentos de seu cônjuge, tem que deixá-lo expressar-se, se quiser seguir em frente.
  7. Melhore sua comunicação todos os dias. Assim que você e seu cônjuge começaram a falar sobre a traição, vocês poderão trabalhar para melhorar sua linha de comunicação. Seja aberta e honesta para falar regularmente e para evitar ser passiva-agressiva, tanto quanto possível. Embora isso possa parecer impossível, depois do que ele fez, é importante se comunicar, se quiser que as coisas melhorem.
    • Uma vez que estiver pronta para isso, marque um encontro todos os dias, empurrando todas as distrações de lado, e falando sobre como seu relacionamento está indo. Se você sentir que isso é desgastante e que traz velhos sentimentos, então vocês devem falar mais sobre o presente e o futuro do que sobre o passado.
    • É importante que você e seu cônjuge perguntem um para o outro como estão se sentindo. Este é o momento de ser vigilante e se concentrar em seu relacionamento. Se vocês não tiverem uma comunicação forte, então será difícil seguir em frente.
    • Trabalhe em expressar seus sentimentos com declarações com "eu", como a dizer: "Eu me sinto triste quando você não me cumprimenta depois de chegar em casa do trabalho", em vez de usar declarações com "você", tais como: "Você nunca me dá qualquer atenção depois que chega em casa do trabalho ", que saem mais como acusação.
  8. Decida se quer tentar consertar. É claro que, uma vez que começar a falar sobre a traição, você terá que tomar uma decisão importante: você acha que pode, eventualmente, perdoar seu cônjuge e ter um relacionamento saudável novamente, ou acha que não há mais chance de isso dar certo? É importante ser honesta consigo mesma e pensar se o seu relacionamento vale a pena ou não ser salvo. A coisa mais importante é ter tempo e espaço para refletir antes de tomar decisões precipitadas.
    • Se você já conversou com seu esposo, declarou seus sentimentos, e ouviu seu lado da história, e teve um pouco de tempo para refletir sobre seus sentimentos, então você pode decidir se deseja ou não tentar fazer as coisas funcionarem.
    • If you decide you want to make them work, then prepare to put in a lot of effort. If you know it’s over for you, then it’s time to take the steps to get a divorce. If this is the path for you, then you should look in to the laws of your country and/or state — they tend to vary quite a bit.

Reconstruindo seu Relacionamento

  1. Faça o que é melhor para você. Infelizmente, nenhuma revista, amigo, membro da família ou médico poderá lhe dizer qual decisão é a melhor para você, ou para sua família. Se há crianças envolvidas, sua decisão será ainda mais complicada. Embora você possa pensar que só há uma resposta certa, no final do dia, você terá que ser honesta consigo mesma e ver o que seu coração está lhe dizendo para fazer. Pode levar um longo tempo para encontrar a verdade, mas a coisa mais importante é reconhecer que ninguém pode lhe dizer o que fazer ou o que sentir, especialmente seu cônjuge.
    • Isso pode ser um pensamento intimidante, porque as chances são de que você irá precisar de um tempo para descobrir a resposta. Mas se for algo que seu sexto sentido está lhe dizendo para fazer, então é melhor você ouvir.
  2. Faça uma escolha de perdoar. Lembre-se que o perdão realmente é uma escolha; não é algo que acontece ou não. Se você estiver disposta a perdoar seu cônjuge, ou apenas tentar perdoá-lo, então você terá que fazer a escolha de forma decisiva. O perdão não irá cair no seu colo, é preciso trabalho para chegar lá. O primeiro passo é aceitar que vocês estão tentando fazer as coisas funcionarem.
    • Seja honesta com seu cônjuge sobre isso. Não deixe o desejo de perdoar ou não perdoar permanecer um mistério. Deixe saiba que você realmente quer tentar fazer as coisas funcionarem.
  3. Passe algum tempo juntos. Se você quiser começar a reconstruir seu relacionamento, então você e seu cônjuge devem passar bons momentos juntos que não tenha nada a ver com a traição. Esforce-se em fazer as coisas que costumavam amar fazer juntos e evitar os lugares que lembram o que ocorreu. Faça um esforço para começar de baixo para cima, certificando-se que o relacionamento tem uma base sólida através de atividades diárias antes de avançar rápido demais.
    • Você até pode descobrir uma nova atividade, como caminhar ou cozinhar, para fazer juntos. Isso poderá ajudá-la a ver o relacionamento sob um novo ângulo. Apenas certifique-se que seu parceiro não está sofrendo com isso ou tentando demais para lhe agradar.
  4. Cuide-se. Quando estiver lidando com uma traição, você pode sentir que cuidar de si mesma é sua última prioridade. Você pode estar muito ocupada sentindo um turbilhão de emoções para pensar em coisas como comer três refeições por dia, tomar um pouco de sol e descansar o suficiente. No entanto, para manter-se forte durante este momento difícil e ter energia para trabalhar seu relacionamento, você precisará fazer exatamente isso. Aqui estão algumas coisas a ter em mente:
    • Tente dormir pelo menos de 7-8 horas por noite. Se você não consegue dormir porque está incomodada com seu cônjuge dormindo ao seu lado, você deve discutir outras opções de descanso.
    • Esforce-se para comer três refeições saudáveis por dia. Embora você possa estar propensa a comer alimentos nada saudáveis, como comidas processadas, por estar estressada, você deve tentar manter-se saudável para manter o ânimo. Alimentos gordurosos podem fazer você se sentir fraca.
    • Tente fazer pelo menos 30 minutos de exercício por dia. Esse tempo é bom para o corpo e a mente, e pode lhe dar algum tempo para ficar sozinha e não pensar sobre o assunto.
    • Escreva em um diário. Tente escrever nele, pelo menos algumas vezes por semana para entrar em contato com seus pensamentos.
    • Não se isole. Passe mais tempo com seus amigos e familiares para se sentir centrada.
  5. Procure aconselhamento. Embora o aconselhamento não seja para todos, você e seu cônjuge devem dar uma chance caso estejam tentando fazer as coisas funcionarem. Você pode achar que será embaraçoso ou demais para você, mas isso pode ser a melhor maneira de criar um espaço seguro para você e seu parceiro se sentir confortáveis para compartilhar seus sentimentos. Encontre um conselheiro de confiança e dê tudo de si durante as sessões.
    • Se for importante para você, deixe claro ao cônjuge que isso não é negociável. Seu parceiro violou sua confiança e ele deve fazer isso para você.
  6. Tranquilize seus filhos. Se tiver filhos, então lidar com a traição de seu cônjuge será ainda mais complicado. Seus filhos provavelmente irão sentir a tensão em casa, por isso, é melhor ser honesta com eles sobre o fato de que vocês estão tendo alguns problemas. Enmbora você não deva entrar em detalhes, diga a eles que vocês os amam e que estão fazendo o melhor que pode para tentarem resolver as coisas.
    • Se estiver pensando em terminar o relacionamento, não deixe seu cônjuge usar seus filhos para fazê-la continuar na relação. Embora ele possa argumentar que seus filhos estão melhor com dois pais em casa, isso pode não ser o caso, caso vocês briguem sempre ou não gostem mais um do outro.
    • Arranje tempo para eles, mesmo quando estiver lidando com essa situação difícil. Estar com seus filhos também pode fazer você se sentir mais forte.
  7. Saiba quando acabou. Se você já fez todos os esforços para fazer as coisas funcionarem e não conseguir se ver perdoando seu cônjuge ou seguindo com o casamento, então pode ser hora de terminar o relacionamento. Não fique frustrada por não ser capaz de perdoá-lo, mesmo se ele tiver se esforçado muito para recuperar sua confiança; Algumas coisas simplesmente não podem ser perdoadas. Se achar que você não pode continuar o relacionamento e sente como se tivesse feito um esforço para tentar fazê-lo funcionar, então é hora de tomar uma decisão e seguir em frente.
    • Não fique brava ou frustrada se sentir que não pode perdoar. Você já se esforçou, e seu parceiro é aquele que violou sua confiança em primeiro lugar.
    • Se você conseguir seguir em frente, então também não deve sentir vergonha de si mesma por "ceder". Você fez a escolha que acha melhor para seu relacionamento e sua família, e ninguém deve julgar isso.

Dicas

  • Uma coisa que você pode faer é pegar o telefone celular dele e escolher um ou dois números que não parecem familiar e ligar através de um número restrito. Veja quem atende.
  • Mais do que provável que o número não terá um nome, apenas um número para não explicitar se é mulher ou homem.

Avisos

  • Não aja com ciúmes e nem o deixe pensar que está analisando qualquer informação, ou está pensando alguma coisa fora do comum. Você pode tentar lhe fazer perguntas genuínas primeiro.
  • Não pareça intrometida ao falar ele, você irá afastá-lo de qualquer coisa que esteja tentando descobrir.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.