Como Enxertar uma Árvore

Se você aprecia o fruto de uma árvore e quer mais dele para desfrutar, o enxerto pode ser a melhor opção. Essa é a única maneira de garantir que o fruto resultante será idêntico ao original. Há diversos modos de fazer um enxerto, mas, com prática e com estas instruções, você pode dominar a técnica que se adéqua mais a você.

Enxertia em T

  1. Escolha o cavaleiro e o porta-enxerto. Para que o broto obtenha êxito, você deve cortar um rebento, ou garfo (pequeno pedaço de enxerto), a partir de um cavaleiro (árvore de origem) saudável e livre de doenças, bem como escolher uma árvore adequada para seu crescimento (porta-enxerto). Para o enxerto em T, a casca de ambas as árvores deve estar "escorregando". Isso significa que ela está fácil de ser descascada e que a camada subjacente está úmida, o que normalmente ocorre na primavera. Tente irrigá-las bem para ajudá-las.
    • O enxerto em T é normalmente usado na propagação de árvores frutíferas.
  2. Corte um rebento. Para o enxerto em T, você precisa cortar o ramo 1,2 cm abaixo do broto e até 2 cm além dele. Faça o corte profundo a ponto de incluir a fina camada verde abaixo da casca, mas não mais profundamente. Se você deve armazenar o rebento, envolva-o em toalha de papel úmida, coloque-o em uma sacola de polietileno e deixe-o na geladeira.
  3. Faça um corte em T no porta-enxerto. Escolha um espaço no ramo ou na muda com 0,6 a 2,5 cm de diâmetro. O espaço deve estar livre de brotos ou, idealmente, longe de qualquer broto. Faça uma incisão vertical na casca, profunda o suficiente para expor a camada verde em aproximadamente 2,5 cm. Faça um corte horizontal de profundidade igual e em aproximadamente um terço da extensão ao redor do porta-enxerto. Gire a faca na junção das fatias para criar abas da casca, tornando a camada verde visível.
  4. Introduza o rebento. Deslize o rebento com o broto abaixo das abas recém-criadas no porta-enxerto, cuidando para não inserir poeira ou germes. Se parte da casca do rebento estiver saindo do corte em T, corte-o para que tudo se encaixe perfeitamente.
  5. Una o rebento ao porta-enxerto. Envolva um elástico material emborrachado, como borracha para enxertos, ao redor do porta-enxerto, para manter o rebento no lugar. Tome o cuidado de não amassar ou cobrir o broto.
  6. Remova o laço. Em aproximadamente um mês, a borracha que envolve o porta-enxerto pode se afrouxar e cair. Se isso não ocorrer, remova-a gentilmente de modo a não restringir a área.
  7. Acompanhe o rebento. Se o rebento aparenta estar viçoso e saudável, é provável que esteja vivo. Se ele parece murcho, pode estar morto e, nesse caso, você terá que começar de novo.
  8. Remova outros materiais. Durante a próxima primavera, uma vez que o rebento tenha começado a brotar folhas, faça um corte 0,6 cm acima do broto que teve sucesso. Remova todos os outros crescimentos abaixo do broto para promover o crescimento através do enxerto.

Chip-Budding

  1. Escolha o cavaleiro e o porta-enxerto. Para que o broto obtenha êxito, você deve cortar um rebento, ou garfo (pequeno pedaço de enxerto), a partir de um cavaleiro (árvore de origem) saudável e livre de doenças, bem como escolher uma árvore adequada para seu crescimento (porta-enxerto). No chip-budding, os diâmetros do rebento e do porta-enxerto devem ser idênticos. Se assim não for, você terá que cortá-los diferentemente de modo que as camadas verdes se combinem quando estiverem unidas.
    • O chip-budding é um dos mais simples métodos de enxertia, sendo particularmente bom para frutíferas, cítricas e árvores da família das rosas, como macieiras.
  2. Corte uma fatia de seu porta-enxerto. Faça um pequeno corte angulado com aproximadamente 1/5 a 1/4 do diâmetro do porta-enxerto. Fatie com a faca para baixo a essa profundidade, por 3 a 3,5 cm, removendo-a sem causar danos à casca. Mova a faca um pouco para cima e corte de volta para dentro e para baixo, encontrando a extremidade da fatia inicial e criando um pequeno dente. Remova a casca dessa porção do porta-enxerto.
  3. Corte um rebento a partir do cavaleiro. Use o pedaço cortado do porta-enxerto como modelo para o rebento, usando o broto como ponto central do novo corte. Você deve permitir que o rebento se adéque no espaço criado no porta-enxerto tão perfeitamente quanto possível.
  4. Introduza o rebento. Deslize o rebento com o broto para baixo, sobre o dente, até a base do corte feito no porta-enxerto. Assegure-se de que as camadas verdes do rebento e do porta-enxerto se toquem em todos os pontos ao redor das bordas. Se isso não acontecer, o enxerto falhará.
  5. Firme o rebento. Envolva um elástico material emborrachado ao redor do porta-enxerto para manter o rebento no lugar. É preferível usar fita de polietileno. Seja cuidadoso para não amassar ou cobrir o broto.
  6. Remova o laço. Em aproximadamente um mês, a borracha envolvendo o porta-enxerto pode ter se afrouxado e caído. Se isso não acontecer, remova-a gentilmente de modo a não restringir a área.
  7. Acompanhe o rebento. Se o rebento aparenta estar viçoso e saudável, é provável que esteja vivo. Se ele parece murcho, pode estar morto e, nesse caso, você terá que começar de novo.
  8. Remova outros materiais. Durante a próxima primavera, uma vez que o rebento tenha começado a brotar folhas, faça um corte 0,6 cm acima do broto que teve sucesso. Remova todos os outros crescimentos abaixo do broto para promover o crescimento através do enxerto.

Enxertia Whip

  1. Escolha o cavaleiro e o porta-enxerto. Para que o broto obtenha êxito, você deve cortar um rebento, ou garfo (pequeno pedaço de enxerto), a partir de um cavaleiro (árvore de origem) saudável e livre de doenças, bem como escolher uma árvore adequada para seu crescimento (porta-enxerto).
    • A enxertia whip pode apenas ser usada para unir porta-enxertos e rebentos com o mesmo diâmetro, que deve estar entre 0,6 e 1,2 cm.
    • O enxerto deve ser feito depois da ameaça de frio, mas antes que a casca comece a escorregar (descascar-se facilmente).
    • O rebento deve estar dormente (sem brotamento) nesse momento, devendo se tratar de um galho com aproximadamente 30 cm com três a cinco brotos.
  2. Prepare o rebento. Remova a extremidade terminal do rebento. Em sua base, faça um corte diagonal para remover a extremidade.
  3. Prepare o porta-enxerto. Faça um corte diagonal ao longo do ramo escolhido que espelhe o corte feito no rebento. Eles devem se encaixar.
  4. Corte alguns dentes. Faça fatias combinantes de modo que tanto o porta-enxerto como o rebento se encaixem um no outro.
  5. Introduza o rebento. Posicione o rebento levemente para fora do porta-enxerto e deslize-o para baixo de modo a encaixar os dentes. Assegure-se de que a camada de madeira verde por baixo da casca em ambos se alinhe, ou o enxerto não funcionará.
  6. Firme o rebento. Envolva um elástico material emborrachado ao redor do porta-enxerto para manter o rebento no lugar. A fita de enxertia funciona bem nesse caso. Se você for usar um material diferente, lembre-se de removê-lo após um mês.
  7. Cuide do enxerto. Continue removendo todo crescimento abaixo do enxerto, exceto por brotos de folhas, que podem ser mantidos até que ele esteja capaz de manter os nutrientes fluindo pela planta.

Enxertia de Casca

  1. Escolha o cavaleiro e o porta-enxerto. Para que o broto obtenha êxito, você deve cortar um rebento, ou garfo (pequeno pedaço de enxerto), a partir de um cavaleiro (árvore de origem) saudável e livre de doenças, bem como escolher uma árvore adequada para seu crescimento (porta-enxerto).
    • Dos rebentos, deve haver três dormentes, ou sem brotamentos imediatos, e com galhos de aproximadamente 30 cm contendo três a cinco brotos.
    • O porta-enxerto deve ser reto, liso e composto por ramos verticais com 2,5 a 5 cm de diâmetro.
    • Enxertias de cascas devem ser realizadas uma vez que a casca dos porta-enxertos tenha começado a escorregar (quando a casca é facilmente descascada, na primavera).
    • Essa enxertia é normalmente usada em casos em que o porta-enxerto é grande demais para a enxertia whip.
  2. Ampute o porta-enxerto. Acima da forquilha de onde diversos ramos saem, corte um galho diretamente com uma serra bastante afiada, de modo a não rachar ou rasgar a casca ou a madeira. Assegure-se de deixar um galho próximo para manter o movimento dos nutrientes para cima.
  3. Prepare os rebentos. Corte 12,5 cm dos rebentos enquanto mantendo 5 brotos em cada um. A aproximadamente 7,5 cm da base do rebento, faça um corte diagonal para dentro até o cerne.
  4. Prepare o porta-enxerto. Segure cada rebento contra o porta-enxerto de modo que 0,4 cm da superfície de corte esteja sobre ele. Com uma faca afiada, contorne cada rebento no porta-enxerto. Remova os rebentos e termine o corte dessa casca até que cada um se adéque um ao outro perfeitamente.
  5. Introduza os rebentos. Posicione a cada rebento em seu espaço no porta-enxerto, tomando cuidado para assegurar-se de que a madeira verde de ambas as partes se alinhe de forma exata. Uma vez no lugar, martele dois pregos finos a cada rebento para mantê-los no lugar.
  6. Sele o enxerto. Aplique cera de enxertia ou emulsão aquosa de betume sobre a área, para selar todas as superfícies de corte e evitar ressecamento ou germes. Confira o selamento no dia seguinte para ter a certeza de que não há buracos expostos.
  7. Cuide do enxerto. Continue a remover todo crescimento abaixo do enxerto. Uma vez que um rebento se mostre mais promissor do que o outro, deixe-o como está, podando o ramo menos exitoso. Dois verões após o enxerto, remova tudo exceto o rebento mais forte.

Enxertia em Fenda

  1. Escolha o cavaleiro e o porta-enxerto. Para que o broto obtenha êxito, você deve cortar um rebento, ou garfo (pequeno pedaço de enxerto), a partir de um cavaleiro (árvore de origem) saudável e livre de doenças, bem como escolher uma árvore adequada para seu crescimento (porta-enxerto).
    • Dos rebentos, deve haver dois dormentes, ou sem brotamentos imediatos, e com galhos de aproximadamente 30 cm contendo três a cinco brotos.
    • O porta-enxerto deve ser reto, liso e composto por ramos verticais com 2,5 a 5 cm de diâmetro.
    • Enxertias em fenda devem ser realizadas logo antes de a casca dos porta-enxertos estar escorregadia (ou sendo facilmente descascada), na primavera.
    • Esse tipo de enxertia é normalmente usado para trabalhos no topo (alterando-se o tipo de fruto) de uma árvore madura, sendo realizado em diversos ramos.
  2. Ampute o porta-enxerto. Escolha um ponto abaixo de onde o ramo é liso e limpo, por 18 cm, em seguida fazendo um corte perpendicular limpo, removendo o restante do ramo. Tenha o cuidado de não rasgar ou partir o ramo ou a casca. Assegure-se de deixar um ramo que tenha brotado por perto, para manter a movimentação dos nutrientes para cima.
  3. Faça uma fenda no porta-enxerto. Use uma faca especial para enxertias em fenda para dividir o ramo diretamente para baixo, no centro, por aproximadamente 18 cm.
  4. Prepare os rebentos. Remova a ponta e a base do enxerto. Começando logo abaixo do broto inferior, faça um corte diagonal em cada lado, alcançando até a base.
  5. Insira os rebentos no porta-enxerto. Usando uma grande chave de fenda ou um cinzel pequeno para manter aberta a fenda no porta-enxerto, insira um rebento em cada um de seus lados. Assegure-se novamente de que a camada verde da madeira esteja alinhada, e não a casca, com os rebentos. Nenhum corte na superfície dos rebentos deve estar visível acima do topo do porta-enxerto.
  6. Sele o enxerto. Aplique cera de enxertia ou emulsão aquosa de betume sobre a área, para selar todas as superfícies de corte e evitar ressecamento ou germes. Confira o selamento no dia seguinte para ter a certeza de que não há buracos expostos.
  7. Cuide do enxerto. Continue a remover todo crescimento abaixo do enxerto. Uma vez que um rebento se mostre mais promissor do que o outro, deixe-o como está, podando o ramo menos exitoso. Dois verões após o enxerto, remova tudo exceto o rebento mais forte.

Dicas

  • Enxerte árvores frutíferas, de nozes e de abacates em climas temperados durante a primavera, do brotamento ao florescimento. Você também pode enxertar cítricas durante o outono.
  • Um viveiro pode lhe aconselhar a respeito de como enxertar uma árvore em particular, e a respeito das ferramentas e materiais necessários.
  • Proteja o local de enxertia do sol tanto quanto possível.
  • Use rótulos de alumínio para marcar a variedade, ou o cavaleiro, do enxerto. Isso é especialmente útil se você enxertar mais do que uma variedade à árvore.
  • Use ferramentas muito afiadas para fazer o corte limpo e limpe-o com álcool para remover germes antes de usá-lo.
  • A enxertia em T é a maneira mais fácil e mais comum de brotamento, mas a enxertia em T invertida (completando o processo inteiramente de cabeça para baixo) produz resultados mais fortes. Chip-budding costuma ser o método mais difícil, mas produz os melhores enxertos.

Avisos

  • Assegure-se de que todas as suas árvores sejam capazes de sobreviver em seu clima.

Materiais Necessários

  • Instrumento de corte afiado
  • Porta-enxerto
  • Rebentos
  • Material de fixação, como borracha para brotamento ou fita de polietileno
  • Selante, como cera para enxertos ou emulsão aquosa de betume
  • Instrumentos para a produção de fendas, como machadinha ou chave de fenda grande
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.