Como Curar Rachaduras Nos Mamilos Devido à Amamentação

A amamentação é a maneira mais natural de nutrir um bebê. Os mamilos podem ficar machucados e doloridos até se acostumarem com a nova rotina de amamentação e é comum que eles rachem e sangrem. Geralmente isso é causado por um problema na “pega” do bebê ao seio, portanto aprender as técnicas corretas de amamentação é fundamental para evitar e curar mamilos rachados.

Curando mamilos doloridos

  1. Use o próprio leite. Um dos remédios mais simples para acalmar mamilos machucados é o próprio leite. Ele é estéril e não causa nenhum impacto negativo no bebê, além de ser totalmente natural e gratuito.
    • Extraia um pouco de leite manualmente e passe no mamilo. Deixe-o secar naturalmente.
    • Além de ser hidratante e cicatrizante, o leite materno é carregado de anticorpos, benéficos para o bebê e para você também. Faça bom proveito!
    • Não é recomendado deixar a pele em contato excessivo com o leite se você tiver candidíase nos seios. Os fungos podem se multiplicar no leite, o que piora a infecção.
  2. Lave os mamilos após amamentar. Limpe-os com água e sabão neutro, para eliminar os resquícios de saliva do bebê e de leite seco.
    • Enxaguar os mamilos depois de cada mamada diminui os riscos de infecção, que causaria rachaduras e sensibilidade à pele.
    • Use somente sabonete neutro e sem cheiro para reduzir a irritação. Enxágue bem para retirar os resíduos e não piorar o problema.
    • Depois de lavar os mamilos, seque-os gentilmente com uma toalha macia (sem esfregar) e deixe-os expostos por um tempo. Isso ajudará a minimizar a sensibilidade, prevenindo as irritações causadas pelo sutiã ou camisa.
    • É possível evitar que os mamilos machucados fiquem em contato com o tecido das roupas com uma concha para seios.
  3. Use uma pomada. Pesquise pomadas disponíveis em qualquer farmácia para curar mamilos rachados. Leia os ingredientes na embalagem e tente comprar a pomada mais natural que conseguir, já que substâncias químicas poderão ser absorvidas pelo bebê.
    • Escolha uma pomada antibacteriana para tratar e acalmar a pele infeccionada. Um médico ou especialista em amamentação pode receitar um creme tópico.
    • Azeite de oliva ou pomadas à base de lanolina podem ajudar a curar os ferimentos sem criar casca. Como os ingredientes são naturais, não é necessário lavar os mamilos depois de cada mamada.
    • Uma barreira hidratante protege a pele e acelera o processo de cura. Pesquisas revelaram que manter a hidratação natural do mamilo e atenuar a evaporação o ajudam a sarar mais rápido.
  4. Aplique compressas frias ou use adesivos de hidrogel nos mamilos. Um pano molhado com água fria aliviará a dor das rachaduras. Essas técnicas ajudam a acalmar a irritação, a dor e inflamação.
    • Os adesivos de hidrogel podem ser usados entre as mamadas, para evitar que sequem. Não toque na pele do mamilo diretamente com a mão para não transferir bactérias.
    • Não use os adesivos ao apresentar uma infecção fúngica ou bacteriana no mamilo, pois os ferimentos precisam respirar.
    • Você pode fazer a compressa fria colocando gelo em um pano ou bolsa térmica, encontrada em qualquer farmácia. Isso certamente ajudará a aliviar a dor e amenizará a inflamação.
  5. Use protetores de mamilo com a supervisão de um profissional. Alguns especialistas em amamentação recomendam usar protetores de mamilo. Eles são feitos de silicone e posicionados sobre o mamilo na hora da amamentação. Tenha cuidado, pois quando utilizados de maneira incorreta, eles podem atrapalhar mais do que ajudar, inclusive dificultando a pega do bebê. Peça ajuda a um médico para aprender ao utilizar o produto corretamente.
    • Quando a pega é feita incorretamente, a amamentação é afetada e os mamilos podem ficar ainda mais machucados.
  6. Use uma solução salina. Ela deve ser tão salgada quanto uma lágrima e pode ser feita em casa para desinfetar os ferimentos.
    • Misture ½ colher de sopa a uma xícara de água esterilizada. Lave os mamilos por cinco minutos com a solução.
    • Enxágue os mamilos com água esterilizada para tirar o gosto salgado antes de amamentar.
  7. Entenda o que causa as rachaduras. Mamilos rachados são praticamente impossíveis de evitar nas primeiras semanas depois do parto, pois a boca do bebê é muito pequena. Fazer a pega incorretamente durante a amamentação é a principal causa de mamilos rachados. No entanto, há outros motivos por trás disso.
    • O bebê pode ter uma infecção fúngica na boca ou na garganta conhecida como sapinho e passar para você durante as mamadas. Os sintomas incluem mamilos rachados e doloridos, vermelhidão e coceira nos seios; se esse é o seu caso, busque tratamento para você e para o bebê.
    • A mastite, uma infecção bacteriana nos ductos lactíferos, pode rachar os mamilos e fazer com que eles fiquem inflamados demais para uma amamentação adequada. Ela pode gerar febre, calafrios, dores no corpo inteiro e até complicações mais sérias.
    • A dor nos mamilos também pode resultar da Síndrome de Raynaud, que faz com que eles fiquem azuis ou esbranquiçados depois das mamadas, causando dor quando o leite volta para o mamilo.
  8. Saiba quando procurar ajuda. Se a dor nos mamilos persistir depois da primeira semana de amamentação, ou se desconfiar de que existe uma infecção causando as dores, procure um médico ou profissional em lactação. Talvez haja outros problemas além da pega inadequada.
    • Converse com o médico se sentir sintomas de infecção como sangramento, presença de secreção, sensibilidade ao redor da auréola, dor durante a amamentação ou depois, febre e calafrios.

Aprendendo técnicas de amamentação

  1. Deixe o bebê aprender a pegar o seio. Os bebês nascem com o instinto de mamar. Exceto quando há problemas anatômicos, é possível tornar a amamentação menos dolorida se você deixar o bebê pegar o seio por conta própria.
    • Sente-se confortavelmente. Segure o bebê com a barriga virada para você e a cabeça perto do seio descoberto.
    • Passe um pouco de leite no mamilo e deixe que o bebê o procure com a boca. Leve o bebê até o seio, não o seio até o bebê.
  2. Posicione o bebê adequadamente. Você deverá ajudá-lo e a si mesma a encontrar a melhor posição. Assim ele conseguirá pegar o seio corretamente.
    • Sente-se em uma posição agradável com o bebê no colo. Apoie os ombros dele em seu braço, mas não direcione a cabeça, para que ele consiga achar o seio.
    • Aponte o mamilo para o nariz do bebê. Segure o seio entre os dedos indicador e médio e o bebê pegará o mamilo corretamente, apontado para o céu da boca.
  3. Ajeite o bebê sem tirá-lo do seio. Ajuste o corpo do bebê se o mamilo doer quando ele começar a mamar. Tirar a boca do bebê pode deixá-lo frustrado e ele morderá para não soltar, machucando ainda mais.
    • Levante ou abaixe os ombros dele, para que a cabeça fique em uma posição adequada. Lembre-se de que a cabeça e o corpo devem ficar alinhados, para o bebê não mamar com a cabeça de lado – barriga com barriga. O braço que ficar para baixo deve poder passar para suas costas, se ele quiser.
    • Traga o bebê para perto de você, um pouco abaixo do peito. Isso permitirá que ele pegue no seio com mais precisão.
  4. Reconheça os sinais de fome logo. Um bebê com muita fome sugará o seio com muito mais força e poderá até mordê-la, o que dificulta uma pega adequada. Observe sinais de fome e alimente o bebê antes que ele fique agitado e faminto demais.
    • Acalme o bebê alimentando-o assim que ele demonstrar fome.
  5. Verifique se o bebê tem a língua presa. Talvez o motivo para a pega incorreta seja uma provável língua presa, ou seja, há um pedaço de pele prendendo o freio da língua, impedindo que ela vá para a frente.
    • Veja se o bebê consegue passar a língua no lábio inferior ou se consegue encostá-la no céu da boca quando chora.
    • Um médico poderá extrair a pele para que o bebê possa mamar tranquilamente. É um procedimento simples e o bebê se recupera em pouquíssimo tempo.

Dicas

  • A ajuda de um especialista em lactação é muito útil.
  • Converse com o médico antes de tomar analgésicos para aliviar a dor. Alguns podem não ser apropriados durante a amamentação.

Avisos

  • Vá ao médico o mais rápido possível se houver pus ou qualquer outro sinal de infecção no mamilo ou perto dele.
  • Não use remédios caseiros (como mel) para curar o mamilo rachado sem falar com o médico antes.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.