Como Fazer seu Estômago Parar de Roncar Alto Durante a Aula

Um estômago roncando alto durante a aula pode distrair não apenas você, mas os outros alunos tentando se concentrar na matéria. Não bastasse isso, você pode ficar sem graça e evitar se enturmar ou pode não conseguir prestar atenção no conteúdo. Esses roncos são causados pelo seu sistema digestivo, mas por sorte existem alguns truques para controlá-lo.

Seguindo uma alimentação saudável

  1. Saiba que isso é normal. Os roncos estomacais são causados pelo sistema digestivo, que está apenas fazendo o que tem que fazer: misturar a comida, fluidos e sucos gástricos e empurrá-los para o trato intestinal. O ronco ocorre quando as paredes do trato gastrointestinal se contraem e relaxam para mandar o bolo alimentar para frente. Mesmo com uma dieta apropriada, esse “ronco” acontece do mesmo jeito vez por outra e não há motivos para ficar envergonhado.
  2. Tente não fazer grandes refeições antes das aulas. Quando comemos muito, acabamos sobrecarregando o sistema digestivo e os barulhos podem ser mais intensos nessas situações, já que o volume a ser digerido e passado pelos intestinos é maior.
  3. Evite ficar de estômago vazio. Os roncos estomacais ficam mais altos depois de duas horas de fome, pois não há nada lá dentro para abafar os sons. Quando passamos algumas horas sem comer nada, o corpo libera hormônios que informam ao cérebro que é hora de limpar tudo que ficou no estômago, abrindo espaço para a chegada de mais comida.
    • Sempre tenha petiscos à mão.
    • Mantenha-se hidratado. Beba bastante, água, chás, sucos, etc.
  4. Reduza alimentos indigestos. Alguns carboidratos são resistentes à digestão; não é necessário eliminá-los completamente da dieta, apenas ingeri-los com moderação, pois eles ajudam o corpo a ter energia e desempenham um papel fundamental na saúde do aparelho digestivo. Comer alimentos ricos em carboidratos em pequenas quantidades pode ajudar a limitar os sons gástricos.
    • Amidos resistentes: batatas, massas resfriadas depois de cozidas, pães à base de fermento e frutas verdes (no sentido de não estarem maduras).
    • Fontes de fibras insolúveis (melhores para a saúde): farinha de trigo integral, farelo de trigo, repolho, alface e pimentão.
    • Fontes saudáveis de açúcar: Maçã, pera e brócolis.
  5. Aprenda a reconhecer a fome. O ronco pode ocorrer logo depois de comer e também durante o jejum. Para não comer demais e evitar barulhos estomacais excessivos, saiba quando está realmente com fome. Aprender os horários corretos para se alimentar diariamente é a melhor maneira de evitar comer desnecessariamente.
  6. Coma devagar e mastigue corretamente. Pessoas que engolem muito ar geralmente fazem mais sons estomacais. Comer muito rápido ou falar enquanto come farão com que você engula ar. Evite esses hábitos, coma vagarosamente.

Evitando os gases

  1. Tome remédios para aliviar os gases. Gases na barriga podem causar roncos barulhentos; uma forma simples de evitar essa situação é tomando medicamentos que evitem sua formação. Não é necessário tomá-los em todas as refeições, mas antes de comer alimentos que possam causar esse desconforto.
  2. Evite alimentos que causam gases. Certos alimentos são famosos por causarem gases , pois sua digestão é mais complexa. Evitando comê-los em excesso, você conseguirá controlar os roncos estomacais.
    • Queijo.
    • Leite.
    • Alcachofra.
    • Pera.
    • Brócolis.
    • Feijão.
    • Fast-food.
    • Refrigerantes.
  3. Faça uma caminhada. Saia para andar depois das refeições. Não é necessário andar mais do que 1 km para ajudar a digestão e os movimentos peristálticos.

Resolvendo distúrbios

  1. Faça exercícios regularmente. Um estilo de vida sedentário pode causar problemas estomacais. Não se exercitar tem impactos negativos tanto para o peso quanto para a tolerância com certos alimentos, que causam inchaço, formam gases e geram roncos bastante indiscretos.
  2. Saiba se você tem algum distúrbio nervoso. Ficar sempre ansioso ou nervoso faz com que os nervos enviem sinais para o estômago e esses sinais causam sons de borbulho. Perceba se sofre com esses sons apesar da alimentação ou das mudanças de hábitos alimentares, isso pode significar que você tem um distúrbio nervoso e seu médico pode ajudá-lo a resolver isso.
  3. Conheça os sinais de intolerância a determinados alimentos. O consumo de algumas frutas, massas, pães, etc, podem causar reações alérgicas, que podem ofender seu estômago e fazê-lo roncar. Caso você note algum desconforto estomacal após comer determinados pratos, evite-os. O tipo de intolerância mais comum é à lactose. Isso ocorre quando laticínios e derivados do leite causam irritação estomacal.
  4. Veja se há casos de indigestão severa, também conhecida como dispepsia. Dores na parte superior do abdômen, arrotos excessivos, náusea, sentir-se cheio depois de ingerir pouca comida e inchaço são todos sintomas de um problema digestivo mais sério. Caso sofra deles regularmente, procure atendimento médico. A dispepsia não é fatal, mas pode e deve ser tratada.

Dicas

  • Dormir de seis a sete horas por noite pode ajudá-lo a evitar problemas digestivos.
  • Beba bastante líquidos ao longo do dia. No entanto, não exagere para evitar outros barulhos inconvenientes.
  • Sempre coma pequenas porções e tenha limites quando estiver com fome. Aplique essa regra para todas as refeições que não o café da manhã; você pode ter um banquete no café da manhã, mas as refeições seguintes devem ser limitadas. Evite comer bobagens e alimente-se de forma saudável.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.