Como Escolher Saltos Altos

Saltos altos, especialmente saltos agulha, nunca saem de moda na visão dos verdadeiros fashionistas. Mas estar na moda nem sempre é confortável. Se você é uma escrava do salto alto você pode também sofrer de calos, joanetes, e arcos caídos. Felizmente, existem maneiras de torná-los menos prejudiciais para os seus pés (e não apenas por gastar muito dinheiro em um par de saltos de algum designer sofisticado).

Passos

  1. Saltos estreitos e sapatos de salto alto ficam melhores em pessoas com um tipo físico mais esguio, e com as tendências de moda para os visuais delgados e esbeltos. Pessoas com tipos físicos mais pesados devem preferir as plataformas ou saltos mais grossos para manter um visual equilibrado e proporcional.
  2. Escolha sua cor e estilo. O preto básico é o visual clássico para um sapato de salto alto ou bota, mas cores mais fortes podem ser usadas. Existem muitos estilos, de botas aos pumps (sapatos altíssimos com uma plataforma na parte frontal), sapatos tipo mule e sandálias. Lembre-se que quanto mais aberto o sapato, menos apoio você terá, o sapato com menos apoio seria o do tipo sandália com uma tira vertical no centro do pé. Veja se a produção e os sapatos combinam entre si.
  3. Encontre o ajuste certo. Devido aos problemas sobre usar saltos, observe se o sapato realmente serve! Gaste algum tempo experimentando-os e, uma vez que você tenha saltos que você goste, passe algum tempo usando-os na loja, talvez até mesmo fazendo algumas compras por lá, se for o caso. Sapatos que parecem confortáveis ​​à primeira vista podem não ser depois de alguns minutos, ou até uma ou duas horas depois. Alternativamente, verifique a política de troca / devolução da loja antes de comprá-los, e use os seus sapatos novos em casa, nos tapetes até ter certeza de que eles são confortáveis ​​e se encaixam bem. Também é importante testar se a altura do salto é confortável. Fique de pé no chão com os joelhos retos. Agora tente levantar-se em seus dedos para que haja, pelo menos, uns centímetros de espaço abaixo dos calcanhares. Se você não pôde fazer isso, os saltos são muito altos, e você não deve usá-los; você vai acabar andando e caminhando com os joelhos dobrados.
  4. Pratique andar em casa antes de sair com os seus saltos. Acostume os seus pés lentamente; tente usá-los de 15-30 minutos a uma hora, em seguida, tire os saltos e faça uma pausa. Quando você andar, mantenha os saltos verticais; Não escorregue para os lados! Especialmente com saltos mais altos, isso fará o salto escorregar e pode causar uma queda. Pratique dar voltas usando saltos; você precisa dar passos firmes, ou você correrá o risco de tropeçar. Você notará que os saltos fazem os seus passos ficarem mais curtos; isso é normal. Quanto maior for o salto, menor será o seu passo. Não tente dar passos largos, como você faria de tênis.
  5. Tente minimizar a quantidade de tempo de uso dos seus saltos altos, especialmente se você estiver andando bastante a pé. A maioria dos danos aos pés, joelhos e costas vêm do uso regular e a longo prazo do salto alto. Quando você terminar de usar seus saltos, passe alguns minutos fazendo uma massagem nos seus pés. Vire o seu tornozelo em algumas direções diferentes e massageie os arcos dos pés. Isso vai ajudar a relaxar todos os músculos que podem ter se contraído ou ficaram tensos devido ao uso dos saltos.
  6. Modelos com uma sutil plataforma sob a área dos dedos do pé tendem a ser mais confortáveis, já que eles minimizam o ângulo e a pressão sobre a parte dianteira do pé. Plataformas, mesmo as mais finas também mantêm a estabilidade, mantendo a sola do pé plana. As solas dos sapatos tendem a desenvolver uma forma curva, já que eles se moldam ao formato dos pés. Com as solas curvadas, o calçado facilmente vai balançar de um lado para o outro. No caso do salto agulha, esta situação coloca mais pressão sobre os tornozelos (que pode, eventualmente, resultar em lesão), e requer considerável força para ficar de pé neles. (Pense nisso como tentar se equilibrar em patins de gelo com saltos altos, sem ter as botas como um apoio a mais para o tornozelo.) Alguns sapatos com plataforma escondida têm uma almofada extra na palmilha, especialmente sob a parte diantareira dos pés. Este preenchimento pode ajudar a prevenir que os pés deslizem para frente, e alivia um pouco a pressão que o salto faz na ponta dos pés quando desloca-se o peso do corpo para a frente.

Dicas

  • Arcos corretamente projetados que são bem equilibrados e combinam com a forma natural dos pés fazem a diferença entre dor e conforto durante todo o dia, e a diferença entre os saltos que parecem torres e saltos que são como sapatilhas.
    • Arcos de calçados mal feitos sobem como uma "rampa" em linha reta logo depois da parte dianteira dos pés para a parte de trás dos saltos. Esses modelos não suportam os arcos dos pés (que são curvados, e não planos), fazem com que os pés deslizem para a frente e fazem pressão máxima sobre a parte dianteira dos pés e nos dedos.
    • Os melhores arcos de sapato sobem em uma curva para apoiar os arcos dos pés, e "nivelam" um pouco para que os calcanhares dos pés não fiquem descansando em um declive tão íngreme.
    • Os melhores arcos de sapato sobem até o alto para fornecer um suporte total de arco para os pés, e em seguida, descem como depressões rasas que mantêm e sustentam os calcanhares dos pés. Esse modelo desloca o peso corporal da parte dianteira dos pés de volta para os saltos, e ajuda a prevenir o deslizamento dos pés para frente, o que alivia a pressão dos dedos .
    • Botas, botas de cano curto, modelos oxford, e outros estilos que envolvem o peito do pé têm a vantagem de prevenir os pés de deslizarem para frente.
  • Almofadas de apoio para a parte dianteira dos seus pés, almofadas de gel e palmilhas almofadadas podem ser úteis para sapatos que não se ajustam bem, sapatos desconfortáveis ​​que você já tenha. No entanto, elas não são substitutas para sapatos bem projetados e produzidos, e são desnecessárias com eles.
  • Um suporte adequado de arco é o mais importante, e de importância crescente se relacionado com a altura do salto, a espessura (saltos em bloco contra saltos agulha), e a abertura do sapato (consulte a etapa 2 acima).
    • Quando você experimentar um par na loja, observe em particular qualquer flexionamento ou "oscilação" nos arcos, ou qualquer sensação de deslocamento ou torção do salto sob o seu peso. Recuse qualquer sapato que você sinta que isso está acontecendo, eles são muito perigosos para serem usados: eles podem provocar quedas, entorse ou quebra de um tornozelo e um arco fraco pode se desfazer inteiramente sob a pressão adicional ao subir ou descer escadas.
    • Você também pode testar o sapato, segurando a frente pela sola em uma das mãos, o salto em outra mão, e tente torcer e flexionar o arco.
    • Saltos plataforma construídos em "uma peça" individual de plástico ou de madeira podem ser mais fáceis de usar do que muitos sapatos de saltos, porque eles fornecem um apoio totalmente rígido ao arco.
  • Mesmo pequenas diferenças na forma da ponteira determinam o espaço para os dedos do pé e fazem a diferença entre sapatos relativamente confortáveis ​​e sapatos que apertam.
    • Ponteiras redondas, em forma de amêndoa e algumas longas oferecem muito mais espaço do que as ponteiras pontudas clássicas.
    • Ponteiras pontudas, mesmo um pouco arredondadas e em forma de amêndoa, proporcionam mais espaço do que as clássicas ponteiras pontudas em forma de cunha.
    • Uma ponteira mais funda proporciona muito mais espaço do que uma rasa, e é muito mais discreta. Uma ponteira pontuda e funda irá incomodar menos do que uma ponteira redonda e extremamente rasa.
  • Se você estiver fora e andando pela cidade, e planeja caminhar, você vai preferir usar um par de tênis, saltos baixos ou sapatilhas para o seu conforto. Leve os saltos em uma sacola para trocá-los mais tarde, quando a ocasião pedir. Alguns saltos de melhor qualidade vêm com sacolas.
  • Quando você levar seus sapatos novos para casa, verifique as solas. Se elas são lisas e macias, pegue uma lixa grossa e esfregue um pouco para que as solas fiquem mais ásperas e gerem tração. Pequenas almofadas de tração também estão disponíveis para serem presas na sola. Faça isso somente depois de ter experimentado os sapatos e ter a certeza de que eles servem.

Avisos

  • Muita dor é um sinal ruim; tire os sapatos e descubra o porquê. Se eles não servem, não importa o quanto você goste deles, livre-se deles. Você só tem um par de pés e sapatos podem ser substituídos.
  • Você precisa ser muito mais cuidadosa em terrenos; na grama, no cascalho, no gelo, em grades de metal, e outras coisas que podem te enganar facilmente, danificando ou quebrando o seu salto, ou algo pior. Longas caminhadas usando saltos não são recomendadas; com passos mais curtos, você terá que dar muito mais passos para percorrer qualquer distância.
  • Se você usar saltos constantemente, o intenso estresse sobre os músculos, tendões e articulações pode causar danos permanentes a seus pés. Não faça isso; você seria obrigado a passar o resto de sua vida usando sapatos "ortopédicos", e isso é um destino cruel. Joanetes, pés de martelo, e os problemas de tendão de Aquiles são comuns em usuários de salto alto. Faça uma pausa, mude de sapatos regularmente e faça exercícios para ficar em forma. Use os saltos apenas até duas vezes por semana.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.