Como Parar de Pensar em Suicídio

Quando o desespero, isolamento e dor parecem muito grandes para suportar, o suicídio pode parecer a única forma de se libertar. Pode ser difícil de ver, mas há opções para lhe trazer alívio e mantê-lo vivo para voltar a sentir alegria, amor e liberdade novamente. Ao manter-se seguro e criando um plano para enfrentar e explorar as razões por que isso está acontecendo, você pode tomar medidas para se sentir melhor. Continue lendo este artigo para parar de pensar em suicídio.

Mantenha-se Seguro

  1. Dê tempo para si mesmo. Faça uma promessa a si mesmo que você não irá cometer suicídio por pelo menos 48 horas. Por mais difícil que possa ser, adie seus planos por 2 dias para poder descansar e pensar sobre as coisas. Nesse momento o suicídio pode parecer a única opção, mas as circunstâncias podem mudar rapidamente. Você pode encontrar mais alguma coisa que possa lhe trazer alívio durante esses 2 dias.
    • Tente ver suas emoções e ações de formas separadas. A dor pode se sentir tão grande que distorce seus pensamentos e comportamento. Mas pensar em suicídio não é a mesma coisa que realmente fazê-lo. Você ainda tem o poder de fazer uma escolha contra o suicídio.
    • Talvez não consiga ver as coisas de outra forma, mas você pode prever o que acontecerá amanhã. Deve ter outras opções que você não consegue ver claramente por causa da dor que está sentindo. Amanhã sua mente poderá estar um pouco mais leve e você talvez possa ser capaz de encontrar uma boa razão para viver.
    • Pensamentos suicidas são muitas vezes causados por situações que podem mudar. Não importa o quão preso possa estar se sentindo, ou o quão impossível às coisas pareçam, as circunstâncias não serão assim para sempre. O suicídio é uma solução permanente para um problema temporário e nas próximas 48 horas a melhor opção pode aparecer.
  2. Deixe sua casa segura. Não faça com que seja fácil de você mudar de ideia. Guarde qualquer coisa que você possa usar para prejudicar a si mesmo, como pílulas, lâminas de barbear, facas e armas de fogo. Dê essas coisas para alguém guardar, jogue-as fora ou coloque-as em um lugar que não seja de fácil acesso.
    • Também deixe de lado o álcool e as drogas. Os produtos químicos das drogas e do álcool afetam o cérebro, fazendo com que seja mais difícil de pensar claramente. Não use-os para permitir que sua mente tenha tempo para descansar e se limpar.
    • Se você não acha que seguro em sua própria casa, vá para algum lugar onde se sinta seguro. Fique na casa de um amigo, vá para a casa de seus pais, a um centro comunitário ou outro lugar público onde possa ficar.
  3. Não tente lidar com isso sozinho. Uma das melhores maneiras de aliviar um pouco do estresse e da dor que se acumulou dentro de você é se abrindo com alguém. Chame alguém de confiança e fale durante o tempo que precisar. Se quiser, peça a essa pessoa para vir ficar com você até que esteja preparado para ficar sozinho novamente. Fale o quanto quiser sobre como está se sentindo, não tente guardar nada. Você também pode procurar por sites especializados que podem lhe ajudar. Aqui estão algumas opções:
    • Procure por clínicas de psicologia
    • Ligue para o telefone da amizade: 22 832 35 35 | 808 22 33 53, ou mande um e-mail para: jo@telefone-amizade.pt
    • Considere procurar por um terapeuta próximo de onde mora
  4. Obtenha ajuda de emergência caso queira ir até o fim. Se falar e descansar não funcionar e você ainda estiver pensando em cometer suicídio, consiga ajuda de emergência imediatamente. Peça a alguém para levá-lo ao hospital ou vá sozinho. Você receberá tratamento e ficará em um lugar seguro até não poder prejudicar a si mesmo.
    • Se não puder ir ao hospital por conta própria, ou já tiver tomado algo, ligue para 190 imediatamente. Peça aos paramédicos para vir e ajudá-lo. Não se sinta envergonhado de fazer isso, pois sua vida está em perigo e você precisa de ajuda.
  5. Perceba que as pessoas passam por isso. Quando seu cérebro estiver em modo de crise e você não conseguir parar de pensar em suicídio, lembre-se que você nem sempre se sentiu assim e não se sentirá assim para sempre. Muitas pessoas já se sentiram tão mal quanto você e viveram para contar a história. Muitas pessoas já tiveram pensamentos suicidas e encontraram maneiras de lidar com elas. Você pode conseguir isso também.

Encontre Maneiras de Lidar Com Isso

  1. Não se critique por ter pensamentos suicidas. A culpa por ter esses pensamentos não é sua. Não há nada para se envergonhar ou se sentir culpado, e isso não faz de você uma pessoa ruim ou fraca. Você provavelmente está carregando um fardo muito maior do que a maioria das pessoas está carregando e, para que possa se sentir melhor, você precisa ser gentil consigo mesmo. Se Culpar e sentir vergonha são sentimentos negativos que complicam ainda mais pensamentos pesados, fazendo com que seja muito mais difícil de encontrar uma maneira segura de se livrar deles.
    • Tente pensar em si mesmo como outra pessoa, alguém que você ama. Se alguém muito querido estivesse com pensamentos suicidas, como você o trataria? Você o trataria com bondade e preocupação. Você faria qualquer coisa para impedi-la de cometer suicídio. Mas nesse caso você é a pessoa que precisa de ajuda e merece ser tratado com o mesmo carinho e amor que daria a alguém.
    • Existem alguns mitos sobre o suicídio que podem deixar as pessoas com pensamentos suicidas se sentindo pior ainda. É um mito que o sentimento suicida é egoísta e que as pessoas que cometem suicídio fazem isso sem se preocupar com as outras pessoas. Conhecer esses mitos e saber separá-los da realidade pode ajudá-lo a ser mais gentil consigo mesmo quando estiver se sentindo assim.
  2. Passe tempo com pessoas que não sejam críticas. Seu sistema de apoio é muito importante quando se está lidando com pensamentos suicidas. Você precisa de pessoas que podem ouvi-lo sem julgá-lo e que não tentarão dar conselhos que podem magoar mais do que ajudar. Pessoas bem intencionadas muitas vezes dizem coisas como 'isso não é uma boa razão para ser suicida' ou 'sua vida é boa por que você está tão triste?'. Ouvir esse tipo de coisa pode fazer você se sentir culpado por ter esses pensamentos e isso é a última coisa de que precisa. É importante ter pessoas com quem você pode contar e que entendam que ser suicida não funciona dessa maneira - não é algo que pode simplesmente desligar.
    • Às vezes é mais difícil falar com pessoas mais chegadas do que falar com um terapeuta ou conselheiro. Você pode não querer preocupar sua família ou talvez ache que eles não conseguirão entender pelo que está passando. Conselheiros e terapeutas têm muita experiência em trabalhar com pessoas suicidas e eles podem ajudar você a encontrar ferramentas para lidar com esses pensamentos, sem julgá-lo ou adicionar mais sentimentos a misturar.
  3. Pense no que você ama. Faça uma lista de tudo que o enche de bons sentimentos ou algo que associe com bondade e amor. Anote tudo que o ajudar a se lembrar por que você queria viver antes de se sentir suicida. Escreva os nomes das pessoas que ama, seus filmes, livros e música favoritos, assim como seus lugares, alimentos e experiências mais amados.
    • Também escreva o que ama sobre si mesmo. Anote as coisas de que se sente orgulhoso, como realizações, elogios que recebeu e traços favoritos de sua personalidade.
    • Escreva as coisas que deseja fazer no futuro. Anote os planos que você fez, experiências que sempre quis ter, pessoas que deseja conhecer melhor, lugares que quer visitar.
  4. Faça uma lista de boas distrações. Outra coisa que ajuda as pessoas que se sentem suicida é ter distrações que ajudam a dar à mente um descanso. Existe algo que fez no passado para se sentir melhor? Qualquer coisa que dê alívio a sua dor e ajude a remover os pensamentos de suicídio é uma boa distração. Aqui estão algumas coisas que ajudaram outras pessoas:
    • Chamar um amigo para conversar
    • Comer sua refeição preferida
    • Passar tempo com seu animal de estimação
    • Escrever, pintar ou fazer música
    • Ir ao cinema
    • Assistir uma maratona de seu programa de TV favorito
    • Comer uma sobremesa deliciosa
    • Fazer uma viagem com os amigos
    • Fazer uma longa caminhada ou corrida
    • Passar tempo na natureza
    • Jogos videogame
    • Ser voluntário na comunidade
    • Assistir vídeos engraçados na internet
  5. Escreva os nomes das pessoas que você pode chamar. É bom ter uma lista de nomes e números de telefone das pessoas que terão tempo para falar com você sempre que puderem. Escreva o nome das pessoas que ama e confia. Anote pelo menos 5 ou mais nomes, pois se alguém não puder falar, você poderá ligar para outra pessoa.
    • Inclua o nome e número de seu terapeuta e conselheiro de crise, caso se sinta confortável para ligar para eles.
  6. Faça um plano de segurança para eliminar os pensamentos quando eles aparecerem. Este é um plano personalizado que você pode usar para parar de pensar em suicídio quando seus pensamentos forem demais para suportar. Quando se tem pensamentos suicidas, é difícil tomar decisões ou ter ideias, mas se você tiver um plano de segurança, tudo que precisará fazer é segui-lo. Complete todos os itens da lista até se sentir seguro novamente. Aqui está um exemplo de plano de segurança:
    • 1. Ler a lista de coisas que ama. Lembre-se de coisas que ajudaram a acabar com os pensamentos de suicídio no passado.
    • 2. Ler a lista de boas distrações. Tente fazer coisas que o fizeram se esquecer dos pensamentos suicidas antes.
    • 3. Ligar para alguém da lista de pessoas que você pode chamar. Continue ligando até encontrar alguém da lista que pode conversar com você pelo tempo que precisar.
    • 4. Adiar meu plano por 48 horas e deixar minha casa segura. Prometa não cometer suicídio sem antes pensar em todas as outras opções.
    • 5. Pedir para alguém vir ficar comigo. Se ninguém puder vir, vá para algum lugar onde se sinta seguro.
    • 6. Ir para o hospital. Dirija você mesmo ou peça para alguém leva-lo.
    • 7. Ligar para o 190.

Encontre a Raiz do Problema

  1. Pense sobre por que isso está acontecendo. Quando estiver em um estado mental mais calmo e seguro, reflita por que isso está acontecendo com você. É algo que aconteceu antes ou é a primeira vez? Os pensamentos suicidas podem ser causados por muitas coisas diferentes e é muito importante encontrar a raiz do problema para que você possa ver a sua situação de forma objetiva, tomando o caminho certo para acabar com esses pensamentos.
    • Depressão, esquizofrenia, bipolar, transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e outras condições mentais muitas vezes levam a pensamentos suicidas. Estas condições geralmente podem ser tratadas com terapia e medicação. Se você tiver uma condição mental que está fazendo com que se sinta suicida, consulte um terapeuta e comece a explorar as opções de tratamento.
    • Pessoas que tiveram certas experiências de vida são mais propensas a terem sentimentos suicidas. Se você for um veterano de guerra ou você já sofreu assédio moral, abuso, pobreza, desemprego, doença grave, ou uma perda, é importante obter o apoio de pessoas que já passaram por isso e entendem pelo que está passando. Procure organizações e grupos de apoio que podem fornecer recursos para ajudar a mudar a sua situação.
    • Certas circunstâncias podem fazer com que você se sinta impotente, isolado ou desgastado mental e fisicamente - sentimentos que muitas vezes levam a pensamentos suicidas. Você pode se sentir como se já cometeu muitos erros ou que pessoas demais já o magoaram e que você não quer mais viver. Mas, apesar de ser impossível ver isso agora, essas circunstâncias são temporárias. As coisas vão mudar e a vida vai ficar melhor novamente.
    • Se não souber por que está se sentindo suicida, é importante trabalhar com alguém para descobrir o que está acontecendo. Você será mais capaz de lidar com esses pensamentos se eles voltarem.
  2. Identifique o que os desencadeiam. Às vezes, pensamentos suicidas aparecem por causa de certas pessoas, lugares ou experiências. Nem sempre é fácil descobri-lo. Reflita e veja se reconhece padrões que podem dar pistas do motivo desses pensamentos. Aqui estão alguns exemplos de coisas que podem desencadeá-las:
    • Drogas e álcool. Os produtos químicos nas drogas e álcool podem fazer pensamentos depressivos virarem suicidas.
    • Pessoas abusivas. Passar algum tempo em volta de uma pessoa que seja fisicamente ou emocionalmente abusivo pode provocar pensamentos suicidas.
    • Livros, filmes ou música tristes. Para algumas pessoas, assistir filmes, ler livros e ouvir músicas tristes podem ser extremamente negativo.
  3. Saiba como lidar se você ouvir vozes. Algumas pessoas ouvem vozes que dizem como elas devem se comportar de uma determinada maneira. Essa situação é considerada um sintoma de doença mental, sendo tratada com medicamentos pesados, mas isso não funciona para todo mundo. Se você ouvir vozes dizendo-lhe para se machucar, é importante procurar ajuda imediata. Depois que essas vozes se acalmarem um pouco, explore formas de compreendê-las melhor para saber como lidar com elas no futuro.
  4. Consiga a ajuda que precisa. Não importa por que você está tendo pensamentos suicidas, tomar medidas para obter algum tipo de ajuda é a única maneira de fazê-los parar. Ter um plano de ação para lidar com o problema e criar um trabalho de longo prazo para entender seus sentimentos e alterar essa situação pode ajudá-lo a se sentir melhor novamente. Se não tiver certeza por onde começar, procure um terapeuta ou ligue para o telefone da amizade: 22 832 35 35 | 808 22 33 53 e peça orientações.
    • Descobrir um plano de tratamento nem sempre é fácil. Você precisará encontrar um terapeuta que tenha uma abordagem que funcione para você. Também é possível optar por uma medicação ou uma combinação de medicamentos para resolver o problema. Não tem problema caso não obtenha resultados imediatos, o importante é continuar tentando. Continue usando seu plano de segurança toda vez que precisar e trabalhe duro para se sentir melhor.
    • É importante saber que você pode nunca estar seguro de ter pensamentos suicidas. Para algumas pessoas, esses pensamentos vêm e vão ao longo da vida. Mas é possível aprender a lidar com eles para poder viver uma vida feliz e saudável.

Avisos

  • O suicídio é uma solução permanente para um problema temporário
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.