Como Envolver as Pessoas com Um Bom Bate papo

Conhecer pessoas é algo diário em nossas vidas. Mesmo os bons de papo podem travar e começar a se perguntar qual será o próximo assunto. Tenha uma lista imaginária de temas e você nunca mais travará numa conversa. Tudo que precisa fazer é escolher uma ideia e usá-la durante o papo.

Aprendendo o básico da iniciação de conversas

  1. Fale sobre a pessoa. O segredo para ser um grande conversador é simplesmente permitir que os outros falem sobre si mesmos. Por quê? Porque este é um assunto que eles conhecem bem e provavelmente se sentem à vontade para debater. Tente essas táticas:
    • Pergunte a opinião da pessoa. Amarre a pergunta a uma situação acontecendo no local onde estão, a eventos atuais ou qualquer outro tópico que você queira debater.
    • Aprofunde a conversa com fatos reais, perguntando de onde ela vem, onde ela cresceu, etc.
  2. Use temas diferentes para pessoas de diferentes graus de intimidade. O tipo de perguntas que fará depende do nível de convivência; vocês podem até se conhecer melhor através das perguntas. Eis algumas aberturas para dois tipos de pessoa com quem poderá vir a conversar:
    • Pessoa que conhece bem: Pergunte como ela está, se algo de interessante aconteceu essa semana, como vão os estudos ou algum projeto no qual ela esteja envolvida, como vão as crianças e até mesmo se tem assistido algum programa bacana na TV.
    • Pessoa que conhece, mas não vê há algum tempo: Pergunte o que tem acontecido desde a última vez em que se encontraram, descubra se ela ainda está trabalhando naquele mesmo emprego e morando nas redondezas, pergunte sobre seus filhos e se teve outros (caso faça sentido); pergunte se tem visto algum amigo em comum.
  3. Lembre-se do que evitar. Você sabe a regra de ouro - nunca converse sobre religião, política, dinheiro, relacionamentos, problemas familiares, problemas de saúde ou sexo, a não ser com pessoas que você conhece muito bem. O risco de dizer algo ofensivo é muito alto, portanto afaste-se destes assuntos; eles também trazem bastante carga emocional..
  4. Descubra interesses e hobbies. As pessoas são complexas, com interesses, gostos e desgostos diferentes. Existem diversos tipos de pergunta sobre isso e muitas automaticamente os levarão para o próximo tópico da conversa. Essas perguntas podem ser:
    • Você pratica ou acompanha algum esporte?
    • Você curte ficar conectado na internet?
    • O que gosta de ler?
    • O que faz nas horas vagas?
    • Qual seu estilo musical favorito?
    • Que tipo de filme você gosta de assistir?
    • Quais seus programas de TV favoritos?
    • Você joga RPG? Card Game? Jogo de tabuleiro?
    • Gosta de animais? Qual seu animal favorito?
  5. Envolva a família. Sua melhor aposta é falar sobre irmãos e informações gerais da infância (como onde eles cresceram, por exemplo). Sempre responda de forma entusiasmada, encorajando a pessoa a falar mais sobre o assunto. Falar sobre os pais pode ser delicado para pessoas que tiveram uma infância difícil, com pais divorciados ou falecidos recentemente; falar sobre crianças pode ser desconfortável para casais enfrentando problemas de fertilidade ou desacordo sobre ter ou não um filho, ou para alguém que deseja muito ter um filho, mas não está em uma situação propícia para isso. Coisas que você pode perguntar incluem:
    • Você tem irmãos? Quantos?
    • (Caso não tenha irmãos) Como é ser filho único?
    • (Caso tenha irmãos) Quais os nomes deles?
    • Quantos anos ele(s) têm?
    • O que seu irmão faz? Modifique a pergunta baseando-se nas idades deles. Eles vão para a escola/faculdade ou têm um emprego?
    • Vocês são parecidos?
    • Vocês têm personalidades parecidas?
    • Onde vocês cresceram?
  6. Fale sobre aventuras recentes. Pergunte por onde a pessoa tem andado. Mesmo que nunca tenha saído da cidade, ela ficará feliz em contar sobre lugares que gostaria de ir. Você pode perguntar:
    • Se você pudesse morar em qualquer outro lugar, onde seria e por quê?
    • De todas as cidades que você já visitou, qual é a sua favorita?
    • Aonde você foi nas férias? Você curtiu?
    • Quais foram a melhor e a pior viagens ou férias que você já teve?
  7. Discuta a culinária e bebidas locais. Comida pode ser uma ideia um pouco melhor, pois sempre existe a chance de esbarrar com alguém que tenha problemas com álcool ou que não beba. Também tome cuidado para que o assunto não se torne um incômodo para alguém em dieta ou tentando perder peso, a conversa pode ir para o lado errado. Em vez disso, você pode perguntar:
    • Se você só pudesse comer uma refeição por dia, para o resto da vida, qual seria?
    • Onde gosta de ir para comer fora?
    • Você gosta de cozinhar?
    • Qual seu doce favorito?
    • Qual foi a pior experiência gastronômica que você já teve?
  8. Pergunte sobre o trabalho. Cuidado para não parecer uma entrevista de emprego: saiba conduzir a conversa com cuidado. Se você for rápido e agradável, o papo pode ficar interessante. Não esqueça que a pessoa pode estar estudando, ser aposentada ou estar desempregada. Eis outros assuntos:
    • O que você faz da vida? Onde estuda ou trabalha?
    • Qual foi o seu primeiro emprego?
    • Quem foi seu chefe favorito?
    • Quando criança, o que você queria ser quando crescesse?
    • Do que você mais gosta em seu trabalho?
    • Se dinheiro não faltasse, mas ainda assim você tivesse que trabalhar, qual seria o trabalho de seus sonhos?
  9. Descubra por que vocês dois estão nesse mesmo lugar. Caso nunca tenham se visto antes, existem inúmeras circunstâncias desconhecidas que trouxeram ambos até o mesmo evento. Pergunte coisas como:
    • E aí, você conhece o anfitrião?
    • Qual sua relação com o evento?
    • Como você consegue tempo para participar de eventos como esse?
  10. Faça um elogio sincero. Tente falar sobre algo que a pessoa faz e não sobre o que ela é. Isso fará a conversa continuar, já que ela provavelmente falará de uma habilidade dela. Dizer que ela tem lindos olhos verdes gerará um “obrigado” e encerrará a conversa. Fale com empolgação ao elogiar alguém, assim a pessoa notará que é sincero. Aqui vão algumas ideias:
    • Eu amei sua apresentação! Há quanto tempo você toca piano?
    • Você pareceu tão confiante no seu discurso. Como aprendeu a fazer apresentações tão boas?
    • Sua corrida foi ótima. Quanto tempo você treina por semana?

Estendendo a Conversa

  1. Mantenha o papo leve. Você não deve esperar conversas fabulosas nas primeiras interações com alguém – a intenção é gerar conexão e estabelecer similaridades. Suas melhores chances são os tópicos interessantes e divertidos de se conversar; adicionar um pouco de humor (de bom gosto) ao tema também pode ajudar na evolução da conversa.
    • Evite falar sobre problemas da vida ou situações negativas. Quando a pessoa começar a olhar para o nada e parecer muito longe, é porque ela não está disposta a lidar com coisas ruins no que deveria ser uma conversa casual. Na realidade, quase ninguém está.
    • A maioria das pessoas procura usar tópicos educados, interessantes e leves para debater. Um comentário negativo pode manchar o momento e interromper o fluxo do papo.
  2. Dê espaço ao silêncio. O silêncio não precisa ser necessariamente desconfortável, ele permite que se absorva a opinião do outro, ou pensar sobre os possíveis assuntos que a pessoa gostaria de discutir. Enfim, uma pausa agradável para ambos.
    • O silêncio se tornará desconfortável se você ficar nervoso ou tentar evitá-lo por causa da ansiedade.
  3. Divida interesses em comum. Se descobrir que os dois gostam de correr, por exemplo, passe mais tempo falando sobre isso. Entretanto, saiba que terá que mudar de assunto eventualmente. Uma conversa sobre corrida que dure mais de 45 minutos será estranha para qualquer um.
    • Falem sobre outras pessoas com os mesmos interesses, ou discutam as realizações de pessoas que ambos gostem. Por exemplo, vocês sabem quem ganhou a última temporada da série X, mas um de vocês sabe ainda o que o vencedor tem feito desde então.
    • Fale sobre novos equipamentos, controles, táticas, badulaques e afins, tudo que tenha a ver com o interesse mútuo de vocês.
    • Sugira coisas novas, que possam virar interesses em comum.

Extrapolando os limites

  1. Abra novos horizontes através de situações hipotéticas. Por mais estranho que pareça, usar perguntas de “E se...” pode abrir uma conversa drasticamente. Aqui vão algumas ideias para provocar e inspirar um papo filosófico e divertido:
    • Analisando tudo que você já realizou até agora, qual foi a coisa mais importante para você, ou mais benéfico para a sua comunidade?
    • Se você pudesse ser rico, famoso ou influente, qual dos três escolheria e por quê?
    • Essa é a melhor época de sua vida?
    • Se você só pudesse ter 10 coisas, o que escolheria?
    • Se você tivesse que escolher cinco comidas e duas bebidas para o resto da sua vida, quais seriam?
    • Você acredita em destino ou que as pessoas traçam sua própria sorte?
    • O que você faria se tivesse uma capa de invisibilidade?
    • Você acredita em livre-arbítrio?
    • Se pudesse ser um animal por um dia, qual gostaria de ser?
    • Qual seu super-herói favorito? Por quê?
    • Se você pudesse chamar cinco personalidades históricas para um jantar em sua casa, quem seriam?
    • Se você ganhasse um milhão na loteria amanhã, gastaria em quê?
    • Se você pudesse ser famoso por uma semana, seria por qual motivo? (Ou, “Qual celebridade você gostaria de ser?)
    • Você acredita em Papai Noel?
    • Você conseguiria viver sem internet?
    • Quais seriam as férias dos seus sonhos?
  2. Registre as coisas que dão certo. Use esses assuntos de “sucesso” em outras ocasiões e com outras pessoas, enquanto eles funcionarem.
    • Do mesmo modo, lembre-se de conversas que não foram muito boas e evite os mesmos tópicos no futuro.
  3. Leia sobre os assuntos atuais. Saiba o que acontece no mundo e converse com a pessoa sobre o que ela acha dos últimos eventos noticiados (dizem que deve-se evitar falar sobre política, mas se os envolvidos forem tolerantes ou concordarem com um ponto de vista, é um tema bom como qualquer outro.)
    • Lembre-se de histórias engraçadas recentes que façam você e sua companhia rirem.
  4. Seja breve. Saber bons temas é apenas parte de uma boa conversa. O modo como se conduz o papo também importa.Vá direto ao ponto, sem viajar na maionese.
    • Tente não sair divagando sobre um assunto, sob o risco de perder a atenção da pessoa.

Dicas

  • Não saia simplesmente fazendo as perguntas listadas acima, isso fará com que a pessoa se sinta interrogada.
  • Considere puxar um assunto sobre algo próximo a vocês, em vez de um assunto aleatório se vocês ainda não se conhecem.
  • Seja amigável, não ofenda ninguém.
  • Quando estiverem em grupo, inclua todos na conversa; se começar a falar com alguém e perceber que os outros estão apenas observando em silêncio, a situação pode ficar desconfortável.
  • Seja ousado e criativo.
  • Ouça os outros atentamente, pois as respostas deles podem levá-lo aos próximos tópicos da conversa.
  • Pense antes de falar. Você não pode voltar atrás do que já falou e as pessoas se lembrarão das conversas que tiveram com você, portanto não seja rude. (A menos que queira ser lembrado desta forma.)
  • Uma boa maneira de manter a conversa equilibrada e fluindo é revezar as perguntas e respostas. Não precisa parecer um jogo de televisão, mas é uma forma gentil de manter um bom papo sem que ninguém domine a conversa.
  • Numa primeira conversa é sempre bom evitar o sarcasmo, a não ser que a pessoa o seja; nesse caso você pode se divertir e provocá-la também. Pegue leve – sarcasmo em excesso é um porre.
  • Ouça com atenção e tente se identificar. Depois que a pessoa responder uma pergunta, tente relacionar uma experiência sua a algo que ela disse, ou dê sua opinião, mesmo que ela não pergunte.
  • Leia sobre as novidades. Leia os jornais e navegue pelas redes sociais para atualizar-se com as histórias interessantes do dia.
  • Evite ao máximo dar respostas monossilábicas (como sim , não e bem ), a não ser que não esteja a fim de conversar.
  • Ao conhecer alguém novo, lembre-se do nome da pessoa! Parece simples, mas é muito mais fácil esquecer. Assim que ela disser o nome, tente repetir o nome 5 vezes seguidas mentalmente.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.