Como Ser Paciente ao Fazer o Dever de Casa com Seu Filho Pequeno

É fácil perder a paciência quando você está lidando com crianças pequenas. Isso é bem verdade quando você está fazendo o dever de casa com eles. Muitos pais foram condicionados a odiar o dever de casa quando crianças, e esse sentimento aparece quando vão ajudar seus filhos. Aprenda a ser paciente e aproveite o processo, e você quebrará o ciclo!

Passos

  1. Decida o que você quer, e o que você precisa fazer. Você quer que seu filho tire boas notas? Você quer que ele entenda bem a matéria? Escreva seus objetivos em um cartão.
  2. Descubra o melhor estilo de aprendizagem de seu filho. Muitas crianças não processam a informação visual muito bem, mas aprendem rapidamente se a matéria for lida em voz alta. Algumas são exatamente ao contrário. O professor de seu filho pode ajudá-lo a descobrir qual é o melhor método de ensino pra ele, ou você pode fazer uma pesquisa na internet. (Ou ambos!) Isso é algo muito interessante de descobrir sobre seu filho, pois ele pode aprender melhor de maneiras diferentes das suas!
  3. Antes de começar, decida quanto tempo você quer investir em ajudar seu filho com o dever de casa. Programe um despertador, então você não vai precisar se preocupar em perder a hora. Sempre que você se sentir frustrado com o tempo que está levando, lembre-se que você prometeu ajudar por uma hora (ou quantas forem) e não está levando mais tempo do que você esperava.
  4. Quando você sentar para ajudar seu filho com uma tarefa, olhe-a primeiro. Certifique-se de que você entendeu claramente o que está sendo pedido, e se há alguma instrução especial sobre como fazê-la. Poucas coisas na vida dão mais vergonha do que dizer a seu filho como fazer algo, e depois descobrir que era pra fazer de uma maneira completamente diferente! Também é importante escutar o que seu filho diz. Podem ter te ensinado a mesma matéria de maneira diferente, então é essencial que você se mantenha com a cabeça aberta, e seja honesto com seu filho caso você tenha problemas em entender as instruções. O ponto é não frustrar ninguém!
  5. Deixe seu filho fazer o máximo que puder. Essa é a parte mais difícil. A tarefa parece tão fácil para você, você quer chegar e dizer a ele como fazê-la. Mas assim ele não vai aprender. Espere que ele empaque antes de oferecer ajuda. (É aqui que seu cartão de objetivos entra. Mantenha-o em seu bolso, e leia-o toda vez que você quiser dizer algo. Se a sua ajuda não for corresponder com o objetivo escrito no cartão, feche a matraca).
  6. Resista à tentação de dizer a ele a resposta quando ele empacar. Em vez disso, faça perguntas que o levem até lá. Por exemplo, se ele não consegue decidir se deve somar ou subtrair, pergunte a ele para descrever o que é somar, e o que é subtrair. Depois pergunte qual dos dois se aproxima mais do problema proposto. Tente tudo que você puder imaginar para que ele entenda por si mesmo.
  7. No final da tarefa (ou do seu tempo, o que vier antes) encontre algo que você possa dizer para elogiar seu filho. Talvez ele tenha acabado em menos tempo do que você esperava, ou tenha conseguido acertar a maioria das respostas de primeira. Elogiar não vai somente fazer ele se sentir bem, mas também vai fazer você sentir que seu tempo foi bem investido.

Dicas

  • Fale com o professor de seu filho. A maioria deles escolheu essa carreira porque querem ajudar as crianças a aprender. Essa pessoa é um tremendo recurso para descobrir estilos de ensino específicos para seu filho, outras atividades que podem ajudar seu filho a aprender, assuntos que seu filho está tendo problemas, e centenas de outras opções. Nunca encontrei um professor que não gostasse de ouvir um pai perguntando: "Como posso ajudar meu filho a aprender melhor?" Professores são cheios de recursos, e vão encontrar todas as informações que você precisar.
  • Fique atento para encontrar oportunidades de aplicação de conteúdos. Se seu filho estiver com problemas com a adição, deixe-o somar a conta das compras quando você for no mercado. Se ele não souber soletrar muito bem, faça um jogo de soletrar -- leve-o a um jogo de futebol se ele conseguir soletrar uma lista de palavras relacionadas com futebol, ou dê a ele uma balinha caso ele soletre corretamente. Situações reais trazem o aprendizado da escola para situações do dia a dia, o que pode ajudar seu filho a melhorar algum conteúdo específico. E de novo, o professor do seu filho é um ótimo recurso para encontrar formas de fazer seu filho se interessar por estudos.
  • Certifique-se de que você conhece o assunto que ele está aprendendo. Na primeira série, isso provavelmente não será um problema, mas quando chegar na terceira série, talvez você precise fazer uma revisão. Quando foi a última vez que você tentou encontrar um mínimo múltiplo comum?
  • Uma boa estratégia pode ser dar uma olhada no que seu filho está estudando, e deixá-lo trabalhar sozinho um pouco enquanto você trabalha por perto. Isso mostra a eles que você pode ser paciente e que você está disposto a ajudá-lo. Isso também faz com que você esteja por perto quando algum problema surgir.
  • Menos é mais - sua função é estar lá quando seu filho estiver realmente empacado, e não é funcionar como um atalho para ele, de maneira que ele não exercite o raciocínio.
  • Quando você começar a pensar que ajudar seu filho com o dever de casa não é uma obrigação, mas sim uma maneira divertida de se envolver com seu filho, você completou esse wiki. Não deixe que o dever de casa seja um problema para você... e isso vai ajudar tanto você quanto seu filho a fazer tudo com o mínimo de confusão!

Avisos

  • Se seu filho não entender a matéria, não o acuse imediatamente de não prestar atenção na aula, e nem diga a ele que ele precisa se focar mais. O problema normalmente não é uma questão de atenção ou foco; é simplesmente o fato de que a mente de cada um é mais apta a aprender certos conteúdos do que outros. Nem você e nem seu filho podem mudar isso. Vocês dois devem simplesmente "lidar com isso".
  • Ficar chateado e desistir de ajudar vai ensinar seu filho uma estratégia de "fuga" que você não quer que ele aprenda.
  • Não chateie seu filho, não o xingue e nem o critique. É contraproducente.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.