Como Lidar Se Você Reprovar no Primeiro Ano da Faculdade

Seu primeiro ano na faculdade acaba de terminar e suas notas ficaram abaixo do ideal? Apesar de nada invejável, essa situação pode ser superada se você analisar o problema minuciosamente, mudar seu comportamento e fizer o seu melhor para tentar outra vez. Basta se preparar com cuidado, e você estará mais próximo de conseguir notas incríveis e assim se tornar o estudante bem-sucedido que sempre sonhou. Errar uma vez não é sinal de que você é um fracassado, mas apenas uma oportunidade de repensar suas atitudes.

Analisando sua experiência na faculdade

  1. Descubra quais são as melhores disciplinas disponíveis. Veja a lista de matérias do seu curso e desenhe uma estrela ao lado das que o deixarem mais empolgado para voltar aos estudos. Uma das melhores maneiras de lidar com o fracasso acadêmico é encontrar assuntos que você adoraria estudar. Será mais fácil superar o desapontamento da reprovação se você se sentir animado para a volta às aulas, ainda que seu "novo" ano letivo tenha uma grade muito diferente do primeiro.
  2. Discuta com os professores a respeito das disciplinas que você achou mais difíceis. Pense em quais aspectos mais causaram dificuldade. Foi o formato da prova? Os trabalhos eram muito difíceis? Uma vez identificado o problema, discuta ideias e estratégias com seu professor ou orientador educacional para obter êxito no que o levou a reprovar.
    • Durante essa reunião, anote as informações importantes e determine um plano de ação realista. Pergunte também o que você pode fazer durante as férias para se preparar melhor para o próximo ano letivo.
  3. Consulte-se com um orientador educacional ou com um terapeuta. A transição conturbada do ensino médio para a universidade causa em muitos primeiranistas uma sensação de isolamento e opressão. Na maioria das vezes, reprovar o primeiro ano não reflete falta de capacidade acadêmica, mas antes um problema emocional ou psíquico subjacente. O primeiro passo é reconhecer que contornar os empecilhos sociais, emocionais e mentais que a universidade impõe leva um certo tempo. Ainda que você se ache perfeitamente são, o acompanhamento de um terapeuta o ajudará a manter o equilíbrio psicológico.
    • Existem grupos e organizações que oferecem apoio a estudantes com problemas acadêmicos e emocionais. Se você não teve o sucesso que esperava no primeiro ano, discuta com alguém de confiança a necessidade de buscar ajuda psicológica.

Elaborando um plano para solucionar os problemas

  1. Reúna-se com o orientador e delineie uma estratégia para retomar os estudos. Agora que a raiz dos seus problemas está identificada, pense em atitudes que você poderia tomar para tirar notas melhores. O orientador poderá informar quais matérias você é obrigado a repetir e em quais optativas interessantes poderia se matricular para aumentar suas médias.
  2. Faça um novo plano de estudos. Agora que você tem a grade de aulas definida e está mais disposto a se recuperar do fracasso, elabore um cronograma que o ajude a obter êxito. Reserve tempo suficiente do dia para estudar e completar os trabalhos dentro do prazo.
    • Saber em que horário do dia você é mais produtivo ajuda: muitas pessoas são mais atentas pela manhã, por exemplo. Realize as tarefas mais exaustivas do dia neste horário e siga um cronograma de estudos.
    • Faça anotações claras durante as aulas e as sessões de estudo. Assim, será mais fácil estudar para as provas e fazer trabalhos.
    • Estude com um amigo. Ter companhia o deixará estimulado e provavelmente melhorará sua performance acadêmica. E não tenha medo de estudar com alguém que você considera um aluno brilhante. Você e seu amigo poderiam fazer perguntas a respeito da matéria um para o outro.
  3. Tire proveito dos seus recursos. Universidades têm muitas ferramentas para viabilizar o sucesso dos estudantes. Compareça a palestras, visite os laboratórios e participe das oficinas. Não desperdice nenhuma oportunidade de aprender e melhorar!
    • Entre num grupo de estudos. Em grupo, você encarará os estudos com mais responsabilidade, além de torná-los mais divertidos e participativos.
    • Verifique se o campus oferece assistência ou aulas de reforço. Ter um orientador é uma ótima maneira de tirar as dúvidas que você não pôde esclarecer durante as aulas.
  4. Administre seu tempo, equilibrando o tempo que você dedica à academia e à vida. A dedicação aos estudos é importante, mas todo mundo precisa relaxar e se divertir. Habitue-se a monitorar prazos e datas importantes com uma agenda para que você possa curtir seu tempo livre sem preocupações.
    • Encontre atividades extracurriculares interessantes. Investir seu tempo em algum hobby é uma ótima maneira de dissipar o nervosismo e melhorar a concentração nos estudos.
    • Cultive relacionamentos importantes. Em vez de passar todos os dias da semana na biblioteca, saia com amigos para se distrair, às vezes. A universidade também tem a ver com crescimento social: é importante conhecer novas pessoas e criar relações frutíferas.
  5. Deixe-se envolver pelas matérias. Estudar fica muito mais fácil quando se ama o assunto. Escolha algo que o cative, e você naturalmente abordará a matéria com curiosidade e criatividade em vez de apenas memorizá-la para se sair bem nas provas, o que é um método precário de aprendizado e faz o assunto parecer tedioso.
    • Leia os textos complementares no prazo, discuta com colegas e professores os conceitos que você acha interessantes e procure estágios e projetos de extensão nos campos em que você deseja se aprofundar.

Mantendo-se fiel ao programa de estudos

  1. Divida com outros seus planos para o sucesso acadêmico. Não tenha medo de envolver aqueles que você ama nas suas metas e projetos. Seja honesto a respeito dos rumos que pretende tomar e de quais fatores o levaram a se distrair dos estudos no passado. Quanto mais se reprime problemas mentais e emocionais, mais difíceis de resolver eles se tornam. Além do que, discutir seus problemas com outras pessoas dá a elas a oportunidade de ver as coisas do seu ponto de vista.
    • Se você não se sente à vontade para discutir essas questões com pessoas próximas, marque uma consulta com um terapeuta. A maioria das universidades oferece atendimento psicológico gratuito para os estudantes.
  2. Agende reuniões com o orientador educacional ao longo do semestre. Formar um vínculo com um mentor que você respeite o ajudará a se sentir menos isolado e a ter mais responsabilidade com os estudos. E não tenha medo de incomodá-lo: ajudar o aluno a elaborar um programa de estudos que viabilize seu sucesso na academia é parte do trabalho do orientador. Peça ajuda para melhorar seu cronograma e mostre a ele sua agenda de estudos.
  3. Não acumule afazeres. Quanto mais se procrastina, mais apavorante parece a pilha de trabalhos atrasados. Seguir à risca o cronograma de estudos e completar as tarefas dentro do prazo permitirá que estude sem preocupações.
    • Se você está preocupado com algum trabalho específico, vá ao departamento de redação e revisão acadêmica da biblioteca ou visite seu professor durante uma aula vaga. Com a ajuda de alguém experiente, você descobrirá que um trabalho que agora parece assustador é, na verdade, muito simples.
  4. Tenha uma vida ativa e uma alimentação sadia. Manter a forma e uma dieta saudável melhora a performance do cérebro. O mito de que todo aluno ganha 5 kg no primeiro ano de faculdade não é à toa: ele se deve ao sedentarismo e aos precários hábitos alimentares que os estudantes tendem a desenvolver logo que ingressam no ensino superior. Comece a praticar um esporte ou faça academia, durma bastante e mantenha uma dieta saudável.
    • Faça refeições saudáveis e comece a ir à academia com um amigo. Fazer atividades físicas acompanhado ajuda a encará-las com mais espontaneidade e seriedade.
  5. Evite consumir bebidas alcoólicas e substâncias ilícitas em excesso. Embora seja normal e saudável participar dos eventos sociais que a universidade oferece, se envolver na cultura de bebida e drogas que existe nesses ambientes pode causar impactos negativos na sua vida pessoal e profissional.
    • Não beba em excesso. Se você é maior de idade, tomar algumas doses com amigos é uma ótima maneira de relaxar e socializar. Por outro lado, beber sem moderação é um hábito nocivo, que pode causar depressão e desânimo.
    • Escolha seus amigos com cuidado. Rodeie-se de pessoas cujo estilo de vida seja compatível com o seu. Não se envolva em práticas que podem prejudicar seu desempenho acadêmico e emocional.
  6. Seja confiante a respeito de quem você é e das suas escolhas. Na universidade, você terá a oportunidade de conhecer a si mesmo e de dar um rumo significativo à sua vida. Não se atenha apenas ao desempenho acadêmico, mas reflita sobre quem você é, quais são seus princípios, o que você gostaria de conquistar no mundo. Seja você mesmo, sem deixar que outros ditem quem você é ou deveria se tornar. Ser autêntico é o que basta.

Dicas

  • Não fique desestimulado por um descuido passageiro. Evoluir é um processo constante, que requer tempo e paciência. Não desista!
  • Faça das pessoas que você ama parte essencial do seu plano para se recobrar da reprovação. Pode ser que eles fiquem desapontados no início, mas demonstre a eles que você tem um plano para resolver esses problemas.
  • Cerque-se de influências positivas. É mais fácil obter êxito quando se pode contar com o amparo das pessoas próximas!

Avisos

  • Não cometa os mesmos erros outra vez. Investigue o que deu errado e dê o seu melhor para que isso não aconteça de novo.
  • Não se entregue ao desânimo e à ansiedade. Alcançar o sucesso leva um tempo. Continue tentando e dedique-se aos estudos.
  • Não deixe que um relacionamento amoroso consuma todo o seu tempo. Muita gente vivencia o primeiro amor na faculdade — o que é uma experiência incrível e válida, desde que você não direcione a ela todas as suas energias. Não se esqueça de estudar!
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.