Como Criar Harmonia Musical

Criar harmonia musical pode ser uma tarefa extremamente desafiadora de se fazer bem. É preciso levar em conta a clave, número de partes, afinação e fragmentações. Mas esse artigo foi feito para te dar um bom ponto de partida.

Passos

  1. Saiba o que é harmonia. Harmonia – Substantivo: a combinação de notas musicais tocadas simultaneamente para produzir um efeito agradável aos ouvidos. O termo “harmonia” é usado para se referir a notas que basicamente, soam bem juntas! A melodia consiste das notas essenciais que formam a estrutura básica de qualquer música. A harmonização requer ao menos dois tons ou vozes e pode ser feita com qualquer número de tons ou vozes a mais. A maioria das harmonizações são escritas para 3 a 6 partes vocais. Alguns arranjos chegam a 8 partes ou mais, mas são pouco comuns.
    • Um bom passo para harmonizar é conhecer a melodia por completo e então cantar em um tom um pouco mais baixo, não uma oitava mais baixo. Se tiver outra pessoa com você, também ajuda cantar com um piano primeiro e depois prosseguir para o passo de cantar e harmonizar mais independentemente.
    • Assim que você tiver alguma base do acorde principal 1, 3, 5 – ou o 7º acorde principal 1,3,5,7 – poderá harmonizar cantando qualquer uma das notas. O 1 é o soprano, ou principal (o principal é um homem cantando uma oitava mais baixa em soprano ou uma mulher com uma voz contralto mais baixa). Quanto mais pessoas você tiver, mas notas poderá cantar. Assim que você tiver uma noção básica de harmonia em um tom, poderá fazer experimentos com outras notas ordenadas, como os acordes.
  2. Forme um acorde com a melodia. Um acorde é quando 3 notas ou mais são tocadas ou cantadas ao mesmo tempo (em tons ou vozes). Essas notas são chamadas frequentemente de tríades com 3 tons (1, 3, 5 intervalos), o acorde mais básico para a harmonização, o acorde 1, 3, 5.
  3. Tente os acordes mais básicos (1-3-5) como o "C-E-G." O 1 representa a nota “raiz”, então pule uma, indo para a 3, que representa a 3ª (a nota que fica dois espaços acima da primeira). Então pule da 3ª para o espaço 5, que presenta a 5ª nota (ou a que fica 4 espaços acima da raiz e 2 espaços acima da 3ª). Você também pode fazer o 1-3-5-7 adicionando a 7ª e/ou a 1ª (raiz) para baixo ou para cima da oitava.
  4. Pratique a harmonia cantada tentando acompanhar um teclado ou um piano. Quando você toca um piano, uma boa nota para harmonizar é: pressupondo uma escala maior em C, pressione a nota C e então pressione 2 juntas com a sua nota de harmonização (2), que é encontrada pulando a próxima nota e cantando a próxima na mesma direção, a partir da nota original. Mas isso é um trabalho “cru”.
  5. Cante junto com a música gravada da forma como deve cantar. Músicas mais lentas, como hinos, são mais fáceis.
  6. Tente cantar em um tom mais alto ou mais baixo. Tente cantar junto com esse tom mais alto ou mais baixo e faça com que soe bem.
  7. Saiba que isso pode soar péssimo na sua primeira tentativa. Apenas continue tentando cantar em um tom um pouco mais alto ou baixo que o original e faça com que fique agradável. Se ficar ruim, então você não está harmonizando. Se soar bem, então provavelmente você está conseguindo harmonizar.
  8. Harmonizar em alto nível é intuitivo. Você vai aprendendo o que soa bem e o que soa mal, e isso prova que você sabe as notas certas/erradas. Apenas relaxe e tente cantar no tom mais alto ou mais baixo... Se você toca um instrumento, como violão ou piano, é possível encontrar a harmonia primeiro tocando a nota que você está cantando e então subir para a 3ª nota na escala (de tom) da música que você está tocando, como C (C-E-G) ou G (G-B-D); perceba que eles pulam uma letra, mas é claro que as sustenidas e/ou bemois são encontradas em muitos tons, que geralmente são as teclas pretas em um teclado tipo piano.

Dicas

  • Se você está harmonizando, não sobreponha a melodia principal à voz do cantor, seja por volume ou por intensidade. Suavize as notas, mesmo em uma música de rock, mesmo que os papéis tenham ficado confusos.
  • Cantando uma oitava inteira acima ou abaixo da nota não é harmonizar: é uníssono.
  • É preciso praticar para conseguir acertar isso. Pode demorar um pouco, mas você vai conseguir com a prática e vai se divertir bastante!
  • Não pense demais sobre isso. Não pense nas notas exatas que você deveria cantar, se você tiver conhecimento da teoria de escala. Isso tudo deve ser feito de ouvido. Use primeiro seus ouvidos, depois seu cérebro.
  • Se você ou um amigo puder tocar as notas no piano, isso vai ajudar. Você poderá ouvir como as combinações de notas diferentes (acordes) soam juntas. É muito mais fácil aprender as noções básicas de harmonia ouvindo as notas sendo tocadas em um piano e seguir uma delas. Comece então a cantar junto com o piano e depois vá para a harmonia cantada com outro cantor.
  • Um ponto chave aqui é que a harmonização é intuitiva. Se você fosse cantar uma música no karaokê, poderia na verdade estar cantando um tom um pouco diferente (na mesma escala) que a melodia escrita da música. Na verdade, você está harmonizando com a nota original sem nem perceber isso. Além disso, a formulação da progressão da música, acorde e/ou letra também dita que você pode não conseguir manter o vão entre notas ou “frases”. Algumas vezes, você pode combinar a nota principal para fazer transições ou para finalizar o verso ou o refrão.
  • Tente cantar uma música no karaokê em um tom um pouco mais alto ou mais baixo. Os vocais em uma música podem confundir sua tentativa de harmonizar, porque você vai querer fazer seu tom ficar idêntico à voz principal da música. Mas a voz principal pode mudar, mesmo para um dueto, o que é uma ótima forma de ouvir como a harmonização é feita. O karaokê remove essa distração.
  • Tente harmonizar com todas as músicas no carro. Os homens podem combinar seus tons com alguns dentro de sua capacidade usando o falsete (também chamado de imitar voz de mulher). Mas, se você tiver voz grave, não a force e cante em um tom ainda mais grave. Imagine pedir para o Johnny Cash cantar a música “Hurt” da Christina Aguilera em plena voz e não mudar o tom ficaria MUITO forçado.
  • Além dos acordes principais, há também os acordes menores, reduzidos e aumentados, mas isso não é matéria para introduções à música ou à harmonização.
  • A harmonia tradicional de duas partes é uma terceira ou quarta acima ou abaixo da melodia vocal principal. Para os que não estão familiarizados com essa terminologia, isso significa apenas UM POUCO mais alto que o original. Ou, como Julie Andrews nos ensinou: se eu estou cantando “dó”, sua nota de harmonização é “mi”, “lá” ou “sol”.
  • Combine as notas antes de tentar harmonizar. Por exemplo, se você combinou “dó” e “sol”, vai soar bem. Descubra quais notas vão soar bem com quais outras, então descubra quais são as notas que você tem na sua música e combine-as!
  • Divirta-se. A pressão de fazer uma performance já é difícil o suficiente. Se você praticou bastante e cantou bem suas notas nos ensaios, vai se sair bem. Se você perceber que está tendo dificuldades om a mesma nota, pode ser preciso fazer ajustes na sua harmonia ou esperar mais tempo para se apresentar.
  • Não use os fones de ouvido se o cabo dele estiver um pouco danificado, porque você pode conseguir manipulá-lo, mas apenas a harmonia e a música de fundo da música será ouvida ao dar “play”.

Avisos

  • Esteja preparado para aceitar críticas construtivas de vários “instrutores de canto” sem levar para o lado pessoal. Qualquer pessoa que realmente queira te ajudar a se tornar um cantor melhor não vai estar interessado em tirar sarro das suas habilidades.
  • Antes que você cante qualquer coisa, é necessário que aqueça sua voz para evitar danificar suas cordas vocais. Cantar sem ter aquecido antes pode resultar em danos a longo prazo, que podem fazer você perder sua habilidade de cantar. As cordas vocais são músculos, assim como qualquer outro músculo no seu corpo. Então, assim como corredores fazem alongamentos antes de uma corrida para prevenir dores e machucados, os cantores aquecem suas vozes. Há milhares de exercícios de aquecimento vocal e dicas sobre como aquecer corretamente disponíveis na internet, que podem ser acessadas facilmente fazendo uma pesquisa.
  • Pratique isso bastante antes de tentar isso diante de um público.
  • Nem todas as músicas harmonizam facilmente ou bem umas com as outras. Mas você ainda pode “harmonizar” ecoando ou misturando as letras.
  • Grave você mesmo e ouça às gravações com frequência. Você se surpreenderá com o som da sua própria voz. Não desanime. Ninguém soa do jeito que acha. Os sons que nós ouvimos na nossa cabeça são muito diferentes do que as outras pessoas escutam. Um gravador vai te ajudar a ajustar e aprender a fazer a sua voz soar mais agradável.
  • Não faça crossover. É uma regra musical geral que, se o seu tom é mais baixo do que o do seu parceiro, você nunca deve cantar notas mais altas do que ele. Se torna ainda mais forte quando há mais pessoas envolvidas na harmonização. A única exceção é quando todos estão cantando as mesmas notas. Em uma harmonia de quatro partes, as duas pessoas cantando a variação mediana podem cantar as mesmas notas, mas a pessoa que tem tom de voz mais alto ou mais baixo não.
  • Seja paciente consigo mesmo. Aprender como harmonizar pode ser frustrante para você, mas qualquer pessoa pode aprender como fazer isso, basta ter paciência e perseverança!
  • O final lógico que decai nem sempre está correto. Se você é o cantor com o tom de voz mais alto em uma harmonia de duas partes, mesmo que uma frase musical de C (“dó”) a A (“lá” baixo) ou E (“mi”) a C (“dó”) soa lógico em um solo, mas é incorreto em um dueto ou em uma harmonia. A pessoa que está cantando B baixo (“ti”) deve ir para a C para terminar a música. Você precisa se manter em E para não perder a harmonia.

Materiais Necessários

  • Um piano
  • Um gravador ou MP3 player que grave voz
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.