Como Montar um Servidor de Arquivos

Com o crescimento constante dos meios de mídia e comunicação em muitas casas, especialmente com o advento da Hi-def (HD ou alta definição) e TVs HD, a quantidade de espaço necessário para armazenar até mesmo uma coleção de filmes ou músicas com tamanho médio está crescendo rapidamente. A capacidade dos HDs discos rígidos também tem crescido, mas existe pouco espaço para muitos deles em pequenos PCs ou HTPCs (central multimídia para TVs e Home Theathers). Um servidor de arquivos oferece uma forma legal e conveniente de se ter muito espaço para se armazenar conteúdo.

Passos

  1. Pense em suas necessidades. Você precisa armazenar e compartilhar centenas de filmes para múltiplos computadores pela casa ou você apenas precisa de um local conveniente para armazenar suas músicas de forma que possa reproduzir em seu HTPC? O uso de um servidor de arquvos pessoal irá dar base aos próximos passos.
  2. Pense no espaço de armazenamento. De quanto você precisa? Isto também estará intimamente ligado à última pergunta. Se tudo o que você tem são alguns filmes em alta definição (ou vários em qualidade de DVD) e algumas músicas, você provavelmente poderá utilizar apenas um disco básico de 500 GB. Para vários filmes em alta definição, uma vasta coleção de músicas e diversas fotos da família, um disco maior ou um array de vários discos pode ser melhor para o seu caso.
  3. Pense em utilizar múltiplos discos em um array RAID. Caso você decida que precisa de muito espaço no passo anterior, um array RAID pode ser o que você precisa.
  4. Decida qual level de RAID será utilizado. RAID 1 vai replicar (fazer espelhamento) do conteúdo em todos os discos, oferecendo maior confiabilidade, porém com a capacidade de um único disco. Para os menos paranóicos, o RAID 6 tolera até 2 discos com falha sem perda de dados. RAID 5 dá a maior capacidade de armazenamento (apenas um disco a menos que a quantidade total de discos). RAID 10 provê a maior performance, oferecendo a metade da capacidade. Finalmente, RAID 0 é o mais rápido porém com maior perda de dados em todos os discos após qualquer falha em qualquer disco, portanto geralmente não é uma boa escolha caso você não tenha outra fonte de backup. Nem todos os tipos de RAID serão possíveis com qualquer quantidade de discos - geralmente, quanto maior a quantidade de discos, mais opções de RAID poderão lhe atender. Existem mais níveis - leia sobre os padrões RAID na internet.
  5. Pense em um controlador RAID. Controladores via Hardware são mais rápidos, confiáveis, fáceis de instalar e oferecem mais opções de configurações RAID. No entanto, não são baratas e, caso sua placa mãe possua portas para discos o suficiente, você pode tentar utilizar um software para controlar o RAID sem um controlador via Hardware. Ele irá superar os controladores RAID via hardware mais baratos. No entanto, você precisará pesquisar na internet sobre como configurar o mesmo. Geralmente funcionam em ambiente Linux. Você também pode economizar dinheiro utilizando software para RAID com um controlador que não seja de RAID e que, geralmente, já acompanha todos os softwares necessários.
  6. Pense no resto do PC. Um servidor de arquivos costuma exigir pouco poder de processamento e performance; neste caso, um processador e placa mãe baratos geralmente são o suficiente. Certfique-se de possuir um slot (geralmente PCI-Express) para a placa RAID, caso aplicável. 1 ou 2 GBs de memória RAM geralmente são o suficiente, a menos que o servidor também vá executar aplicações. Um adaptador de rede Gigabit Ethernet lhe permitirá uma futura expansão e velocidades mais altas ao carregar conteúdo do servidor. Uma fonte de energia que consiga prover energia o suficiente para todos os seus discos. Os discos de 3.5' podem variar em termos de consumo de energia. Esta variação costuma ser entre 7W e 25W, portanto busque na internet pelo seu modelo em específico.
  7. Pense no case ou gabinete. Este servidor ficará em um rack ou apenas em um gabinete de desktop convencional? O rack é, geralmente, otimizado para comportar vários servidores em um único rack (sendo baixo, plano e largo). Tais racks podem ser comprados, mas para um único servidor, pode não fazer tanto sentido. Entretanto, se você pretende inserir seu servidor em uma central de servidores, utilizar o modelo de desktop convencional será, pelo menos, mais caro para sua casa, se for mesmo viável.
  8. Construa! O fluxo de ar é especialmente importante quando se trata de servidores, pois o calor pode ser acumulado facilmente quando se tem vários discos trabalhando continuamente. Certifique-se de ter coolers o suficiente e que eles ventilem corretamente, da frente para trás. Um cooler com defeito poderá causar grandes dores de cabeça futuramente. Não economize neste aspecto.
  9. Instale um sistema operacional e o(s) software(s). O Linux é geralmente uma boa escolha para este fim. Qualquer distribuição Linux para servidores deverá deixar tudo funcionando rapidamente. Como alternativa, as versões do Windows Server são bastante configuráveis, mas necessitam de um hardware superior e mais recursos. Finalmente, o Windows Home Server é uma criança no meio dos servidores, mas possui poderosos recursos. Com WHS, você não precisará de uma placa RAID ou qualquer tipo de controlador para criar um grande array, mas recomenda-se usar uma, visto que, em caso de problemas no sistema operacional, todo o seu conteúdo poderá se perder também.

Dicas

  • Se você estiver montando um array RAID, consiga exatamente os maiores discos que puder. Um array com 3 discos de 1TB terá o mesmo espaço que 6 discos de 500GB, mas com os discos de 1TB, você terá muito mais espaço para espaço para expansão. E, quando suas portas se esgotarem e você desejar uma expansão, terá de substituir os discos por outros com maior capacidade de armazenamento. Você está montando este sistema de arquivos para durar, portanto pense no futuro.
  • Pode ser difícil aprender a utilizar o Linux para um inicante, portanto seja cauteloso e não ponha informações muito importantes no servidor até que você tenha a certeza de estar familiarizado com o ambiente.
  • Lembre-se da circulação de ar. Pontos de calor em um servidor são focos para desastres.
  • Quando for escolher o seu case ou gabinete, lembre-se de pensar na quantidade de discos. Você pode ficar tentado por algum gabinete pequeno e fino, que seja discreto, e acabar comprando-o para depois descobrir que nele só cabem 4 discos em vez dos 5 que você tinha em mente. Pesquise bem.
  • O RAID0 não deverá oferecer nenhuma redundância, mas se você não pode correr o risco de perder seus arquivos, você certamente precisa ter um sistema de backup fora de seu servidor. Existem vários riscos para os seus dados, mesmo com redundâncias limitadas oferecidas por qualquer tipo de RAID, tais como uma falha no controlador, raios, enchentes, etc. Visto que com RAID você utilizará quantidades de discos iguais, é sempre possível que os discos falhem juntos. Muitos RAIDs estão passíveis em relação a esta falha.
  • Redundância é sempre mais benéfico que a confiabilidade. 2 servidores rodando em RAID0 sempre serão melhores que 1 único servidor com um array em RAID10.
  • RAID com redundânca tolera um único ou, em alguns casos, até 2 discos com falha sem perda de dados. Baias hot swap servem para a substituição destes discos de forma fácil e rápida, sem a necessidade de se desligar o servidor. Utilize-as, caso possível.

Avisos

  • Evite eletricidade estática quando estiver trabalhando com componentes do computador.
  • Certifique-se de permitir uma vasta circulação de ar fora do servidor bem como dentro do mesmo. Colocá-lo dentro de um armário com a porta fechada NÃO é uma boa ideia e poderia eventualmente danificar o seu servidor ou mesmo causar um incêndio.
  • Você também pode encontrar discos SAS em lojas de servidores. Eles são, em geral, bons, mas necessitam de uma controladora apropriada. Apenas placas RAID mais robustas permitem que você conecte ambos, discos SAS e SATA sem problemas.

Materiais Necessários

  • Um plano
  • Discos rígidos (no artigo, foi assumido o SATA, visto ser o novo padrão)
  • Controladora RAID (caso aplicável)
  • Placa mãe, Processador, Memória RAM
  • Fonte de energia
  • Gabinete ou case para o computador
  • Uma cópia de alguma distribuição Linux para servidores (como Ubuntu Server) ou Windows Server
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.