Como Livrar se do Odor Vaginal Rapidamente

É normal que a sua vagina tenha um leve odor, mas se você achar que ele está muito forte, como um cheiro de peixe ou outro desagradável, ele pode indicar outro problema de saúde. O odor pode vir acompanhado de outros sintomas como coceira, queimação, irritação ou corrimento vaginal. Em geral, se você tiver odor vaginal sem outros problemas, ele pode não ser anormal. Existem várias infecções comuns encontradas na vagina que poderiam causar um cheiro desagradável, e você pode tentar remédios caseiros além de produtos profissionais para se livrar do odor rapidamente.

Mantendo uma boa higiene vaginal

  1. Não use a ducha. Com ela, você força a água ou um agente de limpeza para a vagina, o que pode na verdade remover as bactérias benéficas do local e empurrar uma infecção (se houver) para dentro do útero, piorando o problema.
    • Evite também os sprays íntimos, outra forma de ducha que pode irritar a vagina ou levar a uma reação alérgica.
    • Lembre-se de que a vagina se limpa sozinha. Desde que você mantenha bons hábitos de higiene vaginal, não precisará forçar a limpeza ou interferir com o processo natural.
  2. Enxágue a vagina durante o banho. Mantenha a área vaginal limpa usando água e um sabonete suave e sem perfume para enxaguá-la, incluindo os lábios.
    • Evite usar sabonetes fortes e cheirosos na vagina, pois eles podem irritar a pele delicada dessa região.
  3. Use roupas soltas e peças íntimas de algodão. Elas vão aumentar a circulação de ar na virilha, especialmente quando você estiver malhando ou suando, e evitarão o acúmulo de umidade, reduzindo assim os odores causados por suor ou bactérias.
    • Você também deve trocar de roupa assim que terminar de se exercitar. Não fique com peças molhadas e suadas mais do que o necessário, pois isso pode levar a odores desagradáveis.
    • Use sempre calcinhas limpas todos os dias para prevenir o crescimento de bactérias e o odor.
  4. Limpe-se da frente para trás após usar o banheiro. Evite espalhar bactérias do ânus para a vagina limpando-se da frente para trás após defecar, deixando assim sua vagina livre de bactérias que causem odores e de uma possível infecção.
  5. Troque o absorvente a cada quatro a seis horas. Pratique uma boa higiene durante a menstruação trocando o absorvente a cada quatro a seis horas. Essa atitude evitará o acúmulo de odores e garantirá que sua vagina não fique irritada durante o ciclo menstrual.
    • Trocar o absorvente interno frequentemente também evitará que você se esqueça de removê-lo, o que pode causar um cheiro desagradável e talvez problemas de saúde sérios.

Fazendo dieta e utilizando remédios naturais

  1. Coma iogurte para promover o crescimento de leveduras. O iogurte contém probióticos formados naturalmente que podem ajudar a balancear as secreções bacterianas da sua vagina e do resto do seu corpo. Se você tiver infecções fúngicas frequentes, comer iogurte todos os dias é uma opção boa e saudável para eliminar o odor vaginal causado por elas.
    • Veja se o iogurte contém culturas vivas e ativas para garantir que elas ajudem seu corpo a produzir mais leveduras.
  2. Evite alimentos que causem odores. Ingerir certas comidas e bebidas pode na verdade mudar seu odor vaginal, já que os alimentos consumidos podem fazer com que seu corpo libere certos cheiros. Se você estiver preocupada com o odor, evite beber café e álcool. Fique longe também de cebolas, alimentos com temperos fortes, carne vermelha e laticínios.
    • Lembre-se de que você precisaria consumir uma quantidade alta dessas comidas para alterar suas secreções vaginais o suficiente para causar um cheiro forte. Você pode tentar eliminar esses alimentos e bebidas para ver se nota uma redução no odor.
  3. Tome um banho quente de sal e vinagre. Um remédio natural é adicionar meia xícara de vinagre branco e meia xícara de sal a um banho quente. Você poderá então mergulhar-se nesse banho para ajudar a eliminar o odor e restaurar o pH da região vaginal.
    • No entanto, esse tratamento pode ser melhor para o curto prazo, pois talvez não elimine o odor vaginal completamente.
  4. Use um suplemento de ervas. O Femanol é formulado para ajudar as mulheres a se livrarem do odor vaginal e para interromper infecções como a vaginose bacteriana. Esse suplemento contém alho, extrato de casca de neem, biotina, zinco, selênio e Lactobacillus acidophilus. Ele se diz capaz de ajudar a restabelecer as bactérias benéficas em sua vagina e auxiliar seu sistema imunológico a combater as infecções.
    • Lembre-se de que os suplementos de ervas não são regulamentados pela ANVISA e devem ser usados com cuidado.

Identificando a causa do odor

  1. Veja se o odor tem cheiro de peixe, se há corrimento branco ou cinza e se você sente uma queimação ao urinar. Esses são todos sintomas de vaginose bacteriana, uma infecção vaginal comum. Não existe causa conhecida para a vaginose, mas ela pode levar a um crescimento exagerado das bactérias vaginais comuns e a uma infecção.
    • Muitas mulheres não exibem sintomas de vaginose além de um cheiro desagradável. O médico pode confirmar o problema durante um check-up.
    • Certas atividades, como o sexo sem proteção e a lavagem frequente com ducha, podem aumentar o risco de desenvolver vaginose bacteriana.
  2. Confira se o odor é fétido e se há um corrimento amarelo ou verde. Você também pode sentir dor ao urinar. Esses são os sintomas de tricomoníase, uma infecção sexualmente transmissível causada por um parasita. Os homens que têm essa doença geralmente não apresentam sintomas, portanto ambos os parceiros devem receber o tratamento para ela após o diagnóstico.
    • Faça sempre sexo seguro e use camisinha para reduzir o risco de pegar tricomoníase.
  3. Observe se o odor é azedo e se surgiu um corrimento grosso e branco. Você também pode sentir coceira, ardência e queimação ao urinar ou fazer sexo. Esses são todos sintomas de candidíase, infecção que ocorre quando há um crescimento excessivo de leveduras na sua vagina.
  4. Veja se você está com um odor forte e um corrimento aquoso. Esses podem ser sinais de que o cheiro é causado por mudanças hormonais durante a menstruação ou entre a ovulação e sua próxima menstruação. Você estará suscetível a odores vaginais desagradáveis durante esses estágios do ciclo.
    • Dependendo da sua idade e do histórico médico, você também pode estar passando por outra mudança hormonal: a menopausa. Durante esse período, as mulheres podem ter um corrimento aguado e malcheiroso.
  5. Note se o odor surge após suar ou se exercitar. Quando todo o seu corpo sua, a vagina pode acabar com um cheiro desagradável de suor. Seus genitais externos têm uma glândula especial chamada de apócrina, que também é encontrada nas suas axilas, nos mamilos, nos canais auditivos, nas pálpebras e nas narinas. Essas glândulas liberam um fluido oleoso que é metabolizado pelas bactérias na superfície da pele, liberando um cheiro perceptível.
    • Usar roupas apertadas e suar nelas pode piorar o odor prendendo o suor e as bactérias na sua pele. Se você estiver acima do peso, pode ficar difícil para o seu corpo liberar odores ao redor da sua virilha por causa das dobras de pele.
  6. Não se esqueça de remover o absorvente interno. Se esquecer, ele acumulará sangue menstrual e bactérias. Esse acúmulo pode irritar sua vagina e causar coceira, além de um cheiro forte e desagradável e corrimento.
    • Caso perceba que se esqueceu de retirar o absorvente interno, procure seu ginecologista imediatamente. O profissional poderá removê-lo com segurança e tratar qualquer infecção causada pelo item esquecido.

Procurando um médico

  1. Fale com o médico se achar que está com vaginose bacteriana. Ele fará um exame pélvico e recolherá uma amostra de suas secreções vaginais para confirmar o diagnóstico. O profissional então prescreverá uma pílula ou um creme para ajudar a eliminar a infecção.
    • Você pode receber metronidazol, um medicamento disponível em pílula ou em gel, ou o médico pode prescrever clindamicina, que vem na forma de um creme a ser inserido na vagina. Por fim, o profissional pode receitar tinidazol, que pode ser tomado oralmente.
    • Evite consumir álcool durante o tratamento com metronidazol e tinidazol e pelo menos um dia depois de completá-lo.
    • É comum que os sintomas de vaginose bacteriana voltem dentro de três a 12 meses. Caso eles retornem, fale com o médico sobre outras opções de tratamento.
  2. Obtenha uma prescrição de medicamentos para tricomoníase. O médico examinará uma amostra do seu fluido vaginal para confirmar o diagnóstico dessa DST e então prescreverá uma megadose de metronidazol ou tinidazol. Se você tiver um parceiro sexual, ambos devem ser tratados.
    • Evite as relações sexuais até uma semana depois do tratamento, quando a infecção estará curada. Não beba álcool 24 horas depois de tomar metronidazol ou 72 horas depois de ingerir tinidazol, pois ele pode causar náusea severa e vômitos.
  3. Pergunte ao médico sobre a medicação para candidíase, se estiver com essa infecção. O profissional fará um exame pélvico e colherá uma amostra das suas secreções vaginais para confirmar a doença.
    • Se a candidíase não tiver complicações, seus sintomas forem leves a moderados e os episódios não forem frequentes, o médico prescreverá uma aplicação única ou um a três dias de aplicação de um creme, uma pomada, um tablete ou um supositório antifúngico. Ele também pode recomendar um tratamento sem prescrição.
    • Caso a candidíase tenha complicações, isto é, seja recorrente e com sintomas graves, o médico pode receitar um creme, uma pomada, um tablete ou um supositório vaginal por sete a dez dias e também recomendar um plano de manutenção para monitorar o crescimento da levedura e prevenir outras infecções.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.