Como Criar uma Casa Ecológica

Os termos "verde", "sustentável", "energicamente eficiente", entre outros, querem dizer a mesma coisa – "ecológico" -, mas eles podem fazer com que pareça difícil realizar algumas mudanças em sua vida que possam ajudar o meio ambiente. Criar uma casa ecológica é algo que pode começar pequeno, com apenas alguns passos. Conforme você economiza dinheiro, é possível realizar alterações ainda maiores e economizar mais dinheiro. Você talvez se surpreenda ao descobrir que salvar o planeta também pode ajudar seu bolso!

Realizando pequenas mudanças ecológicas

  1. Encontre uma calculadora de energia para analisar o consumo atual da casa. Muitos sites possuem calculadoras que conseguem identificar a eficiência energética das residências. É útil escolher um site que produza gráficos que demonstram o quanto você poderia economizar com algumas pequenas mudanças.
  2. Acabe com os "vampiros" de energia. A maioria dos dispositivos eletrônicos e eletrodomésticos sugam energia quando estão conectados – mesmo que estejam desligados. É possível diminuir o consumo de energia da residência desconectando utensílios e dispositivos que não estão sendo utilizados.
    • Você também pode conectar os dispositivos em réguas elétricas. Desligar a régua evitará que eles suguem energia.
    • Configure seu computador para "hibernar" quando não estiver em uso. Reativá-lo fará com que você retorne para a tela onde estava, mas ele gastará bem menos energia quando estiver hibernando.
  3. Substitua lâmpadas antigas. As lâmpadas incandescentes desperdiçam cerca de 90% de sua energia em forma de calor. Os novos tipos de lâmpadas, como as fluorescentes e de LED, podem diminuir drasticamente o consumo de energia da casa. Na maioria dos casos não é necessário trocar as instalações, basta substituir as lâmpadas!
    • As lâmpadas fluorescentes são como as de supermercados, mas elas podem ser encontradas em formatos de lâmpadas comuns. Elas duram cerca de dez vezes mais do que as incandescentes e normalmente são um pouco mais caras, mas esse valor extra deve ser compensado em menos de um ano.
    • As lâmpadas fluorescentes são ótimas opções para a maioria das casas. Entretanto, sua intensidade não pode ser diminuída e elas podem desperdiçar muita energia quando utilizadas em tetos rebaixados. Como elas contém quantidades pequenas (mas normalmente inofensivas) de mercúrio, é necessário descartá-las cuidadosamente. A maioria das cidades possui centros de recolhimento desse tipo de lâmpada. Informe-se em sua região!
    • As lâmpadas de LED duram cerca de 35 vezes a mais do que as incandescentes e cerca de 2-4 vezes a mais do que as fluorescentes. Elas não esquentam e quase não utilizam energia, mas elas normalmente são as opções mais caras.
    • As lâmpadas de LED são ótimas opções para a maioria das casas. Diferentemente das lâmpadas incandescentes e fluorescentes, elas emitem uma luz focada em uma direção específica (como um holofote) e são ótimas para tetos rebaixados. Apenas lâmpadas que possuem o selo Energy Star são projetadas para replicar a luz omnidirecional das lâmpadas tradicionais, então procure esses modelos caso deseje esse estilo de iluminação.
    • A melhor opção é abrir as cortinas e janelas durante o dia para aproveitar a luz natural. Isso pode economizar muita energia na residência.
  4. Composte os restos de alimentos. Muitas das coisas que são descartadas diariamente podem ser transformadas em compostagem. Grãos de café, cascas de frutas e vegetais, cascas de ovos e até mesmo toalhas de papel podem ser transformadas em compostagem, o que é ótimo para seu jardim.
    • Manter restos de alimentos longe de aterros faz bem para o meio ambiente, pois evita o acúmulo de gás metano (um dos grandes responsáveis pelo aquecimento global) decorrente da decomposição dentro de sacos de lixo, além de reduzir a quantidade de lixo nos aterros.
    • Mesmo se você vive em uma área urbana, é possível manter um cesto de compostagem em uma varanda. Existem muitas lojas que vendem kits de compostagem prontos.
  5. Lave as roupas em água fria. Cerca de 80%-90% da energia utilizada ao lavar roupas na máquina de lavar é decorrente do aquecimento da água. Utilize o modo "água fria" ou "ecológico" para economizar energia.
    • Algumas empresas também vendem sabões ecológicos. Esses sabões podem ser ótimas opções para limpar as roupas em conjunto com a água fria.
    • Procure por sabões e removedores de manchas naturais, se possível. Esses produtos normalmente são biodegradáveis e derivados de plantas, o que os torna muito mais ecológicos.
  6. Feche a torneira. A maioria das crianças aprende a escovar os dentes com a torneira aberta e, como os dentistas recomendam que a escovação dure dois minutos, isso pode gerar um desperdício de 18 litros d'água a cada escovação. Escove os dentes com a torneira fechada, abrindo-a apenas para enxaguar a boca.
  7. Instale ventiladores de teto no lugar do ar condicionado. Utilize esses ventiladores sempre que possível, pois eles utilizam cerca de 36 vezes menos energia do que um ar condicionado. Nos Estados Unidos, os sistemas de refrigeração são responsáveis por mais de 1/4 do uso de energia nas residências.

Tornando sua casa ecológica

  1. Instale um termostato programável para monitorar a temperatura da casa em sua ausência. Por exemplo, caso você passe o dia fora trabalhando, o termostato pode manter a temperatura na residência mais alta e ativar o ar condicionado apenas quando você chegar. Utilizá-lo corretamente pode gerar uma economia de mais de R$200 por ano.
    • Pesquise bem antes de investir no termostato. Um dispositivo de uso complicado pode não ajudá-lo a economizar dinheiro ou energia.
  2. Substitua utensílios antigos. Dispositivos velhos, como aquecedores de água, refrigeradores e fogões, podem desperdiçar muita energia. Substituí-los por produtos com o selo Energy Star garantirá que a residência consuma menos energia.
    • Existem alguns programas governamentais que oferecem desconto na troca de eletrodomésticos antigos por modelos novos e ecológicos. Veja se sua região possui algum desses programas.
    • Caso você não tenha dinheiro para trocar o aquecedor de água, compre uma manta isoladora e cubra o aquecedor com ela. Essas mantas podem ser encontradas em lojas de materiais de construção e levam apenas alguns minutos para serem instaladas. Isso o ajudará a reduzir o desperdício de energia.
  3. Troque o vaso sanitário. Os vasos comuns podem utilizar até 25 litros por descarga, o que é um desperdício. Procure vasos de baixo fluxo para ser mais ecológico.
    • Procure por vasos com o selo WaterSense, pois eles utilizam cerca de 20% menos água do que os comuns.
  4. Troque a cabeça de seu chuveiro. Os chuveiros correspondem a cerca de 17% do uso de água das residências. Comprar uma cabeça de baixo fluxo, ou econômica, pode reduzir o consumo d'água em até 10 mil litros por ano.
    • Procure por cabeças com o selo WaterSense, pois esses produtos seguem padrões mundiais de proteção ambiental.
  5. Isole sótãos e porões, pois muita energia pode "vazar" através desses cômodos. Isolar essas áreas pode reduzir o consumo de energia da casa, além de diminuir os custos de aquecimento ou resfriamento para manter uma temperatura consistente dentro da residência.
    • O isolamento de celulose, feito com restos de jornais reciclados, é uma alternativa ecológica para o isolamento tradicional. Esse isolamento pode ser aplicado através de pequenos furos nas paredes, então é fácil instalá-lo durante uma reforma.
  6. Reaproveite mobílias ao invés de comprar novas. Recicle móveis antigos ou compre-os em vendas de usados para salvar árvores e economizar.
  7. Utilize tintas ecológicas nas paredes. As tintas tradicionais possuem compostos orgânicos voláteis (COVs) que continuam a ser emitidos na atmosfera da residência por cinco anos após a pintura. Procure por tintas feitas com base em plantas e água.
    • Caso não encontre tintas à base de plantas, procure por modelos identificados como "Livres de COVs". Os maiores fabricantes de tintas possuem modelos ecológicos como esses.
  8. Isole as janelas. Caso seu orçamento não permita que você substitua as janelas velhas e ineficientes, isolá-las pode ser uma boa opção para tornar sua casa mais ecológica. É fácil isolar os vidros e manter a residência aconchegante o ano inteiro.
    • Utilize calafetagem e vedação ao redor das janelas para evitar que o ar entre (ou saia). Isso pode fazer com que o calor permaneça dentro de casa no inverno e que o clima fresco do ar condicionado seja mantido no inverno.
    • Os tratamentos térmicos ou de bloqueio de luz também podem ajudá-lo a economizar energia bloqueando a luz solar. Isso é útil em climas quentes.
    • Cubra as aberturas das portas para evitar a entrada ou saída de ar. Compre barreiras de ar em lojas de materiais de construção.
  9. Instale luzes com sensores de movimento. Esses dispositivos são comuns em ambientes externos, como em garagens e calçadas, mas eles também podem ser instalados dentro de casa. Eles acenderão as luzes sempre que você entrar em um ambiente e a apagarão quando você sair. Isso pode ser útil caso você se esqueça de apagar as luzes.
  10. Utilize luzes externas que sejam alimentadas por energia solar, desde holofotes até pequenas lâmpadas de corredores. Caso você more em uma região que receba muita luz solar durante o dia, esse é um ótimo modo de reduzir o consumo de energia e manter as luzes acesas durante a noite.
    • A maioria das lojas de materiais de construção possui diversas luzes solares, mas elas também podem ser compradas na Internet.
  11. Instale painéis de captação solar, pois eles geram energia limpa e renovável. Com muitos painéis, a sobra de energia pode ser transferida para baterias e armazenada para uso posterior. A instalação desses painéis pode reduzir a emissão de carbono em cerca de 15 kg. Esse é o equivalente do dióxido de carbono absorvido por 88 árvores. É necessário investir um pouco de dinheiro nesses painéis, mas você será recompensado no longo prazo e o planeta agradecerá.
    • Em alguns locais é possível vender a sobra de energia para usinas da região.
    • Os painéis solares precisam ser conectados à rede elétrica da casa. É melhor deixar que um profissional os instale.
    • Diversos países oferecem redução de impostos com a instalação de painéis solares.

Construindo e reformando casas ecológicas

  1. Substitua janelas antigas por modelos mais eficientes. Caso a casa seja antiga, as janelas dela provavelmente permitem a entrada de ar. As janelas de painel único não isolam o ambiente tão bem quanto os modelos mais novos. É possível economizar até R$1000 por ano trocando janelas antigas por modelos eficientes.
    • Nos Estados Unidos existem programas de crédito que abatem os valores dos impostos de pessoas que substituem janelas antigas por outras mais eficientes.
  2. Instale uma claraboia para iluminar a residência e reduzir o consumo de energia. É importante considerar a posição da casa em relação ao Sol para maximizar os benefícios da claraboia e escolher o modelo adequado. Consulte um designer de interiores ou um arquiteto.
    • Uma claraboia ecológica é mais do que um buraco cortado no teto com um vidro. Existem diversos modelos ecológicos no mercado, mas eles devem ser instalados por profissionais para garantir sua segurança e eficiência.
  3. Utilize pisos sustentáveis. Os pisos de madeira acrescentam valor e beleza a uma casa, mas as árvores utilizadas na criação deles levam anos para crescer. Caso você vá trocar os pisos da residência, considere optar por materiais sustentáveis como bambu. Essa árvore cresce rapidamente e ocupa menos espaço para crescer, mas ainda é atraente e durável.
    • A cortiça também é outra madeira sustentável. Ela é mais macia do que o bambu, então possui maior absorção de impacto, criando uma sensação acolchoada. Entretanto, sua durabilidade é menor.
  4. Plante árvores. As árvores grandes e que fazem sombra podem reduzir a energia gasta na tentativa de resfriar a casa em dias quentes. Caso sua propriedade não possua árvores, esse é um passo que demorará um pouco até que você possa colher seus benefícios.
    • Além da sombra, as árvores absorvem grandes quantidades de dióxido de carbono e liberam oxigênio. Uma única árvore pode produzir oxigênio suficiente para quatro pessoas em um único dia.
    • Caso esteja construindo uma nova casa, tente não derrubar árvores. Você pode incorporá-las no design da casa, como ao construir um deque sob um carvalho grande.
    • Coloque árvores decíduas (que trocam de folhas anualmente) nos lados Sul e Oeste da casa. Isso as ajudará a bloquear a luz solar da tarde no verão e permitirá que essa luz aqueça a casa durante o inverno.
  5. Instale um "telhado frio", que reflete a luz solar ao invés de absorvê-la. Isso pode ajudar a reduzir o consumo de energia da casa, além de estender a vida útil do telhado. Esses modelos são ótimos para quem vive em climas quentes, pois reduzem a necessidade do uso do ar condicionado.
    • Existem pinturas térmicas para telhados que podem ser encontradas em lojas de materiais de construção. Essas pinturas, normalmente brancas ou claras, são grossas e podem ser aplicadas com facilidade. Elas possuem pigmentos que refletem, e não absorvem, a luz solar. Não é recomendado que você pinte telhados de telhas de cerâmica.
    • Caso você possua um telhado de telhas de cerâmica, considere substitui-las por modelos de asfalto. Essas telhas são fabricadas com grânulos que refletem a luz solar.
    • Os telhados de metal refletem muita luz solar, mas absorvem o calor, o que pode aumentar o consumo de energia no verão. Pintar o telhado com uma cor clara ou utilizar uma pintura térmica pode aumentar sua eficiência enérgica.
  6. Considere a instalação de um vaso sanitário com compostagem. Esses vasos normalmente não utilizam água para as descargas, além de reciclar os dejetos humanos e transformá-los em adubo. Apesar de serem mais caros, esses modelos são ecológicos e no longo prazo compensarão o valor gasto.
    • Esses vasos normalmente são mais fáceis de se instalar e manter em ambientes rurais ou suburbanos. Pode ser difícil instalar e manter um vaso de compostagem em um apartamento.
  7. Utilize revestimentos de parede duráveis, como cedro, que além de ter um baixo custo de manutenção repele pragas e água. Substitua um revestimento de alumínio por uma opção mais sustentável.
    • Existem outras opções sustentáveis de revestimento, como chapas de fibra de cimento e painéis de partículas. Procure por produtos fabricados sem o uso de formaldeído.
  8. Caso esteja projetando uma casa nova ou realizando uma reforma extensiva em uma casa antiga, converse com uma equipe de design quanto a uma abordagem que leve em consideração diversos fatores ecológicos, como o clima local, as condições da propriedade, os eletrodomésticos necessários, etc. Estudar bem essas condições pode gerar um projeto cujo consumo de energia seja bastante reduzido.
    • Muitos designers de interiores e arquitetos possuem experiência em construções que levam em consideração todos os sistemas da residência. Procure por um especialista nisso.

Dicas

  • Até mesmo as pequenas mudanças contam! Não sinta-se obrigado a reformar a casa inteira para se tornar mais sustentável.
  • Pesquise sempre antes de comprar produtos novos e ecológicos. Essas tecnologias estão sempre avançando, então procure por produtos com boas avaliações.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.