Como se Livrar de uma Dor de Cabeça

As dores de cabeça, também conhecidas como cefaleias, são comuns e costumam variar de leves incômodos a distrações esmagadoras. O tratamento costuma depender do tipo da dor, mas existem algumas estratégias de alívio rápido e duradouro para impedir que ela alcance níveis incontroláveis.

Interrompendo a dor

  1. Tome um analgésico de venda livre. Faça isso assim que começar a sentir o primeiro indício da dor, pois esses medicamentos costumam agir após uma ou duas horas. O tratamento rápido é o melhor modo de lidar com uma dor de cabeça e, mesmo se ela já estiver insuportável, uma pequena dose de acetaminofeno, aspirina, ibuprofeno, naproxeno ou um spray nasal com capsaicina já pode ajudá-lo.
    • Não tome medicamentos diariamente a menos que seja instruído por um profissional da saúde, pois você pode começar a tomar os remédios sem necessidade por medo de ter dores de cabeça no futuro. Esse uso incorreto pode causar dores de cabeça frequentes e recorrentes.
    • Consulte um médico se precisa tomar medicamentos para cefaleia mais de três vezes por semana. Quanto mais você consome um medicamento, mais tolerante a ele você fica, o que pode causar efeitos colaterais que incluem a baixa tolerância à dor e o aumento das dores de cabeça decorrentes do uso de medicamentos.
    • O tratamento para essas cefaleias específicas consiste reduzir ou interromper o uso dos remédios. Consulte um médico para aprender a administrar os medicamentos de modo eficaz.
  2. Saiba quando é necessário consultar um médico. Caso você apresente outros sintomas, a dor de cabeça pode indicar um problema mais grave como a meningite, a encefalite ou até mesmo um derrame. Ligue para a emergência caso você também apresente:
    • Problemas para caminhar, falar ou enxergar
    • Rigidez no pescoço
    • Vômitos ou náuseas
    • Febre alta (entre 38,8 °C e 40 °C)
    • Desmaios
    • Problemas para utilizar um lado do corpo
    • Paralisia, entorpecimento ou fraqueza extrema
    • Dores frequentes ou muito fortes que impossibilitem a realização de atividades
  3. Utilize a cafeína com cautela. Apesar de estar presente em alguns analgésicos de venda livre, ela também pode fazer com que você apresente mais dores no futuro ou desenvolva uma dependência. Durante os surtos de dores de cabeça, os níveis de adenosina no sangue aumentam. A cafeína pode ser útil ao bloquear os receptores de adenosina.
    • Evite utilizar a cafeína como tratamento mais de duas vezes por semana para evitar dependência, principalmente se você sofre com enxaquecas. Caso você consuma mais de dois copos de café por dia e interrompa o consumo, é possível que você apresente dores de cabeça, pois o consumo diário dilata os vasos sanguíneos do cérebro, que se contraem com a falta de café, causando as cefaleias. Aprenda a interromper o uso da cafeína de modo lento e eficaz caso acredite que o consumo excessivo esteja contribuindo para as dores.
    • Evite a cafeína sempre que possível caso as dores sejam frequentes.
  4. Beba bastante água. Como a desidratação pode causar cefaleias, principalmente após vomitar ou ficar de ressaca, beba um copo d'água assim que a dor começar. Continue bebendo pequenos goles durante o dia para que a dor comece a diminuir.
    • Os homens devem beber pelo menos treze copos d'água por dia, enquanto as mulheres devem consumir pelo menos nove. Quem se exercita frequentemente, possui alguma doença que cause vômitos ou diarreias, viva em um ambiente quente ou úmido, ou está amamentando deve beber um pouco mais d'água por dia. Também é possível calcular a quantidade de água que você precisa beber através do seu peso. Beba 30 ml de água para cada quilo que você pesa.
    • Durante uma dor de cabeça, não beba água muito gelada. Uma água fria pode fazer com que algumas pessoas tenham enxaqueca, principalmente se houver uma propensão a isso. Sua melhor opção é beber a água em temperatura ambiente.
  5. Faça uma pausa em um ambiente escuro e calmo sempre que possível. Apague as luzes, feche as cortinas e foque-se na respiração por pelo menos meia hora.
    • Caso seja necessário descansar cercado de outras pessoas, informe-as de que está com dores e peça que façam silêncio e não o interrompam por algum tempo. Pedir cooperação com antecedência pode evitar incômodos mais tarde. Se possível, tire um cochilo.
    • Durma em um local confortável com a cabeça apoiada em uma posição que reduza a tensão na nuca. Caso esteja com um lado esticado e o outro curvado, arrume-se de modo que a cabeça e o pescoço fiquem apoiados.
    • Evite as luzes. A iluminação clara e artificial piora as cefaleias até mesmo para os cegos. Se necessário, utilize uma máscara de olhos para bloquear a luz.
    • Ajuste a temperatura. Algumas pessoas só conseguem relaxar em ambientes frescos, enquanto outras preferem locais aquecidos. Crie as condições que funcionam melhor para você.
  6. Pratique o relaxamento muscular progressivo. Além desta técnica, alguns exercícios focados no relaxamento, como o yoga ou a meditação, também podem ser úteis.
    • Encontre uma posição confortável para deitar, feche os olhos e respire profundamente.
    • Tensione todos os músculos da testa por cinco segundos.
    • Relaxe os músculos e note a sensação da liberação da tensão neles.
    • Siga para o grupo muscular seguinte. As melhores opções são: testa, olhos, nariz, boca, maxilar, mãos, braços, ombros, costa, abdome, quadris, nádegas, coxas, pés e dedos, nessa ordem.
  7. Faça uma compressa fria. Aplicar algo frio e macio sobre a testa e os olhos pode contrair os vasos sanguíneos, reduzindo a inflamação e diminuindo a dor, principalmente se o problema se concentrar nas têmporas ou nos seios nasais.
    • Umedeça um paninho com água fria e apoie-o sobre a testa. Assim que ele começar a ficar quente, molhe-o novamente.
    • Prepare uma compressa colocando um paninho em um saco plástico com fecho. Guarde o saco no congelador por meia hora, remova-o e coloque-o na testa. O pano ficará muito frio e o saco evitará que a umidade atinja a pele.
    • Se a dor for causada por ansiedade, estresse ou dores musculares, uma compressa quente ou um bom banho podem ser mais eficazes.
  8. Faça uma massagem no rosto para tratar dores causadas pela tensão. Ela melhorará a circulação e aliviará a tensão, o que diminuirá a dor. As cefaleias tensionais podem ser causadas por várias coisas, incluindo má postura, bruxismo, ansiedade e depressão.
    • Coloque os dedos sobre as têmporas (o ponto macio entre a orelha e o canto do olho) e aplique uma pressão firme sobre elas. Faça movimentos circulares das têmporas à testa.
    • Uma massagem suave no nariz também pode aliviar as cefaleias causadas pela sinusite e pela enxaqueca.
    • Durante o banho, massageie o couro cabeludo conforme aplica o xampu. Como alternativa seca, aplique um pouco de óleo de coco ou de argão nos dedos e esfregue no couro cabeludo.
  9. Massageie o pescoço e os ombros. A tensão acumulada nessas regiões pode causar as dores de cabeça. Felizmente, esse é o tipo de dor mais fácil de ser tratado.
    • Sente-se e coloque as mãos sobre os ombros, com os dedos apontados para as escápulas.
    • Expire e relaxe o pescoço, permitindo que a cabeça fique pendurada para trás. Aperte os dedos e aplique uma pressão leve nos músculos dos ombros, realizando movimentos circulares na direção da cabeça.
    • Cruze os dedos atrás da cabeça, que deve ficar pendurada para frente. Permita que o peso dos braços estique suavemente os músculos do pescoço e dos ombros.
    • Pegue duas bolinhas de tênis e coloque-as em uma meia. Deite-se em uma superfície plana e coloque as bolas na base do crânio. Você deve sentir um leve desconforto no começo, mas isso o ajudará a combater as dores de cabeça causadas pela sinusite.
  10. Exercite o pescoço. O alongamento e o fortalecimento dos músculos do pescoço podem aliviar cefaleias crônicas e momentâneas. Experimente o exercício abaixo:
    • Abaixe lentamente o queixo na direção do peito, sem mover os ombros. A parte de trás do pescoço deve esticar-se levemente. Levante a cabeça novamente.
    • Gire a cabeça para um lado lentamente. Mantenha a posição por meio minuto, vire para frente e repita no outro lado.
    • Abaixe a cabeça lentamente de modo que a orelha se aproxime do ombro (não erga o ombro). Mantenha a posição por meio minuto, erga a cabeça e abaixe-a na direção do outro lado por mais meio minuto.
    • Não se alongue ao ponto de sentir dor e repita os exercícios conforme julgar necessário.
  11. Utilize técnicas de acupressão. Essas técnicas podem ajudar a aliviar a tensão e as cefaleias, principalmente aquelas causadas pela tensão muscular e pelo estresse. Estimule alguns pontos de pressão no pescoço, nos ombros e nas mãos.
    • Localize o osso mastoide, atrás da orelha, e siga o caminho natural do pescoço até o ponto em que os músculos se conectam ao crânio. Aplique uma pressão firme por cinco segundos enquanto respira profundamente.
    • Localize o ponto médio entre o pescoço e o ombro e belisque-o com a mão oposta (mão esquerda para o ombro direito e mão direita para o ombro esquerdo) por cinco segundos.
    • Massageie a porção macia entre o dedo indicador e o dedão. Aplique uma pressão firme e circular por cinco segundos. Não realize esse exercício durante a gestação, pois ele pode induzir o trabalho de parto.
    • Coloque bolas de pingue-pongue em uma meia e apoie-se contra uma cadeira ou banco. Coloque as bolas entre o assento e as costas para ativar alguns pontos de pressão.
  12. Experimente algumas técnicas de relaxamento para se distrair da dor. Durante uma dor de cabeça, não procure algo novo – faça aquilo mais próximo de sua zona de conforto. Algumas opções populares incluem:
    • Medite
    • Ore.
    • Respire profundamente.
    • Experimente a visualização.
    • Ouça batidas binaurais.
    • Acalme-se. Dormir talvez o ajude.
  13. Utilize exercícios de respiração. A respiração pode ser a solução para seu problema. Nós muitas vezes a tomamos como garantida, mas o relaxamento e a respiração profunda podem dar algo para que você se foque e diminua a tensão e a dor de cabeça em poucos minutos.
    • Encontre um ambiente calmo, escuro e fresco.
    • Fique confortável: deite ou sente-se e remova roupas apertadas.
    • Inspire lentamente pelo nariz e sinta o abdome se expandir. Prenda a respiração por três segundos e expire pela boca até esvaziar os pulmões.

Utilizando remédios naturais

  1. Tenha cuidado ao utilizar remédios naturais. Apesar de existirem diversas opções para cuidar de dores de cabeça, você deve sempre conhecer os efeitos colaterais e possíveis alergias do remédio. Alguns medicamentos, mesmo os naturais, não podem ser utilizados durante a gestação, por exemplo. Saiba que muitos remédios naturais não têm eficácia comprovada cientificamente e nem são aprovados pela Anvisa.
  2. Experimente os remédios de ervas. Procure suplementos de ervas que contenham quantidades específicas dos ingredientes ativos. Apesar de existirem diversos medicamentos de ervas considerados úteis contra cefaleias , os estudos e o apoio científico entre eles pode variar. Assim como com qualquer tratamento, utilize esses remédios com cautela e interrompa o uso imediatamente ao apresentar qualquer efeito colateral desagradável.
    • Carrapicho: estudos demonstram que o consumo de duas cápsulas de 25 mg de carrapicho por dia durante doze semanas pode reduzir em até 60% a incidência de enxaquecas. Não consuma a planta diretamente, pois ela contém elementos tóxicos não existentes nos comprimidos.
    • Gengibre: além de tratar as dores de cabeça, ele também pode aliviar os sintomas de náusea e vômitos, efeitos colaterais comuns de cefaleias fortes. Os suplementos concentrados de gengibre são mais eficazes na diminuição das dores do que os placebos, segundo a Academia Americana de Neurologia.
    • Coentro: as sementes de coentro, que podem ser mastigadas, utilizadas em chás ou consumidas em extratos, podem reduzir as inflamações causadoras das dores de cabeça.
    • Matricária: pode ser consumida em comprimidos, chás ou até mesmo sanduíches (ela possui um gosto amargo, entretanto). Não existem muitas evidências que comprovem sua eficácia, mas ela é utilizada com esse propósito há séculos, portanto, não custa nada tentar! Não existem efeitos colaterais sérios, mas você pode sentir dores na língua, apresentar problemas digestivos, náuseas e úlceras na boca. Interromper o uso prolongado de matricária pode prejudicar o sono e causar cefaleias.
    • Salgueiro: os comprimidos de 300 mg de salgueiro, quando consumidos duas vezes ao dia, podem reduzir a frequência das enxaquecas.
    • Chás: uma xícara de chá de maracujá, lavanda ou alecrim pode aliviar uma dor de cabeça. Os chás de camomila ou hortelã-pimenta podem ajudá-lo a relaxar.
  3. Utilize a aromaterapia. O preparo varia bastante, mas alguns dos óleos essenciais mais utilizados no tratamento de dores de cabeça incluem o óleo de camomila, de manjerona e de lavanda. Inale os óleos, utilize-os em massagens ou em banhos.
    • Misture cinco gotas de óleo de alecrim, lavanda ou noz-moscada com um óleo de base como de oliva ou coco. Massageie a mistura no pescoço e nas costas para aliviar dores.
  4. Utilize remédios alimentícios. A falta de comida pode causar cefaleias, portanto, alimente-se bem. Alguns alimentos podem causar as dores (como o vinho vermelho e o chocolate). Preste atenção naquilo que come e evite alimentos que costumem deixá-lo com dores. Algumas refeições também podem ajudá-lo a tratar a dor, como:
    • Amêndoas: elas contêm magnésio, que relaxa os vasos sanguíneos e alivia a dor. Outros alimentos ricos em magnésio incluem castanhas de caju, abacates e bananas.
    • Alimentos apimentados: sua eficácia depende da pessoa e do tipo de dor de cabeça. Eles podem reduzir a congestão e facilitar a respiração em casos de dores de cabeça causadas pela sinusite.
    • Espinafre: por conter muitos nutrientes, essa é uma opção com diversos benefícios de saúde. Ele pode ajudar a reduzir a pressão arterial e aliviar dores de cabeça relacionadas à ressaca. Substitua o alface em uma salada ou um sanduíche por espinafre fresco.
    • Bebidas com cafeína: como a cafeína contrai os vasos sanguíneos, a dor de cabeça pode diminuir. O excesso, entretanto, pode causar enxaqueca em algumas pessoas. Em vez de café, experimente os chás, pois eles tendem a possuir menos cafeína.

Realizando mudanças no estilo de vida para prevenir dores de cabeça

  1. Durma bastante. Você deve sentir-se melhor ao manter uma boa "higiene do sono" – dormir bastante e sem interrupções – dormindo pelo menos sete horas por noite. Experimente algumas das técnicas a seguir caso tenha dificuldade para dormir:
    • Limite o tempo que passa utilizando eletrônicos antes de dormir.
    • Utilize a cama apenas para intimidades e para dormir.
    • Limite o consumo de cafeína na segunda metade do dia.
    • Diminua as luzes gradualmente antes de dormir para preparar o organismo para a noite.
  2. Limite a exposição a fragrâncias. Por mais que os perfumes tenham um bom cheiro, eles podem causar dores de cabeça. Experimente produtos sem fragrância e peça que aqueles que vivem com você façam o mesmo, além de remover aromatizadores dos ambientes em que vive ou trabalha.
  3. Mude a dieta. As mudanças na dieta podem não aliviar imediatamente as dores, mas podem acabar com as fontes delas no futuro. Caso não saiba por onde começar, consulte um médico endocrinologista ou um nutricionista.
    • Descubra se você é alérgico a algum alimento e corte-o da alimentação.
    • Reduza o consumo de cafeína, pois ela pode induzir dores de cabeça. A interrupção imediata no consumo pode causar cefaleias temporárias, mas você sentirá uma diferença positiva com o tempo.
    • Considere evitar ou minimizar o consumo de alguns alimentos que desencadeiam dores de cabeça, principalmente aqueles que contêm nitritos e nitratos (carnes defumadas), glutamato de sódio, tiraminas (vinho, cerveja, queijo envelhecido e carnes processadas), salicilatos (vinagre, chá e algumas frutas) e sulfitos (condimentos, vinho e frutas secas).
  4. Trate problemas osteomusculares. É importante controlar a fonte da dor caso esteja apresentando tensão muscular ou desalinhamento ósseo. Alongamentos, yoga e pilates podem ajudá-lo, mas é importante consultar um fisioterapeuta para analisar e tratar o problema.
  5. Pratique yoga. A redução da tensão propiciada pelo yoga pode minimizar as dores de cabeça e evitar que elas ocorram novamente. Os exercícios de relaxamento e do pescoço simples são as melhores opções.
  6. Monte uma área de trabalho ergonômica, pois o modo com o qual se senta para utilizar o computador pode contribuir para o surgimento das dores. Verifique se tudo está na altura e na distância corretas para você.
    • Tente manter o pescoço em uma posição neutra enquanto trabalha. Ao utilizar computadores e outros dispositivos, nós costumamos ficar curvados e sem postura. Caso seu pescoço costume ficar dobrado para frente, afaste o computador de modo a olhar para ele de forma reta enquanto trabalha.
    • Faça pausas regulares no serviço e exercite os olhos. Olhe para diferentes distâncias de tempos em tempos e realize alguns alongamentos básicos.
  7. Consulte alguns médicos. Diversos problemas podem causar cefaleias e, se o problema não diminuir, consulte um especialista para encontrar a causa subjacente das dores.
    • Consulte um dentista caso você aperte os dentes, esteja com um abscesso, apresente desalinhamento da mandíbula, cáries ou infecções após a extração de dentes.
    • Consulte um oftalmologista caso force a vista, pois isso pode causar dores de cabeça desnecessárias.
    • Consulte um otorrinolaringologista caso tenha infecções ou outros problemas com o nariz, a garganta e os ouvidos.
  8. Acalme-se. A tensão muscular pode acumular-se ao ponto de ficar insuportável e causar dores de cabeça quando você passa muito tempo nervoso ou irritado. A depressão, o estresse e a ansiedade também podem desencadear as cefaleias. Procure ajuda profissional para encontrar modos de controlar as emoções caso elas controlem sua vida diária.
    • Boceje para relaxar o rosto caso costume apertar o maxilar.
    • Realize alguns exercícios de relaxamento antes de eventos estressantes como provas, casamentos, etc..
  9. Mantenha um registro das dores para identificar padrões. Você pode apresentar dores após um estresse no serviço ou comer alguns alimentos, por exemplo. Após conhecer o que desencadeia as dores, aprenda a acabar com elas antes que comecem.
    • Caso você apresente dores de cabeça crônicas, os registros podem ser úteis para o médico. Leve o diário para a consulta.
  10. Pare de fumar. O cigarro contém substâncias que causam dores de cabeça, como o monóxido de carbono, além de substâncias que contraem os vasos sanguíneos, como a nicotina, que evitam que o fígado processe os analgésicos. Parar de fumar pode reduzir a incidência das dores, principalmente das cefaleias em salvas que ocorrem em ciclos intensos no decorrer do dia. Alguns estudos revelam que a redução do consumo de tabaco reduz pela metade a frequência das cefaleias.
    • O fumo passivo também pode causar dores de cabeça, principalmente se você tem certa sensibilidade ao cigarro. Caso costume frequentar locais em que o uso de cigarro é comum, você pode apresentar cefaleias.

Prevenindo as dores de cabeça de acordo com o tipo

  1. Identifique o tipo de dor que está sentindo. A maioria das dores de cabeça são tensionais ou induzidas por alguma atividade e não são nocivas, por mais que evitem que você realize suas tarefas. Dores frequentes, que não respondem aos medicamentos, muito fortes ou acompanhadas por outros sintomas devem ser examinadas por um médico para diagnóstico. Como existem diversas causas possíveis, é muito importante buscar atendimento médico para uma dor que não passe.
  2. Reduza o estresse para prevenir uma dor de cabeça tensional. Esse tipo de dor é o mais comum e não é tão doloroso, mas pode durar horas ou dias. A dor tensional costuma surgir como resultado da contração muscular e normalmente é sentida atrás dos olhos e na testa. Caso você não lide com o problema subjacente, a dor pode ser recorrente e acompanhar indisposição geral, principalmente se você apresentar depressão ou ansiedade. Esse tipo de dor costuma ser aliviada por analgésicos, descanso e alivio do estresse.
    • Acupuntura, massagens, yoga e terapias de relaxamento são ótimos modos de prevenir as cefaleias tensionais.
    • A terapia com um profissional também pode ajudá-lo a reduzir o estresse e a ansiedade, prevenindo as dores tensionais.
  3. Previna as enxaquecas com exercícios. Essas dores podem ser genéticas, mas suas causas ainda não foram descobertas por pesquisadores. As enxaquecas podem causar náuseas, vômitos, entorpecimento, fraqueza e alguns problemas visuais conhecidos como auras. Elas podem ser causadas por reações a alimentos, mudanças hormonais, medicamentos, acidentes e outros gatilhos desconhecidos e requerem atenção médica.
    • A prática regular de exercícios, principalmente os aeróbicos, pode prevenir as enxaquecas reduzindo a tensão corporal. Você também manterá um peso saudável e evitará a obesidade, outra causa das enxaquecas.
    • Faça um aquecimento antes de se exercitar! Um esforço físico intenso ou repentino sem aquecimento pode causar enxaquecas. Até mesmo a atividade sexual pode causá-la em pessoas muito sensíveis.
    • Mantenha uma dieta balanceada e baba bastante água para evitar as enxaquecas.
  4. Controle as cefaleias em salvas evitando os cigarros e o álcool. Os pesquisadores não sabem exatamente qual a causa por trás dessas dores, portanto, é impossível prevenir o primeiro ciclo. Essas cefaleias se concentram na área ao redor do olho (normalmente em um dos lados da cabeça) e podem fazer com que as pálpebras fiquem caídas, além de aumentar o corrimento nasal e as lágrimas. Leve esse problema a sério e consulte um médico, pois existem diversos medicamentos e tratamentos que podem aliviar os sintomas.
    • Evitar os cigarros e o álcool pode ajudá-lo a reduzir o risco dessas dores no futuro, mas não deve exibir nenhum efeito na dor que já está sentindo.
    • A terapia de oxigênio, em que você respira através de uma máscara, é bastante útil contra as cefaleias em salvas.
    • Estudos demonstram que o consumo de 10 mg de melatonina antes de dormir pode reduzir a frequência dessas dores, pois a cefaleia em salvas pode ocorrer quando há um problema no ciclo de sono.
  5. Controle o uso de analgésicos para evitar as dores causadas pelo excesso de medicamentos. Essas cefaleias costumam surgir por conta do uso prolongado de analgésicos e são tratáveis. Na maioria dos casos, basta parar de usar os medicamentos e as dores devem parar em alguns dias. Os sintomas normalmente são parecidos com os das cefaleias tensionais.
    • Evite utilizar os medicamentos para dores de cabeça, até mesmo os de venda livre, por mais de dois dias por semana. Caso os sintomas persistam e você precise de mais medicamentos, consulte um médico.
    • Não utilize analgésicos por mais de quinze dias no mês.
    • Evite os analgésicos que contenham opiáceos (morfina, codeína, hidrocodona, etc.) ou butalbital.
  6. Previna uma dor causada pela ressaca bebendo água. Essas dores são muito comuns e são responsáveis por uma grande queda na produtividade anual dos trabalhadores (por conta de pessoas que faltam no trabalho ou fazem um serviço mal feito por conta da ressaca). Os sintomas incluem dores latejantes, náuseas e mal estar. O único modo de preveni-las é não beber, mas manter-se hidratado pode evitar as cefaleias extremas no dia seguinte após a bebedeira.
    • Beba quatro vezes mais água (ou outras bebidas não alcoólicas e descafeinadas) em relação ao que bebeu de álcool. Como muitos drinks contêm entre 30 ml e 60 ml de álcool, você deve beber um copo grande d'água para cada bebida alcoólica que consumir.
    • Outros líquidos, como sopas e bebidas esportivas, também podem ajudá-lo. O álcool e a cafeína o desidratarão, portanto, evite-os.
  7. Evite as dores causadas por alergias e alimentos. As alergias e sensibilidades podem causar cefaleias que costumam também deixá-lo com queimação, corrimento nasal, olhos marejados e coceira. Caso apresente dores frequentes com sintomas que incluem coceiras e olhos marejados, considere realizar um exame de alergia com um médico. Tais testes o expõem (com segurança) a diversas substâncias alergênicas para determinar o que está causando as cefaleias.
    • O glutamato de sódio pode causar dores de cabeça que incluem pressão facial, dores no peito, queimação no tronco, no pescoço e nos ombros, além de uma dor latejante na cabeça. Os nitritos e nitratos na carne também podem causar cefaleias graves.
    • Comer ou beber itens muito frios rapidamente pode fazer com que você fique com a sensação de "cérebro congelado, que, apesar de grave, deve passar rapidamente.
  8. Mude sua rotina de cuidados pessoais para prevenir outras dores de cabeça. As cefaleias podem ser causadas pelo forçar dos olhos, pela fome, pela tensão nos músculos e até mesmo por acessórios de cabelo (como um rabo de cavalo apertado). Essas dores costumam apresentar sintomas similares aos das cefaleias tensionais. Faça algumas mudanças em sua rotina, seja montando uma área de trabalho ergonômica ou não prendendo o cabelo com força, para preveni-las.
    • Manter horários regulares para comer também pode prevenir as dores cotidianas. Os níveis de açúcar no sangue podem cair caso você não coma regularmente, o que pode desencadear cefaleias intensas e náusea. Evite alimentos processados para sentir-se melhor de modo geral e reduzir as dores de cabeça.
    • Siga sempre uma rotina de sono regular, dormindo pelo menos sete horas por noite.

Dicas

  • Caso esteja com o cabelo preso, solte-o.
  • Enrole um saco com gelos em uma toalha e aplique na região com dor (na testa, na parte de trás do pescoço, etc.). Não aplique substâncias frias diretamente na pele.
  • Retire-se para descansar. Ficar perto de pessoas com dor de cabeça apenas a piorará. Você será uma melhor companhia após descansar um pouco.
  • Se você precisa de óculos, lembre-se de utilizá-los ao ler ou realizar outras tarefas mais específicas.
  • Durma regularmente para impedir dores de cabeça recorrentes. Tire um cochilo de pelo menos vinte minutos.
  • Evite eletrônicos e televisores, não leia e não manuseie papéis com escritas, principalmente aqueles com letras pequenas.
  • Caso os analgésicos e o descanso não tenham funcionado, experimente uma refeição leve com carne e um pouco de suco de laranja. Comer o distrairá e o ajudará a se livrar da dor.
  • A maioria das dores de cabeça é causada pela falta de água. Assim que sentir a dor, beba um pouco d'água para se reidratar.
  • Puxe os cabelos (sem exagerar na força) acima da orelha e em outros pontos do couro cabeludo.
  • Converse com um médico caso as dores sejam crônicas!

Avisos

  • Utilize o bom senso ao considerar qualquer remédio caseiro. Caso o método pareça ser mais prejudicial do que benéfico, consulte um médico antes de utilizá-lo. Caso um tratamento piore a dor ou faça com que você apresente outros sintomas, contate um médico.
  • Os tumores podem causar dores de cabeça, mas ter uma dor não significa que há um tumor. As dores causadas por tumores devem ser acompanhadas por outros sintomas como entorpecimento e fraqueza dos membros, visão turva, crises epilépticas, fala arrastada, mudanças de personalidade, dificuldade em caminhar ou problemas de equilíbrio. Ao apresentar qualquer um desses sintomas, procure ajuda médica imediata.
  • As dores de cabeça podem ocorrer decorrentes de traumas na cabeça. Caso algum acidente tenha ocorrido, você pode apresentar uma concussão, um traumatismo craniano, uma hemorragia ou algum outro problema. Consulte um médico imediatamente.
  • As dores pós-traumáticas podem surgir após um acidente ou situação traumática e costumam ser difíceis de serem tratadas. Talvez seja necessária a intervenção de um psicólogo ou psiquiatra e a recuperação pode ser longa.
  • Alguns medicamentos, como antidepressivos e anticoncepcionais, podem causar dores de cabeça. Caso tome algum medicamento regularmente e esteja com cefaleia, converse com um médico. As dores podem ser efeitos colaterais ou indicações de que algo precisa de atenção.
  • Um aneurisma pode causar uma dor intensa e súbita acompanhada por visão dobrada, rigidez no pescoço e perda de consciência. Procure ajuda médica e de urgência imediatamente. Os principais tratamentos para esses casos incluem cirurgias e estabilizações da pressão arterial.
  • Tome cuidado ao utilizar medicamentos de venda livre, pois até mesmo os analgésicos podem fazer mal se utilizados de modo inadequado. Tome os remédios de acordo com a dosagem indicada na bula.
  • Evite medicamentos anti-inflamatórios não esteroides caso você possua problemas gastrointestinais, úlceras, asma ou indigestão. Os principais exemplos são aspirina, ibuprofeno, naproxeno e cetoprofeno.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.