Como Encontrar uma Drenagem Parasita na Bateria

Quando a bateria do seu carro morre durante a noite, geralmente ela estava no final ou você deixou algo ligado, como uma luz, por exemplo. Algumas vezes existe alguma coisa que não foi feita por você drenando energia da bateria. Isso é uma drenagem parasita e pode causar o mesmo resultado que deixar os faróis ligados: uma bateria descarreada de manhã.

Passos

  1. Remova o cabo negativo do terminal negativo da bateria.
  2. Conecte o fio preto à entrada com no multímetro e o fio vermelho à entrada 10A ou 20A no multímetro. O medidor precisa detectar leitura de pelo menos 2 ou 3 amps para que esse teste funcione. Conectar o fio vermelho à entrada mA no multímetro não vai funcionar e pode danificá-lo.
  3. Coloque o multímetro (ajuste o mostrador dele para medir ampères, conforme as instruções do aparelho) entre o cabo negativo e o terminal negativo da bateria. Espere entre alguns segundos e alguns minutos para que o carro durma – ou seja, quando você faz o contato com o amperômetro, o sistema de computador do carro “acorda”. Após um tempo, ele vai voltar a “dormir”.
  4. Se o amperômetro estiver lendo mais de 25-50 milliamps, alguma coisa está usando muita energia da bateria.
  5. Vá até o painel(eis) de fusíveis e remova fusíveis, um de cada vez. Puxe os fusíveis principais (os de classificação de ampères maior) por último. Faça o mesmo para os relés encontrados no painel. Algumas vezes os contatos dos relés podem falhar em fazer a liberação, causando uma drenagem. Não se esqueça de observar o amperômetro após puxar cada fusível ou relé.
  6. Olhe para o amperômetro enquanto ele abaixa até a drenagem aceitável. O fusível que reduzir a drenagem é o problemático. Consulte o manual de usuário ou similar para descobrir quais circuitos estão ligados àquele fusível.
  7. Verifique cada dispositivo (circuito) naquele fusível. Desconecte cada lampada, aquecedor ou dispositivo eletrônico, um de cada vez, para determinar qual está fazendo a drenagem.
  8. Repita os passos 1&2 para testar seu conserto. O amperômetro vai te mostrar os números exatos.
  9. Você também pode tentar desconectar o fio grande do alternador. O alternador algumas vezes pode ter um diodo em curto que pode fazer com que os ampères fluam pelo cabo de energia do alternador, pelo diodo em curto, para dentro do compartimento, pelos parafusos e de volta ao terminal negativo da bateria. Isso vai drenar a bateria rapidamente. Não se esqueça de ver a leitura no amperômetro antes e depois de desconectar seu alternador.

Dicas

  • Uma drenagem parasita ocorre quando um dispositivo elétrico fica usando a energia da bateria quando o carro está parado e a chave está fora da ignição. Por isso, ao fazer esse teste, não se esqueça de verificar se a luz interna, de abertura do capô e do porta-malas estão desligadas.
  • A sequência de retirada de fusíveis pode ser muito complicada sem alguém para te ajudar: uma solução rápida para o problema pode ser reconectar a bateria e passar por todos os interruptores e dispositivos, incluindo interruptores de rádios, de vidros elétricos, do da palheta do para-brisa traseiro, e ligar e desligar todo interruptor elétrico. Qualquer um deles pode ter um vazamento elétrico intermitente, como uma palheta de para-brisa que não retornou para a sua posição normal/desligada. Mas quando você ajusta o amperômetro de volta para verificar se deu certo, não vai saber qual interruptor, dispositivo ou fio era o culpado.
  • A sequência de retirada de fusíveis pode ser feita de forma mais fácil com o amperômetro disposto na parte de fora do para-brisa, virado para você nas caixas de fusíveis internas pelo vidro, com as sondas do amperômetro embaixo do capô plugadas no lugar com prendedores plásticos.

Avisos

  • Não se esqueça de verificar dentro do acendedor de cigarros e das “tomadas” do carro. Algumas vezes uma moeda pode cair e causar um curto.
  • Na maioria dos modelos fabricados após 2003, desconectar a bateria vai redefinir o PCM (módulo de controle do conjunto motopropulsor, em inglês) fazendo com que os módulos tenham que ser reaprendidos. Em alguns casos isso requer uma ferramenta de escaneamento de fábrica. O melhor é levar esses carros em um revendedor ou um profissional que trabalhe com sistemas elétricos automotivos.
  • Tenha cuidado ao trabalhar com o sistema elétrico do seu carro. Proteja sua pele e seus olhos. Da mesma forma, tenha certeza total de que as mudanças feitas no sistema elétrico estejam de acordo com o correto (fusíveis no lugar e com a amperagem certa) quando for adicionar ou trocar qualquer peça elétrica, seja de reposição ou do fabricante do carro).
  • Alguns sistemas de alarme de reposição podem tornar esse teste muito longo ou barulhento para valer a pena. Se esse for o caso, procure a ajuda de um profissional.
  • Tome cuidado ao mexer com baterias automotivas.

Materiais Necessários

  • Óculos de proteção
  • Um multímetro ou amperômetro digital
  • Um puxador de fusíveis (você também pode usar um alicate, mas tente não quebrar o fusível).
  • Qualquer ferramenta necessária para acessar a bateria e o(s) painel(eis) de fusíveis
  • Um manual de usuário ou de manutenção que mostre os circuitos elétricos
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.