Como Se Tranquilizar Após Tirar uma Nota Ruim na Faculdade

Embora possa ser fácil se safar de uma ou outra nota ruim no ensino médio, sua carreira e futuro serão diretamente afetados pela sua performance na faculdade. Se você foi muito mal em sua última prova, em vez de entrar em pânico, você precisará ir a um retiro mental para aceitar seu destino, encontrar a paz e se preparar para seguir em frente.

Passos

  1. Determine o que deu errado. Antes de entrar em pânico, reflita sobre o que você acha que o levou a tirar uma nota ruim. Você estudou de verdade ou apenas enrolou? Existem vários graus de comprometimento com os estudos, e esta avaliação é muito importante:
    • Você estudou, mas não o suficiente. Neste caso, você até estudou, mas talvez não tenha se preparado para um tipo especifico de teste. É possível que sua abordagem da matéria também não tenha facilitado o sucesso. Examine cada aspecto de sua preparação, de modo que você possa refletir sobre maneiras de melhorar. Se você esperava um teste diferente, ou não entendeu bem o material, agora é uma boa hora para conversar com seu professor sobre o que você pode fazer para melhorar no futuro.
    • Você estudou apenas os aspectos da matéria que mais lhe interessavam. Se for este o caso, você não deve ignorar as partes mais difíceis ou maçantes da matéria. Entenda que você precisa se esforçar para compreender todo o material, não apenas aquelas que despertam seu interesse. Como na maioria dos empregos que o esperam no futuro, algumas partes serão interessantes, outras serão maçantes, e você precisará lidar com todas as atribuições que se apresentarem.
    • Você deu tudo de si. Embora seja frustrante saber que você fez o seu melhor e não conseguiu uma nota condizente, lembre-se de que fez tudo que estava ao seu alcance para ser bem sucedido. Você pode querer repensar sua escolha de carreira, e determinar se o campo que você estuda hoje é sua verdadeira vocação; talvez suas notas estejam dizendo o que seu coração ainda não está pronto para ouvir. Todo mundo tem algum talento, talvez você ainda não tenha descoberto o seu.
    • Você nem tentou ir bem na prova. Não há ninguém para culpar além de si mesmo, se você nem se esforçou. Os dias de improviso acabaram faz tempo. Aprenda com esta lição, e prepare-se de verdade na próxima vez. Considere seu próximo teste como uma prioridade máxima, estude de verdade e dê tudo de si. Quanto mais cedo você compreender que seu hábito de enrolar até o dia anterior a prova e dar uma lida superficial na matéria não se aplica à faculdade, melhor será para você
    • Algum problema o atrapalhou. Você pegou mononucleose, perdeu metade das aulas e uma parte significativa da matéria. A camisinha estourou, e a preocupação com uma possível gravidez interferiu no seu desempenho. Você se apaixonou perdidamente, e não estudou nada além daqueles olhos lindos. Seu namorado é muito exigente, e você não tem tido tempo para estudar. Você se casou. Você foi estuprada no campus. Um dos seus pais morreu. O pai do seu colega de quarto faleceu, e ele fala disso o tempo todo. Alguns eventos da vida nos consomem profundamente, nem sempre conseguimos manter o ritmo. A menos que o semestre esteja acabando, pode ser uma boa ideia abandonar algumas matérias. Algumas faculdades permitem que você tranque uma matéria, se você estiver passando por alguma circunstância atenuante.
  2. Avalie o impacto total. Para se sentir um pouco mais tranquilo sobre suas notas, determine a magnitude do impacto da nota ruim em sua carreira universitária. Em alguns casos, um teste ruim não é o suficiente para estragar sua média, no entanto, se você passou um semestre inteiro tendo notas ruins, ela pode ter sido muito comprometida. Em vez de ficar chateado, respire fundo e comece a fazer planos para remediar o que puder ser corrigido:
  3. Marque uma reunião com seu conselheiro estudantil. Se você estiver preocupado sobre a maneira que a nota ruim irá afetar seu futuro, você pode precisar de ajuda para criar um plano de contenção. É possível que suas matérias deste semestre estejam pesadas demais; talvez seja uma boa ideia explorar outras disciplinas. Com a ajuda de seu conselheiro (e talvez seus pais, tutores ou outros mentores) você pode conseguir um planejamento acadêmico que o leve de volta aos trilhos, fazendo com que você se sinta melhor sobre a vida e a faculdade.
    • Examine a situação pela perspectiva certa. Perceba que, infelizmente, coisas ruins acontecem. Por mais que uma nota ruim possa deixá-lo completamente em pânico, é preciso colocar a situação na perspectiva certa, a fim de se acalmar um pouco. Você tem saúde e consegue se sustentar (ou está recebendo ajuda da faculdade)? Você tem amigos e família que se importam com você? Lembre-se de que as notas não são tudo o que importa na vida.
    • Saúde ou falta de dinheiro são um problema? Se você não estiver bem de saúde, ou estiver vivendo com um orçamento apertado, isso pode afetar severamente suas chances de sucesso acadêmico. Neste caso, consulte seu conselheiro estudantil, e trace um plano para abordar estas questões da maneira mais eficaz. Talvez seja preciso fazer uma pausa nos estudos para resolver sua situação pessoal.
  4. Reúna-se com seus professores. Mesmo na faculdade, mostrar aos professores que você se importa pode ser de grande ajuda. Se um professor perceber que você está realmente passando por dificuldades, você pode conseguir um aliado para enfrentar seus problemas. Em alguns casos, você pode ter perdido conhecimentos vitais para determinada matéria, ou errado algo repetidamente sem saber. Se aproximar de seus professores pode ajudá-lo a desenvolver uma compreensão mais profunda da disciplina e do material, que pode melhorar seu desempenho no futuro.
  5. Desenvolva um plano para melhorar seu desempenho (e notas). Pese tudo que foi dito por seus professores e conselheiros, faça uma auto avaliação e trace um plano para melhorar. Além disso, não perca tempo ponderando se os estudos dirigidos valem a pena; eles valem, e muito. Estes guias são altamente recomendados por sua faculdade. Eles podem ajudá-lo a compreender melhor a matéria, focar no que é mais importante, melhorar suas notas e planejar seus estudos eficazmente. Planejar fará com que você assuma o controle da situação, o que o deixará muito mais calmo.
    • Avalie a regularidade e a duração dos seus períodos de estudo. Em vez de estudar na noite anterior ao teste, considere a possibilidade de estudar um pouco do material todos os dias. Revise a matéria e faça anotações. Quanto mais você tiver contato com as informações, mais fácil será compreendê-las.
    • Avalie sua capacidade de tomar notas. Em alguns casos, os professores incentivarão os estudantes a tomar notas em um notebook, ou mesmo gravar as aulas. Se a sua escrita é lenta demais para acompanhar a matéria, pergunte sobre outros métodos de anotações. Se as suas anotações antigas parecem ilegíveis, pergunte a um colega de sala se ele não pode lhe emprestar as dele. Certifique-se de explicar que você estava em aula, mas precisa melhorar sua forma de fazer anotações.
    • Considere sua programação. Se você está em pleno final de semestre, fazendo disciplinas de alto nível de dificuldade, este pode ser o motivo da queda de suas notas. Mesmo os alunos mais aplicados precisam de uma folga. Ao fazer sua grade de disciplinas, procure balancear os níveis de dificuldade, de modo que seu semestre não fique insuportavelmente pesado.
    • Decida se você está gastando muito tempo socializando ou trabalhando. Muitas vezes, a faculdade é tempo de auto-descoberta. No entanto, se você está gastando muito tempo com a tarefa de “se encontrar”, isso pode estar arruinando sua média. Comprometa-se a trabalhar e socializar menos. Vá a festas e eventos no fim de cada semestre, não durante todo o semestre.
  6. De agora em diante, priorize seus estudos. A chave é ter um ritmo de estudos condizente com sua necessidade de aprendizado. Uma vez que você escolheu estudar e ter uma carreira, aceite de bom grado todas as dificuldades pelo caminho e enfrente-as de cabeça erguida. Seja organizado, comprometido e assíduo. Se os seus resultados não melhorarem depois de você ter feito estas alterações, talvez seja preciso considerar seriamente uma mudança de carreira. Se esforçar ao extremo e não conseguir os resultados esperados é um sinal de que você pode estar no caminho errado.

Dicas

  • Se você tiver algum problema com seu professor, e este problema não possa ser resolvido rapidamente, abandone a matéria o quanto antes. Você não precisa que a antipatia de um professor afete negativamente suas notas. Se determinado professor for o único a lecionar uma disciplina que você precisa, procure aconselhamento para lidar com o estresse. Não deixe isso virar uma guerra de nervos.
  • Se possível, peça a seu professor para rever seu teste ou trabalho, para garantir que a nota recebida foi justificada. Em alguns casos, seu professor pode ter cometido um erro ao lhe dar uma nota.
  • Se algum problema de saúde, morte na família, agressão ou outras emergências surgirem, veja se é possível trancar algumas disciplinas, a fim de ter tempo de lidar com o problema.
  • Perceba que abandonar uma disciplina deve ser um último recurso, que acarreta várias consequências. Se esforçar para obter sucesso é sempre a melhor opção. Alguns empregadores perguntarão sobre estas questões em seu histórico. Algumas faculdades limitam a quantidade de matérias que podem ser trancadas. Possíveis consequências incluem a perda de subsídios ou bolsas de estudo, nas quais é estipulado que o beneficiário deve ser um estudante de tempo integral. Você pode ser visto como alguém que foge das dificuldades.
  • Revise suas anotações e compare seus hábitos de estudo com pessoas que estão indo bem em sua classe.
  • Ao tomar notas à mão, use letras maiúsculas. Sua escrita será mais legível e rápida. Fazer anotações diz ao seu cérebro que algo deve ser memorizado por mais tempo.
  • Organize suas anotações. Utilize um lado da página para fazer desenhos esboços e esquemas. Separe um lugar para anotar o máximo possível sobre a aula. Abrevie tanto quanto puder. Você também deve ter um local separado para anotar explicações pertinentes sobre a matéria. Aprenda a escrever sem precisar olhar para o caderno. Ao estudar para uma prova, escreva um resumo coerente de todas as suas anotações. É melhor não ter de digitar, mas faça isso se necessário.
  • Se as coisas estão indo mal no início de um semestre, considere a possibilidade de trancar uma ou mais disciplinas, a fim de diminuir a carga para algo que você possa lidar. Descartar e alterar costuma ser permitido nas primeiras semanas de aula. Substitua disciplinas complicadas por algumas mais fáceis, a fim de balancear um pouco seu semestre.

Avisos

  • Nunca faça nada destrutivo (a si mesmo ou aos outros) em resposta a notas ruins. Lembre-se, tudo passa.
  • Evitar hábitos nocivos, como socializar demais, requer uma mudança gradual. Pense nisso, em vez de partir para o “tudo ou nada”. Não sacrifique uma coisa pela outra, como deixar de dormir por querer continuar jogando alguma coisa, por exemplo. Pare um pouco com o jogo e continue outra hora. Não jogar durante o semestre é menos sofrido do que decidir nunca mais jogar.
  • Se você está sofrendo de problemas de saúde mental ou física, tente não sofrer em silêncio. A maioria das universidades têm serviços de atenção ao aluno, que podem ajudá-lo a lidar com certas situações. Procure ajuda e tente superar os desafios, por mais difíceis que eles pareçam ser.
  • Não compre um novo jogo de computador durante o semestre. A curva de aprendizado de um novo jogo é melhor realizada durante as férias. Se você ganhou um jogo no natal, jogue no resto das férias ou guarde para outra ocasião.
  • Se você não está comendo ou dormindo o suficiente, a falta de ambas as coisas cobra um preço desagradável de seu corpo. Resolva o problema gradualmente. Se o problema tem a ver com dinheiro, procure um assistente social da instituição, a fim de conseguir um desconto na alimentação. Se o problema são as saídas com os amigos, coma, estude e depois vá farrear.

Materiais Necessários

  • Planejamento.
  • Reuniões com professores e conselheiros.
  • Acesso a livros didáticos, materiais online etc.
  • Caderno para anotações. Se você consegue escrever de forma bem abreviada, um bloco de notas também serve.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.