Como Tratar Diabetes Gestacional

Mulheres grávidas possuem o risco de apresentar diabete gestacional, uma forma de diabetes que ocorre durante a gravidez e que afeta a forma como o organismo utiliza o açúcar. Os hormônios da gravidez podem interferir com a insulina (substância que move a glicose da corrente sangüínea para as células) levando a um aumento de açúcar no sangue, o que pode afetar o crescimento e o desenvolvimento do feto. Geralmente, a diabete gestacional aparece no último semestre de gravidez e deve ser monitorada e tratada quando necessário para garantir a saúde da mãe e do bebê. Saber como tratar diabetes gestacional deve ser uma prioridade para a mãe e toda a equipe de saúde.

Passos

  1. Pergunte sobre os métodos de rastreio de diabetes gestacional. A não ser que a gestante tenha outros fatores de risco, o teste abaixo deverá ser realizado, geralmente, entre 24 e 28 semanas.
    • O primeiro passo é beber uma solução xaroposa de glicose e retirar sangue.
    • Se os resultados do teste derem anormais, uma quantidade de glicose será administrada, e o sangue será testado a cada três horas.
    • Se pelo menos dois dos resultados forem altos, o médico irá diagnosticar diabetes gestacional.
  2. Planeje consultas e check-ups mais freqüentes com seu médico ou um membro de sua equipe de pré-natal. Seu nível de açúcar de sangue deverá ser monitorado além das verificações de rotina.
    • Quando há dificuldade de controlar o nível de açúcar no sangue mais testes podem ser solicitados para verificar a situação do bebê.
    • Possíveis testes são: teste sem estresse (teste que analisa os batimentos cardíacos do bebê), exame de perfil biofísico fetal e um exame de movimento fetal.
  3. Se alimentar de forma saudável é a melhor maneira de controlar o nível de açúcar no sangue.
    • Se alimentar de forma saudável é a melhor maneira de controlar o nível de açúcar no sangue.
    • Limite a quantidade de carboidratos de alto índice glicêmico e doces, já que estes são responsáveis pelo aumento do nível de açúcar no sangue.
    • Ingira a quantidade certa de calorias que o seu organismo necessita.
    • Um nutricionista pode ajudá-la a montar um plano alimentar saudável.
  4. Faça exercícios físicos regularmente para ajudar no transporte do açúcar para as células, diminuindo o nível açúcar do sangue.
    • Além disso, exercícios aumentam a sensibilidade à insulina, de modo que um pouco de insulina funcionará como muito.
    • Exercícios moderados também ajudam a aliviar os desconfortos da gravidez.
    • Informe-se com o seu médico sobre quais exercícios você pode fazer.
    • Se você não tem se exercitado há algum tempo, comece devagar e vá aumentando a intensidade gradualmente.
  5. Saiba mais sobre diabetes gestacional, lendo materiais da Sociedade Brasileira de Diabetes, ANAD (Associação Nacional de Assistência de Diabético) e outras entidades.
    • Faça uma lista de perguntas para fazer ao seu médico nas próximas consultas.
  6. Monitore seu próprio nível de açúcar no sangue, caso o seu médico recomende.
    • A verificação do nível de açúcar no sangue em casa geralmente é feito ao acordar de manhã e depois de cada refeição.
    • Verifique perfurando o dedo com uma pequena agulha chamada de lanceta.
    • Em seguida, coloque uma gota de sangue sobre uma tira de teste e a insira em um glicosímetro que irá fazer a medição.
  7. Use a medicação prescrita conforme recomendado pelo seu médico. Algumas mulheres não conseguem estabilizar seus níveis de açúcar no sangue só com a dieta e exercícios, e assim devem tomar medicação.
    • Uma medicação via oral conhecida como Glibenclamida tem sido usado em mulheres grávidas com algum sucesso.
    • Injeções de insulina é a forma mais comum de tratamento contra a diabetes.

Dicas

  • Mantenha a calma. A maioria das mulheres com diabetes gestacional dão a luz a bebês saudáveis.
  • Diabetes gestacional geralmente desaparece após o parto, mas o nível de açúcar no sangue deve ser monitorado durante as primeiras seis semanas posteriores ao parto.

Avisos

  • A maioria das mulheres não apresenta sintomas ou sinais perceptíveis de diabete gestacional. Raramente, a diabete gestacional pode causar sede excessiva ou aumento da freqüência urinária.
  • Os riscos de apresentar diabetes gestacional é maior se você tem mais de 25 anos, histórico familiar de diabetes tipo 2, ou índice de massa corporal (IMC) de 30 ou superior.
  • Mulheres que são afro-descendentes, asiáticas, ou hispânicas têm maior risco de diabetes gestacional.
  • Doces e açúcares de qualquer forma devem ser evitados.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.