Como Chamar uma Ambulância

Chamar uma ambulância e reportar uma emergência é uma daquelas coisas que parecem fáceis até que você tenha realmente que fazê-las. É durante uma emergência que nós ficamos ansiosos, nos deixamos levar e temos sorte se quer lembrarmos os nossos nomes! No Brasil, o Corpo de Bombeiros (193) responde em acidentes de trânsito e incêndios; a Polícia Civil responde em ambientes hostis, assaltos, sequestros (190), e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) presta suporte ou envia ambulâncias básicas ou avançadas para o local. O envio da ambulância depende exatamente do tipo e gravidade da urgência, então se você souber descrever a situação, poderá ajudar muito e guiar o atendimento. Portanto, se você presenciou um acidente e precisa de suporte imediato, respire fundo e lembre-se das nossas instruções.

Passos

  1. Verifique a urgência da situação. Antes de chamar ajuda, verifique se o que está acontecendo realmente precisa de suporte imediato. Chame o serviço se existir risco de vida ou grandes traumas envolvidos. Aqui estão algumas emergências que precisamos reportar:
    • Um crime, principalmente se estiver em andamento.
    • Incêndios.
    • Emergência Médica (infarto, parada cardíaca).
    • Acidente de carro.
  2. Chame o serviço de urgência. O número a ser ligado depende muito de um país para outro. Nos Estados Unidos, o número único para todas as urgências é o 911. No Brasil, a Polícia atende no 190, os bombeiros no 193 e o SAMU no 192. Isto pode ser um pouco problemático, porque se você quiser reportar uma emergência médica para o 190 pode haver grande demora e encaminhamento de atendimento. Portanto, atente-se ao tipo de serviço que você precisa.
  3. Informe a sua localização. A primeira coisa que o atendente irá lhe perguntar é onde você está para que as ambulâncias ou viaturas sejam despachadas com velocidade. Informe seu endereço exato e completo, se possível. Se você não sabe onde está, cite referências da localização aproximada.
  4. Dê o seu número de telefone para o atendente. Essa informação pode ajudar em caso de necessidade de ligação de retorno. Alguns dados de identificação podem ser pedidos, mas esse é um protocolo que serve para evitar trotes e não identificação para referências.
  5. Descreva a natureza da emergência. Falando calmamente, informe o motivo da sua ligação. Dê os detalhes mais importantes primeiros e responda as perguntas do atendente com a maior clareza possível.
    • Se estiver reportando um crime, descreva fisicamente a pessoa que está o cometendo. Descreva se ela está armada ou não. O número de vítimas também é importante.
    • Se estiver reportando um incêncio, descreva como o incêndio começou e onde exatamente ele está acontecendo. Se alguém estiver machucado, preso ou desaparecido, informe também.
    • Se estiver reportando uma emergência médica, explique como o incidente ocorreu e quais os sintomas que a pessoa apresenta. Em caso de quedas, acidentes com energia elétrica, intoxicações, acidentes de carros com vítimas, atropelamentos, fraturas, convulsões, etc. chame diretamente o SAMU.
  6. Siga as instruções do atendente. Depois que eles obtiverem todas as informações necessárias, eles poderão lhe guiar por telefone em como ajudar as vítimas, caso possível. Você poderá receber instruções via telefone para Reanimação Cardiopulmonar, por exemplo. Preste atenção nas instruções e não desligue o telefone até que o socorro chegue.

Dicas

  • Nunca faça uma ligação falsa ou um trote. Você irá arriscar a vida de quem realmente precisa de atendimento. Essas ligações são ilegais e podem ser identificadas, sob risco de multa em alguns países e serviços.
  • Quando estiver ligando, você poderá estar se sentindo muito nervoso a ponto de esquecer o seu endereço. Anote as informações caso isso ajude.
  • Em caso de incêndio, não fique próximo ou dentro da casa/prédio. Saia para a rua e faça a ligação de um telefone celular ou da casa de um vizinho.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.