Como Simplificar sua Vida

Simplificar não precisa ser complicado. Abrir um espaço mais silencioso e equilibrado em sua vida pode ajudar imensamente e dar pequenos passos é o melhor jeito de fazer isso acontecer. Eliminar os acúmulos, organizar-se, simplificar as relações, diminuir o ritmo e apreciar as pequenas coisas pode mantê-lo(a) mentalmente saudável. Você pode começar hoje.

Eliminando a bagunça

  1. Decida o que é supérfluo. Simplificar não precisa ser complicado: identifique o que é mais importante para você e elimine todo o resto. Imagine que você precisa fazer uma mochila com tudo que você possui em uma hora, para cruzar o país por 10 anos ou pelo resto da vida. O que você levaria? O que seria essencial? Reduza até ficar só o essencial e livre-se de tudo que está meramente ocupando espaço.
    • Se você tem a tendência de acumular por razões nostálgicas ou emocionais, tente avaliar o seu apego a essas coisas. Comece uma pilha de “coisas para jogar fora” e leve-as imediatamente para um brechó para doá-las. Candelabros velhos que não vêem uma vela desde que Getúlio estava no Palácio? Livre-se deles. Pilhas da “Veja” de meados dos anos 70? Livre-se disso.
    • Em geral, se você não utilizou um objeto pelos últimos 18 meses, provavelmente não vai mais usá-lo.
  2. Faça uma limpeza rápida. Ande pela sua casa com uma cesta grande. Encha-a com o necessário. Ponha uma boa música e se dê 15 minutos para se reorganizar e veja quanto pode ser feito. Ponha o lixo para fora, junte as roupas e coloque para lavar. Seja criterioso; se não é mais necessário, jogue no lixo.
    • Foque nas áreas com maior fluxo, como a sala de estar ou a cozinha. Se uma pilha de louças acumular na pia, você vai se sentir estressado e desalinhado, mesmo que o resto da casa esteja impecável. Se você tem pouco tempo, foque nos espaços mais importantes.
    • Não se preocupe em tirar a sujeira de cada cantinho e limpar cada superfície; apenas foque na arrumação. Empurre as coisas, alinhe-as, faça o lugar parecer arrumado.
  3. Faça grandes faxinas a cada estação. Algumas vezes por ano, vá além da arrumação para se livrar de coisas acumuladas e simplificar sua sala de estar, limpe a casa da sujeira e do pó. Pelos de animais, poeira e outros detritos acumulam até nos cômodos mais organizados, sendo necessário passar os aspirador. Aspire, escove os tapetes, lave os banheiros, esfregue as paredes, lave as janelas, livre-se da sujeira!
    • Circule pelas mesas e limpe os arquivos de papel também. Mexa nas gavetas para se livrar de bagunças escondidas. Prossiga eliminando o gasto com papéis e digitalize os documentos importantes para simplificar seus ambientes. Elimine os papéis.
  4. Diminua seu guarda-roupas. Encontre suas roupas favoritas e as mais versáteis e doe o resto. Se está estragada, livre-se dela; se não serve mais, passe para a frente, para que alguém mais possa usar; se sempre quis usar mas nunca encontrou ocasião, desista. Simplifique seu guarda-roupas.
    • Se você tem um baú enorme de roupas às quais você é apegado, tente simplificar por estação. Não há motivos para você ficar cavando suéteres no meio do verão, então organize suas roupas por estação em espaços separados e pegue-as de volta quando aquela estação chegar. O que os olhos não vêem, o coração não sente.
    • Organize um "Bazar da Amizade" ou outros eventos do gênero em que você possa descartar roupas velhas ou que não sirvam mais ou trocar com amigos. Talvez aquela calça jeans não entre mais em você, mas ficaria linda em outra pessoa. Tudo que sobrar no final do dia, doe.
  5. Pare de comprar mais coisas desnecessárias. Se você sempre deixa uma aba aberta em lojas online, esforce-se para cortar esse hábito. Só porque é uma pechincha não quer dizer que você tenha que comprar. Simplifique mantendo as novas tranqueiras fora de sua casa.
    • Não compre livros novos. Vá à biblioteca use o material de leitura de lá. Devolva quando tiver terminado e tenha mais espaço em suas prateleiras.
    • Não compre novos eletrodomésticos, descubra meios de fazer mais com o que você já tem. Espremedor de alho pneumático? Faça o favor e use um garfo. Cortador de massas? Use duas facas e um pouco de margarina, como sua avó fazia. Alton Brown diz que o único objeto de uso único da cozinha deveria ser o extintor de incêndio.
    • Procure equipamentos por aluguel em sua cidade. Se você tem um grande trabalho externo para fazer, comprar uma roçadeira pode parecer a melhor opção, mas você pode alugar uma. Casas de ferramentas são cada vez mais comuns, permitindo que você use o que precisa por um curto período e devolva depois.
  6. Diminua os espaços. Tenha uma casa pequena mas confortável e aprenda a viver com menos. Compre menos, exija mais qualidade e guarde o dinheiro que sobrar em uma poupança para dias difíceis ou férias merecidas.
    • Alugue ao invés de comprar uma casa ou itens que você precisa usar; assim, reparos, taxas e problemas estruturais serão problemas de outra pessoa e não seus.
    • Tenha poucas coisas, mas certifique-se de que sejam versáteis. Objetos que possam desempenhar duas ou mais funções são os melhores. Lembre-se que trabalhar para pagar por simples objetos não é o ideal para se viver feliz; reveja suas prioridades.
  7. Crie espaços em branco. Ter uma espaço livre em sua casa, quarto ou escritório pode ajudar a relaxá-lo(a) e criar uma sensação de simplicidade. Não abarrote suas paredes com coisas divertidas, deixe o vazio ser calmante e elegante. Que a simplicidade ganhe dos enfeites.
    • Espaços em branco não precisam ser “brancos”. Se você não gosta da ideia de um espaço estéril, super limpo, então madeira natural, tijolos aparentes ou qualquer outra textura são perfeitamente simples e efetivas para relaxar. Espaços em branco não precisam ser brancos e sim, livres de bagunça. Sem prateleiras, posteres ou molduras penduradas. Linhas simples e espaços vazios nas paredes.
  8. Arrume sua cama todos os dias. Leva apenas 5 minutos e pode fazer muito pelo seu humor. Seu quarto ficará muito mais elegante, simples e arrumado com uma cama bem feita e limpa. Tomar pequenas atitudes, como arrumar a cama, pode ajudar a desestressar e simplificar sua vida.
    • Se for mais fácil para você deixar os lençóis dobrados em uma pilha, então faça. O ponto é dar pequenos passos para simplificar sua experiência diária. Talvez você gaste algum tempo meditativo fazendo o café todas as manhãs, esquentando a água, coando. Talvez você comece o dia arrumando a cozinha e ouvindo o rádio. Tenha uma rotina.

Organizando

  1. Planeje o que puder ou abrace seu caos interior. Para muitos de nós, não tem por que ficar fazendo planos para a viagem até uma hora antes de sair; qual o sentido de se estressar durante três dias só fazendo as malas? Por outro lado, outras pessoas têm que planejar a bagagem da viagem inteira, calculando a serventia de cada item até estarem confiantes de que pegaram tudo que precisam.
    • Se você tem tendência para a procrastinação, não diga a si mesmo que tem que mudar, a menos que isso esteja atrapalhando sua produtividade ou sua habilidade para terminar as coisas a tempo. Se funciona bem para você, funciona. Certifique-se de reservar minutos finais suficientes para terminar as tarefas e você fará seus compromissos da melhor forma. Simples e fácil.
    • Se você se estressa com tarefas inacabadas, faça-as primeiro para tirá-las da cabeça. Não deixe o empacotamento pela metade porque você começou cedo – termine logo e acabe com isso. Simplifique fazendo isso agora, deixando pronto e relaxe. Simples e tranquilo.
  2. Divida as tarefas domésticas igualmente. Uma casa bagunçada é uma fonte comum de complicações e neuras. Encontrar tempo para lavar as roupas, lavar a louça, cozinhar e cuidar de outras tarefas essenciais pode ser problemático se você não o fizer de maneira fácil e organizada. Junte-se com sua família ou colegas de quarto e combinem formas triviais de dividir as tarefas e simplificar o trabalho da casa.
    • Separe as tarefas por dia. Faça todos contribuírem com a limpeza da caixa de areia e a roupa suja, mas não todos os dias. Deixe alguém fazer os trabalhos pesados um dia e troque por trabalhos mais básicos vez por outra. Faça um calendário com o qual todos concordem e fixe na cozinha para ser acessado de forma clara e direta.
    • Separe as tarefas por preferência. Por exemplo, se você odeia lavar roupas e tende a deixar a pilha de roupas crescer, troque com alguém – ele(a) lava a roupa, você faz um bom jantar pra todo mundo por três noites (caso tenham que trabalhar até tarde) ou lava os pratos. Encontre um jeito de equilibrar as coisas nessas situações.
  3. Dinamize suas finanças. Nada é mais complicado do que dinheiro. Se puder, simplifique suas finanças ao máximo estabelecendo seus débitos e criando o mínimo de parcelamentos possível por mês. Faça um orçamento baseado em quanto dinheiro você recebe todo mês e calcule a média de gastos conhecidos. Siga os planos e gastar fica mais fácil.
    • Deixe suas contas no débito automático. Se você calculou direito, não terá que se preocupar com suas contas nunca mais. Como poderia ser mais simples?
    • Faça da economia o seu padrão. Se você não sabe por onde começar para simplificar suas contas, apele para a economia.Quanto menos se gasta, menos se pensa em dinheiro.
  4. Encontre um lugar para cada coisa. Onde fica o controle remoto? Onde vão as jaquetas? Onde os brinquedos do cachorro deveriam ficar? Se não houver respostas para essas perguntas, livrar-se da bagunça pode ser difícil. Se as coisas podem ir em qualquer lugar, os espaços sempre estarão bagunçados. Decidir lugares para as coisas não precisa ser difícl – você não precisa encontrar o melhor lugar para as coisas, só encontrar um lugar para guardá-las.
  5. Faça refeições simples. Provavelmente o fim de um dia duro de trabalho não é o melhor horário para se ver às voltas com um "Coq au Vin". Encontre receitas que sejam rápidas de fazer e procure online por receitas que você possa fazer utilizando os ingredientes que você já tem em casa. Gaste o tempo poupado curtindo a refeição com sua família em vez de dificultar ainda mais o processo culinário.
  6. Crie seus filhos com simplicidade. Não faça almoço, lave os panos de chão ou guarde os brinquedos. Exija que seus filhos façam tarefas domésticas por si mesmos de acordo com a idade. A longo prazo não será “mais fácil” simplesmente fazer tudo por eles, já que esse tipo de atitude os ensinará que você sempre fará essas coisas e que eles não precisam fazer nada. Instrua-os onde estão as coisas que eles precisam para começar a fazer essas obrigações; ensine no começo, depois deixe que façam sozinhos.
    • Faça um quadro de tarefas para todas as crianças seguirem e completarem semanalmente. Incentive a participação deles para elaborá-lo e eles ficarão mais dispostos a usá-lo regularmente.
    • Limite os compromissos. Nunca na história da humanidade as crianças frequentaram tantas atividades extra-curriculares como hoje. Ninguém vai morrer por causa de alguns dias sem ir para o ballet, escolinha de futebol, aulas de violão ou natação.

Simplificando as relações

  1. Saiba quais são suas relações venenosas e acabe com elas. Não perca tempo dando atenção para amigos que põem você para baixo ou não são interessantes. Se você quer simplificar sua vida social, comece eliminando as mais complicadas. Reduza sua lista de contatos até restar somente aqueles com quem você realmente gosta de passar seu tempo. Ninguém está dizendo que você deve se fechar para novas amizades, e sim se desfazer das que são excessivas e desgastantes.
  2. Faça um esforço para passar tempo com gente de quem você gosta. Simplicidade não significa cortar tudo de sua vida, mas criar um ritmo saudável e salutar de socialização. Mantenha aqueles amigos realmente próximos e faça um esforço para vê-los; não perca seu valioso tempo tentando ver pessoas que você acha que seriam bons amigos, passe mais tempo com quem realmente importa.
    • Você não precisa ser grosseiro(a) quando fizer isso; nada de atualizar seu status no Facebook dizendo que está fazendo “uma limpeza”. Simplesmente pare de fazer esse esforço todo. Sem água, as ervas daninhas morrem sozinhas.
  3. Aprenda a dizer “não”. Se tem uma coisa que deixa a vida complicada é concordar com tudo. É normal achar mais fácil deixar que os outros decidam as coisas: onde almoçar, escolher responsabilidades no trabalho, se você pode ou não buscar aquele amigo no aeroporto. Submissão não ajuda a simplificar a vida – só a levar chicotada dos outros. Não deixe que passem por cima de você. Tome uma atitude e diga “não”.
    • Por outro lado, se você é mais o tipo assertivo e não tem papas na língua com as pessoas, talvez seja mais fácil ser um pouco mais quieto(a). Não faça uma tempestade num copo que nem mesmo tem água.
  4. Passe mais tempo sozinho(a) Ter relacionamentos (românticos ou não) é complicado por natureza. Quando você presta muita atenção às necessidades e manias dos outros, você presta menos atenção às suas necessidades. Você está atribulando sua vida pelos outros em vez de simplificar para você mesmo(a). Não é egoísmo querer passar tempo sozinho(a), com foco em você.
    • Considere viajar sem acompanhantes para um lugar que sempre quis ir. Confie em suas próprias habilidades para passear e se virar por aí. Talvez um retiro em um monastério seja ideal para uma visitinha interior.
    • Relacionamentos românticos são complicados. Quanto menos você lidar com eles, mais simples fica a vida. Se você está sempre enroscado(a) em relacionamentos (românticos ou de outra natureza), pense em passar mais tempo consigo mesmo(a). Pare de ir a encontros por um tempo, até sentir que a vida está mais fácil e organizada.
  5. Passe menos tempo em redes sociais. Os excessos não precisam ser físicos. O acúmulos de atualizações de status, tweets e posts do Instragram desempenham um grande papel na desorganização. Pare de se preocupar em curtir cada atualização nova ou ficar checando suas redes sociais de cinco em cinco minutos; elas ainda estarão lá quando você tiver tempo livre e é possível que você nem sinta falta.
    • Se você estiver se sentindo ousado(a), considere abandonar integralmente as redes sociais. Faça das interações pessoais uma prioridade, agende telefonemas e encontros com os amigos mais difíceis de ter contato, em vez de ficar seguindo seus perfis na internet.

Vá devagar

  1. Guarde seu celular. Poucas coisas tiram tanto o foco quanto verificar mensagens compulsivamente. Mensagens de texto, e-mails, atualizações do Facebook e outras coisinhas do tipo serão tão interessantes daqui a uma hora quanto são agora.
    • Quando estiver com familiares e amigos, guarde o celular e deixe-o no modo silencioso. Melhor ainda, deixe-o no carro ou em casa. Não olhe para ele. Faça um acordo com seus amigos para que o primeiro a pegar no celular pague a conta. Concentre-se na ocasião e tenha uma noite mais simples e leve.
    • Recentemente as pessoas têm passado por um fenômeno conhecido como MPM, ou Medo de Perder o Momento. E se você não vir aquele post antes de todo mundo? E se alguém passar na sua frente com um argumento inteligente no Twitter? E se a pessoa por quem você tem uma queda te mandar uma mensagem e você não responder imediatamente ? Não deixe que a “conveniência” da tecnologia crie estresse em sua vida. Disponha-se a curtir o momento que está vivendo na vida real e esqueça tudo isso por ora.
  2. Pare de ler os sites, manuais, livros e revistas de auto-aprimoramento. Os conselhos dos outros sobre a vida podem ser uma fonte de estresse. Desistir da ideia de perfeição simplifica bastante!Saiba que você é um(a) bom(a) parceiro(a), pai ou mãe, e uma boa pessoa também. Confie mais em você mesmo(a) e faça as coisas do seu jeito, naturalmente.
  3. Use uma lista de tarefas simples. Para muitas pessoas, ter um mapa do que fazer durante o dia deixa tudo mais fácil. Escreva uma lista curta de seus afazeres e siga-a o máximo que puder. O que você espera concluir até o fim do dia? E até o fim da semana?
    • Há quem ache melhor fazer listas mais complexas, com objetivos de longo prazo, priorizando as metas. Simplifique a vida profissional e a vida pessoal estabelecendo onde quer estar em sua carreira daqui a cinco anos, ou onde quer estar morando nesse prazo. O que é necessário fazer para chegar lá?
    • Grave seu dia se você não sabe onde as horas do dia vão parar. Manter um calendário também é útil para descomplicar o dia porque você não precisa quebrar a cabeça para se lembrar de tudo o tempo todo.
    • Comemore cada meta alcançada no dia. Usar a lista de tarefas pode ser muito mais prazeroso se você tirar um tempinho para celebrar o que conseguiu fazer. Limpou a cozinha, arrumou o quarto e ainda trabalhou? Hora de uma cervejinha em sua cozinha super limpa! Curta você mesmo(a).
  4. Organize sua parafernália digital. Desconecte! Faça uma limpeza massiva das coisas que estão amontoadas em seu computador; comece a ser mais simples com uma limpeza regular dessas coisas.
    • Ponha alarmes nos eletrônicos que mais sugam seu tempo sem você perceber. Se você passa mais tempo do que gostaria na internet, instale um aplicativo de alarme e use-o; você ficaria surpreso com a intensidade com que fica online. Se você fizer pausas regulares no seu uso de tecnologia já simplifica muito!
    • Tente deixar sua caixa de entrada sempre vazia. Responda e arquive ou delete as mensagens depois de lê-las.
  5. Faça uma coisa por vez. Fazer mais de uma coisa por vez deixa algumas pessoas mais produtivas, mas para outras só faz acumular atividades inacabadas. Concentre-se em terminar uma coisa por vez e riscá-la da sua lista. Não se preocupe com o que tem para fazer amanhã ou ainda hoje, faça o seu melhor na sua tarefa de agora.
    • Tem uma história Zen que diz que um monge ralhou com alguns noviços por estarem conversando enquanto deveriam estar trabalhando; “Quando é hora de falar, apenas falem”, ele disse. “E quando for hora de trabalhar, apenas trabalhem.”. No dia seguinte, durante o almoço, os noviços viram o monge lendo o jornal enquanto comia. Eles se aproximaram e o lembraram de sua própria lição: por que ele não estava apenas comendo, ou apenas lendo, como havia ensinado? “Quando é hora de almoçar e ler o jornal, apenas almoce e leia o jornal.” ele disse.
  6. Deixe o trabalho no trabalho. Não deixe que as complicações do seu dia de trabalho invadam a privacidade do seu lar. Não leve nenhum trabalho para terminar em casa – fique até mais tarde para acabar o que tem que fazer. Se você está cansado(a) depois de um dia de trabalho, faça algo relaxante assim que chegar em casa, para não sobrecarregar quem vive com você de reclamações sobre o dia. Não espalhe o estresse. Simplifique.
    • Reduza sua jornada de trabalho o máximo que conseguir caso seu emprego seja uma grande fonte de complicações em sua vida. Se quiser simplificar, reduzir o volume de trabalho é o jeito mais fácil de conseguir. Menos dinheiro significa menos acúmulo e menos desordem, certo?
    • Pare de trabalhar aos finais de semana. Mesmo que você ame seu trabalho, arrastá-lo até o fim de semana vai causar desequilíbrio a proporções vitais. Agora pode até parecer que não, mas eventualmente isso fará com que você ame menos o que faz. Reserve seus finais de semana pelos próximos seis meses; nenhum deles deverá ter trabalho daqui por diante.
  7. Medite por 15 minutos diariamente. Só 15 minutos. É metade de um episódio da novela, ou metade do tempo em uma fila de banco, mas pode fazer toda a diferença nos seus níveis de estresse e em sua habilidade de se manter calmo(a). Comece passando um tempinho em quietude, apenas ficando sentado(a) em algum lugar confortável. Concentre-se em sua respiração. Relaxe o corpo e deixe sua mente se acalmar. Vigie seus pensamentos.

Dicas

  • Tome decisões sensíveis sobre seus bichos de estimação. Por exemplo, cachorros precisam de mais atenção do que gatos porque precisam sair para passear todos os dias. Por outro lado, esse passeio também pode ser uma fonte de reconexão com o mundo exterior para você.
  • Quando enfrentar uma situação difícil, pergunte-se: “O que uma pessoa sábia faria no meu lugar?”. Pense nisso por um instante. Talvez ajude você a lidar com algo difícil de um jeito diferente.
  • Preocupe-se menos. Se preocupar demais não resolve quase nada, drena sua energia e cria estresse desnecessário. Em vez disso, crie listas de atitudes a serem tomadas e resolva suas preocupações uma a uma. Como diria Eleanor Roosevelt: acenda uma vela em vez de temer a escuridão.
  • Todo mundo diz “seja você mesmo”. Existe um motivo para esse clichê – se você recusar sua natureza e fingir ser outra pessoa por muito tempo, acabará gastando muita energia para manter uma farsa. Se for mais verdadeiro(a) consigo mesmo(a), será muito mais feliz internamente e muito menos complicado(a).
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.