Como se Defender de um Agressor

Com as habilidades obtidas nesta página, você pode aprender como defender a si mesmo.

Passos

  1. Arrazoe com o agressor. Lutar com um indivíduo deve apenas ser considerado como última opção. Esgote a todas as alternativas antes de se defender fisicamente.
  2. Se o agressor não parar, assuma uma posição de luta adequada. Gire o corpo lateralmente de modo a colocar o ombro direito (ou esquerdo, dependendo de qual seja a mão dominante) encarando o agressor. Eleve os punhos para o ar a fim de proteger o corpo — não alto demais, a ponto de bloquear a sua própria visão, e tampouco muito baixo, não protegendo a sua cabeça.
  3. Saiba como bloquear um ataque. Para bloquear um soco, use uma mão aberta e empurre o punho do agressor para fora, de modo a evitar que ele atinja e cause danos a qualquer área sensível, como cabeça, abdômen ou virilha.
  4. Saiba como contra-atacar. Evite usar os socos em forma de “gancho”, nos quais você joga braço e ombro por completo em forma de soco, colocando-se similar à letra C. A partir da posição de luta, um soco deve partir do centro de seu corpo. Você deve almejar dá-lo e retraí-lo rapidamente — não deixe que o braço se mantenha imóvel, ou o agressor pode agarrá-lo. Você pode também chutar para causar danos. O chute deve partir do pé que está atrás, na posição de luta. Traga a perna para frente e retorne-a rapidamente, de modo que o agressor não tenha a chance de agarrá-la.
  5. Saiba como fazer um punho adequado. Isso pode parecer algo bobo e trivial a ser considerado, mas saber como dar um soco com o punho fechado de forma adequada pode impedir que você se machuque. Você deve mantê-lo fechado e bem apertado. O polegar deve estar por cima ou por baixo dos dedos indicador e médio. Não coloque o polegar dentro do punho fechado — você pode quebrá-lo se atingir uma pessoa com força suficiente. Se o polegar ficar para fora, é também possível quebrá-lo. Tenha a certeza de manter o punho reto ao dar um soco, já que isso pode lhe ajudar a evitar lesões.
  6. Pareça ser forte. Postura é tudo: mantenha as costas eretas, caminhe de forma moderada (não muito rapidamente, ou você parecerá suspeito e atemorizado), tenha a cabeça erguida e, se você estiver adentrando um local perigoso, resista ao desejo de não olhar para todos ao seu redor. Olhe para todos nos olhos, mas mantenha a sua concentração no destino. Essa atitude resulta em três coisas: faz as pessoas saberem que você está alerta, lhe permite identificar a qualquer um e lhe permite cumprimentar a qualquer conhecido, caso haja.
  7. Esteja ciente dos arredores. Agressores com frequência se aproximarão das vítimas tentando parecer inocentes ou ameaçando-as por dinheiro. Isso mais provavelmente acontecerá em um local quieto, onde você espera que haja mais pessoas — como, por exemplo, à noite em uma rua. Mantenha os olhos bem abertos para pessoas que possam se aproximar.
  8. Mantenha-se na defensiva. Se alguém se aproximar, mantenha-se com os pés ligeiramente separados, costas e cabeça erguidas e braços retos à sua frente, com as palmas para frente como se estivessem empurrando-o para longe. Comande “Pare!” em voz alta. Essa atitude lhe fará parecer forte, certo e confiante do que está fazendo — outro empecilho ao ataque. Se a pessoa não parar, mas não mudar de caminho, firmemente questione suas razões, como “Você está me seguindo?”, “Por que você está me seguindo?”, “O que você quer?”. Questione a pessoa para saber seus motivos e tente descobrir suas intenções, mas mantenha a sua posição. Não se mova. Ao fazê-lo, você também descobre mais a respeito de seu inimigo e do que ele está tentando fazer, algo a respeito de que é sempre bom se conhecer melhor. Se ele não responder, pode ser possível persuadi-lo a ir embora através de um acordo. Você pode talvez até mesmo ter que oferecer dinheiro para ser deixado em paz, desde que tenha uma quantia razoável em mãos (é provável que nenhum agressor aceitará trocados — algo entre R$ 50 e R$ 100 poderá ser aceitável). É melhor perder dinheiro do que a sua própria vida.
  9. Coloque-se em posição de luta se a pessoa não lhe deixar em paz. Se você é destro, coloque o pé direito para trás. Se for canhoto, faça-o com o pé esquerdo. Não coloque o pé longe demais, ou isso impedirá os seus movimentos; a regra comum é colocá-lo aproximadamente a largura dos ombros para trás do corpo. O pé traseiro lhe servirá como coluna no caso de o agressor lhe empurrar, impedindo que você caia — uma vez que você tenha caído de costas, está acabado. Essa posição é similar à usada no boxe, mas o seu pé estará um pouco mais para trás. O pé traseiro pode ser usado para chutar o oponente. Seguindo a partir da posição, mantenha o braço oposto à preferência natural (braço esquerdo para destros e vice-versa), com os punhos fechados, à frente do rosto. Esse será o seu braço de defesa, que será usado para defletir a qualquer ataque. O seu outro braço deverá estar levemente mais baixo para o ataque, de modo que qualquer punho voltado para o seu rosto estará bloqueado por seu braço de defesa, e você então poderá dar um soco no agressor.
  10. Agarre o agressor pelo cabelo ou pela cabeça com a mão de ataque e traga o pé de defesa para cima, de modo a puxar a cabeça para baixo e amassá-la no joelho dobrado. Se esse golpe for bem aplicado, ele colocará ao agressor em choque por tempo suficiente para que você fuja.
  11. Dê um soco — potente — com o seu braço dominante no nariz do agressor. Isso o desorientará, quebrando seu nariz, e lhe dará a oportunidade de fugir. Ao dar o soco, grite fortemente; isso serve para fortalecer o golpe e surpreender o oponente, além de funcionar para chamar atenção. Se você precisa dar um soco para se defender, não o faça de forma medíocre — um soco fraco, mesmo que seja aplicado, não servirá o propósito, e pode servir apenas para irar o seu oponente. Dê o golpe como se a sua própria vida dependesse dele — porque ela realmente pode.
  12. Se você for surpreendido por trás, com o agressor envolvendo seus braços ao redor de sua cintura e de seu peito, arranque os seus braços para fora e, com aquele do mesmo lado da cabeça do agressor, golpeie seu rosto com o cotovelo. Com a mão livre, agarre seu braço e dê um passo para fora de modo a puxá-lo para longe após o impacto.
  13. Se você for agarrado por trás, dê um passo para frente e mova-se para trás e para os lados simultaneamente. Isso deverá acabar com o equilíbrio do agressor, e você literalmente o lançará sobre o seu ombro. Esse golpe funciona melhor se o agressor for mais alto do que você. Faça experimentos prévios com uma pessoa conhecida para praticar.
  14. Se o seu braço for agarrado com a mão, endireite os dedos como se tentasse colocar a mão tão plana quanto possível, e puxe contra o local onde estão os dedos do agressor. Deixar a sua mão plana endurece os ossos em seu braço, facilitando o ato de sair do domínio de alguém, mesmo mais forte.
  15. Se você for surpreendido, tente não ser jogado no chão, ou será muito mais difícil se defender contra o agressor.

Dicas

  • Evite manter-se rígido e duro enquanto na posição de luta. Você deve ser fluído e ágil, de modo a poder bloquear ou desviar de um ataque rapidamente.
  • Pense antes de fazer qualquer coisa. Qual será o resultado de golpear esse agressor? Fazê-lo dará tempo suficiente para fugir? Ou você terá que dar outro soco ou chute a seguir?
  • Você pode ter que usar também o antebraço no bloqueio de um golpe. Ele é geralmente bom para defesa contra socos em forma de “gancho”, deixando bastante espaço para colocar o braço entre eles.
  • Um cotovelo no rosto pode fazer com que o agressor pare momentaneamente, talvez o suficiente para fugir para uma área mais movimentada.
  • Se você não precisa atacar, não ataque. Se você tem a oportunidade de fugir, aproveite-a. Ninguém pensará que você é um covarde por evitar uma confrontação desnecessária.
  • Tenha sempre um telefone celular com você e peça ajuda, se necessário.
  • Você pode sempre fazer aulas de autodefesa.

Avisos

  • Não utilize essas técnicas se não for preciso.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.