Como Pegar Seu Marido ou Esposa no Flagra

Você notou os sinais e sua mente já está juntando as peças do quebra-cabeça: seu esposo chega tarde em casa ou faz hora extra no serviço sob o pretexto de estar trabalhando muito. Quando chega em casa, após um jantar silencioso, ele vai para a internet e ignora seus questionamentos com respostas estranhas... Se acredita que há algo errado e quer descobrir que o que é, continue lendo para encontrar algumas abordagens que podem confirmar suas suspeitas. Antes de entrar de cabeça no processo de espionagem, passe alguns dias pensando no que provavelmente vai fazer quando suas piores suspeitas forem confirmadas. Você está comprometida a ponto de jamais encerrar o relacionamento, não importa o resultado da investigação? Se esse for o caso, talvez seja melhor fazer vista grossa e poupar-se a dor de saber os detalhes sórdidos. Acreditar que seu cônjuge a está traindo é uma indicação de que há algo fundamentalmente errado com o relacionamento e você simplesmente quer uma desculpa para encerrá-lo? Se o relacionamento já está abalado, pode ser mais produtivo devotar suas energias para resgatá-lo ou encerrá-lo de vez. Se decidir investigar, prepare-se para lidar com o que encontrar. Nota: algumas das sugestões para "espiar" seu cônjuge podem ser ilegais dependendo da jurisdição. Conheça a lei vigente antes de proceder.

Flagrando seu cônjuge no telefone

  1. Se você possui um telefone fixo, a investigação é fácil.
    • Pegue um segundo telefone e conecte-o à linha telefônica em um cômodo em que seu marido raramente vá. Desrosqueie e remova o bocal (com antecedência) para não ser pega no ato.
    • Quando o telefone tocar e seu cônjuge disser "Deixa que eu atendo", vá até o telefone plantado e tire-o do gancho cuidadosamente. Não seja lenta demais: chacoalhar os botões fará um som de clique na linha que a entregará.
  2. Grave. Se sabe que seu futuro ex-marido não vai ligar para a amante com você por perto, mas não resistirá fazer uma ligação quando achar que você não está olhando – ou talvez a amante ligue durante a noite sem o consentimento dele -, uma gravação da conversa pode funcionar. Planeje-se com antecedência para colocar uma escuta no telefone e pegar o Don Juan no flagra.
    • Se você possui um celular com gravador, coloque o receptor próximo do microfone e grave as conversas amorosas. Monte tudo e pegue o marido no flagra. Entregue a escova de dentes dele e uma mala com uma muda de roupas e bote-o para fora de casa. Se, por algum acaso, a ligação for de um amigo confirmando o happy hour de quinta-feira, finja que nada aconteceu.
  3. Utilize um monitor de bebê. Este é um modo barato e simples de ouvir as conversas dos outros. É claro que, se não houver nenhum bebê em casa, pode ser um pouco complicado disfarçar. Espere seu marido sair "para fazer compras" algum dia e visite uma loja de eletrônicos. Compre um monitor de bebê, uma lata de tinta spray (de uma cor que se mesclará com o ambiente) e um rolo de fita isolante (caso o transmissor possua luzes de LED).
    • Pinte o transmissor (o lado do bebê) com a tinta spray. Cubra o microfone antes de pintá-lo para não danificar os componentes internos e não exagere na tinta. Você não quer que o cheiro da pintura fique evidente na casa.
    • Vá até o cômodo em que acredita que ele fará as ligações e esconda o transmissor em um local discreto que ele provavelmente não checará. Atrás de alguns livros ou, se estiver sem sorte, em algum canto do quarto ou do banheiro.
    • Ligue o transmissor e coloque um rádio portátil no ambiente com um volume baixo. Vá até outro cômodo e ligue o receptor. Você pode ouvir o rádio? Se sim, você está pronta para seguir. Caso contrário, faça ajustes até ouvir claramente o sinal do transmissor.
    • Quando o telefone tocar e ele disser "Preciso atender... é trabalho", diga, "Tudo bem, querido, vou estar..." (quando ouvi-la dizendo isso, ele provavelmente já está com muita adrenalina no sangue e não está mais prestando atenção, portanto, invente qualquer desculpa). Vá para o quarto, ligue o monitor e o gravador para ouvir a ligação. Caso seus temores se confirmem, chame um táxi e bote seu marido pra fora de casa com uma passagem só de ida. É claro, se ouvir "Tudo bem, enviarei o relatório pela manhã, chefe e... espera, o que é isso... um transmissor?", talvez seja necessário chamar o táxi para si mesma.
  4. Utilize um gravador digital. Hoje em dia, existem diversos tipos de gravadores ativados por voz disfarçados como canetas, pen drives e até mesmo telefones. Isso significa que você pode colocar um gravador em qualquer lugar onde acredite que as ligações serão feitas e o espião elétrico entrará em ação, como uma armadilha. Boa sorte!
  5. Quebre toda a confiança e espione as comunicações pessoais de sua esposa. O acesso direto ao telefone dela pode revelar muito – principalmente as mensagens de texto. As amigas próximas dela quase sempre darão conselhos e opiniões sobre o casinho. As mensagens enviadas às vezes podem entregá-la mais do que as recebidas. Confira o celular regularmente para ter uma ideia de como as coisas estão progredindo. Fique de olho em nomes falsos, pois essa técnica é utilizada para não causar alarde.
    • Confira o e-mail. Outro modo utilizado para marcar os encontros com o amante é através do uso de e-mails ou de chats. E se todos os e-mails e conversas de sua esposa fossem enviados para você em segredo? Existem softwares espiões que permitem que você crie uma cópia de todos os registros e históricos do computador e envie-os para seu e-mail.
    • A menos que sua esposa seja muito cuidadosa, você pode entrar no computador (ou telefone) dela quando ela não estiver por perto e consultar o histórico de navegação, os aplicativos recentes e as outras trilhas de migalhas até o amante. Você pode encontrar um e-mail breve planejando um próximo encontro amoroso ou uma troca de mensagens quentes.
    • A pessoa que está tendo um caso provavelmente tentará impedi-lo de checar seus e-mails utilizando senhas e salvando e-mails com nomes diferentes. Para ter acesso, experimente as senhas mais comuns da pessoa. Se isso não funcionar, procure softwares que o ajudem a invadir a conta.

Utilizando outros métodos

  1. Utilize as ferramentas disponíveis. Você pode obter ajuda de objetos inanimados – eles nunca falam! Por exemplo, existem câmeras secretas disponíveis em todas as formas imagináveis! Esses dispositivos são tão discretos que nem você conseguirá saber que há uma câmera escondida em algum canto. Esses aparelhos vão desde relógios de parede à plantas.
  2. Instale um GPS. Monitore onde seu cônjuge tem ido recentemente com um GPS. Esse dispositivo mostrará até onde ele foi com o carro e por quanto tempo ficou. Da próxima vez que ele disser "Estou trabalhando até tarde, querida", você pode responder "Nossa, o Motel 9 deve realmente estar dando muito trabalho!".
  3. Conte a quilometragem. Uma alternativa gratuita ao rastreamento por GPS é monitorar a quilometragem do veículo antes e depois do serviço. A distância percorrida é igual à distância da viagem entre o trabalho e a casa? As diferenças podem levar a questionamentos que podem ajudá-la a descobrir o que está acontecendo.
  4. Preste atenção nas amigas de sua esposa. Quem ela mais vê? Com quem ela mais conversa? Elas também são suas amigas? Ao encontrá-las, mantenha-se alerta, mas não faça perguntas diretas. Você não quer perguntar quem elas apoiam. O que as pessoas não dizem é tão útil quanto o que dizem.
  5. Estude o histórico. Se o histórico de chamadas está bloqueado, acesse os detalhes da conta telefônica na internet. É necessário ter uma senha para isso, mas é provável que a senha tenha da internet tenha sido configurada muito antes do início do caso, de modo que é possível tentar adivinhá-la. Consulte a frequência das chamadas e a duração delas. Esses fatores estão aumentando ou estão no mesmo nível? Saber isso pode ajudá-lo a ter uma ideia de como as coisas estão progredindo.
  6. Fique de olho em alterações de comportamento. Mudanças na aparência, frieza, distanciamento emocional, hostilidade, recusa a conversar sobre projetos futuros e desinteresse no sexo são algumas das modificações mais perceptíveis. Essas alterações estão aumentando ou diminuindo? A mudança dá muitas dicas do que está ocorrendo.
  7. Fique de olho nos segredos. Procure um telefone secreto que seu esposo pode utilizar para não ser detectado. Além disso, confira a lixeira do computador dele – muitas vezes as pessoas esquecem de esvaziá-la.

Montando uma armadilha

  1. Pegue-o no ato! Se realmente acredita estar sendo traída mas não encontrou nenhuma evidência através da espionagem, é necessário decidir o quão longe está disposta a ir para descobrir a verdade.
    • Pergunte-se com sinceridade o porquê de não confiar em seu marido. Você possui alguma razão, real ou imaginária, para acreditar que ele é, ou já foi, infiel? Não é necessário ter provas concretas, mas você tem algo para acreditar que isso não é apenas fruto de sua imaginação? É comum se convencer de que há um caso de infidelidade com base apenas em circunstâncias transformadas em evidência para justificar suas próprias inseguranças.
    • O fato dele parecer menos interessado em você não significa que a está traindo. Trabalhar até mais tarde ou sair com amigos podem não ser desculpas inventadas. Também é comum que casais que estão juntos há muito tempo se esqueçam do porquê de terem se apaixonado. Isso ocorre por conta do dia a dia e pelo fato das pessoas ficarem confortáveis com o tempo, fazendo com que tomem o relacionamento como garantido. Além disso, algumas vezes o vício do trabalho surge e seu marido pode ter realmente "se casado com o emprego".
  2. Crie algumas hipóteses. Se acredita ter motivo real para suspeitar, comece com a hipótese de que sua esposa tomará algumas medidas preventivas para não ser descoberta.
    • Ela não enviará e-mails suspeitos do computador de casa e nem ligará do telefone de casa.
    • Ela não dirá que trabalhará até tarde e seguirá para o motel, pois sabe que pode ser vista saído do serviço e que você pode ligar a qualquer momento.
    • Ela utilizará rotinas e padrões comuns aos quais você está acostumado e utilizará esse tempo para a traição. Um caso de infidelidade não requer muito tempo ou comprometimento. As duas pessoas se encontram em um estacionamento, entram em um carro só, seguem para um quarto de motel por meia hora e estão de volta a tempo de fazer as compras. Se está realmente comprometido a descobrir a verdade, faça o seguinte:
  3. Monte a armadilha. Consiga uma boa câmera com uma lente zoom e coloque um rastreador GPS em sua esposa (na roupas, na bolsa, etc.) ou no veículo dela. Esconda um gravador ativado por voz atrás da cama e, em seguida, planeje uma viagem de dois a quatro dias.
    • Faça a lição de casa e pareça estar realmente saindo da cidade compartilhando detalhes da viagem enquanto planeja secretamente se hospedar em um hotel próximo. Caso sua esposa espere detalhes da viagem, agende-a, consiga as informações e compartilhe-as com sua esposa, mas cancele tudo de última hora e hospede-se perto de casa.
  4. Saia. Ligue para sua esposa no aeroporto e ao chegar no destino. Utilize o celular e diga que que está onde disse que estaria. Peça desculpas e diga que trabalhará até tarde e não poderá ligar para ela à noite.
  5. Monitore a atividade do GPS e veja se sua esposa fica fora de casa por muito tempo. Vá até o local e observe-a de longe.
    • Siga sua esposa (um carro alugado é uma ótima ideia), mas, se você for meio esquentadinho, pense duas vezes antes de fazer isso.
    • Caso sua esposa vá direto para casa, estacione na rua e observe-a.
  6. Repita conforme necessário. Utilize a câmera e confira os gravadores para ver se não perdeu algo.
    • Se precisar de mais tempo, ligue na manhã em que voltaria e peça desculpas dizendo que precisa ficar mais uma noite.
  7. Se descobrir alguma coisa, volte para casa com as evidências. Se não conseguir nada, não prolongue mais a viagem. Não deixe que isso se arraste – você precisará confrontá-la com a evidência ou assumir sua suspeita para que o relacionamento mude ou acabe.

Após a descoberta

  1. Lide com as consequência de descobrir o caso. Não é agradável descobrir que foi traído. Na verdade, isso provavelmente será devastador, afinal, a base na qual sua vida pessoal está apoiada foi abalada. Além disso, você pode começar a se depreciar por conta do modo com o qual teve que espionar para descobrir a verdade. O processo de descoberta é lancinante e você pode não estar preparado para isso.
  2. Se conseguir provas concretas de que está sendo traída, agora você possui motivo para ser miserável e infeliz. A verdade é que é melhor saber do que viver na ignorância. Com o tempo, você aprenderá que, por mais traumática que seja a experiência, há alguém que a mereça e seu marido definitivamente não é essa pessoa. Busque o apoio de amigos, familiares e talvez um terapeuta para superar o problema. Decidir se deixa ou não o casamento é um campo minado que apenas você pode decidir como navegar, mas sempre com o apoio de pessoas que a fortaleçam. Pode ser útil ler o artigo Como consertar o casamento depois de uma traição.
  3. Se não encontrar provas da infidelidade, você não tem motivos para acreditar estar sendo traída. Ou, se suspeitar que seu marido seja muito cuidadoso, você agora sabe como pegá-lo no flagra. Entretanto, esteja certa de que suas suspeitas sejam válidas: nesse estágio, você provavelmente acabará com qualquer confiança que já tenha existido no relacionamento.

Dicas

  • Nunca ignore seus instintos – faça pelo menos uma investigação para acalmar suas preocupações.
  • Se perguntar sobre o paradeiro de seu cônjuge e ele responder tocando no rosto de qualquer modo, ele pode estar escondendo algo.
  • Faça piadas sobre traição para determinar a reação dele.
  • Utilize as sensações físicas. Aproxime-se de seu cônjuge após o que acredita ter sido um encontro amoroso e use o nariz. Veja se ele está utilizando um novo perfume ou aquela loção pós-barba que não usava há muito tempo.
  • Suspeite caso seu marido compre um segundo celular. Suspeite ainda mais se isso for feito sem explicação ou em segredo. Outras suspeitas incluem a aparição repentina de um bloqueio no celular ou computador ou colocar o telefone no modo silencioso o tempo inteiro.
  • Ele está trabalhando até mais tarde com frequência? Isso pode ser sinal de um caso amoroso.
  • Vasculhe o carro dele por diversos dias. Procure por itens incomuns, desde copos de café até rótulos de preservativos.
  • Se acredita que seu marido está na defensiva e ficando nervoso, não desista. Mantenha a conversa desconfortável até que ele confesse. Faça isso apenas se for evidente que ele está incomodado com o fato de ser descoberto. Se ele for inocente ou não ficar incomodado, você que estará com problemas.
  • Qualquer mudança repentina na aparência (perda de peso, novo penteado, novas roupas, etc.) pode ser um sinal de um caso. Tome cuidado, pois todo mundo passa por crises na vida e muitas pessoas tentam remediar isso com melhorias: isso não é um sinal de um caso por si só.
  • Mantenha o ouvido atento quando a pessoa estiver falando para pegá-la no pulo (como ao falar o nome de outra pessoa na conversa, por exemplo).

Avisos

  • Você pode não gostar do que descobrirá. Você provavelmente não quer saber se está sendo traída ou não.
  • Caso sua suspeita seja na realidade um ciúmes paranoico sem fundamentos – e seu marido descubra suas atividades de espionagem – você provavelmente causou danos sérios (e possivelmente irremediáveis) ao relacionamento. Mesmo se não for pega, visite um psicólogo!
  • O modo com o qual você utiliza dispositivos de espionagem pode violar a privacidade dos outros. Consulte a legislação aplicável para o uso pretendido dos produtos; em alguns casos, esses itens não podem ser utilizados legalmente.
    • Pode ser ilegal espionar uma pessoa sem o consentimento dela.
    • Pode ser ilegal entrar no computador de outra pessoa sem o consentimento dela.
    • O uso de softwares para hackear computadores pode ser ilegal. Você pode utilizar softwares de monitoramento famosos como o Micro keylogger.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.