Como Aprender a Falar Africâner

Conheça um dos idiomas mais bonitos do mundo: o africâner. Trata-se de uma língua que se encontra em constante mudança e desenvolvimento. A princípio, você pode ter um pouco de dificuldade para falar, mas não esqueça que a prática leva à perfeição!

Passos

  1. Saiba que o africâner é falado por muitas pessoas na África do Sul, na Namíbia e em alguns países de língua inglesa. Trata-se de um idioma germânico jovem, que possui uma gramática muito mais simples que a do inglês e do holandês. Além de ser falado por 77% dos negros e 58% dos brancos na África do Sul, 11 diferentes grupos culturais têm o africâner como sua língua materna ou como seu segundo/terceiro idioma. Hoje em dia, várias pessoas de línguas inglesa, flamengos, holandeses, alemães, suecos e até mesmo poloneses e russos desejam ter contato com esse que é considerado o idioma germânico mais simples de todos.
  2. Use o africâner para algum propósito. As palavras nesse idioma têm um som bastante gutural, o que as torna uma perfeita opção para fazer xingamentos! Muitos sul africanos as utilizam somente para esse propósito! O que é um pouco triste, pois certamente se trata de um idioma muito expressivo em todos os sentidos. Outra opção é para quem deseja aprender holandês, pois o africâner pode oferecer uma boa base para esse aprendizado.
  3. Não acredite quando disserem para saudar alguém com a palavra "Goeiemôre" (que significa "bom dia"). Ninguém mais diz isso. É antiquado. Diga apenas "Hallo", "Hi" ou algo semelhante a "môre" (que significa "dia"). O africâner foi bastante influenciado pelo inglês.
  4. Pergunte a alguém "Como vai?": Hoe gaan dit? A palavra hoe é pronunciada como who em inglês e significa "como". O som do 'g' no início de gaan é produzido no fundo da garganta. É o som mais forte do africâner. Para pronunciar essa letra, faça um som raspado, como se houvesse algo na garganta que você quisesse tirar. Quando conseguir produzir esse som, tente falar a palavra toda: gaan. A parte 'aan' é pronunciada como "on". A palavra gaan significa "vai" e pode ser usada em todos os tempos, podendo exigir um prefixo ou sufixo. Por fim, temos a palavra dit, que é uma partícula expletiva, como o it do inglês em frases como "it rains". O 'i' é pronunciado como "âh". Agora, basta dizer as três palavras em sequência: Hoe gaan dit? A tradução literal para o português é "Como vai?" Pronto!
  5. Invista em um bom dicionário. Quanto maior o volume, melhor. Além dos dicionários em português, você pode encontrar dicionários Inglês-Africâner, Neerlandês-Africâner e Holandês-Africâner. Existem também os dicionários trilíngues, com outros idiomas africanos.
  6. Tente obter um dicionário com pronúncias e expressões idiomáticas. Isso é importante para que você possa falar corretamente as palavras e ser capaz de compreender o humor por trás das coisas que estão sendo ditas. Felizmente, se você conhece um pouco de holandês, a maioria das expressões idiomáticas em africâner serão compreensíveis para você. Além disso, hoje muitas pessoas traduzem provérbios diretamente do inglês.
  7. Familiarize-se com o tom de voz. Você deve ter o máximo de contato possível com o idioma falado. Para ter uma ideia do sotaque e da pronúncia, visite a página http://af.wikipedia.org/wiki/Hoofstad, na Wikipédia africâner, clique no autofalante e acompanhe a leitura (é a voz de um rapaz de 16 anos). Dessa forma, você pode ler e ouvir o artigo simultaneamente. Ouça a Radio Nederland Wereldomroep apenas para se familiarizar com a pronúncia do holandês culto – ouça a Radio Sonder Grense (RSG) [1] para o africâner. Na página inicial, coloque o cursor em Luister e, em seguida, em Luister Weer. Clique em Luister Weer. Você pode selecionar qualquer programa que preferir (ex: Die tale wat ons praat), ignore Sleutelwoord e Datums; clique em [SOEK] e em LAAI AF para qualquer tópico do dia em particular que desejar. Depois que o arquivo for baixado, você poderá ouvi-lo por cerca de meia hora para aprender como as palavras em africâner são pronunciadas. Como esse idioma é falado rápido, é importante repetir o áudio sempre que necessário.
  8. Tenha um pouco de humor. A comunidade africâner é cheia de humor. Usa-se vários trocadilhos (com palavras e expressões idiomáticas), ironias, rimas, comparações, metáforas, exageros, eufemismos e insinuações. Se alguém rir quando você falar em africâner, não leve a sério ou para o lado pessoal. Caso seja homem, sua voz pode sair um pouco estranha ou feminina (pois muitas não articulam as palavras no fundo da garganta, com a pronúncia raspada, mas falam suavemente, na parte frontal da boca). Caso seja mulher, o motivo do riso provavelmente deve ser o uso de expressões erradas. Logo você pegará o jeito. Apenas continue praticando!
  9. Não seja reservado. Mostre suas emoções enquanto fala. A África do Sul e a Namíbia são países tropicais. A biometeorologia e a psicologia possuem uma teoria segundo a qual a quantidade de exposição ao sol influencia o comportamento humano. Assim como as pessoas do mediterrâneo e os sul-americanos, os falantes de africâner são muito menos reservados e muito mais extrovertidos, emotivos e interativos do que os europeus que vivem no norte. Quando estão felizes, chocados, tristes, frustrados, apaixonados e cheios de alegria, sua expressão facial, tom de voz, linguagem corporal e demais gestos revelam seu estado de espírito. Exibir as emoções não é uma fraqueza, apenas mostra que você é humano – o que, portanto, é uma virtude. Ninguém está vivendo no filme de ficção científica Equilibrium.
  10. Desconsidere o igualitarismo de gênero e idade imediatamente! Quando se trata de gênero, a cultura africâner (como a maioria das culturas africanas) sempre foi patriarcal. Alguns defendem que a cultura africâner é fundamentalmente baseada na religião, enquanto outros argumentam que a falta de infraestrutura e educação de primeiro mundo não é capaz de sustentar a aculturação dos países de primeiro mundo, o que inclui a igualdade social. Os homens têm seus tradicionais papeis masculinos, assim como as mulheres têm os seus papeis femininos. Respeite-os. Na África do Sul moderna, existem apenas algumas feministas africânderes que desejam mudar a imagem de sua cultura, embora a maioria das mulheres falantes de africâner (especialmente as casadas) reclamem: Vandag se mans is regtig pap! Waarom moet ’n vrou altyd die broek in die huis dra?, cuja tradução é "Os homens de hoje são completamente babacas e patéticos! Por que uma mulher sempre tem de usar as calças em casa?" (Isto é, por que as mulheres devem cumprir os papeis tradicionais do gênero masculino em casa?). Tenha isso em mente ao falar. Da mesma forma que ocorre no inglês, o africâner não possui nenhum gênero para os objetos neutros, como mesa, barco ou carro. "Die" e "dit" (semelhantes ao the e it do inglês) são usados assim: Die motor wil nie vat nie. Dit werk nie (O carro não vai pegar. Ele não funciona). Contudo, se um artigo definido precisar ser adicionado a, digamos, um barco, um carro ou uma mesa, este será sempre masculino: Jy moet die tafel vernis/motor was/skip laat nasien, hy lyk verwaarloos (Você deve envernizar a mesa/lavar o carro/consertar o barco, ele parece decadente) Qualquer animal cujo sexo seja desconhecido será sempre masculino; nunca use die/dit para se referir um animal: “Daardie hond daar oorkant – het hy hondsdolheid?” (Aquele cachorro ali – ele tem raiva?) Não chame ninguém pelo primeiro nome, a menos que tenha sido permitido Se um menor de idade chamá-lo de oom ou tannie (que significam "tio" e "tia" respectivamente), aceite com gratidão. É uma forma de respeito. Esse título geralmente é dado a pessoas com pelo menos 10 anos a mais que o falante em questão. Em um ambiente de negócios, os títulos Meneer (Senhor), Mevrou (Senhora), Mejuffrou (Senhorita) vêm primeiro, seguidos pelo sobrenome. Se você não souber o estado civil de uma mulher, apenas use dame [Dah-meh] (Madame). O registro é formal no primeiro encontro, mas pode se tornar mais pessoal à medida que os parceiros de negócios desenvolvem melhor seu relacionamento. Importante: não use jy ou jou (você – informal) a alguém muito mais velho que você. É muito desrespeitoso e a pessoa em questão provavelmente achará um gesto ofensivo, pois vocês não estão no mesmo grupo etário (Nota 1). Nesse caso, tente não usar nenhum pronome ou use u (você - formal). (Nota 1) Nos países da Europa e em vários outros de primeiro mundo, há menos jovens do que idosos. Portanto, o igualitarismo por idade vem sendo usado (com os jovens em desvantagem). Na África do Sul e em outros países de terceiro mundo, há mais jovens do que idosos. Portanto, a pirâmide hierárquica persiste (com os idosos em desvantagem).
  11. Faça uma visita à África do Sul (zona rural de Cabo Ocidental, Cabo Setentrional), ao sul da Namíbia ou a qualquer lugar próximo a você onde se fale africâner.
  12. A melhor forma de estudar o idioma é através de conversas face-a-face. Dessa forma, você também entrará em contato com diferentes dialetos do africâner.
  13. Esqueça as traduções das palavras greco-latinizadas do inglês.
  14. Além de parecer artificial, pseudo-intelectual e pomposo, também demonstra que seu vocabulário é limitado e que você não sabe usar um dicionário. As palavras latinizadas também são longas (têm silabas demais) e fatigantes. Em vez disso, use palavras germânicas pequenas e sentenças curtas, palavras que um típico homem nas ruas compreenderia. Por exemplo, não use offisieel (official) em vez de amptelik, como na frase Afrikaans is ’n amptelike taal van Suid-Afrika (O Africâner é uma língua oficial da África do Sul). Para obter uma lista de algumas dessas palavras, visite esta página. Difícil para um falante de inglês e línguas românicas? Certamente. Mas espere, há uma outra forma...
  15. Em vez disso, intercale palavras em inglês. O quê?! Sim! Afinal, você provavelmente não trabalhará num noticiário, nem será uma personalidade da televisão. Talvez uma estrela do rock... Os africânderes usam palavras em inglês para lubrificar as sentenças (torná-las mais fluidas e rápidas) ou quando uma equivalente em africâner não surge na mente logo. Existe uma diferença entre a linguagem oficial (escrita) e a conversa informal. Então, sinta-se livre. A maioria dos falantes nativos de africâner perceberá que você não está familiarizado com o idioma, mas ninguém o julgará por isso. Há apenas alguns casos com extremistas, mas eles são um em dez mil.
  16. Continue se comunicando em africâner. Se um falante nativo de africânder perceber que você está tendo problemas com o idioma, ele automaticamente mudará para o inglês (ou até para um idioma africano que você conheça) – a pessoa estará apenas tentando deixar você mais confortável. Mas você tem que bater o pé e teimar que quer continuar falando em africânder. Do contrário, você nunca aprenderá por meio da tentativa e do erro. Os falantes nativos ficarão felizes em ajudá-lo.
  17. Ouça músicas em africâner. Muitas canções populares estão disponíveis na internet e alguns vídeos de artistas contemporâneos são exibidos no YouTube. Você pode procurar por Kurt Darren, Snotkop, Steve Hofmeyr, Juanita du Plessis, Nicholis Louw, Sorina Erasmus, Chrizaan, Bobby van Jaarsveld, Chris Chameleon, Ray Dylan, Bok van Blerk, Emo Adams, Arno Jordaan, Gerhard Steyn e Robbie Wessels, Jay, Eden, etc. Alguns dos cantores e grupos mais modernos são Jack Parow, Fokofpolisiekar, Die Antwoord, Die Heuwels Fantasties, Glaskas, Die Tuindwergies, etc. Desde 2000, parece que todo mundo literalmente resolveu se lançar no mundo da música, um atrás do outro. Toda semana, um novo artista africânder entra em cena. A indústria musical africânder oferece quase qualquer gênero, mas o mais proeminente é o rock. O motivo desse campo fértil é o fato de que a pirataria na internet é particularmente baixa, o que, portanto, dá aos artistas mais chances de ganhar dinheiro.
  18. Leia um pouco da literatura africânder. Antes da televisão em 1976, da internet em 1995, do MXit em 2005 (um aplicativo de bate-papo no celular) e, especialmente, do Facebook, as pessoas iam ao teatro ou ao cinema (bioskoop), praticavam esportes ou liam livros. Ouve uma explosão nas vendas de livros, especialmente da década de 50 a 70, mas o interesse foi diminuindo à medida que o tempo passava. Os mais vendidos hoje são os livros cristãos e os de receita, seguidos pela ficção romântica, histórias policiais, autobiografias e poesia. As escolas são as principais estimuladoras do mercado literário infantil, principalmente porque é preciso comprar os livros presentes no currículo escolar. Como ser um escritor africânder hoje em dia é caro (e arriscado), a maioria dos aspirantes testam suas habilidades no woes.co.za. Dê uma olhada no site.
  19. Leia alguns jornais em africâner. Os jornais http://afrikaans.news24.com/; Die Burger.com (das províncias do Cabo); Volksblad.com (do Estado Livre) e Beeld.com (da antiga Transvaal) trazem todas as mais recentes notícias da África do Sul e do mundo. O republikeinonline.com.na tem todas as mais recentes notícias da Namíbia e do mundo em africâner. Embora devamos notar que os jornais tendem a ser cheios de erros, clichês, jargões e anglicismos, eles são uma boa forma de aprender neologismos e ter um maior contato com a comunidade falante de africâner.
  20. Se tiver a oportunidade, assista a alguns filmes em africâner.
  21. Depois de um silêncio de quase 20 anos, o renascimento da indústria cinematográfica africânder deu um salto a partir de 2010. Desde esse ano, os filmes Roepman, Jakhalsdans, Ek lief jou, Ek joke net, Die Ongelooflike Avonture van Hanna Hoekom, Liefling, Getroud met Rugby e Platteland foram lançados. Todos têm legendas em inglês. Importante: embora a maioria dos filmes se passe em zonas rurais (que clichê!), não se deixe enganar: a comunidade africânder é bem urbanizada
  22. Conheça gírias em africâner. Fique esperto consultando a página: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_South_African_slang_words
  23. Relaxe! Além da questão do anti-igualitarismo, a comunidade africânder não é exigente quanto a escolha de palavras e constantemente simplificam as regras. Divirta-se!

Tips

  • Aqui estão 3 palavras e suas pronúncias:
  • A primeira palavra é "Liefde" e significa "amor". Você a pronuncia assim: na primeira parte, as vogais "ie" são pronunciadas apenas como "i"; na segunda parte, "de" é pronunciado como "dâh". Ou seja, leia "liefde" como "lifdâh".
  • "Sakrekenaar" é uma palavra longa, mas não é difícil pronunciá-la. A primeira parte é como "sâk". Na segunda parte, o "r" é como o dos paulistas nas palavras porta, portão, etc. "ke" é como "ki" e "naar" é como se tivesse só um "a", mais o "r" paulistano. Então, você diria a palavra assim: sâkrêkinar.
  • A próxima palavra é muito fácil. É "perd". Ela significa "cavalo". Pronuncie-a como "perde", só que com o "r" paulistano e a vogal final muda.
  • Dê-se algum tempo. Aprender um novo idioma é difícil e se você não se der algum tempo, acabará ficando frustrado.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.