Como Iniciar uma Conversa Casual

Não há nada de casual numa conversa casual. Ainda que você possa pensar que iniciar uma conversa casual é um jeito de passar tempo ou evitar estranhamentos, grandes amizades e relacionamentos começaram a partir de uma discussão sobre o clima. A conversa casual pode não apenas ajudá-lo a criar um laço significante com uma pessoa, como também é uma habilidade vital que lhe beneficiará no mundo profissional. Se quiser saber como dominar a conversa casual, siga estes passos.

Faça com que o Outro se Sinta Confortável

  1. Tenha uma linguagem corporal abordável. Se você quiser fazer com que o outro se sinta confortável, a melhor coisa a se fazer é ter uma “postura aberta” e posicionar o corpo em direção ao interlocutor sem ser muito enérgico. Apenas faça contato visual; não cruze os braços; e aponte os ombros na direção do interlocutor. Isso fará com que a pessoa sinta que você está dando toda sua atenção a ela e que não se sente constrangido por conversar. Mantenha a distância certa.
    • Guarde seu celular. Não há nada mais irritante que conversar com uma pessoa que constantemente verifica o celular.
    • Ainda que você deva demonstrar vontade de conversar com a pessoa, não pareça animado demais. Não se incline tão perto ao ponto de assustar ou impressionar a pessoa. Muitas pessoas ficam constrangidas perto de alguém que conversa estando perto demais.
  2. Cumprimente amigavelmente. Se você estiver vendo alguém conhecido, apenas diga olá e cumprimente-o (a) pelo nome: “Oi, Joana! Que bom ver você!”. Isso é simples e direto, fazendo com que o interlocutor saiba que você está animado para conversar. Se você não conhece a pessoa, apresente-se primeiro para se sentir mais confiante e controlado. Apenas diga “Oi, eu sou Maria. Qual seu nome?”. Repita o nome que a pessoa lhe disser e ela se sentirá ainda mais especial.
    • Lembre-se de sorrir e prestar atenção na pessoa ao cumprimentá-la. Não faça parecer que você está apenas matando tempo enquanto os verdadeiros amigos não chegam.
  3. Mantenha a leveza e a positividade das coisas. A conversa é tanto uma troca de energias quanto de informações. Para garantir a realização de uma ótima conversa, você deve manter a leveza, a diversão e a positividade. Se você estiver animado, pronto para sorrir a qualquer momento e para rir por coisas nem tão engraçadas, a outra pessoa se sentirá motivada a continuar a conversa – mesmo que ambos estejam falando apenas sobre marcas aleatórias de cereais.
    • É verdade: pode ser difícil manter a leveza e a diversão quando você passou por um dia/semana realmente ruim. Porém, lembre-se de que numa conversa casual, o interlocutor não é seu amigo mais próximo – nesses casos, você deve evitar conversar sobre coisas muito negativas ou que desanimem o interlocutor.
  4. Comece com um pequeno elogio. Um simples “Amo seus sapatos – onde você os comprou” pode iniciar uma conversa divertida sobre compras de sapatos. Mesmo que seu elogio não tenha conduzido a conversa, a pessoa se sentirá mais apreciada antes de começar a discutir sobre outros temas. Você pode usar esse movimento logo de início para se apresentar a alguém.

Comece a Conversar

  1. Encontre um interesse comum. O interesse comum não significa que você e a outra pessoa devam ser fãs incondicionais de cavalgadas. Pode ser simplesmente o fato de que ambos tiveram de lidar com um clima bem ruim durante a semana. Qualquer coisa a qual a pessoa possa se relacionar e que estabeleça um contato, mesmo que tênue, pode ser considerado interesse comum. E mesmo que você não queira falar sobre o clima, lembre-se de que “pequenas coisas” podem levá-lo a conversar sobre assuntos que lhe sejam importantes. Aqui estão algumas maneiras de estabelecer área comum:
    • ”O Professor Célio é hilário.”
    • ”A Silvana organiza as festas mais incríveis.”
    • ”Dá pra acreditar nessa chuva?”
    • ”Eu adoro frequentar o Árvore Café.”
  2. Revele algo sobre si. Assim que estabelecer um interesse comum, você pode usá-lo para elaborar e dizer algo um pouco mais pessoal. Você não deve dizer algo pessoal ao ponto de assustar o interlocutor, como: “Na verdade, eu me apaixonei pelo Professor Célio desde que o vi há cinco anos”. Você conseguirá manipular o assunto para falar um pouco mais sobre si. Eis algumas coisas que poderiam surgir após as últimas afirmações.
    • ”Ele é o melhor professor que já tive. Ele é basicamente o motivo pelo qual sou licenciado em Português.”
    • ”Eu conheci a Silvana no ano passado, quando o Jorge me levou pra festa inspirada no Grande Gatsby que ela organizou.”
    • Essa chuva é terrível. Estou treinando para uma maratona e tive de correr na esteira – foi horrível.”
    • ”Sempre que estou nessa cafeteria, acabo me sentindo no clima. Talvez seja o café intenso – mas sério, sinto que poderia trabalhar lá por horas”.
  3. Faça a outra pessoa se engajar. Agora que você estabeleceu o interesse comum e revelou algo sobre si, é hora de fazer a outra pessoa se engajar para que ela fale um pouco sobre a vida dela. Não pergunte coisas pessoais demais – como saúde, religião ou visão política. Apenas mantenha a leveza e a diversão e faça perguntas abertas sobre os interesses, o trabalho ou o ambiente do interlocutor. Eis como você pode fazer a outra pessoa se engajar:
    • ”E você? Você é formado em Letras-Português, ou está aqui pelas histórias malucas do Professor Célio?”
    • ”Você foi àquela festa, ou essa é sua primeira vez aqui? Foi divertido, mas acabei bebendo um monte.”
    • ”E você? A chuva te atrapalhou de alguma forma essa semana?”
    • ”Você vem aqui para trabalhar ou está lendo apenas por diversão?”
  4. Prossiga com uma pergunta ou afirmação. A resposta da pessoa afetará sua resposta, que pode ser uma questão, uma afirmação ou uma piada. Tente encontrar um equilíbrio entre perguntas e afirmações. Perguntas demais farão com que a pessoa se sinta num interrogatório, sendo que afirmações demais não darão espaço para que o interlocutor fale. Eis como manter essas conversas fluindo:
    • Outra Pessoa: “Sou formado em Português também. Sempre quis ser professor de Português, mas o Célio certamente é um bônus.”
      • Você: “Oh, sério? O que você pensa em fazer agora que está formado? É ótimo conhecer alguém nesse campo tão lucrativo.”
    • Outra Pessoa: “Eu não pude ir nessa, mas fui à festa de Cinco de Mayo no mês passado. Aquela lá foi sensacional.”
      • Você: “Realmente foi! Eu sabia que te achava familiar. Como você conheceu a Silvana? Ela não é meio pirada?”
    • Outra Pessoa: “Eu não me importo tanto com a chuva, mas ela dificultou o passeio com o cachorro! Isso é muito chato.”
      • Você: “Você também tem um cachorro? Eu tenho uma poodle chamada Stella. Você tem uma foto do cachorro?”
    • Outra Pessoa: “Estou aqui apenas para ler por diversão. Mal posso acreditar que fiquei tanto tempo sem ler o Apanhador no Campo de Centeio.”
      • Você: “Eu amo esse livro! Algumas pessoas o acham superestimado, mas eu discordo completamente.”
  5. Avalie o ambiente. Assim que você realmente começar a falar com a pessoa e o diálogo estiver bom, será possível olhar ao redor para buscar um novo assunto. Você pode notar coisas como vestes ou itens do interlocutor ou um cartaz numa parede que possa se relacionar a ambos. Eis algumas coisas que você poderia dizer:
    • ”Bela camiseta do Pink Floyd. Essa banda é clássica. Você é fã deles há muito tempo?”
    • ”Você também correu na Maratona? De qual ano? Eu não sei o que fiz com minha camiseta.”
    • ”O que você acha desse concerto à capella de hoje? Eu vi esses cartazes espalhados por todo o campus, mas não sei se quero ir.”
    • ”Ah, o Povo Brasileiro. Esse livro me ensinou muita coisa sobre a história do Brasil. As aulas sobre esse livro continuam fáceis como costumavam ser?”
  6. Arranje tempo para escutar. Escutar verdadeiramente as coisas que o interlocutor diz pode ajudá-lo a encontrar um novo interesse comum e para colocar a conversa numa direção mais divertida e produtiva. A pessoa pode fazer um pequeno comentário que se relaciona ao tópico/assunto; portanto, mantenha ouvidos abertos e veja se algo que a pessoa diz pode conduzir a conversa a um novo caminho. Aqui estão alguns exemplos de como duas pessoas podem se aproveitar de detalhes e dar um novo encaminhamento para a conversa, gerando uma ligação mais profunda entre interlocutores:
    • Você: “Eu conheci a Silvana numa viagem de Férias de Verão. Fomos todos ao México com um grupo de amigos.”
    • Outra Pessoa: “Lembro-me dela falando sobre a viagem! Eu estava a ajudando com a parte do Espanhol, mas duvido que ela usou muito a língua – a não ser que você leve em conta a frase Piña Colada.”
    • Você: “Você fala Espanhol? Que demais. Você poderia ter ajudado quando eu me preparava para minha viagem de estudos à Madri. Meu Espanhol foi bom no final, mas um pouco de ajuda teria sido bom!”
    • Outra Pessoa: “Eu amo Madri. Minha avó ainda vive lá; por isso, eu a visito quase todo verão. Ela me leva à Prado todo Domingo”.
    • Você: “Madri é, tipo, minha cidade favorita! Eu poderia morrer pelo El Grecos no Prado.”
    • Outra Pessoa: “Você gosta do El Grecos? Sou mais fã de Goya”.
    • Você: “Ah, é? Sabe, vai sair um filme novo sobre o Goya na semana que vem – acho que o Ethan Hawke está nele! Quer assistir?”
    • Outra Pessoa: “Claro!”

Encerre Bem

  1. Abra-se (mas não muito). Ao final da conversa, você poderia revelar algo mais sobre si mesmo – pode ser qualquer coisa pequena, seja sua obsessão com seu gato, sua paixão por yoga ou sua opinião sobre o novo álbum de sua banda predileta. Faça com que a pessoa vá embora sabendo algo sobre você, o que poderia fazê-lo se conectar num nível mais profundo. O interlocutor pensará que você não estava de conversa fiada.
    • Você provavelmente não deveria revelar seus pensamentos sobre o sentido da vida, os amores perdidos ou relacionados à morte numa rodada de conversa casual. Apenas revele algo sobre si e espere desenvolver um laço mais profundo antes de a conversa ficar muito pessoal.
  2. Se tudo estiver indo bem, mencione se encontrar novamente com a pessoa. Caso realmente tenha gostado de conversar com a pessoa – seja por ter desenvolvido uma breve paixão ou uma pequena amizade –, você pode dizer que realmente gostou de ter dialogado com tal interlocutor e perguntar se ele que marcar um horário para que ambos continuem se falando. Você também poderia pedir o número dela. Ou poderia mencionar um lugar onde ambos poderiam estar. Aqui estão algumas coisas que você poderia dizer:
    • ”Realmente falei sério quando disse que queria ver esse filme novo com você. Posso anotar seu celular para que possamos organizar os detalhes mais tarde?”
    • ”Jamais encontrei alguém que goste tanto de The Bachelor quanto eu. Meu colega e eu fazemos grandes festas para ver os episódios inéditos nas noites de Segunda – posso anotar seu número para lhe mandar informações sobre minha casa?”
    • ”Será que eu posso te encontrar na próxima festa da Silvana? Escutei que ela só vai permitir a entrada de pessoas usando uma toga de verdade – isso vai ser muito divertido.”
  3. Despeça-se de maneira legal. Depois de ter iniciado sua conversa casual e precisar sair – seja para voltar à aula ou para conversar com alguém numa festa –, você deve fazer com que a pessoa se sinta importante, para demonstrar que realmente desejou conversar com ela. Aqui estão alguns métodos pelos quais você pode encerrar uma conversa educadamente:
    • ”Foi ótimo conversar com você. Depois eu te conto como minha receita de estrogonofe funciona.”
    • ”Eu adoraria falar mais sobre a Espanha, mas ainda não disse oi pra Nina, e parece que daqui a pouco ela vai embora.”
    • ”Ah, aquele ali é minha melhor amiga, a Kelly. Já conheceu ela? Vem comigo, vou te apresentar pra ela.”
    • ”Eu queria continuar conversando, mas o professor já tá chamando meu nome. A gente se vê em outra hora.”

Dicas

  • Relaxe. O mundo não está lhe espionando.
  • Sempre seja respeitoso.
  • Controle sua respiração; certifique-se de que você não esteja respirando muito rapidamente ou segurando a respiração.
  • Se você não lê/assiste notícias, ao menos passe o olho nas manchetes diárias.
  • Algumas vezes, caso se sinta confortável perto de garotas, uma boa piada cafona é o jeito certo de fazê-la sorrir.
  • Pratique conversar com pessoas imaginárias. Você pode dizer 'olá' caso esteja muito nervoso.
  • Sempre conheça três piadas limpas que possam ser contadas para QUALQUER tipo de pessoa.
  • Conheça qual o jogo mais importante da semana.
  • Cantadas são eficientes para abrir portas de possíveis conversas. Isso, claro, se a cantada não for muito cafona.

Avisos

  • Sempre retenha quase tudo o que a pessoa disser. Tente demonstrar interesse pelo assunto, especialmente se ela enfatizá-lo.
  • Não force pessoas a conversarem casualmente com você; alguns são introvertidos, e todos são sociais em determinados momentos com determinadas pessoas. Alguns podem não se importar com o clima ou com o desaparecimento de seus sapatos.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.