Como Capturar e Criar uma Lagarta da Borboleta Monarca

A lagarta da borboleta-monarca é uma criatura muito delicada. Possui uma dieta bem específica e é muito suscetível a problemas de saúde. Mas todo o trabalho investido na captura e criação dela tem uma recompensa: ao final, uma linda borboleta-monarca surgirá do casulo. Na natureza, só 1 entre 10 lagartas da borboleta-monarca sobrevive até a vida adulta, então adote um desses animaizinhos ainda hoje!

Montando o Habitat

  1. Pesquise. Antes de sair à procura da sua nova amiguinha, é importante que você procure informações a respeito de lagartas (especialmente as da borboleta-monarca). Quanto mais você souber, mais terá condições de cuidar de um animal assim. Procure saber o básico sobre a anatomia e sobre as doenças que geralmente atingem lagartas e borboletas. Assim, você saberá o que fazer se aquela que você capturar adoecer.
  2. Compre um recipiente adequado. O tamanho dele dependerá de quantas lagartas você planeja manter. Um vidro de conservas muito bem lavado é ideal para uma lagarta, mas, se você quiser duas ou três, precisará de algo maior. Caixas de transporte para pequenos animais são uma boa opção e podem ser adquiridas por cerca de R$ 12,00. Se você tiver uma ninhada de lagartas, pode comprar esses recipientes em tamanhos maiores.
  3. Use o tipo certo de tampa. Contrariando o senso-comum, tampas de metal com furos não oferecem uma boa ventilação e podem fazer com que o interior do vidro fique demasiadamente quente ou úmido. Se não estiver usando uma caixa de transporte de animais (que já vem com tampa ventilada), prenda um pedaço de tecido à abertura do recipiente com um elástico.
  4. Encontre o lugar certo para deixar o "habitat" da lagarta. Mantenha o recipiente num cômodo com ar condicionado e não o deixe exposto à luz solar, que pode estimular o crescimento de mofo ou de fungos que matariam a lagarta.
  5. Adicione um solo. Embora não seja um fator determinante para a saúde da lagarta, o solo melhora a aparência do viveiro. Você pode usar um punhado de terra do seu jardim ou comprar da loja de jardinagem mais próxima. No lugar de terra, é possível usar jornal, papel toalha ou papel sulfite picados (essas opções são mais fáceis de limpar). A opção mais bonita é cascalho de aquário. Sobre o solo que você escolheu, é possível adicionar uma camada de folhas secas.
  6. Dentro do recipiente, deve haver ao menos um graveto grande — de preferência, sem as folhas — por lagarta. No futuro, ele servirá como suporte para o casulo.
  7. Coloque a decoração. Com um graveto e um pedaço de tecido, você pode fazer uma rede. Com uma bola de algodão, uma cama. Além disso, você pode usar decorações para aquário ou para gaiola de hamster.
  8. Saia à procura de asclepias. Essas são as únicas plantas que a lagarta da borboleta-monarca come. Procure na internet as variações de asclepias que crescem na sua região, depois saia para apanhar algumas. Embora seja uma planta muito comum, identificá-la é um pouco difícil. Quando encontrar, recolha três folhas e deposite-as no viveiro da lagarta. Ou você pode comprar um vaso da planta numa loja de jardinagem.

Como Encontrar e Capturar as Lagartas (ou Ovos)

  1. Procure na época certa do ano. Na maioria dos meses, é possível achar as lagartas com maior ou menor facilidade. É improvável que você consiga encontrar uma de julho a agosto e impossível de novembro a janeiro. Nos meses restantes do ano, ovos ou lagartas da borboleta-monarca podem ser encontrados.
  2. Procure asclepias. Fora de florestas densas e úmidas, há uma grande chance de encontrar lagartas da monarca perto de onde crescem essas plantas.
  3. Investigue. Cheque as partes de baixo das folhas das asclepias. As borboletas costumam botar um ovo em cada planta, portanto vasculhe todas as folhas. Se você verificar todas as folhas de uma planta e não encontrar nenhum ovo, vá para a próxima. Os ovos são brancos; as lagartas, quando recém-nascidas, são brancas e com grandes olhos pretos. A partir de uma semana de vida, a lagarta terá listras pretas, amarelas e brancas.
  4. Capture. Uma vez encontrado aquilo que você acredita ser um ovo ou lagarta da borboleta-monarca, arrebente o caule da folha em que ele se encontra. Não manuseie o ovo ou lagarta diretamente com as mãos, já que eles podem ser esmagados. Mesmo o toque mais gentil pode prejudicar algum órgão da lagarta.
  5. Decida quantas lagartas você quer manter. O tamanho do recipiente em que elas ficarão não é o maior problema. Esses animais são frágeis e têm pouca imunidade — a doença de um pode facilmente se alastrar para todos os outros. Portanto, quanto mais lagartas você mantiver juntas, maior a chance de uma delas estar doente. Deixar mais do que três delas juntas não é uma decisão acertada, não importa o tamanho do recipiente. Se for usar um vidro de conserva, abrigue apenas uma. Para caixas de transporte ou recipientes maiores, o limite é sempre três.
  6. Coloque-a no viveiro. Quando for sair para capturar um ovo ou uma lagarta, leve o recipiente que será o viveiro dela com você. Se ele for grande demais, leve um pote de vidro e use-o para transportar o ovo ou a lagarta até o viveiro definitivo.

Cuidando das Lagartas

  1. Troque as folhas de asclepias por novas todos os dias. Toda a hidratação da lagarta vem dessas folhas, então elas precisam estar frescas! Além disso, as folhas podem desenvolver fungos ou doenças conforme envelhecem.
  2. Mantenha a casa organizada. Como as lagartas comem demais, é necessário limpar seus excrementos. Você pode limpar o fundo do recipiente com um pincel limpo e macio. Um ambiente sujo é propício para o surgimento de doenças.
  3. Aprenda a identificar sinais de doenças. Se uma das lagartas ficar doente, pode acabar infectando as demais. A lagarta da borboleta-monarca fica com o corpo escuro e alongado quando está debilitada. Ao notar essa característica, remova a lagarta doente e substitua todos os objetos no interior do recipiente — gravetos, folhas etc. — por novos.
  4. Faça um habitat sobressalente. Esse servirá como "área de quarentena". Para ele, use apenas um vidro pequeno com uma única folha de asclepia.
  5. Seja paciente. Uma vez que a crisálida começar a se formar, não mexa mais com a lagarta nem no graveto em que ela está apoiada. Remova todas as folhas do interior do vidro (a não ser que outras lagartas ainda estejam dentro dele). Em cerca de dez dias, a metamorfose se concluirá.

Libertando as Borboletas-Monarca na Natureza

  1. Não a ajude a sair. Quando perceber que a borboleta está saindo da pupa, não tente puxá-la para fora. Enquanto sai do casulo, a borboleta alonga os músculos e os coloca no lugar, assim como um pintinho faz ao sair do ovo.
  2. Dê à borboleta tempo e espaço. Uma vez fora da crisálida, a borboleta estimulará a circulação sanguínea contraindo e esticando as asas, daí a necessidade de um recipiente espaçoso. Depois de algum tempo, a borboleta estará pronta para voar.
  3. Se despeça. As últimas semanas devem ter sido divertidas, mas seu trabalho acaba por aqui. Leve o recipiente para uma área coberta (assim, a borboleta não será imediatamente comida por um pássaro), abra a tampa e espere que a borboleta vá embora. Parabéns! Você contribuiu com a propagação da borboleta-monarca!

Dicas

  • As borboletas-monarca também gostam de salsinha, já que estas plantas comumente abrigam os ovos desse inseto.
  • Crie um ambiente bonito no interior do viveiro — ele pode ficar tão bonito quanto um aquário.

Avisos

  • Se capturar um ovo, não crie muitas expectativas! Mesmo que seja branco e esteja preso à folha de alguma variedade de asclepia, o ovo pode abrigar um animal de espécie diferente.
  • Não coloque água no interior do recipiente. Além de a lagarta não beber água, a umidade ou a temperatura no interior do vidro podem aumentar demais.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.