Como Desenvolver uma Voz Perfeita para Falar

Todo mundo já conheceu alguém cuja voz era tão bonita e aveludada que era prazeroso ouvi-lo discorrer até sobre os temas mais desinteressantes. Embora a busca pela entonação e dicção perfeitas dure a vida toda, é possível desenvolver uma bela voz em pouco tempo: tudo o que você precisa é de algumas diretrizes e treino árduo. Se conseguir uma voz perfeita é seu objetivo, leia o artigo abaixo.

Desenvolvendo bons hábitos de fala

  1. Fale em alto e bom tom. Ser ouvido é a parte mais importante de falar, então levante a voz! Se você tende a sussurrar, murmurar ou falar com a cabeça baixa, é muito mais fácil para os seus interlocutores falarem por cima de você ou simplesmente ignorá-lo.
    • Entretanto, isso não quer dizer que você deve gritar — mas, antes disso, modular a altura da voz de acordo com a situação. Por exemplo: falar para um grande grupo de pessoas exige que você levante e projete a voz.
    • Por outro lado, falar alto em conversas cotidianas é desnecessário e pode deixar uma má impressão.
  2. Desacelere. O vício de falar rápido torna difícil para os ouvintes acompanhar o raciocínio e até compreender o que está sendo dito, deixando-os mais propensos a se distrair ou ignorá-lo completamente.
    • Assim sendo, é importante diminuir o ritmo da fala, enunciando as palavras de maneira clara e fazendo pausas entre as frases, o que não apenas ajuda a enfatizar o que você tem a dizer como também lhe dá uma oportunidade de recuperar o fôlego!
    • Nem por isso falar muito devagar é uma boa ideia. Demorar-se demais nas frases confere monotonia à fala, deixando os ouvintes mais impacientes e talvez desconcentrados.
    • O ritmo de fala ideal fica entre as 120 e as 160 palavras por minuto. No entanto, se você estiver dando uma palestra, convém variar esse ritmo — fale lentamente quando quiser enfatizar uma ideia e mais rapidamente quando quiser transmitir paixão e entusiasmo.
  3. Seja claro. Falar com nitidez é um dos passos mais importantes no desenvolvimento de uma boa voz. Preste atenção a cada palavra que você disser — pronuncie-a claramente e por inteiro.
    • Abra bem a boca, relaxe os lábios e mantenha a língua e os dentes na posição correta. Isso também ajuda a eliminar ou disfarçar problemas de fala, se você é portador de algum. Parecerá estranho no começo, mas se você sempre se esforçar para pronunciar corretamente cada palavra, logo o fará com naturalidade.
  4. Respire profundamente. A respiração profunda é essencial para uma voz plena, rica. Muitas pessoas, ao falar, fazem uma respiração curta e superficial, que produz um tom forçado e anasalado.
    • Respire com o diafragma, não com o peito. Para saber se você respira corretamente, ponha o punho em cima do abdômen, logo abaixo da última costela — ao respirar, você sentirá a barriga expandir e seus ombros subirem e descerem.
    • Pratique a respiração adequada inspirando profundamente, permitindo que o ar lhe encha a barriga. A inspiração deve durar cinco segundos e a expiração, outros cinco. Acostume-se a essa maneira de respirar e incorpore-a ao seu modo de falar.
    • Lembre-se de que manter as costas retas (seja sentado ou de pé), o queixo para cima e o peito para trás facilita a respiração e a projeção da voz, além de transparecer mais confiança.
    • Tente respirar ao final de cada frase — se você usar o método de respiração proposto acima, conseguirá enunciar a frase seguinte por inteiro, sem parar para recuperar o fôlego, além de dar mais tempo aos ouvintes de entender o que você está dizendo.
  5. Varie o tom. O tom de voz tem um efeito crucial na qualidade do discurso e no impacto que ele surte no ouvinte. Normalmente, usar um tom trêmulo, instável passa a impressão de nervosismo, ao passo que um regular é mais tranquilizante e persuasivo.
    • Muito embora você não deva alterar o tom de voz natural (nem pense em imitar o Darth Vader!), esforce-se para controlá-lo. Não deixe o nervosismo tomar conta de você e procure falar com uma voz plena, suave.
    • Você pode treinar o controle do tom de voz cantarolando uma música ou lendo um texto sozinho, em voz alta. Lembre-se de que não é necessário manter um tom constante — algumas palavras requerem um tom mais alto para ganhar ênfase.

Praticando um discurso

  1. Faça exercícios vocais. Exercitar a voz é uma boa maneira de encontrar um tom natural. Para melhores resultados, pratique diante do espelho. Eis algumas sugestões de exercícios:
    • Tente relaxar a boca e as cordas vocais. Isso pode ser feito dando um grande bocejo, movimentando a mandíbula de um lado para o outro, cantarolando uma música ou massageando os músculos da garganta com os dedos.
    • Aumente sua capacidade e seu volume respiratórios expirando todo o ar dos pulmões, e então inspirando profundamente. Segure a respiração por 15 segundos antes de soltar o ar outra vez.
    • Mude o tom de voz cantando a letra "A" numa nota natural a você, depois passe a cantá-la num tom progressivamente mais grave. Você pode fazer isso com todas as letras do alfabeto.
    • Repita trava-línguas como:
      • O sábio não sabia que o sabiá sabia assoviar;
      • Três pratos de trigo para três tigres tristes;
      • A aranha arranha a rã, a rã arranha a aranha. Nem a aranha arranha a rã, nem a rã arranha a aranha.
  2. Leia em voz alta. A leitura em voz alta é uma ótima maneira de melhorar a pronúncia, ritmo e volume.
    • Escolha qualquer passagem de um livro ou revista ou, melhor ainda, de algum discurso famoso (como o de Martin Luther King) e leia-o em voz alta.
    • Lembre-se de ficar com as costas eretas, respirar profundamente e abrir bem a boca para falar. Pare diante do espelho, se for de alguma ajuda.
    • Vá praticando até ficar satisfeito com o som que produzir. Tente implementar essas técnicas em seu modo de falar no dia a dia.
  3. Grave a sua voz. Muita gente não gosta de ouvir a própria voz gravada, mas isso dará uma ideia de como você soa.
    • Assim, você poderá perceber aquelas falhas que normalmente ignora — erros de pronúncia e variações estranhas de tom e de ritmo.
    • A maioria dos smartphones atuais têm ferramentas que permitem ao usuário ouvir a si mesmo. E você ainda poderia falar para uma câmera (o que também o ajudaria a melhorar sua postura, contato visual e movimentação da boca).
  4. Consulte um treinador vocal. Se deseja melhorar a voz rapidamente — porque está prestes a participar de um debate, a fazer uma palestra ou uma apresentação —, seria boa ideia marcar uma consulta com um técnico vocal, que pode identificar seus vícios de fala e mostrar como corrigi-los.
    • Essa também é uma solução para quem possui um sotaque muito forte ou informal que gostaria de minimizar ou eliminar. Como perder o sotaque é muito complicado, ter ajuda profissional será útil.
    • Caso consultar-se com um treinador parece drástico demais, pratique seu discurso com algum familiar ou amigo que considere bem articulado. Essa pessoa poderá perceber alguns erros na sua fala e dar algumas dicas. Além do quê, você terá uma oportunidade de lidar com o embaraço de falar em público.
  5. Sorria ao falar. As pessoas julgarão seu discurso de maneira mais favorável se você usar um tom receptivo, amigável e estimulante (em lugar de um agressivo, sarcástico, entediado).
    • Uma boa maneira de praticar um tom amigável e gentil é sorrir enquanto fala. Não faça um sorriso lunático; curvar ligeiramente os cantos da boca já é o suficiente para deixar sua voz mais interessante — inclusive pelo telefone.
    • Obviamente, sorrir nem sempre é apropriado, sobretudo quando se discute questões sérias. Mas lembre-se de que conferir alguma emoção à voz (não importa qual seja) pode fazer maravilhas.

Dicas

  • Se possível, pratique os exercícios vocais em um cômodo fechado e sem carpete ou tapetes para se ouvir melhor.
  • Pratique exercícios de canto, que o ajudarão a dominar as técnicas de respiração e projeção de voz adequadas.
  • Aprimorar a postura também é essencial para desenvolver a voz.
  • Quando suas cordas vocais vibrarem, você deverá sentir uma vibração no peito, nas costas, no pescoço e na cabeça. Essa vibração é um indício de que você está criando ressonância e, portanto, produzindo uma voz mais plena, agradável. Como é esse o seu objetivo, tente relaxar essas áreas.
  • Relaxar os lábios e a mandíbula é importante, pois criam uma espécie de caixa de ressonância, como a boca do violão. Se você ficar com a boca muito fechada, terá de se esforçar mais para alcançar o mesmo volume, ao passo que relaxar os lábios e a mandíbula produz uma voz natural, menos tensa e abafada.
  • Não se frustre se, ao final, ainda não estiver satisfeito com sua voz. Existem bons oradores com vozes de todos os tons e timbres.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.