Como Aprender Mais Rápido

Para se adaptar mais rápido ao ambiente de constante mudança em que vivemos, precisamos aprender de maneira mais efetiva e eficiente. Você pode ajudar o seu cérebro a absorver informações dessa maneira muitas vezes mudando apenas os cuidados com o corpo. Você também pode usar alguns truques de estudo fáceis, que farão você se sentir mais inteligente antes de perceber.

Preparando seu Corpo

  1. Durma o bastante. Muitas vezes não há nada de errado com você ou com como estuda ou aprende: seu cérebro simplesmente não consegue reter a informação porque seu corpo não está recebendo algo que precisa. Muitas vezes, o que ele precisa é dormir. Garanta suas horas de sono se quiser que o seu cérebro esteja alerta o suficiente para absorver informações. Tomar uma xícara extra de café não vai funcionar. É bom parar com as sessões de estudo tarde da noite. Em vez disso, vá para a cama cedo, durma o suficiente e levante cedo para estudar mais com o cérebro bem descansado.
    • Estudos têm revelado que quando dormimos o cérebro é lavado com um fluido que o limpa de toxinas. Quando não dormimos o suficiente, nossos cérebros ficam tão cheios de lixo que fica difícil funcionar corretamente.
    • Quanto é suficiente em termos de sono depende de você e de como seu corpo funciona. Dormir entre sete a oito horas por noite é a recomendação geral para maioria dos adultos, mas algumas pessoas precisam de menos sono e outras de mais. Você deve ser capaz de se sentir acordado e alerta durante a maior parte do dia sem a ajuda de café. Se você ficar cansado antes das quatro ou cinco da tarde, provavelmente não está dormindo o suficiente (ou está dormindo demais).
  2. Coma o suficiente. Quando você está com fome, seu cérebro fica com dificuldade de absorver qualquer informação. É difícil se concentrar quando todo o seu corpo sente que o estômago está vazio. Coma o suficiente em todas as refeições principais. Você pode até escolher algo saudável para fazer um lanche enquanto estuda e durante as aulas ou testes.
    • Também é uma boa ideia verificar se os alimentos são saudáveis. Comer porcaria não fornece os nutrientes que o corpo precisa para funcionar bem. Coma algumas amêndoas ou cenouras no lanche para se sentir alerta e concentrado, em vez de inchado e cansado.
  3. Beba muita água. Seu corpo funciona melhor quando está bem hidratado. Sem água o suficiente você não será capaz de se concentrar. Você pode facilmente ficar distraído por sua sede, às vezes até sem perceber. A desidratação pode até causar sintomas como dor de cabeça, tornando mais difícil aprender.
    • Corpos diferentes precisam de diferentes quantidades de água para se manterem hidratados. A recomendação de "oito copos por dia" é apenas uma estimativa aproximada. A melhor maneira de saber se você está recebendo água suficiente é olhar a cor da sua urina. Se for clara ou transparente, você está bem hidratado. Qualquer tom mais escuro significa que tomar mais água traz benefícios.
  4. Se exercite. É claro que você sabe que exercícios fazem bem para seu corpo de muitas maneiras, mas você sabia que eles também podem ajudá-lo a aprender mais rápido? Alguns estudos descobriram que exercícios leves durante o estudo podem ajudar a aprender mais rápido.Para pessoas muito ativas fisicamente ser forçado a ficar parado por muito tempo também pode tornar difícil manter o foco, por isso se exercitar durante o estudo também pode ser útil nesse sentido.
    • Por exemplo, tente caminhar ao redor de uma sala enquanto lê o seu livro. Grave suas aulas expositivas e escute as gravações enquanto usa o aparelho de elíptico na academia. Existem muitas opções. Apenas lembre-se de escolher atividades físicas leves e praticar enquanto estuda.
  5. Ensine seu cérebro a aprender. Aprender rápido é um hábito e você pode precisar treinar seu cérebro para substituir maus hábitos por bons. Melhore seu foco fazendo tarefas complexas sem pausas (mesmo se não estiverem relacionadadas). Reserve um horário e lugar apenas aprender e mantenha esse local sagrado. Talvez o mais importante seja encontrar uma maneira de tornar o aprendizado divertido para você. Isso fará com que seu cérebro queira estudar mais e você não terá tanta dificuldade para guardar o conteúdo.
    • Por exemplo, procure aprender sobre assuntos que você gosta. Eventualmente seu cérebro vai dominar as habilidades de aprendizagem e você poderá usá-las em áreas de que não gosta muito.

Aprendendo como um Estudante Profissional

  1. Preste atenção quando aprende algo pela primeira vez. A melhor maneira de aprender mais rápido é prestando atenção quando as coisas são explicadas para você pela primeira vez. Mesmo a menor perda de concentração pode fazer o cérebro não reter a informação de maneira adequada. Infelizmente, existem poucos truques para lidar com isso: você precisará aprender a manter a força de vontade.
    • Tente escutar pensando que terá que responder uma pergunta logo após a explicação, como se o seu professor estivesse perguntando ou repetindo as informações de volta para si mesmo. De fato, se você estiver sozinho, repetir as informações para si mesmo (parafraseando e com suas próprias palavras) pode ajudar a gravar as informações em seu cérebro.
  2. Faça anotações. Essa é outra ótima maneira de manter a concentração quando aprende a matéria pela primeira vez. As anotações te obrigam a pensar sobre o tema e também servem para estudar depois.
    • Não é para anotar tudo que está sendo dito. Tudo que você precisa fazer é escrever uma estrutura geral, com informações específicas importantes. Anote os fatos principais e quaisquer explicações que você sinta dificuldade em entender ou que sabe que não vai se lembrar porque são complicadas.
  3. Participe da aula. Mantenha-se ativo em sua experiência de aprendizagem. Isso ajuda a manter o foco e também ajuda o cérebro a absorver a informação melhor, pois a experiência se torna multi-sensorial, em vez de apenas escutar alguém falando. Há muitas maneiras de fazer isso, desde ser ativo no trabalho em grupo até fazer perguntas durante a aula.
    • Tente responder perguntas quando o professor perguntar. Não se preocupe em estar errado: essa é uma experiência de aprendizagem e errar às vezes faz parte do processo.
    • Quando a classe estiver dividida em grupos para fazer atividades, leitura ou discussão, se envolva na experiência e participe. Não se sente calado fazendo o mínimo possível. Se envolva com os seus colegas e faça perguntas, dê opiniões e desfrute da experiência.
    • Faça perguntas quando não entender ou quiser saber mais. Fazer perguntas é uma outra ótima forma de manter a concentração durante o aprendizado, além de também ajudar a garantir que você realmente entendeu o que está aprendendo. Quando você não entender o que o professor disser ou quando achar algo interessante e quiser saber mais, não tenha medo de perguntar.
  4. Crie um ambiente propício. Se o seu colega de laboratório incomodar ou o seu local de estudo em casa for em frente à TV, provavelmente não é nenhuma surpresa estar tendo problemas para aprender. Você precisa de um ambiente tranquilo para estudar se quiser aumentar as chances para o cérebro reter informações. Escolha um lugar tranquilo e livre de distrações para não se distrair. Ter um lugar reservado para estudar e aprender também pode ajudar porque estimula o seu cérebro a trabalhar de determinada maneira.
    • Se o seu ambiente de sala de aula for um problema, peça ajuda ao seu professor. Você pode conseguir mudar de lugar ou trabalhar com outra pessoa. Se o seu ambiente doméstico for o problema, procure lugares específicos para estudar. Você pode ir a uma biblioteca, se houver uma perto o suficiente. Você também pode estudar no banheiro ou bem cedo de manhã se tiver colegas de quarto barulhentos.
  5. Trabalhe de acordo com o seu estilo de aprendizado. Os estilos de aprendizado são as diferentes maneiras que nossos cérebros absorvem melhor as informações. Existem muitos estilos diferentes e todos podemos aprender usando todos eles, mas geralmente há um ou dois que funcionam melhor para um indivíduo. Você pode fazer testes online para ajudar a descobrir qual o seu estilo, mas se tiver um professor disponível ele pode ser capaz de ajudá-lo a descobrir. Você pode até mesmo conversar com ele sobre incluir mais desse estilo de aprendizado nas aulas.
    • Por exemplo, se você achar que aprende melhor quando vê tabelas e gráficos, pode ser um adepto do estilo visual. Tente estudar criando seus próprios infográficos para reter mais dados.
    • Você acha que se lembra dos sons e se lembra claramente do que estava lendo quando escutava determinada música? Esse é o estilo auditivo. Tente gravar suas aulas expositivas para ouvir antes e depois de estudar ou até mesmo enquanto você estuda, se a informação for basicamente a mesma.
    • Você fica sentado na aula sentindo que vai explodir porque precisa correr? Você bate o pé distraidamente enquanto escuta palestras? O seu estilo pode ser físico. Tente brincar com um pequeno objeto durante a aula ou sair para um passeio enquanto estuda para aprender mais rápido.
  6. Aprenda da forma certa para o tipo de material em estudo. Existem maneiras diferentes de aprender melhor diferentes tipos de assuntos. Você pode não estar estudando o assunto que quer aprender da forma mais prática. Ajuste a forma de estudo para aprender as habilidades certas que funcionam para seu cérebro.
    • Por exemplo, nossos cérebros são projetados para aprender idiomas através de interações, escuta e uso. Você vai aprender inglês muito mais rápido por imersão e falando e não apenas olhando cartões de memória. Se precisar de mais ajuda para aprender inglês rápido, leia o artigo do wikiHow sobre isso.
    • Outro exemplo é aprender matemática. Em vez de simplesmente resolver os mesmos problemas e olhar os mesmos exemplos várias vezes, analise e resolva vários problemas diferentes que usam as mesmas habilidades. Resolver problemas com habilidades relacionadas e diferentes também pode ajudar a solidificar a sua compreensão do que está tentando aprender.
  7. Faça uma avaliação de distúrbios de aprendizagem. Se você realmente achar que não consegue se concentrar no estudo ou que seu cérebro parece não absorver toda a informação, mesmo com ajuda e diferentes técnicas, pode ser uma boa ideia fazer uma avaliação para identificar distúrbios de aprendizagem. Existem muitos tipos de dificuldades e muitas são bastante comuns.. Isso não significa que você é estúpido ou que há algo errado com você e sim que você aprende de uma forma ligeiramente diferente. Os distúrbios de aprendizagem mais comuns incluem:
    • Dislexia, que causa problemas com a leitura. Se você acha que seus olhos não conseguem seguir o texto pela página de forma adequada, pode ter dislexia.
    • Transtornos relacionados com a dislexia, como disgrafia e discalculia, causam problemas semelhantes com escrita e matemática. Se você sentir dificuldade para escrever sobre algo, mas achar fácil falar sobre isso, pode ter disgrafia. Se você tiver dificuldade em reconhecer números ou fazer coisas como estimar custos, pode ter discalculia.
    • Transtorno do processamento auditivo central é outro distúrbio de aprendizagem comum que torna difícil processar sons. É semelhante a surdez, mas sem qualquer perda de audição, e pode levar a problemas para acompanhar conversas e se concentrar na presença de sons de fundo.

Revisando a Matéria com Eficiência

  1. Estude logo que possível e com a maior frequência que conseguir. É claro que quanto mais você estudar, mais vai aprender, logo estudar com frequência é uma boa ideia. E quanto mais cedo você começar, mais fácil será se lembrar de tudo. Isso significa que você não deve começar a estudar dois ou três dias antes de um exame. Comece o trabalho pelo menos uma semana antes da prova e considere estudar continuamente ao longo do trimestre se sentir necessidade.
    • É uma boa ideia rever informações antigas e ao mesmo tempo rever o assunto dessa semana também. Isso ajudará a manter as ideias e habilidades mais antigas frescas na mente para usá-las de base.
  2. Peça a ajuda de um tutor ou professor. Não há nada de errado em pedir ajuda e conselhos de especialistas específicos para sua situação. Isso pode ajudar muito a aprender mais rápido. Deixe de lado a timidez e o orgulho e peça ajuda ao seu professor. Se ele não tiver tempo para ajudá-lo, pode pelo menos indicar um tutor.
    • Se você não tiver dinheiro para pagar um tutor, o professor pode indicar alguém da sua classe que está indo bem e que pode ajudá-lo.
    • Muitas escolas também têm centros de ensino gratuitos, confira se eles estão disponíveis.
  3. Faça um mapa mental para acelerar os estudos. Um mapa mental é uma ótima maneira de gravar todas as informações diretamente no cérebro. Ele é uma representação visual do que você está tentando aprender. Use cartões, imagens e folhas de papel para escrever fatos, explicações e conceitos organizados. Fixe os itens em uma parede ou distribua no chão, colocando os semelhantes juntos e usando fios ou outros itens para indicar ideias e assuntos conectados. Estude a partir desse mapa em vez de apenas olhar as anotações.
    • Quando você for fazer um teste ou escrever um artigo, será capaz de pensar de novo em seu mapa mental e lembrar das informações com base em onde estavam e ao que estavam conectadas, da mesma forma que lembra onde estão as coisas estão em um mapa geográfico.
  4. Memorize de forma eficiente para reter a informação rápido. A memorização nem sempre é a técnica mais infalível, mas pode ajudar se você precisa aprender certos tipos de informações muito rapidamente. Ela funciona melhor para listas de coisas, como a ordem em que ações devem ser executadas ou com palavras do vocabulário. A memorização sistemática de material mais complexo tem pouca probabilidade de sucesso.
    • Tente usar a técnica mnemônica para guardar informação mais rápido. Ela usa frases ou palavras que funcionam como uma chave para uma quantidade maior de informações. Por exemplo, a frase mnemônica "Bela Margarida Casou com o Senhor Bartolomeu Ramos", usada para gravar a família 2A da tabela periódica.
    • Se concentre em partes pequenas de cada vez. Quando você estiver aprendendo e estudando, é uma boa ideia ficar confortável com pequenos conjuntos de informações antes de passar para os novos. Você pode sentir que isso deixa o processo mais lento, mas na verdade é mais rápido porque você não terá que voltar para rever dados. Isso é especialmente importante quando você estiver tentando memorizar o vocabulário, listas e outros tipos semelhantes de informações. Trabalhe com conjuntos de no máximo 5 a 8 palavras de cada vez antes de passar para o próximo grupo.
  5. Use um contexto que você considere interessante. Quando você tem o contexto para as informações, fica muito mais fácil processá-las. Quando esse contexto é realmente interessante para você, ele também torna as informações mais fáceis de lembrar. Faça sua própria pesquisa e procure experiências que podem ajudar você a contextualizar o que está tentando aprender.
    • Digamos que você esteja tentando aprender inglês. Tente assistir um filme interessante que aborda um assunto semelhante à área específica de vocabulário que você está estudando no momento. Assim, por exemplo, se você estiver aprendendo vocabulário de viagem, tente assistir o filme Encontros e Desencontros.
    • Outro exemplo seria se você estivesse tentando estudar para uma aula de história. Procure um documentário sobre o assunto da aula ou que apenas mostre o país que você está estudando. Até mesmo os recursos visuais para acompanhar as histórias vão ajudá-lo a se lembrar dos dados, porque fica mais fácil de imaginar.

Dicas

  • Não se acomode com a primeira opção para o aprendizado. Explore todas as opções antes de fazer sua escolha.
  • Uma maneira de pensar sobre o que conta como "aprendizagem" vem do renomado psicólogo Robert Bjork: "A aprendizagem é a capacidade de utilizar a informação depois de períodos significativos de desuso e de usá-la para resolver problemas que surgem em um contexto diferente (mesmo que ligeiramente) daquele em que o ensino ocorreu originalmente".

Avisos

  • Use ou perca! Encontre oportunidades de usar e praticar o que você aprendeu. Aproveite as suas chances. Se surgir uma situação para praticar, aproveite! Por exemplo, se você estiver aprendendo espanhol e for a um restaurante mexicano, pratique falar o idioma.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.