Como Andar de Muletas

Se você se machucou ou passou por uma cirurgia e não pode apoiar nenhum peso na perna, é possível que o médico recomende o uso de muletas. Elas são apoios médicos que permitem a você continuar a se movimentar mesmo durante a recuperação da perna lesionada. Usar muletas pode ser um grande desafio. Veja se alguém da família pode ajudá-lo enquanto você se acostuma. Observe também se as muletas estão ajustadas na altura correta antes de usá-las.

Posicionando as muletas

  1. Use os calçados que normalmente usa. Antes de posicionar as muletas, esteja com os calçados que costuma usar para as atividades normais do dia a dia. Isso garante a altura adequada ao ajustá-las.
  2. Posicione as muletas de acordo com a sua altura. Usá-las em uma altura incorreta pode causar danos nervosos na região da axila. Você deve ter um espaço de aproximadamente 2 cm entre a axila e o topo da muleta, na posição normal. Em outras palavras, as almofadas não devem ficar comprimidas contra a pele ou a uma distância excessiva do corpo.
    • Ao usar as muletas, posicione as almofadas debaixo das axilas, não precisamente dentro delas.
  3. Ajuste as muletas. Ajuste-as de modo que, ao estar em pé com as mãos ao lado do corpo, com as empunhaduras logo abaixo das palmas das mãos. Os protetores de braço devem ficar 3 cm abaixo do nível do cotovelo.
    • Quando pegar as muletas pela primeira vez, o médico ou enfermeiro poderá ajudá-lo a fazer os ajustes pela primeira vez.
  4. Alinhe as empunhaduras no nível dos quadris. Você pode reposicionar cada uma dessas peças removendo o parafuso e a rosca a fim de deslizá-lo para fora do orifício. Leve a empunhadura para o local apropriado, insira o parafuso e, por fim, aperte a rosca.
  5. Ligue para o médico caso não se sinta seguro com as muletas. Pode haver outras opções além das muletas, dependendo do tipo da lesão.
    • Um andador ou bastão pode ser uma opção, caso esteja hábil a suportar um pouco do peso com a perna.
    • Muletas necessitam de uma boa quantidade de força dos braços e dos membros superiores. Caso você seja uma pessoa frágil ou idosa, o médico pode recomendar uma cadeira de rodas ou um andador.
  6. Consulte um fisioterapeuta. Você pode perguntar o médico a respeito da fisioterapia, que é uma opção comumente recomendada quando se é necessário usar muletas. Um fisioterapeuta pode ajudar a ensiná-lo como usá-las adequadamente, monitorando o seu progresso. Como as muletas geralmente são prescritas depois de uma lesão ou cirurgia, você também pode precisar de reabilitação.
    • O médico talvez recomende pelo menos algumas sessões com um fisioterapeuta para que você se acostume com as muletas. Se você não pode aplicar nenhum peso sobre as pernas, ele provavelmente o encaminhará para o fisioterapeuta antes de sua saída para que aprenda como se movimentar adequadamente.
    • Se passou por uma cirurgia na perna ou no joelho, será provavelmente necessário consultar um fisioterapeuta para se reabilitar. O médico deve se garantir de que você esteja estável e capacitado para caminhar seguramente sem as muletas. Além disso, ele trabalhará com você a fim de desenvolver a força e a mobilidade de seu corpo.

Caminhando com muletas

  1. Coloque as muletas no lugar. Primeiramente, elas devem ser posicionadas em sentido vertical. Deixe as almofadas abaixo da altura dos ombros, saindo para frente e para trás na cavidade axilar, a fim de manter todo o corpo entre as muletas quando você se levantar. Os pés das muletas devem ficar perto dos pés e as almofadas, debaixo dos braços. Coloque as mãos nas empunhaduras.
  2. Coloque todo o peso sobre a perna boa (não lesionada). Pressione as empunhaduras das muletas para baixo ao se levantar, mantendo a perna ou o pé lesionados fora do chão. Todo o peso deve ser aplicado sobre a perna boa. Para isso, você poderia pedir ajuda para um amigo ou familiar.
    • Se necessário, apoie-se sobre algo estável, como um móvel pesado ou um corrimão, enquanto você se acostuma a andar independentemente.
  3. Dê um passo. Para dar um passo, comece colocando os pés das muletas um pouco à frente, lembrando-se de mantê-las mais espaçadas do que a largura dos ombros. Essa distância deve ser pequena o suficiente para manter a estabilidade do corpo, de aproximadamente 30 cm. Quando você se sentir estável e pronto para se movimentar, apoie-se nas muletas segurando-as sem força e pressionando as empunhaduras com os braços esticados, para transferir o peso do corpo para os braços. Balance o corpo lentamente pelo espaço entre as muletas, levantando a perna boa e movendo-a para frente. Coloque o pé da perna boa plantado no chão, mantendo a outra próxima. Repita esse processo até conseguir chegar em seu destino.
    • Ao se balançar, use a perna forte como pêndulo, e nunca a perna fraca.
    • À medida que a lesão começa a se recuperar, você se sentirá mais confortável em dar passos maiores, mas as muletas não devem jamais ser colocadas muito longe do pé fraco; de outro modo, você provavelmente perderá o equilíbrio e aumentará as chances de cair. Tome cuidado especialmente nos primeiros dias com muletas. Eles podem ser um grande desafio para muitas pessoas.
  4. Distribua o peso do corpo corretamente durante a caminhada. Apoie-se nas muletas e balance o corpo para frente, deslocando lentamente o peso do corpo com a força dos antebraços, e não dos cotovelos. Lembre-se de flexionar levemente os cotovelos e use os músculos dos braços; não se apoie sobre as axilas.
    • Ao se inclinar, evite apoiar-se sobre as axilas; isso machuca a região e pode causar o aparecimento de erupções cutâneas dolorosas. Em vez disso, apoie-se sobre as mãos com os músculos dos braços.
    • Você pode colocar meias ou toalhas enroladas sobre as almofadas para prevenir uma possível irritação.
    • Inclinar o corpo apoiando-se sobre as axilas pode provocar uma doença chamada de paralisia do nervo radial. Se isso acontecer, o pulso e a mão podem ficar muito frágeis e, em algumas situações, o dorso da mão pode perder a sensibilidade. A boa notícia é que, se a pressão for aliviada, a lesão geralmente se recuperará por conta própria.
    • Apoiar-se nas axilas pode também provocar a lesão do plexo braquial ou tendinite no manguito rotador, causando inflamação e dor no ombro e na região externa do braço afetado.
  5. Evite apertar as empunhaduras com muita força. Isso pode provocar a cãibra dos dedos e aumentar a dormência das mãos. Tente relaxar as mãos tanto quanto possível. Para evitar cãibras, tente manter as mãos em forma de concha, de modo que as muletas 'caiam' nos dedos ao saírem do chão. Isso alivia a pressão nas palmas das mãos e permite que você caminhe mais e com menos desconforto.
  6. Use uma mochila para carregar coisas. Usar uma pochete ou uma bolsa de mão em um lado pode atrapalhar o seu uso das muletas. Além disso, elas podem desequilibrar o seu corpo. Use uma mochila para carregar o que for preciso enquanto você usa as muletas.

Sentando e usando as escadas com muletas

  1. Apoie-se em uma cadeira para se assentar. Equilibre-se sobre a perna boa e coloque as muletas debaixo do braço com a perna lesionada. Use a outra mão para tatear o assento da cadeira e, lentamente, desça para sentar, levantando a perna fraca pouco a pouco. Quando você estiver sentado, apoie as muletas de cabeça para baixo sobre um local próximo, para que elas não caiam fora de seu alcance.
  2. Use escadas com cuidado. Fique em pé à frente das escadas e, considerando o local do corrimão, coloque a muleta desse lado debaixo da outra axila. Agora, você terá uma mão livre para apoiar-se no corrimão e outra para apoiar-se em uma muleta a fim de transferir o peso, mantendo a segunda muleta como suporte para o braço.
    • Se possível, peça a alguém que leve a muleta que não está sendo usada.
    • Sempre que possível, prefira o elevador no lugar das escadas enquanto você faz uso das muletas.
  3. Coloque a muleta no chão. Ela deve estar perto da perna saudável. Você deve segurar a empunhadura com a mão de mesmo lado da perna lesionada. Deixe a muleta no lugar até que tenha se levantado e mova-a para alcançar o passo atual. Não use-a para guiar os passos.
  4. Levante a perna saudável para dar o primeiro passo. Use-a para deslocar o peso do restante do corpo. A seguir, traga as muletas para o mesmo ponto, a fim de acompanhar o passo atual. Agora, repita esse mesmo procedimento até chegar no topo das escadas. A perna saudável deve fazer a maior parte do esforço e os braços devem ser usados apenas como forma de apoio e equilíbrio. Ao descer as escadas, você deve trazer a perna lesionada e a muleta para o degrau inferior e, a seguir, usar a perna saudável para deslocar o peso do corpo para baixo.
    • Se confundir a ordem dos movimentos, lembre-se de que a perna boa sempre será a mais alta nas escadas, já que ela tira o esforço da movimentação do corpo. Tenha em mente o ditado "perna boa para cima, perna ruim para baixo". A perna saudável vai primeiro, quando você precisa subir, e a ruim (lesionada) virá primeiro, quando você tiver que descer.
    • Com prática, você também pode usar as duas muletas para se locomover nas escadas, mas tomando muito cuidado em cada degrau. O mesmo conceito é aplicado na frase "para baixo com a perna ruim".
  5. Experimente mover-se sentado. Se costuma sentir desequilíbrio ao usar as escadas, sente em um degrau para subir ou descer empurrando o corpo para cima ou para baixo. Comece sentando no último degrau com a perna lesionada à sua frente. Empurre o corpo para cima e sente no próximo degrau, mantendo as duas muletas na mão oposta e subindo-as com você. Ao descer, faça o mesmo. Pegue as muletas com a mão livre e use a outra, junto à perna saudável, para se apoiar enquanto desce os degraus.

Dicas

  • Dê passos curtos em áreas escorregadias, molhadas ou engorduradas, ou as muletas podem deslizar.
  • Além disso, tome cuidado com pequenos tapetes, brinquedos e outros obstáculos no chão. Faça o melhor para manter o ambiente limpo a fim de evitar acidentes.
  • Faça pausas para permitir que os braços e as pernas descansem.
  • Use uma mochila para carregar os seus itens e manter as mãos livres.
  • Não use saltos ou calçados instáveis.
  • Ande devagar!
  • Não caminhe muito, ou o excesso de pressão sobre as mãos pode resultar em dores intensas.
  • Passos menores cansarão menos, mas você demorará mais para se deslocar.
  • Considere alternativas às muletas. Se a lesão ocorreu debaixo do joelho, você pode ter uma escolha muito mais fácil. Pesquise a respeito do "scooter ortopédico". Esses dispositivos funcionam como scooters normais, mas com um local acolchoado onde você pode apoiar o joelho da perna lesionado, empurrando-se com a perna saudável para um deslocamento mais rápido. Eles não são indicados para todo tipo de lesão, mas, se você pensa que ele pode ser apropriado para o seu caso, converse com o médico e pergunte a respeito de pontos de locação. Se você não pode usar muletas, a cadeira de rodas será sempre uma opção.
  • Ao dormir, eleve a área lesionada para que o inchaço decresça.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.