Como Se Definir

Todos nós lutamos para descobrir quem realmente somos. Frequentemente, quando nos definimos, focamos no negativo ou em como nos comparamos a outras pessoas. Ninguém pode realmente defini-lo, exceto você. De qualquer forma, esse artigo mostra algumas dicas de como olhar para as maneiras pelas quais você se define e como torná-las positivas.

Descobrindo Sua Identidade

  1. Conheça a si mesmo. Autoconhecimento, particularmente sem julgamento, é uma habilidade incrivelmente importante para te ajudar a se definir. Você precisará entender o que te motiva e quais são as expressões do seu pensamento antes que você se defina como pessoa.
    • Consciência significa prestar atenção no que está pensando e observar seus padrões de pensamento. Por exemplo, você pode perceber que tem tendência de sentir que as pessoas não se importam com o que pensas e que suas opiniões não são importantes. Reconhecer que você tem esses pensamentos e entendê-los antes que causem ansiedade pode ajudar a juntar as peças importantes da sua identidade.
    • Quando começar a prestar atenção nas expressões e padrões do seu pensamento, você precisará praticar o não julgamento atentamente. Isso significa ficar atento aos padrões do seu pensamento e reconhecê-los, mas NÃO se machuque por eles. Todos têm expressões e padrões de pensamentos negativos; por apenas prestar atenção neles, você pode eliminá-los de sua mente.
  2. Repare em como você se identifica. Uma vez que começar a prestar atenção no jeito que você pensa sobre o mundo e em si mesmo, olhe especificamente para as formas pelas quais sua personalidade se identifica. Veja quais grupos ou comunidades você usa para criar sua identidade. Tudo isso diz como você se enxerga e o que lhe define.
    • Por exemplo, olhe para coisas como religião, nacionalidade, identidade sexual e veja se essas são formas de você se definir.
    • Olhe para os papeis que você assume, tais como seu trabalho, sua posição na família (mãe, pai, irmã, irmão), seu status romântico (solteiro(a), namorando, etc.).
  3. Anote rapidamente expressões de pensamentos e definições sobre si. Para se tornar adepto em ver as expressões e definições dos pensamentos e como eles determinam como ages e quem você é, escreva tudo em um caderno conforme for identificando tais elementos. Você poderá ver como se considera e será mais fácil eliminar associações negativas.
    • Conversar e trabalhar com um psicólogo pode ajudar grandemente a descobrir padrões do pensamento e de si mesmo(a). Ele pode também ajudar a lidar com aspectos mais negativos do seu pensamento.

Criando sua Definição Própria

  1. Grave suas definições negativas. Gravar e prestar atenção nas suas definições negativas lhe ajudará a liberá-las. Expor essas definições abertamente pode ajudar a eliminar algumas das resistências sob sua mente e ego.
    • Não se limite a formas negativas. A definição do ser determina a ação. Então, por exemplo, se estiver definindo a si próprio como alguém que tem relacionamentos românticos ruins, você já perdeu o potencial de ter uma relação romântica boa. É uma história que você conta para si mesmo. Então, por acreditar nela, você já estará se comportando de forma a obedecer tal história.
  2. Identifique seus valores principais. Você não quer definir a si mesmo baseando-se em forças externas, pois elas são voláteis e sujeitas a constante mudanças. Por basear sua definição própria a seus valores principais, você terá uma chance melhor de ter uma definição própria estável.
    • Você não perderá sua definição própria se baseá-la nos valores que lhe são caros, como compaixão, coragem e integridade.
    • Escreva uma lista destes valores e conscientemente os torne ativos na sua vida cotidiana. Portanto, se a coragem for um dos seus valores principais, defenda alguém sendo assediado no ponto de ônibus. Se for a honestidade, confesse ao seu pai que perdeu o relógio favorito dele. Se compaixão estiver na lista, invista tempo se voluntariando em um abrigo para mendigos.
  3. Defina-se de formas positivas. Isso não significa reconhecer os eventos e ações negativas que aconteceram na sua vida. Elas fazem tão parte de você quanto as positivas, mas não te definem.
    • Isso significa: não deixe com que as circunstancias externas dominem sua identidade. Isso vem de dentro, dos valores principais que você já identificou como sendo importantes para sua identidade.
    • Entenda que as experiências negativas na sua vida ofereceram conhecimento. Por exemplo, se você teve experiências negativas na vida amorosa, aprenda com elas. O que essas experiências te ensinaram sobre a pessoa gentil que quer ser?

Dicas

  • Seja honesto consigo mesmo, mas não seja extremamente crítico. Isso significa não dizer a si mesmo: “Sou feio” ou “sou burro".
  • Nunca, jamais esqueça que ninguém mais pode te definir, além de você. Você sempre será a pessoa que é capaz de decidir quem realmente é.

Avisos

  • Não tente se comparar a outras pessoas. Você não pode: não seria justo com eles nem si próprio, pois todos têm experiências, inseguranças, expectativas de vida e de si mesmos diferentes. Comparar duas pessoas é como pegar todas essas coisas e tratá-las como produtos para ver qual é o melhor.
  • Não se coloque em uma categoria pensando que você deve ficar preso a ela.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.