Como Curar Herpes Labial Naturalmente

A Herpes labial é causada por uma forma do vírus Herpes Simplex, conhecido como HSV-1. Essa doença causa úlceras dolorosas ao redor da boca e lábios. Esse vírus é parecido com o causador da herpes genital, o HSV-2. Apesar disso, ambos podem habitar tanto a boca quanto a genitália. As pessoas infectadas com um deles, independentemente de qual, podem transmitir a doença através de contato físico íntimo, como um beijo, ou qualquer outro contato oral, incluindo sexo.

Curando a herpes através de uma dieta

  1. Prefira alimentos ricos em lisina. Estudos mostram que esse aminoácido ajuda no tratamento e na prevenção de surtos de herpes labial. Ele age bloqueando a arginina, necessária para o crescimento do vírus. Carnes (peixe, frango ou carne vermelha), laticínios, ervilha e soja são exemplos de alimentos ricos em lisina.
    • Você pode optar por tomar um suplemento de lisina. A dosagem geralmente varia entre 500 e 1000 mg por dia e deve ser consumida em jejum. O limite seguro de ingestão diário para esse aminoácido é de 3000 mg. Não tome mais do que a dose recomendada.
  2. Evite alimentos ricos em arginina. Este aminoácido, diferente da lisina, ajuda na disseminação do vírus da herpes. Logo, alimentos como chocolate, sementes, nozes e cereais integrais não devem ser consumidos, uma vez que possuem uma alta concentração desse aminoácido.
  3. Alimentos ácidos estão fora de cogitação. Principalmente caso, ao comê-los, eles venham a entrar em contato com a herpes. O vírus se desenvolve melhor em um ambiente ácido, por isso é importante afastar qualquer coisa ácida das feridas. Exemplos de alimentos ácidos são frutas cítricas, tomate e qualquer coisa que use vinagre.
  4. Tome um suplemento diário de zinco. Isso pode ajudar a fortalecer o seu sistema imunológico e a prevenir casos de herpes labial. A dose para consumo recomendada dessa vitamina é de 10 mg/dia para adultos, tanto homens quanto mulheres. Para as crianças, um pediatra deverá ser consultado.
    • Existem pomadas que contém zinco e que podem ser usadas. Você pode consultar um dermatologista para saber qual seria a mais indicada para o seu caso. Se usada dentro dos primeiros 12 dias após o aparecimento dos primeiros sintomas, pode ajudar a minimizar o tempo de infeção.
  5. Mantenha uma alimentação saudável de modo a dar forças para que seu corpo e seu sistema imunológico lutem contra o vírus. Inclua em sua dieta diária muitas frutas frescas e vegetais. Algumas das opções que mais vão ajudar seu sistema imunológico são couve-flor, repolho, couve-de-bruxelas, brócolis, cebola e alho.

Tratamentos caseiros

  1. Coloque gelo na ferida assim que ela começar a se formar. Repita o processo de tempos em tempos. O vírus da herpes precisa de um ambiente úmido e quente para se desenvolver. Sendo assim, mantendo a ferida gelada você contribui para que a ferida não piore e a recuperação seja mais rápida.
  2. Coloque erva-cidreira ou extrato de limão diretamente sobre a ferida. Passe sobre a área, de duas a três vezes ao dia, um pedaço de algodão banhado em bálsamo.
  3. Faça um tratamento à base de sal, suco de limão e leite. Misture um pouco dos outros dois ingredientes ao sal. A acidez no suco de limão será neutralizada pela proteína do leite, então não vai doer muito. Molhe uma bola de algodão com a mistura e aplique na superfície afetada uma vez ao dia. Após isso, coloque um pouco de babosa sobre a área.
  4. Coloque sal na herpes. Mergulhe o dedo úmido no sal de cozinha comum. Com ele sujo de sal, toque gentilmente a área infectada por cerca de 30 segundos, deixando assim o sal entrar na ferida. Lave suas mãos com água quente e sabão depois de tocar na área com herpes.
  5. Use um saquinho de chá. Mergulhe o chá em água quente e, depois de esfriar, deixe sobre a ferida por 5 a 10 minutos. A cada uma ou duas horas, repita o processo utilizando um saco de chá novo.

Tratando com ervas

  1. Use óleos essenciais, como o de erva cidreira ou lavanda, por exemplo. Tais óleos são conhecidos por agilizar a cura da herpes labial. Aplique o óleo na região afetada várias vezes ao dia.
  2. Use ervas medicinais.
    • Passe sobre a ferida, com cuidado, um medicamento para uso externo à base de erva-de-São-João várias vezes ao dia, seguindo as instruções da embalagem. Esta só deve ser usada externamente. Nunca ingira outras formas de erva-de-São-João, pois essa planta pode ser perigosa se utilizada em grande quantidade.
    • Tome uma colher de chá de xarope raiz de echinacea 3 vezes ao dia. Bocheche o medicamento durante dois a três minutos, depois engula.
    • Aplique camomila curtida no álcool (do mesmo jeito que você faz com a arnica) sob o machucado algumas vezes ao dia. Você pode, em vez disso, beber o chá e deixar o líquido quente um tempo sobre a herpes. Camomila contém bisabolol, uma substância que ajuda a curar feridas em mucosas.

Tentando outras soluções

  1. Evite tocar em suas herpes. Além de piorar a ferida, tocá-la pode contaminar seus dedos com o vírus HSV-1, causador da doença. Dessa maneira, fica mais fácil a disseminação da doença por acidente, oriundo do contato com outras pessoas. Ele pode infectar as células da pele com as quais entrar em contato, mesmo que sejam partes do corpo que não contém mucosa. Sendo assim, tocar na ferida o mínimo possível é aconselhável para a não propagação da doença.
  2. Lave suas mãos com frequência. Mesmo sabendo que não se deve tocar na região com herpes, as pessoas muitas vezes encostam na ferida sem querer. Logo, você deve lavar as mãos sempre, especialmente depois de perceber que você tocou na herpes ou na área em volta da sua boca ou dos seus lábios.
    • Fazê-lo é especialmente importante antes e depois de comer.
  3. Compre um estoque de escovas de dente. O vírus pode continuar a viver em certas superfícies, como o cabo de sua escova. Para evitar uma possível contaminação futura de herpes labial, comece a usar uma escova de dentes nova assim que você perceber os sintomas da doença e jogue-a fora quando melhorar.
    • Como uma medida de segurança adicional, não deixe que as cerdas de sua escova entrem em contato com a boca da embalagem do creme dental quando for escovar os dentes.
  4. Não compartilhe objetos. Evite emprestar ou pegar emprestado toalhas, lâminas de barbear, utensílios de cozinha ou lavar suas roupas junto com as de outras pessoas. Lave com água quente e sabão tudo que venha a entrar em contato com sua herpes labial.
  5. Use protetor solar com FPS 15 ou maior. Um dos gatilhos conhecidos para herpes labial é a exposição ao sol. Usando um protetor solar com FPS 15 ou superior, você pode ajudar a herpes a cicatrizar, minimizando os efeitos prejudiciais do sol.
    • Usando o protetor constantemente ao longo da área afetada, mesmo quando você não está com feridas na boca, pode ajudar a prevenir futuras ocorrências da doença.
    • Lembre-se de lavar as mãos antes e depois de passar o protetor solar.
  6. Use um hidratante. Você pode passar um pouco de vaselina ou própolis utilizando um cotonete. Hidratantes orgânicos que contenham lisina também são bons.
    • Própolis é uma resina natural, rica em nutrientes, feita por abelhas.
  7. Faça seu próprio hidratante. Se você é uma daquelas pessoas que gosta de saber exatamente o que tem em seu hidratante natural, então você pode fazer o seu próprio utilizando própolis e óleos essenciais. Pesquisas mostram que uma pomada contendo 3% de própolis é capaz de reduzir a dor de suas feridas. Para fabricar a pomada, coloque 15 ml de Própolis (uma colher de sopa) juntamente com 1,25 litros de óleo de coco puro, que funciona muito bem como um hidratante. A partir daí, adicione uma gota de cada um dos seguintes ingredientes:
    • Óleo de cânfora, que ajuda na redução da dor.
    • Óleo de echinacea, que é uma erva antiviral que pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico.
    • Óleo de alcaçuz, que tem propriedades eficazes contra o HSV-1.
    • Óleo de andrographis , que tem propriedades antivirais e anti-inflamatórias.
    • Óleo de sálvia, que também tem propriedades antivirais,e é uma boa alternativa para ajudar a secar as feridas da herpes caso você esteja com dificuldade para achar o óleo de andographis.

Minimizando o risco de futuras infecções

  1. Examine o seu risco de futuras infecções. Muitos daqueles que carregam o vírus HSV-1 não demonstram os sintomas, e muitos mais não têm herpes novamente após o surto inicial. No entanto, têm um maior risco de recorrência da doença aqueles que têm:
    • Um sistema imunológico deficiente, ou seja, são imunossuprimidos.
    • HIV/AIDS, que é uma causador de imunossupressão.
    • Eczema.
    • Câncer e que estão em tratamento de quimioterapia.
    • um órgão transplantado recentemente, o que significa que o paciente está tomando medicamentos imunossupressores para evitar rejeição do órgão.
    • Queimaduras graves.
  2. Tente lembrar o potencial evento que desencadeou o surto. Existe a possibilidade de futuros surtos de herpes se desencadearem pelo mesmo motivo. Esses gatilhos incluem:
    • Febre de qualquer tipo (seja causada por um vírus ou infecção bacteriana).
    • Menstruação.
    • Estresse de qualquer natureza (física, mental ou emocional).
    • Fadiga.
    • Exposição ao sol.
    • Cirurgia.
  3. Evite passar tempo demais sob o sol. Uma vez que exposição ao sol pode desencadear um surto de herpes, tente não passar mais tempo ao sol que o necessário. Sempre que sair em um dia ensolarado, passe protetor para minimizar os efeitos do sol.
  4. Tenha uma dieta equilibrada. Uma alimentação saudável nutritiva pode ajudar a reduzir gatilhos como o estresse e fadiga. Os principais componentes de uma dieta saudável são:
    • Muitas frutas e vegetais frescos. Consuma uma grande variedade de frutas (exceto as cítricas) e legumes. Esses alimentos contêm vitaminas, minerais, proteínas e fibra para mantê-lo forte como um touro.
    • Carboidratos complexos em vez de açúcares simples. Em outras palavras, não coma produtos processados ou industrializados. Muitas vezes parecem inofensivos, mas durante o processamento e embalagem, todos os tipos de açúcares são adicionados, incluindo xarope de milho com altas concentrações de frutose.
    • Tais açúcares estão associados com intolerância à glicose (pré-diabetes), diabetes, obesidade, síndrome metabólica, doenças cardíacas e alterações na flora intestinal.
    • Uma maior quantidade de carnes magras, como peixes e aves, na sua dieta (assim como a diminuição da quantidade de carne vermelha).
    • Feijões e legumes, que são excelentes fontes de vitaminas e minerais. Eles contém ácido fítico, que normalmente não pode ser absorvido por seres humanos ou animais não ruminantes. Contudo, ao serem cozidos, a maioria dos minerais é liberado e pode ser absorvidos pelo corpo.
    • Bastante água para se manter hidratado. Uma quantidade de seis a oito copos americanos por dia é recomendada.
  5. Tenha uma boa noite de sono. Noites mal dormidas têm um efeito negativo tanto no estresse quanto na fatiga. Durma de sete a oito horas por dia.
  6. Tente não se estressar. Embora seja às vezes complicado no serviço e em casa, evite ao máximo situações potencialmente estressantes. Isso pode ser feito dando as costas para um problema ou simplesmente saindo alguns minutos de sua mesa no escritório. Outras coisas que você pode fazer para evitar o estresse, ou pelo menos minimizá-lo, são:
    • Passar um tempo com os amigos
    • Fazer caminhadas ou entrar para a academia
    • Colocar, em meio a sua rotina diária, técnicas de meditação ou respiração. Você pode utilizar os artigos Como Exercitar a Respiração Profunda e Como Meditar como guias para tais técnicas.
  7. Fortaleça seu sistema imunológico. Além de dieta e exercício, existem outras atitudes que você pode tomar de modo a melhorar suas defesas. Não fumar, beber com moderação, lavar as mãos regularmente, evitando assim outras doenças e infecções, e manter sua pressão arterial sob controle são alguns exemplos.
  8. Consulte seu médico. Normalmente não é necessário um acompanhamento médico em caso de herpes labial, pois ela não leva a complicações. No entanto, você deve marcar uma consulta caso:
    • Você tenha herpes labial de duas a três vezes ao ano.
    • Suas feridas não sararem dentro de duas semanas.
    • Você adoeça com freqüência, o que pode significar um sistema imunológico debilitado.
    • A herpes for extremamente dolorosa.
    • Seus olhos fiquem irritados durante o período de infecção, o que pode indicar uma complicação.

Avisos

  • Existem muitos outros tratamentos que, teoricamente, curam herpes labial. Alguns exemplos são aplicar produtos como removedor de esmalte, adstringentes ou pasta de dentes na área infectada. A maioria desses remédios não só é ineficaz, como pode causar complicações e queimaduras na pele. Consulte o seu médico antes de experimentar tratamentos alternativos.
  • Muitas pessoas contraem o HSV-1 durante a infância ou quando bebês. O vírus pode ser transmitido através do contato direto com a pele de outras pessoas; do beijo; usando o mesmo talher; ou compartilhando escova de dentes, lâminas de barbear, protetor labial, batom ou toalha de banho ou de rosto. O HSV-2, por outro lado, é transmitido principalmente através de alguma forma de contato sexual.
  • A herpes labial é causada por um vírus e geralmente ocorre ao redor da boca e lábios. Ela não é a mesma coisa que aftas, que não têm nenhuma causa conhecida e ocorrem dentro da boca.
  • Não tome lisina sem aconselhamento médico caso você esteja grávida ou amamentando.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.