Como Compreender o Reforço Positivo

Você deseja aprender sobre reforço positivo? Isso é ótimo! O reforço positivo é um conceito chave no campo da análise comportamental, dentro da psicologia. Primeiramente definido por B.F. Skinner, o método atraiu ainda mais atenção quando o treinador de animais Karen Pryor escreveu o best seller “Não atire no cachorro! A nova arte de ensino e treinamento “. Pryor define o reforço positivo como "qualquer coisa que, ocorrendo em conjunto com um ato, tende a aumentar a probabilidade do ato ocorrer novamente". Embora o reforço positivo possa ser conhecido como um método de treinamento que se vale de um sistema de recompensas, os aspectos técnicos do comportamento e seus resultados mostram que a questão do reforço positivo pode ainda ser um pouco intrincada. A fim de aliviar um pouco essa confusão, esse artigo estabelece explicações para ajudar você a compreender melhor este assunto.

Passos

  1. Entenda os princípios básicos da criação de um reforço positivo. Semelhante a uma recompensa (embora mais preciso), um reforço positivo fará um humano ou animal se esforçar para receber alguma coisa. Você pode identificar um reforço positivo quando preenchidas três condições:
    • Uma consequência é apresentada como dependente de um comportamento.
    • O comportamento torna-se mais provável de ocorrer.
    • O comportamento se torna mais provável de ocorrer, porque e apenas porque a consequência depende do comportamento.
  2. Esteja ciente de que o reforço positivo ocorre no cotidiano dos seres humanos e animais. O reforço positivo não serve apenas para treinamento de animais; através dele, você treina a si mesmo e aos outros, mesmo que inconscientemente. Por exemplo, quando você dá um pedaço de doce a uma criança como recompensa por um bom comportamento, ou briga com seu esposo por esquecer de comprar leite na mercearia, você está treinando (ou tentando treinar) certo comportamento. O reforço positivo pode ser mais agradável e eficaz do que outros métodos de treinamento.
    • Se você estiver tentando melhorar sua capacidade de jogar tênis, você pode usar o reforço positivo. Tente dar um tapinha nas costas, sempre que estiver jogando bem, e dizer "bom, vamos tentar de novo" quando não estiver tão bem assim.
    • Se você estiver tentando fazer sua filha telefonar mais vezes, pare de reclamar e tente tornar as conversas por telefone mais agradáveis. Fale sobre os interesses da sua filha e planeje algo divertido, como ir às compras ou algo assim.
  3. Reconheça um estímulo positivo. Um resultado positivo, por exemplo, é quando alguém recebe um presente e agradece. O oposto seria um estímulo negativo, quando, por exemplo, um adolescente fica de castigo por desobedecer os pais. Skinner afirma que o estímulo positivo é mais poderoso; em outras palavras, é mais provável que você receba presentes caros se você recompensa alguém por ter lhe dado um presente do tipo, em vez de repreender a pessoa por não comprar algo mais caro para você.
  4. Aprenda a distinguir um estímulo repetido. Quanto um cão recebe um agrado após realizar um truque, o agrado é um estímulo repetido, e o cão está sendo treinado através de um reforço positivo. Você pode definir o reforço positivo, segundo Pryor, como "qualquer coisa que, ocorrendo em conjunto com um ato, tende a aumentar a probabilidade do ato ocorrer novamente", ou simplesmente como uma reação positiva a um comportamento.
  5. Reconheça o reforço negativo. Reforço negativo é um assunto complicado, mas geralmente este aspecto é reconhecido como um estímulo contrário, que é removido uma vez que o comportamento desejado ocorra. Um cavalo, por exemplo, é treinado para continuar se movendo através de um reforço negativo: chutes, uso das esporas etc. quanto o cavalo começar a obedecer, o estímulo contrário cessará imediatamente. O movimento do animal é o comportamento; o reforço negativo, neste caso, foi usado com sucesso.
  6. Entenda o papel das punições. Existem duas formas básicas de punição: positiva e negativa:
    • A punição positiva adiciona um estímulo contrário, a fim de diminuir ou acabar com um comportamento. Um exemplo disso seria gritar com a Karen Pryor por ter odiado o livro dela. A gritaria resultante seria um estímulo contrário, com o objetivo de acabar com o comportamento de vender o livro: esta seria uma tentativa de usar uma punição positiva para tentar treinar a Karen Pryor.
    • A punição negativa tem a ver com criar um estímulo repetido, a fim de alterar ou acabar com um comportamento; por exemplo, colocar uma criança de castigo. Passar tempo com amigos da escola é um estímulo repetido, que o pai está removendo através do castigo da criança. O pai está usando uma punição negativa.
  7. Reconheça as vantagens do reforço positivo. O treinamento do reforço positivo é baseado em uma experiência positiva; receber um estímulo repetido, ou em outras palavras, recompensas. Se você está tentando ensinar seu cão a sentar, ou mesmo a começar a se exercitar, o reforço positivo é uma ferramenta poderosa e agradável. Usar o reforço positivo é mais divertido, e muitas vezes mais eficaz do que usar um sistema baseado em punições.
    • No entanto, perceba que as punições tem suas próprias vantagens. Uma punição positiva é necessária, em situações como uma criança brincando com um objeto afiado, ou um cão latindo para um transeunte: o comportamento deve ser interrompido imediatamente, logo, uma punição será muito mais eficaz. A punição negativa também é mais adequada em determinadas situações, assim como o reforço negativo.
  8. Entenda como empregar o reforço positivo. Conforme descrito acima, o reforço positivo é muito útil na realização de uma variedade de objetivos, mas existem algumas regras básicas para usá-lo:
    • Sincronia correta: o reforço positivo só é eficaz se usado logo depois da ocorrência do comportamento. Se você fizer um agrado no cão após ele se levantar, ele não entenderá que foi recompensado por aprender a sentar. Se deixar para dizer na manhã seguinte que seu cônjuge estava lindo na noite passada, a recompensa é igualmente atrasada e ineficaz. Recompensar muito cedo também é ineficaz: por exemplo, se você está treinando seu cão, tentar seduzi-lo com a possibilidade de um prêmio também não irá funcionar.
    • Recompensa correta: as recompensas devem ser tão pequenas quanto possível. Dê um M&M para a criança, em vez de um sundae. Recompensas também devem ser imprevisíveis. Observe as máquinas de caça níquéis, por exemplo: elas induzem um comportamento vicioso através de um reforço imprevisível. Mesmo que uma pessoa continue a ganhar apenas moedas e notas de pouco valor, a máquina continua a treinar eficazmente os jogadores para continuarem jogando e sentirem prazer com cada vitória. Dar uma recompensa por nada também pode ser eficaz em quantidades mínimas, ou especialmente grandes.
    • Alto entusiasmo: o reforço positivo depende do quanto a pessoa a ser treinada está entusiasmada e feliz. Não importa se você está ensinando uma criança a ler ou um cão a se sentar, lembre-se de fazer sessões de treinamento frequentes e curtas, estipular objetivos facilmente atingíveis e fazer pausas, se você estiver ficando nervoso ou fristrado.
    • Consistência: se você não recompensa seu cão toda vez que ele se senta, você não está sendo consistente o suficiente. No entanto, variar a recompensa não quer dizer que você não está sendo consistente. Você precisa escolher seus critérios e se ater a eles, até que o comportamento seja executado bem o suficiente para prosseguir. Um exemplo seria treinar um papagaio para se acostumar a você:
      • Seu critério original seria o pássaro ficar calmo enquanto seu dedo está na gaiola. Sempre que isso ocorrer, você deve recompensar o animal.
      • Um próximo passo seria recompensar o papagaio por ficar calmo quando seu dedo estiver próximo a ele. Sempre que isso ocorrer, você deve recompensar o animal. Isso é dificultar gradualmente as coisas, sendo consistente em suas recompensas.

Dicas

  • Reforço positivo não é um suborno. Antes de mais nada, suborno é algo inaceitável e ilegal. O reforço positivo, quando empregado com o objetivo de criar um comportamento desejável em um ser humano, se dá através da responsabilidade por um comportamento.
  • Procure um tutorial online sobre reforço positivo, se estiver interessado em testar sua compreensão sobre o assunto.
  • Para um reforço funcionar, ele deve ser valorizado pela pessoa ou animal. Isto pode significar que você tem que adaptá-lo de acordo com o indivíduo. Embora isso signifique mais esforço, os resultados valem a pena.

Avisos

  • O reforço deve ser aplicado nas idades e espécies adequadas.
  • O reforço não deve ser ambíguo ou insincero.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.