Como Cuidar de Pavões

Os pavões são animais de estimação espetaculares e encantadores, mais adequados para fazendas e meios rurais. É sempre uma visão fascinante quando os machos começam a andar pomposos com as penas de sua cauda abertas! São eles os geralmente chamados 'pavões', enquanto as fêmeas são referidas como 'pavoas'. Muitas pessoas chamam ambos gêneros só de ‘pavões’.

Acomodação

  1. Mantenha os filhotes aquecidos. Deixe-os em uma área aquecida nas primeiras 4 ou 6 semanas de vida. Geralmente é uma boa ideia começar com uma temperatura de 35 ˚C e diminuir gradualmente até a segunda semana. No entanto, isso pode variar muito dependendo da época do ano e da sua localização geográfica.
    • Se atente à linguagem corporal do seu filhote para saber qual a melhor temperatura. Quando os filhotes estão com frio, eles se amontoam. Quando estão com calor, tentam ficar o mais distantes possível da fonte de calor. A melhor temperatura é aquela em que os filhotes se movimentam livremente sem apresentar nenhum desses comportamentos.
  2. Construa um viveiro grande. Isso é necessário para evitar que seu pavão fuja. Ele deve ter pelo menos 2,45 m para garantir que as aves consigam voar e/ou abanar as caudas livremente. Uma tela de arame para as estruturas da parede e teto é suficiente. O teto deve se arquear ou se elevar nas áreas em que será mais alto que o restante.
    • Se certifique de que, se for ter um pavão macho, o viveiro é largo e comprido o suficiente para que ele abra totalmente suas penas quando for se exibir. Não fazê-lo pode resultar em penas quebradas e outras lesões.
  3. Providencie um abrigo de madeira, como uma casinha ou celeiro. Construa-o dentro ou integrado à estrutura principal para suas aves repousarem e/ou se aninharem. Você pode colocar uma luz de aquecimento nesse local e embuti-la em palha. Arrume blocos de feno para os pavões ficarem e poleiros tradicionais. Não se esqueça de checar todo o viveiro para ver se há lugares por onde guaxinins, raposas ou outras pequenas pragas poderiam entrar.
    • Se tiver problemas com pragas, considere colocar um rádio perto do viveiro. Mantenha-o sempre ligado. Os predadores e pestes tendem a agir menos se ouvem vozes humanas.
  4. Não deixe seus pavões soltos. Apesar de os pavões criados desde filhotes raramente se dispersarem para muito longe de onde cresceram, eles têm certa tendência de se tornarem meio selvagens se deixados livres. Não se esqueça de deixá-los em uma área fechada se você está em uma propriedade de limites bem delineados ou tem medo de perder seus pavões.
  5. Nunca exagere na quantidade de pavões. Isso não só leva a uma vida desconfortável e infeliz para os seus bichinhos, como pode causar sérios surtos de doença, o que não é uma decisão econômica para você. Você deve ter cerca de 7,45 m² de espaço para cada ave.

Alimentação

  1. Providencie pratos de comida e água. Use pratos de comida pendurados por correntes presas ao teto. Isso tende a evitar que ratos entrem em contato com a comida. Mantenha a água elevada ou protegida de alguma forma também para que não caiam excrementos nela. Outra opção é usar um balde de 11 a 15 litros para a água.
  2. Alimente os filhotes. Os filhotes de pavão devem ter uma dieta rica em proteína nos primeiros 3 meses de vida. Procure uma ração em pó para aves de caça com cerca de 25 a 30% de proteína. Conforme eles forem ficando maiores, comece a desacostumá-los dessa comida; muita proteína para um pavão adulto pode causar sérias deformações às patas. .
  3. Comece a desacostumar seus filhotes da ração moída. Depois de três meses, os filhotes devem parar com a comida moída ou em grãos (note que a ração em grãos é melhor para as aves em viveiro com fundo de arame). Isso geralmente pode ser feito usando um programa de transição de 6 semanas, mas você deve prestar bastante atenção à resposta dos seus filhotes. Se eles pararem de comer a nova ração, continue alimentando-os com a habitual e tente de novo outro dia. O programa de seis semanas é da seguinte forma:
    • Semana 1: 3 partes de ração em pó para 1 parte de ração adulta
    • Semana 2: 2,5 partes de ração em pó para 1 parte de ração adulta
    • Semana 3: 2 partes de ração em pó para 1 parte de ração adulta
    • Semana 4: 1,5 partes de ração em pó para 1 parte de ração adulta
    • Semana 5: 1 parte de ração em pó para 1 parte de ração adulta
    • Semana 6: 0,5 parte de ração em pó para 1 parte de ração adulta
    • Semana 7: Integralmente ração adulta.
  4. Faça agrados ocasionais aos seus pavões. Muitas besteirinhas podem causar problemas de saúde, mas dar alguma coisa diferente de vez em quando para os seus pavões comerem pode ser útil em evitar que fujam ou na hora de dar remédios. Para isso, considere dar frutas, vegetais, pão, cereais sem açúcar, ração de cães ou de gatos. Não dê ossinhos, já que eles podem engasgar.

Saúde

  1. Mantenha os pavões saudáveis. Os checkups de saúde ajudam muito (quando a avaliação é boa) a verificar e prevenir doenças comuns ao adquirir um pavão, e também nos anos seguintes.
  2. Vermifugue seus pavões. Os pavões engaiolados devem ser vermifugados pelo menos uma vez a cada dois meses (com mais frequência se necessário). Os pavões que ficam ao ar livre precisam do cuidado pelo menos uma vez a cada três meses. Há uma grande variedade de produtos que podem ser usados para a vermifugação. No entanto, a maioria deles é feita para cachorros, gatos, galinhas, perus ou vacas. Aqui estão alguns que você pode usar nos seus pavões:
    • Piperazina. Esse é um vermífugo genérico disponível em solução líquida ou em pílulas. O liquido pode ser dissolvido na água e usado para vermifugar várias aves mais novas de uma vez só. A pílula deve ser engolida à força pelo pavão.
    • Ivomec. O Ivomec é outro vermífugo genérico bem eficaz. No entanto, não age contra os vermes do gênero Capillaria. Se decidir usar Ivomec, recomenda-se que você alterne entre ele e Panacur (que é especialmente efetivo contra os vermes Capillaria). Note que esses dois nunca devem ser dados ao mesmo tempo. Reveze a utilização toda vez que for vermifugar. http://www.peafowl.org/ARTICLES/21/
    • Ivermectina, vermífugo de gado. É geralmente usado para vermifugar criações de gado. Pode ser misturado em um agrado e ou dado ao pavão à força.
  3. Se atente aos parasitas externos. Além dos vermes e parasitas internos, os parasitas externos, como piolho, podem causar problemas ao seu bando.
    • Piolhos. Esses insetos passam a vida toda como parasitas, se alimentando de restos de pele, escamas e penas. Se forem encontrados nas suas aves, todos os pavões do bando devem ser tratados com um pesticida confiável.
    • Ácaros. Esses bichos são mais resistentes aos pesticidas que o piolho. Se encontrá-los, deve dar medicação às aves a cada 10 dias por 4 a 5 semanas. Depois, recomenda-se medicar o bando mensalmente até garantir que todos os ácaros sumiram.
    • Ácaros Trombiculidae. Eles se prendem e se alimentam das coxas, peito, asas e cloaca, criando feridas vermelhas nas suas aves. Para cuidar disso, você deve dedetizar todo o viveiro e área utilizada pelas aves.
  4. Se atente a doenças causadas por protozoários. Os protozoários são organismos unicelulares que podem causas infecções e outras doenças em uma grande variedade de animais. Alguns a que você deve se atentar em relação aos seus pavões são:
    • Coccidiose. É geralmente encontrada só em aves de 3 a 12 semanas de vida. Não é contagiosa. O sintoma principal são fezes pretas e aguadas. Para atenuar, trate com uma medicação coccidiostática ou sulfonamida misturada na comida. É uma boa ideia adicionar medicação preventiva à comida dos seus pavões enquanto eles estão em uma idade de risco.
    • Histomonose. Os filhotes que têm entre 5 e 14 semanas de vida estão mais suscetíveis a serem afetados por essa doença. Os sintomas incluem fezes aguadas e amareladas, sonolência e fraqueza. É contagiosa. Para tratar, use metronidazol ou sulfato de cobre.
    • Leucocitozoonose. O protozoário ataca os glóbulos brancos do sangue da ave. Os sintomas incluem anemia profunda, febre, fraqueza, perda de apetite e dificuldade de andar. A doença é geralmente transmitida por borrachudos e maruins, que se desenvolvem em correntes de fluxo rápido. Recomenda-se que você mantenha suas aves fechadas durante a época de reprodução desses insetos. Se tiver algum problema, será necessária uma medicação sulfonamida ou clopidol para o tratamento.
    • Malária aviária. Nesse caso, são os glóbulos vermelhos do sangue do animal que são atacados. Os sintomas incluem fraqueza e perda de apetite, e eventualmente a doença pode levar à morte. Assim como a leucocitozoonose, a malária aviária é transmitida por maruins. Para prevenir essa doença, não se esqueça de manter a quantidade de insetos sob controle e de dar às suas aves uma pequena dose de medicação antimalárica de clopidol se estiver preocupado com a possibilidade delas serem afetadas.

Dicas

  • Não assuste seus pavões. Eles são animais muito agitados e podem se machucar ao voar de encontro com as paredes ou teto de seus alojamentos repetidamente.
  • Os pavões andam pomposos com a cauda quando chove. Disponibilize a água da chuva usando o telhado como peneira.
  • Faça sua própria comida. Se não conseguir encontrar ração de aves de caça ou preferir não usá-la, pode fazer a própria comida para o seu pavão. Para isso, alimente suas aves com uma mistura de ração para galinha e grãos (cevada, trigo, arroz). Ração de milho também é adequada. Você pode adicionar um pouco de ração de cachorro (a de animais grandes) na mistura.
  • Se certifique de que o viveiro é grande o suficiente para que um macho consiga abrir a cauda, exibir as penas e voar livremente. Coloque poleiros altos em todas as partes dela.
  • Se você tem uma fêmea que está chocando ovos, providencie um pneu grande e limpo, com o meio cheio de palha. Ele deve ser colocado dentro do abrigo de madeira. Ela vai colocar seus ovos lá. Se você não arrumar isso, ela vai simplesmente colocá-los no chão, onde eles podem ser pisados ou devorados por predadores ambulantes.
  • Tome cuidado com predadores como raposas e guaxinins. Eles podem matar seus pavões e comer seus ovos.
  • Note que os pavões podem acasalar com até 6 pavoas na época de reprodução.
  • Quando entrar no viveiro, tome cuidado para que seus pavões não saiam. Leve uma vassoura se necessário. Coloque uma fechadura sem chave e tranque depois de fechar a porta. Se seus pavões se perderem, provavelmente eles vão voar para alguma árvore ou fugir de verdade. Eles também podem começar a vagar junto com bandos de perus selvagens, já que eles são parentes próximos do pavão.

Avisos

  • Evite dar chocolate, café ou álcool para os seus pavões, já que esses alimentos podem ser tóxicos.
  • Apesar de que os pavões podem ser deixados juntos com as galinhas, a histomonose, causada por um germe transmitido pelas lombrigas, é comum nos pavões desse caso. É preferível que se tenha acomodações separadas para as duas espécies.
  • Já que raramente se apara as penas dos pavões, você deve mantê-los em um viveiro grande.
  • Os gritos altos dos pavões são um problema se for criá-los em áreas urbanas.
  • Evite contato com objetos metálicos como moedas, brinquedos, pregos, solda ou fios frouxos.
  • Não deixe dois pavões machos no mesmo viveiro. Eles vão brigar e a morte geralmente é o resultado desses conflitos.
  • As pavoas são suscetíveis a ataques de raposas, principalmente se estiverem cuidando de filhotes. Os machos têm mais condições de se defenderem sozinhos e vão logo voar para alguma árvore, por isso, frequentemente há muito mais pavões que pavoas.

Materiais Necessários

  • Tela de arame
  • Madeira
  • Pregos
  • Ração/sementes para galinha
  • Ração de cachorro
  • Frutas e vegetais
  • Palha, feno ou outra coisa similar para servir de cama
  • Pratos de comida/água elevados
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.