Como Assustar as Pessoas

Você se sente entediado, enérgico e malévolo o tempo todo? Não fique sentado aí! Use sua energia para assustar os amigos – é a cura perfeita para o tédio! Tudo o que você precisa para começar é uma mente criativa, um pouco de bravura e algumas gotas de insanidade. Use o senso comum com esses truques – não faça nada que possa lhe causar problemas.

Dizendo Coisas Estranhas

  1. Diga coisas estranhas. Um jeito garantido de assustar pessoas é dizer, casualmente e em público, coisas que são bizarras ou perturbadoras para o cidadão normal. Você pode procurar falar diretamente com as pessoas ou permitir propositalmente que elas escutem suas conversas pessoais. Abaixo estão algumas ideias:
    • Vá a uma lanchonete e peça para que seu alimento vá embora.
    • Tenha uma conversa perturbadora no seu celular ou headset. Fale alto o bastante para que pessoas próximas lhe escutem. Diga coisas ensaiadas como “Continue comendo! Eu não ligo para o número de páginas que falta!” ou “Tome a dose. Eu estou lhe pagando para fazer isso”.
    • Fale imitando vozes engraçadas, como a de Darth Vader, Yoda ou do Scooby-Doo.
    • Desenvolva um cacoete estranho. Por exemplo, você pode dizer “estranho” após cada frase, imitando o estilo do velho-oeste.
    • Peça para estranhos lhe ajudarem com problemas bizarros. Tente perguntar a alguma pessoa aleatória: “Em que ano estamos?”. Ao obter a resposta, aja como se estivesse surpreso e/ou preocupado. Você pode tentar outras perguntas, como “Que país é esse?” ou “Em que século estamos?”, “Em que continente estamos?”, “Que planeta é esse?” e “Que galáxia é essa?”. Alternativamente, você pode pedir coisas “realmente” estranhas e que, provavelmente, não tenha uma resposta definida, como “Em qual seção do universo estamos?” ou “Quais as coordenadas universais desse lugar?”.
    • Peça conselhos bizarros. Por exemplo, vá a uma loja de jardinagem e pergunte ao assistente: “Eu preciso cozinhar a mistura de envasamento por quanto tempo?”, ou “Eu preciso regar meu aspargo por quanto tempo para ele criar asas?”.
    • Converse com objetos inanimados. Por exemplo, em uma loja de roupas, vá até uma camiseta e diga: “Oh, olá Fred! Então, como é que você anda aqui? Sério? Poxa, isso é triste. Espero que sua esposa melhore logo! Tchau!”.
    • Surpreenda pessoas com abordagens completamente aleatórias. Aborde pessoas na rua e diga “Olá!”, ou “Eu gosto de queijo!”, em seguida, pergunte à pessoa o que ela prefere – pães verdes ou bochechas prateadas.
    • Diga coisas como “O fim está próximo” ou “Eles estão vindo nos buscar! Eles nos observam!”.
    • Faça barulhos aleatórios. Diga palavras sem sentido, como “Eeeeee!”, ou “Mmmm!” por nenhum motivo aparente.
    • Cochiche muito, ou faça isso o tempo todo. Cochiche coisas aleatórias para alguém ou murmure palavras bizarras.

Agindo como Louco

  1. Finja ser maluco. Não há nada mais assustador do que alguém claramente maluco ou mentalmente descontrolado. Agir como se estivesse completamente doido pode gerar resultados aleatórios. Porém, não faça nada que realmente lhe leve a um hospício, e não zoe ou imite verdadeiras doenças mentais – isso não é assustador, apenas maldoso. Veja abaixo algumas boas ideias:
    • Finja que está tendo um ataque de nervos. Desenvolva um olhar enlouquecido, depois corra rapidamente e coloque suas costas contra a parede mais próxima. Imediatamente, feche os olhos, ranja os dentes, coloque as mãos nos ouvidos e reclame: “Pare de falar comigo!”, ou “Eu juro que essas vozes não se calam...”.
    • Discuta com objetos inanimados. Vá até um poste, cerca de arame ou objeto semelhante. Balance o objeto e encare-o, gritando coisas como “É TUDO CULPA SUA!”, ou “EU TE ODEIO! POR QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO ISSO?”. Em seguida, para efeito adicional, abrace o objeto e diga algo do gênero: “Eu te amo. Desculpe”. Vá embora casualmente.
    • Veja coisas que não estão lá. Aja como se pessoas, criaturas ou espíritos invisíveis estivessem ao seu redor o tempo todo. Discuta sobre essas coisas com as pessoas, dizendo coisas do tipo: “Ei, você viu aquela gárgula ali? Qual é a dela?”.
      • Eis outra ideia que segue o mesmo conceito: Vá a um parque e coloque na grama um tapete de piquenique com vários pratos e copos, abrindo lugares para pessoas que não existem. Tenha conversas profundas com os amigos imaginários, ignorando quem estiver ao seu redor. Se puder, com um rosto sério, discuta sobre um assunto complexo com os amigos imaginários.
    • Aja como se estivesse ridiculamente paranoico. Tente convencer as pessoas de que há espiões ou aliens observando todo mundo o tempo todo. Finja que objetos inofensivos, como vasos, possuem câmeras ou microfones escondidos.
    • Vista-se como louco. Se quiser convencer os outros de que você é maluco, um jeito simples de fazê-lo é se vestir de uma maneira que normalmente seja associada à insanidade. Por exemplo, use um chapéu de folha de alumínio. Se lhe perguntarem, diga que isso é para manter transmissões alienígenas fora de seu cérebro.
    • Finja ser completa e absolutamente maluco. Se você realmente quiser chocar os outros, finja ser um lunático furioso. NÃO FAÇA NADA QUE POSSA LHE RENDER TEMPO NA CADEIA. Corra como um louco, berrando o máximo que puder, jogando-se contra portas e agindo como se estivesse possuído. Então, quando todos estiverem encarando, levante-se e caminhe para longe, olhando para os outros como se eles fossem os doidos.

Seja o Barulhento

  1. Seja barulhento. Fazer besteiras em voz alta e emotiva certamente chocará, assustará e perturbará os outros ao seu redor. Faça decisões razoáveis sobre quando e onde ser barulhento. Não grite perto de lugares que poderiam lhe render problemas ou causar incidentes sérios, como cinemas ou salas de exame. Ou perto da polícia, é claro.
    • Cante em voz alta e/ou em outra língua. Escolha canções chatas. Cante em estilos incomuns – por exemplo, cante raps pesados como um cantor de ópera e canções gospels como se elas fossem um death metal.
    • Tenha reações estrondosas diante de pequenos problemas. Quando você passar por um pequeno inconveniente, tenha uma reação muito maior que a necessária. Se você notar que o sapato está desamarrado, grite: “ÓTIMO! ISSO DE NOVO! BEM O QUE EU PRECISAVA!”. Quando for se ajoelhar para amarrar o sapato, continue falando: “OH, NÃO! NINGUÉM PRECISA PARAR PARA ME AJUDAR AQUI. SIIIM. CONTINUEM CAMINHANDO!”.
    • Finja que possui uma voz de fala muito alta. Em suas conversas diárias cotidianas, use uma voz muito alta, mas finja que essa é sua tonalidade normal e que é difícil falar mais baixo. Não grite – tudo fica mais engraçado se você puder convencer os outros de que seu problema é real.

Parecendo Estranho

  1. Tenha uma aparência estranha. Primeiras impressões são tudo. Se você puder passar uma primeira impressão realmente estranha, conseguirá assustar os outros sem sequer abrir a boca! Veja abaixo:
    • Use roupas estranhas ou temáticas por motivo algum. Vista-se como se estivesse esperando o Natal no meio de Junho.
    • Finja que está tendo um dia realmente ruim. Vista-se de maneira a ficar completamente desarrumado – deixe o cabelo despenteado, arruíne a maquiagem, amasse a cabeleira para ela obter uma forma estranha ou deixe uma marca de tapa no rosto (é possível fazer a coisa de verdade ou usar maquiagem).
    • Use roupas de tamanho errado. Veja se você consegue desaparecer dentro de uma jaqueta gigante ou use aquela camiseta dois tamanhos menor!
    • Use roupas incorretamente. Tente vestir sua camiseta e/ou calças ao contrário. Ou, caso você não seja fraco de coração, tente vestir a camiseta como se ela fosse calça e as calças como se fossem camisetas.

Fazendo Pegadinhas

  1. Faça pegadinhas. Pegadinhas, truques e piadas práticas podem lhe ajudar a confundir seus amigos (com resultados hilários). Abaixo estão algumas ideias para pegadinhas que realmente assustarão seus colegas:
    • Se você tiver um professor substituto, troque nomes com um de seus amigos pelo dia. Mesmo se o amigo não consentir, diga: “NÃO, EU SOU MANOEL VIRGULINO! ELE É JOÃO ZEFERINO!”.
    • Finja que você é um estrangeiro perdido. Por exemplo, aprenda algumas frases em japonês e fale apenas nessa língua, agindo como se não compreendesse português. Você também pode tentar outras linguagens exóticas, como Suahili.
    • Quando estiver num elevador, encare a mochila e diga aleatoriamente: “Você está bem? Tem bastante ar aí? Sim, você pode comer as roupas”. Para efeito adicional, crie respostas estranhas com uma voz esquisita, imitando um ventríloquo.
    • Coloque seus amigos em situações estranhas. Faça seus amigos sentirem que você acidentalmente disse algo que feriu seus sentimentos. Porém, certifique-se de que a conexão feita é uma bem ridícula. Por exemplo, se seu amigo disser: “Ei, você quer dar uma pedalada sobre a ponte depois da escola?”, fique com um olhar triste e afirme: “Da última vez que sai para pedalar... eu nunca mais vi meu guppy...”.
    • Diga a todos que você mudou de nome. O nome pode ser sério ou engraçado, mas você deve transmitir seriedade quando tentar convencer os outros de que é assim que serás chamado a partir de agora. Se a pessoa não cair nisso, incomode-a até ela ficar convencida. Assim que pessoas finalmente concordarem em lhe chamar pelo novo nome, volte a usar o original.
    • Comemore feriados aleatórios, como “Dia de Falar como Pirata” e “A Semana pela Saúde dos Ouriços”. Faça camisetas e demonstre seu espírito! Grite cumprimentos para pessoas aleatórias.
  2. Brinque de fingir. Fingir ser alguém (ou alguma coisa) que você não é pode realmente assustar os outros se a interpretação for boa. Essa é uma ótima chance de exercitar sua capacidade teatral – quanto mais maluco você agir sem dar risadas, melhor! Mantenha em mente que imitar oficiais de polícia ou de governo é crime!
    • Vá até uma loja e pergunte “Em que ano estamos?”. Quando a pessoa lhe disser o ano, saia correndo gritando que tudo funcionou (use suas melhores roupas antiquadas).
    • Aja como se fosse um personagem de TV que você admira. Isso é melhor se o personagem escolhido tem roupas e uma voz parecidas com as suas. Por exemplo, você pode tentar usar uma saia e um paletó e falar num tom nervoso, como se todos fossem House. Sim, interprete Dr. Cuddy.
    • Finja que você tem uma aflição cafona. Por exemplo, finja ser uma pessoa cega em público. Em seguida, entre num carro e saia dirigindo. Você também pode pedir para um transeunte empurrar sua cadeira-de-rodas – quando a pessoa terminar, levante-se e aperte a mão dela.
    • Finja estar fugindo da lei. Peça para que um amigo vista um terno preto. Em público, corra como se estivesse tentando fugir ou se esconder de alguém. Após as pessoas lhe enxergarem, peça para que o amigo entre em cena diretamente, seguindo sua trilha. Permita que seu amigo lhe persiga.
    • Finja ser um personagem fantasioso. Vista-se e aja como se fosse uma bruxa, um robô, um zumbi, um vampiro, um Lobisomem, um fantasma, um feiticeiro, etc. Por exemplo, se você escolher ser um vampiro, use uma capa e mantenha as mãos em frente ao rosto, gritando: “Ahhhh, a luz do sol! Estou queimando!”.
    • Finja ser alguém com poderes psíquicos. Tenha premonições esquisitas em público. Por exemplo, se você estiver num restaurante de fast-food, olhe para o menu por um tempo, apertando e esfregando as têmporas. Incline-se em direção à pessoa que está em sua frente na fila e diga: “Não coma as batatas” ou algo do gênero. Em seguida, saia misteriosamente para não dar à pessoa a oportunidade de perguntar o porquê disso.
    • Finja ser parte de um romance trágico. Se houver um banco por perto, finja estar morrendo nele, como se o mesmo fosse seu leito de morte. Tenha um amigo por perto – os dois devem se vestir como príncipe e princesa, ou outro casal do gênero. Segure a mão de seus colegas e diga coisas como “Eu sempre te amarei”. Você pode até experimentar ideias como “Diga à minha mãe que eu amo... torrada...”..

Maior Proximidade e um Pouco Pessoal Demais

  1. Seja pessoal demais. Dizer e fazer coisas íntimas ou pessoas demais para a situação é “super” estranho e assustador. Assuste as pessoas com uma das sugestões abaixo, ou faça as suas próprias:
    • Peça estranhos aleatórios em casamento. Certifique-se de que tais lugares tenham algum valor romântico, como fontes, pontes ou o Walmart.
    • Peça conselhos para problemas MUITO pessoais. Envolver pessoas em problemas que causam terror em pessoas sensíveis realmente pode assustar. Tente pedir a estranhos conselhos para tratar hemorroidas, por exemplo!
    • Aja como se você fosse amigo íntimo de um estranho. Converse com o estranho como se você o conhecesse desde que ele era criança. Por exemplo, faça piadas internas bizarras e tente dar o aperto de mão secreto que ambos “inventaram”.
    • Faça comentários românticos bizarros. Finja que você se apaixonou por alguém, mas de maneira incrivelmente estranha. Vá até alguém e diga algo como “Ei... eu... uh... eu... um... eu gosto de seus óculos”.
    • Exponha ao mundo suas discussões pessoais. No celular (ou com um amigo disposto), tenha uma discussão em voz alta sobre algo extremamente pessoal, infantil ou bobo. Você pode tentar dizer algo do tipo “Não acredito que você comeu minha última torrada! É bem do teu feitio. Você entra na vida dos outros e suga, suga, suga, mas nunca dá!”.
    • Revele coisas muito pessoas em uma conversa normal e continue a falar como se nada houvesse acontecido. Por exemplo: “Você pode me indicar onde é a biblioteca? Chifres crescem em minha cabeça durante noites de luar. A biblioteca é por aqui?”.

Dançando Como se Não Houvesse Amanhã

  1. Dance como um tolo. Uma abordagem energética pode ajudar muito quem quer assustar os outros. Danças ridículas são ótimas para empregar habilidades físicas de comédia. Aqui estão algumas ideias para lhe ajudar a começar:
    • Dance em lugares inapropriados. Tente fazer o moonwalk por uma biblioteca ou dançar um funk na fila do supermercado.
    • Faça apresentações espontâneas ao estilo flashmob. Aprenda passos complicados de dança com seus amigos e execute-os em lugares aleatórios, como o Supermercado ou o meio da rua.
    • Tente envolver estranhos em festas espontâneas de dança. Traga um rádio ou um notebook para uma loja ou supermercado. Toque uma música esquisita. Comece a dançar e pergunte a pessoas aleatórias se elas querem se juntar ao pessoal. Algumas pessoas podem até concordar em dançar se você esperar o bastante.
    • Tenha ataques de dança repentinos. Em um shopping ou em outro lugar público, caminhe casualmente, caia no chão, comece a dançar e volte a andar.

Assustando as Pessoas

  1. Seja perturbador. Quando tudo o mais falhar, agir como se você fosse assustador ou simplesmente perturbador certamente incomodará as pessoas. Use o senso comum aqui – não faça nada que lhe jogue na cadeia. Abaixo estão algumas boas ideias:
    • Há sempre o velho clássico – simplesmente esconda-se em algum lugar e surja repentinamente para assustar quem passar por você. Algumas vezes, o simples é melhor.
    • Assuste as pessoas com sua aparência. Tente usar uma quantia louca de maquiagem em seus olhos, cobrindo-os sempre com óculos-escuros grandes. Tente parecer silencioso e triste, mas não assustador, ou as pessoas lhe evitarão. Se alguém tentar conversar com você, tire os olhos e surpreenda as vítimas com o olhar.
    • Caminhe com os olhos realmente arregalados e/ou sorria para que as extremidades dos glóbulos oculares se enruguem. Se alguém perguntar por que, indique um motivo doido (exemplo: os duendes me disseram para fazer isso).
    • Carregue itens suspeitos. Por exemplo, coloque um adesivo com a palavra “fígados” em sua maleta e caminhe com ela durante o dia.
    • Pareça perturbado por câmeras de segurança. Por exemplo, fique no canto de um elevador e observe a câmera com um olhar horrorizado em seu rosto. Mantenha os olhos na câmera mesmo se as pessoas entrarem no ambiente.
    • Desenvolva um talento bizarro e assustador. Tente chutar a própria cabeça ou virar as pálpebras do avesso.
    • Coma alimentos estranhos em público. Isso é ainda melhor se o alimento tiver um odor notável. Você pode tentar olivas, cebolas picadas ou pepinos em conserva.
    • Dê nome à canetas/lápis/réguas/calculadoras/borrachas. Chame tais itens pelo nome todos os dias. Se alguém perguntar por que sua agenda tem um nome, demonstre um olhar estranho.
  2. Finja atrair estranhos em conspirações criminosas. Vá até alguém e cochiche: “Eu tenho um caminhão lá fora. Você quer aquilo?”, enfatizando a palavra “aquilo”. Se a pessoa perguntar o que é “Aquilo”, diga “Senhor/Senhor, você me disse para não falar disso em voz alta”. Em seguida, suma do raio de visão da pessoa antes de ela poder fazer qualquer pergunta. Para obter um efeito melhor, use uma jaqueta de gola alta e/ou óculos-escuros para parecer sombrio e de difícil reconhecimento. Se você for encontrado mais tarde em roupas cotidianas, finja que não se lembra de nada. Por motivos óbvios, não faça isso perto de policiais, aeroportos, etc..

Dicas

  • Certifique-se de fazer isso apenas com pessoas desconhecidas, como o público em geral.
  • Não exagere demais em uma só área. A mesma pessoa pode lhe ver novamente e descobrir que a estranheza é proposital.
  • Assim que ficar experiente, você poderá identificar boas oportunidades para agir de maneira completamente insana!
  • Não seja nojento. Tirar meleca e peidar não assustará os outros – apenas os enojará.
  • Pense muito no que dizer. Você poderia pensar em algo antecipadamente de maneira a aperfeiçoar a fala quando o momento chegar.
  • O objetivo é surpreender as pessoas. Portanto, faça coisas inesperadas e malucas. É aceitável ser estranho e impulsivo e inesperado, mas garanta que ninguém vá se sentir ofendido ou realmente assustado.

Avisos

  • Não faça isso perto de professores, chefes, oficiais importantes ou qualquer um cuja opinião realmente importe. Isso, claro, se você não se importa em ser demitido/expulso/deportado.
  • Fazer essas coisas poderia causar problemas com segurança e com pessoas que lhe acham maluco.
  • Não tire fotos aleatórias de policiais. Isso poderia ser suspeito.
  • Não faça isso em shoppings grandes, em frente a câmeras ou em lugares públicos enormes.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.