Como Tratar uma Picada de Cascavel

Muito provavelmente, você já ouviu muitas histórias em relação às picadas de cobra e o tratamento adequado para elas. Como as picadas de cascavéis podem ser fatais, o tratamento rápido é importantíssimo, de preferência levando o paciente ao hospital mais próximo. No entanto, existem alguns métodos para diminuir a ação do veneno antes que o socorro chegue ou você consiga ir a um local onde possa ligar para a emergência.

Tomando os primeiros passos

  1. Distancie-se da cascavel. Ao se sentir ameaçada, a cobra poderá atacar novamente. A pessoa que foi picada deve rapidamente sair de perto dela. Fique a pelo menos 6 m da serpente.
  2. Obtenha tratamento médico. É fundamental que a picada seja tratada por profissionais o mais rápido possível, já que a maior parte dos hospitais terão o antídoto para o veneno. Além de tudo, a maioria dos tratamentos de primeiros-socorros feitos por leigos não ajudam muito. Caso esteja em um local onde é possível ligar para o SAMU (192), faça-o o mais cedo possível; do contrário, encontre ajuda para que alguém leve o paciente ao hospital mais próximo.
    • Mesmo quando não estiver certo de que a picada foi de uma cascavel, é importante ir imediatamente ao hospital. É melhor você já estar no local para tratamento, caso os sintomas da entrada do veneno no organismo comecem a surgir.
  3. Em hipótese alguma os locais acima da altura do coração devem ser movimentados. Isso faz com que o sangue envenenado chegue ao coração mais rapidamente.
  4. O paciente deve ficar imóvel. Caso seja possível, não deixe que ele se mexa até que o socorro chegue. A movimentação aumenta a circulação sanguínea, espalhando o veneno mais rapidamente; a melhor opção é deixá-lo tranquilo e quieto.
    • É claro que se você tiver sido picado e estiver sozinho, é mais importante buscar ajuda do que ficar imóvel.

Tratando a picada

  1. Remova as roupas e joias. O local em volta da picada de cobra pode inchar bastante, tornando-se importante rasgar todas as peças por perto da lesão. Também é importante remover joias, já que elas podem restringir a circulação sanguínea quando o local inchar.
  2. Deixe que a ferida sangre. Permita que o sangramento ocorra normalmente durante cerca de 30 segundos; um pouco do veneno poderá sair do corpo dessa maneira.
  3. Use uma bomba de sucção. Retirar o veneno através de sucção é uma ótima ideia, mas apenas se um dispositivo próprio estiver em mãos. A bomba vem com instruções de uso, mas basicamente ela funciona ao colocar o aparelho sobre a picada para ajudar a sugar o veneno.
  4. Coloque bandagens limpas sobre a ferida. Não a lave, pois os profissionais médicos poderão utilizar o veneno presente na pele para avaliar o tratamento correto; a água dificultará a identificação mais precisa do tipo de cascavel que atacou.
  5. Amarre uma tala ou algo para dar suporte ao membro. Para reduzir a circulação de sangue para o local, uma tala ou uma espécie de tipoia poderão ajudar a deixar o membro imóvel, não deixando que o veneno se espalhe rapidamente.
    • Para dar apoio, faça um triângulo com tecido, dobrando ou cortando-o. Enrole o triângulo em volta do braço com o cotovelo como ponto central. O braço do paciente deve ser dobrado no cotovelo para que ele caiba na tipoia. Amarre as outras duas pontas em volta do ombro e deixe que a mão fique para fora na base do triângulo.
    • Encontre objetos que possam dar suporte ao membro, como gravetos, jornais ou até roupas enroladas. Coloque-os a lado do membro, tentando criar uma junção acima e abaixo da ferida. Prenda os apoios ao membro com qualquer coisa que estiver à mão, como cintos, bandagens ou fita. Não enrole nada em volta da picada, apenas em um dos lados dela. Caso o inchaço seja intenso demais, pode ser necessário diminuir a pressão da tala.

Esperando por ajuda

  1. Acalme o paciente. Converse com ele e faça perguntas para que a pessoa não fique pensando na picada. Ansiedade e pânico aumentam a frequência cardíaca, acelerando o espalhamento do veneno.
    • Caso você tenha sido mordido, tente manter a calma. Respire de maneira lenta e profunda para acalmar os nervos.
    • Outra opção é ligar para uma clínica e pedir ajuda para serviços de controle de acidentes com animais peçonhentos.
  2. Fique de olho no inchaço e na descoloração. Uma das maneiras mais fáceis de saber se veneno foi inoculado na picada é observando a ferida. Se houver inchaço e mudança de cor, há veneno no organismo do paciente.
    • Outro sinal de que a serpente era peçonhenta são as marcas da inoculação. Cobras deixam um ou dois “furinhos”, em vez de vários “furinhos” consecutivos, indicando dentes menores.
    • Além disso, tontura, dor local, visão turva, formigamento em outras partes do corpo e transpiração indicam que a picada era venenosa.
  3. Verifique se há sinais de choque. Um dos sintomas é a palidez. Outros indícios de choque são: batimentos cardíacos acelerados, respiração rápida, tontura e náuseas. Observe também se as pupilas do paciente dilatam.
    • Se o indivíduo começar a entrar em estado de choque, deite-o e levante os pés dele a uma altura de 30 cm e mantenha-o aquecido.
    • Inicie o processo de Ressuscitação Cardiopulmonar se o paciente não mostrar sinais de vida, sem respirar, tossir ou movimentar-se.
  4. Evite álcool ou cafeína. Essas substâncias fazem com que o corpo absorva o veneno mais rapidamente; a pessoa que foi picada jamais deve consumir tais bebidas logo após o ataque de uma cascavel.

Sabendo o que evitar

  1. Não corte a ferida. Cortar o local picado é uma lenda, pois isso não ajuda a retirar o veneno do corpo. Esse método foi descartado após testes, podendo piorar a situação ao usar uma faca suja.
  2. Nunca chupe o local com a boca. Isso só fará com que o veneno entre através das vias orais. Além disso, é um local cheio de bactérias, que podem infeccionar a região da picada.
    • Em cerca de 15 minutos, o veneno já atinge o sistema linfático, fazendo com que essa técnica não tenha efeito algum.
  3. Não faça um torniquete, pois ele corta a circulação ao membro. Apesar de ser um método antes aconselhado, já que se pensava que ele evitava que o veneno chegasse ao resto do corpo, não é mais recomendado, após comprovar-se que ele é mais prejudicial do que benéfico.
  4. Não aplique gelo ou mergulhe a lesão em água. É importante preservar o tecido afetado pelo maior tempo que for possível; água e gelo não ajudam, pois isso diminui a circulação sanguínea.
  5. Não urine sobre o local da picada. Parece absurdo, mas o imaginário popular diz que urinar sobre a região mordida ajuda a neutralizar toxinas, o que é totalmente falso. É melhor se encaminhar ao hospital em vez de utilizar essa “técnica”.
  6. Não dê nada para pessoa comer ou beber enquanto espera pelos cuidados. Medicamentos e álcool não devem ser administrados, já que o ideal é manter o metabolismo em baixa atividade.

Dicas

  • Ao fazer trilhas em locais com cobras, não vá sozinho e leve um kit de primeiros-socorros contra picadas de tais répteis.
  • Caso veja uma cobra, não a toque e se distancie lentamente dela.
  • Muitas vezes, as cobras nadam na água e se escondem sob detritos e outros objetos.
  • Nunca coloque a mão ou uma perna dentro de um buraco ou debaixo de uma pedra sem antes olhar se há cobras no local.
  • Use botas próprias para trilhas em vez de chinelos ou tênis, protegendo os pés e o tornozelo.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.