Como Saber se Você Está em um Relacionamento Parasítico

Um parasita se anexa a um hospedeiro e o explora pelos recursos necessários à sua sobrevivência. Se você suspeita que está em uma relação parasítica, então você deve estar preocupado que a pessoa com quem você está, assim como um parasita, está sugando você, roubando sua força emocional, seu tempo, dinheiro e tudo o que é valioso para você. Se você quer saber se você está em uma relação parasítica, então você deve ver se os sinais a seguir se aplicam a você. E se você está, saia dela o mais rápido possível.

Notando o que Vocês Fazem Juntos

  1. Veja se seu parceiro ou parceira tem que fazer tudo com você. Se você genuinamente ama fazer tudo com seu parceiro ou parceira, então vocês talvez estejam se tornando co-dependentes. Mas se você sente que poderia ter um pouco mais de espaço, enquanto a pessoa com quem você está quer fazer absolutamente tudo com você, de ir ao mercado a comer toda e cada refeição juntos, então ele ou ela pode ser um parasita. Ter um forte laço com alguém é uma coisa, sentir que você não pode nem tomar banho sozinho é outra.
    • Se toda as vezes nas quais você sair de casa, mesmo que seja para buscar um remédio na farmácia ou café, e seu parceiro ou parceira disse vou também, então ele ou ela pode ser um parasita.
    • Se você repentinamente notar que seu parceiro ou parceira está sempre fazendo as coisas que você gostava de fazer sozinho, do ioga matinal a caminhar após o jantar, então ele ou ela pode ser um parasita.
    • Se seu parceiro ou parceira não consegue fazer nada sozinho, seja ir a uma reunião ou trocar o óleo do carro, e está sempre pedindo a você para ir junto, então você pode estar em um relacionamento parasítico.
  2. Veja se vocês não têm amigos separados. Você notou que todos os seus amigos se tornaram amigos de seu parceiro/parceira? Antes, ele ou ela costumava sair com algumas pessoas que você não conhecia, mas desde que vocês estão juntos seriamente, os amigos de fora ficaram pra lá? Sua cara-metade agora sai com seus amigos, que ele ou ela começou a chamar de nossos amigos? Ele ou ela pode até querer sair com esses amigos sem você. Isso é uma coisa perigosa.
    • Se você e sua cara-metade têm os mesmos amigos, então seu relacionamento pode estar encrencado. Esta pode ser a forma da pessoa se assegurar de que vocês estarão juntos para sempre. Afinal de contas, quem irá querer lidar com toda a estranheza da separação quando vocês têm os mesmos amigos?
    • Se sua cara-metade nunca teve amigos, pra começo de conversa, isso pode ser outra causa para preocupação. Pode significar que a pessoa não é capaz de formar laços próximos com pessoas que ela não está namorando.
  3. Note se você está pagando a maior parte do tempo. Isso é outro alerta importante. Claro, todo mundo passa por alguns problemas financeiros de vez em quando, mas se você notar que é o único que sempre paga por jantares, filmes, viagens, combustível, e até mesmo coisas maiores, como educação da pessoa e dos filhos, aluguel e outras contas, então você está definitivamente em uma relação parasítica. É provável que a pessoa nem se desculpe por tudo isso, mas entenda que isso faz parte do relacionamento, e que você vai cuidar dele ou dela. Se este for o caso, você precisa acabar com a relação o mais rápido possível.
    • A pessoa pode até dizer coisas como 'eu adoraria sair para jantar, mas estou sem dinheiro". Esta é uma forma de fazer com que você pague por tudo, ao mesmo tempo em que faz você pensar que a ideia foi sua.
    • Mesmo se você tem bastante dinheiro para gastar, isso ainda deve ser um alerta. Se a pessoa com quem você está se dispõe tanto a tirar vantagem do seu dinheiro, essa pessoa também irá tirar vantagem das suas emoções.
  4. Verifique se você não está fazendo favores em excesso à pessoa. Num relacionamento saudável, os parceiros se alternam em fazerem favores um para o outro, sempre que precisam de ajuda. Num relacionamento parasítico, um dos dois está sempre fazendo favores ao outro, e não recebe nada em troca. Se você notar que leva seu parceiro ou parceira para todos os lugares, cozinha todas as refeições, vai buscá-la no trabalho ou escola, vai ao banco ou ao mercado, e basicamente cuida de todas as coisas que a outra pessoa é preguiçosa demais para fazer, então você pode estar infectado por um parasita.
    • Apesar de poder doer, escreva duas listas: uma com todos os favores que você já fez para a pessoa, e a outra com todos os favores que ele ou ela fez para você. Há uma equivalência neles?
  5. Verifique se seu parceiro ou parceira é completamente antissocial. Isso pode ser outro grande problema. Se todas as vezes nas quais você e seu parceiro ou parceira estão juntos em público, ele ou ela se recusa a falar com outras pessoas, querendo toda a sua atenção e não mostrando consideração pelos outros, você pode precisar rever suas prioridades. Uma coisa é você estar com alguém que é tímida, mas outra é a pessoa ser rude com os outros, e agir como se eles não existissem. Esse é um sinal de que a pessoa não vê uma vida externa a vocês.
    • Se você notar que toda vez que saem juntos, você tem que passar todo o seu tempo ao lado do seu parceiro ou parceira constantemente, ou a pessoa ficará magoada ou com ciúmes, então você tem um problema.
  6. Verifique se a pessoa fica irritada todas as vezes que você faz algo seu. Em qualquer relacionamento saudável, ambos os parceiros devem ficar confortáveis fazendo coisas deles. Isso pode significar sair com seus amigos, passar algum tempo de qualidade com sua família, ou apenas ler, correr ou ir atrás dos seus hobbies sozinho. Se seu parceiro ou parceira realmente ama você e se preocupa consigo, então ele ou ela deve ficar feliz quando você busca seus interesses, e cresce como indivíduo.
    • Se seu parceiro ou parceira se magoa ou fica bravo, ciumento ou distante sempre que você sai de casa sozinho ou sozinha, mesmo se você estiver indo tomar um café com uma prima sua, então ele ou ela fica ressentido com a sua individualidade.
    • Se seu parceiro ou parceira fica fiscalizando você e perguntando quando você chegará em casa a cada cinco minutos quando você sai, então ele ou ela pode ser um parasita.
  7. Preste atenção se outras pessoas demonstraram preocupação em relação ao seu relacionamento. Quando pessoas criticam nosso relacionamento, é natural ficar na defensiva e se sentir ainda mais determinado a provar que todos estão errados ao tentar fazer com que as coisas deem certo de qualquer jeito. Mas se amigos, pessoas da sua família e quase todo mundo em geral está preocupado que sua cara-metade por estar tirando vantagem de você, então deve haver alguma verdade no que eles estão dizendo.
    • Quando você diz às pessoas que elas estão erradas, você acaba afastando-as de você. Aí, seu parceiro ou parceira terá exatamente o que ele ou ela quer: ainda mais do seu tempo e atenção.

Atenção ao que Vocês Falam Juntos

  1. Preste atenção se seu parceiro ou parceira está sempre falando sobre os problemas dela ou dele. Se você não consegue se lembrar da última vez na qual você dividiu com ele ou ela seus medos e dúvidas mais profundos, então você está em apuros. Se você sente que sua cara-metade é sempre a pessoa que desabafa, busca conforto e procura seu amor e atenção e os recebe, então você tem um problema. Tudo bem se a pessoa está tendo um mês difícil, mas se sempre há algo de errado na vida dele ou dela, então você está se acostumando a ser uma muleta emocional.
    • Em um relacionamento saudável, ambos têm oportunidade de falar sobre seus problemas e preocupações de maneira igual.
    • Se você sente que seu parceiro ou parceira é quem fala em mais de 80% do tempo, e você não é uma pessoa tímida, há um problema aí.
    • Se em todas as vezes nas quais você menciona seus problemas, seu parceiro ou parceira tenta diminuí-los, dizendo que ele ou ela tem coisas muito piores com que se preocupar, você tem um problema.
    • Preste atenção se você nunca divide seus sentimentos. Se você tem medo de dividir seus sentimentos porque acha que seu parceiro ou parceira vai ficar nervoso e não entendê-lo direito, ou se você não faz isso por saber que ele ou ela não vai ouvi-lo de verdade, então você tem um problema. Você deve se sentir tão confortável em dividir seus sentimentos quanto a pessoa ao seu lado.
    • Ambos devem poder dividir as coisas em um relacionamento, e se todas as vezes nas quais você tenta falar sobre você, seu parceiro ou parceira diz que ele ou ela está ocupado ou cansado, interrompe você e tenta mudar a situação para falar sobre ele ou ela, ou fica olhando para você de forma parada, deixando claro que ele ou ela não está ouvindo, então você está sendo usado.
  2. Note se não há compromisso no seu relacionamento. Se você está um relacionamento parasítico, você sente como se, não importa o que acontecer, seu parceiro ou parceira sempre acaba conseguindo o que quer. Você se descobrirá cedendo sempre, porque é mais fácil do que lutar, porque ele ou ela irá ficar bravo se não conseguir o que quer, ou simplesmente porque você se convenceu de que ele ou ela deve querer mais do que você. Em um relacionamento saudável, ambos trabalham juntos para chegar a uma decisão que faça ambos felizes, e ambos se alternam em ceder um ao outro.
    • Claro que não é nada demais ceder em algumas coisas menores, como por exemplo o que comer no jantar ou o que assistir na TV. Mas esse hábito pode facilitar que você ceda mais nas coisas maiores, como por exemplo para onde se mudar.
  3. Note se você nunca ouve elogios. Quando foi a última vez que ouviu a pessoa que está com você dizer que você significa muito para ele ou ela? Se você não consegue se lembrar, então você deve estar sendo usado. Seu parceiro ou parceira pensa que você sabe o quanto ele ou ela o ama, e quão especial você é, mas se a pessoa realmente se importa com você, então ele ou ela dirá isso, não simplesmente assumirá que você sabe.
    • Se você não recebe agradecimentos pelos favores que faz, então definitivamente está sendo usado.
    • Se a pessoa nunca o elogia ou diz o quão bonito ou bonita você está em um encontro, você está sendo usado.
    • Note se você constantemente precisa dizer o quanto ama a pessoa que está com você. É isso mesmo. Seu parceiro ou parceira nunca diz o quão incrível você é, mas você se vê obrigado a dizer amo você vinte vezes ao dia para que a pessoa não ache que você a está negligenciando, ou dando amor suficiente. Se você sente que tem que dizer à pessoa o quanto você a ama, o quão incrível ela é e o quanto você a valoriza cinquenta vezes ao dia, apenas para ajudá-la a se sentir menor carente, então você tem um problema.
    • Em um relacionamento saudável, ambos devem elogiar um ao outro e dizer "amo você" mais ou menos na mesma proporção -- e apenas quando eles realmente querem dizer isso.

Atenção a Como sua Cara Metade faz com que Você se Sinta

  1. Veja se você se sente culpado qualquer vez na qual não cede. Isso é importante. Se em todas as vezes nas quais diz não ou não dá ao seu parceiro ou parceira exatamente o que ele ou ela quer, você sente que desapontou a pessoa profundamente, então você tem um problema. Você não deve ceder apenas porque é mais fácil, assim como não deve ceder a uma criança esperneando em público. Você não deve se sentir mal por não dar algo ao seu parceiro ou parceira, especialmente se o pedido é ridículo.
    • Culpa não deve ser a força motriz de um relacionamento. Se você percebe que está fazendo coisas ao seu parceiro constantemente porque você pensa no quanto ele ou ela precisa de você e como não pode fazer nada sem você, então você tem um problema.
    • Se você sente que seu parceiro ou parceira não é nada sem você ou não sobreviveria sem você, então você pode estar em uma relação parasítica.
  2. Veja se você se sente drenado de energia depois de sair com seu parceiro ou parceira. Um parasita não suga apenas sua carteira e seu tempo. Ele também pode fazer você sentir que toda a sua energia está vagarosamente sendo sugada de você. Se você se sente emocionalmente cansado todas as vezes nas quais saem juntos, porque você está o tempo todo cedendo ou oferecendo suporte emocional, convencendo seu parceiro ou parceira de que tudo está bem, e até mesmo chorando com ele ou ela por causa de seus problemas, você pode estar em uma relação parasítica.
    • Num relacionamento saudável, um dá forças ao outro e faz com que o outro sinta que tudo é possível. Em uma relação parasítica, um parceiro drena o outro, fazendo com que ele se sinta incapaz de fazer qualquer coisa.
  3. Veja se você sente que está perdendo sua identidade. Se você está em um relacionamento parasítico, então sua cara-metade pode tentar fazer com que você perca seu senso de Eu; ele ou ela quer que esse senso de Eu seja substituído por um de Eu como parte de um casal, num relacionamento. Se você está se esquecendo de quem realmente é, e não consegue mais saber o que faz de você especial e feliz, então você pode estar em um relacionamento parasítico que está fazendo você perder sua identidade.
    • Em um relacionamento saudável, as duas pessoas ganham um senso maior de si ao se unirem como casal; em um relacionamento parasítico, uma pessoa busca pegar a personalidade da outra sem deixá-la entender quem ela realmente é.
  4. Note se você começa a se sentir usado. Se você suspeita que está sendo usado, provavelmente está. Se você sente que sua cara-metade está com você apenas pelo seu apartamento, carro, dinheiro ou sua capacidade de confortá-lo a qualquer hora, então você deve pular fora desse relacionamento assim que possível. Se você sente que está oferecendo muito suporte, sem receber nada em troca, nem mesmo um "boa sorte!" antes de uma prova importante, então você deve estar sendo usado.
    • Pergunte-se se seu parceiro ou parceira ainda estaria com você se não fosse pelo seu apartamento legal/carro novo/conta bancária recheada/aparência. Se você hesitar por um segundo que seja antes de responder, você está sendo usado.
  5. Note se parou de sentir que seus objetivos e desejos importam. Esta é outra forma de um parasita drenar você de sua identidade. Se você sacrifica tudo para que a outra pessoa possa seguir seus sonhos, terminar a escola, se mudar para mais perto de sua família ou ir atrás de um hobby pessoal por horas, então você está em um relacionamento parasítico. Em um relacionamento saudável, ambos têm objetivos individuais e trabalham juntos para alinharem-nos; em um relacionamento parasítico, as metas de uma pessoa se tornam o foco da relação.
    • Você pode nem ter notado que parou de desejar ser uma enfermeira ou um chef, porque você está ocupado demais ajudando a pessoa a atingir seu objetivo.
    • Se seu parceiro ou parceira nunca pergunta a você o que quer do seu futuro ou como imagina sua carreira em cinco anos, então pode ser porque ele ou ela está interessado apenas em si.

Dicas

  • Se você é o hospedeiro de um relacionamento parasítico, tenha coragem suficiente para buscar um jeito de sair dele; se você é o parasita, mude seus jeitos e tente dar mais e tirar menos de seu parceiro.
  • Pergunte-se toas as manhãs antes de levantar da cama "Estou feliz? O que exatamente estou fazendo aqui? O que quero que não tenho agora? Por que estou aqui?
  • Busque ajuda profissional.
  • Respeite seu parceiro, não importa se ele ou ela o magoou.
  • Entenda que é melhor dar do que receber.
  • Seja mente aberta. Às vezes, nós deixamos de notar coisas que outros enxergam a metros de distância. Peça a amigos em quem confia para ajudarem-no a decidir se está em um relacionamento parasítico.
  • Aprenda a perdoar.

Avisos

  • Relacionamentos parasíticos são doentios por definição. Não deixe que ele continue assim.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.