Como Ser Mais Afetivo

O afeto é uma expressão física de sentimentos. Está geralmente associado ao amor e a relacionamentos duradouros, pois um laço forte de afeição pode fazer as pessoas ficarem mais próximas. Estudos demonstram que crianças que recebem alto nível de carinho afetivo ainda quando pequenas têm níveis menores de estresse. Outros estudos mostraram que relacionamentos que têm altas taxas de afeto físico geram mais satisfação.

Aumentando o Afeto com o Toque

  1. Reconheça seu desconforto com carícia, abraço, mãos dadas ou aconchego. Muitas pessoas se sentem desconfortáveis com o toque devido à personalidade ou ao histórico familiar. Fale com alguém ou escreva a respeito; estabeleça algo até criar o hábito do afeto físico.
    • Converse com seu parceiro a respeito. Melhorar a comunicação pode levar a um relacionamento mais próximo e mais afetivo.
  2. Planeje momentos de aconchego com as crianças ou cônjuge. Não ser afetivo pode ocasionar problemas de tempo, então coloque na sua agenda. Sair à noite, ler uma história ou até assistir à TV juntos pode cair bem com o aconchego.
  3. Ande de mãos dadas. Seja com seu parceiro ou filhos, dar as mãos é fácil e sela o vínculo. Talvez seja a maneira mais fácil de imediatamente aumentar seu afeto físico para com outra pessoa.
  4. Inclua o toque físico na lista de metas saudáveis. Ter contato com seus filhos e parceiro pode liberar ocitocina, o hormônio do aconchego, o qual diminui a pressão sanguínea. Também ajuda a controlar o hormônio do stress, cortisol.
  5. Enumere maneiras saudáveis as quais você possa ser fisicamente afetivo – na sua mente ou no papel. Faça uma meta para colocá-las em prática em várias circunstâncias durante a semana.
    • Apesar de alguns artigos reportarem que leva 21 dias para criar algum hábito, isso depende da pessoa. Continue praticando a lista por vários meses até mudar permanentemente seus níveis de afeição.
  6. Tente fazer massagem. Uma massagem nas costas ou no pescoço é uma maneira excelente de oferecer afeição física. Seu parceiro pode gostar e querer retribuir o favor.

Aumentando o Afeto Verbal

  1. Não deixe mensagem de texto ou e-mail substituir o afeto verbal. Pegue o telefone e ligue, pois é mais pessoal, mesmo que leve mais tempo.
    • Se você precisar usar dessas formas de comunicação, assine uma frase como “pensando em você” ou “saudades” ao invés de algo genérico.
  2. Entenda que relacionamentos a longa distância exigem mais afeto verbal. Se possível, use o Skype ou o Hangout do Google para que você possa olhar no olho e não perder o contato físico durante conversas.
  3. Elogie alguém todos os dias. Elogios para os filhos e cônjuge fazem com que eles se sintam realizados.
  4. Cumprimente seu parceiro ou filhos quando eles chegarem do trabalho ou da escola. Pare o que estiver fazendo e interaja para que eles saibam que você se importa.
  5. Apelide seu parceiro ou filhos. Um apelido positivo mostra que vocês têm um vínculo especial.
  6. Ache um momento para agradecer. Pense em todas as coisas que a outra pessoa faz por você ou o que ela faz para melhorar sua vida. Olhe nos olhos e expresse sua gratidão com poucas palavras.
  7. Não suponha que a frase “eu te amo” é a única maneira de expressar afeto. Se não estiver dizendo isso, você deve tentar introduzir essa frase com frequência em seu vocabulário. Afirmações como “você é ótima” e “sou tão sortudo por ter você” também são boas formas de mostrar afeto.

Desenvolvendo Hábitos para Aumentar o Afeto

  1. Retribua o afeto de outras pessoas automaticamente. Responda gestos devolvendo abraços, elogios, dizendo “eu te amo”, beijando alguém na bochecha ou com um “toca aí”. Ignorar o desejo de hesitar nesses momentos é importante.
  2. Não deixe que apenas o pai seja afetivo e a mãe séria ou vice versa. Décadas atrás, não era culturalmente importante que os pais fossem afetivos com os filhos; de qualquer forma, os tempos mudaram. Níveis de afeto são baseados no hábito, assim como também na personalidade.
  3. Olhe nos olhos enquanto estiverem no aconchego, de mãos dadas ou elogiando. Estudos mostraram que encarar alguém que ama (mesmo um animal de estimação) pode aumentar os níveis do hormônio ocitocina.
  4. Não tenha medo de conversar com um conselheiro profissional ou um terapeuta caso não tenha nenhum desejo de mostrar afeto. Relacionamentos dão trabalho; não associe aconselhamento de casais com fraqueza. Se você sente afeto, mas não consegue expressar, uma sessão particular pode ser melhor.
  5. Dê a si mesmo metas macro e quotas micro. Estratégias motivacionais acreditam que bons hábitos podem ser estabelecidos quando se sonha com as coisas sendo do jeito que gostaria que fossem, assim como ser um pai (mãe) mais afetivo. Então, dê a si mesmo quotas micro, tais como “eu vou investir 20 minutos conversando diretamente com meus filhos hoje”.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.