Como Ter um Relacionamento Forte Durante um Deslocamento Militar

As forças armadas têm o dever de servir seu país e eles estão preparados para agir a qualquer momento. Isso pode ser complicado quando você está em um relacionamento com um militar. Essa distância testará a força da relação. Definitivamente não será fácil, mas aqui estão uma série de formas das quais você pode lidar com a situação. Prepare-se antes da partida, definindo suas expectativas. Comunique-se com seu parceiro o quanto puder enquanto ele ou ela estiver longe. Tente se manter ocupado e procure maneiras de lidar com as emoções na ausência do seu parceiro.

Traçando um plano

  1. Comece a falar sobre o seu plano de ação. Antes da missão começar, você e seu parceiro precisam se sentar e traçar um plano. É preciso conversar sobre como os dois vão lidar com o tempo, procurar apoio e resolver problemas durante a missão.
    • Vocês dois terão que ajudar a organizar o plano um do outro. Para quem está partindo, isso significa focar na missão, procurar ajuda de outros soldados ou oficiais militares e lidar com o estresse no exterior. Para quem fica, isso significa cuidar da casa, ocupar-se, e lidar com o estresse e a ansiedade quando a comunicação for restrita.
    • Tente ter uma conversa tão aberta e sincera quanto possível. Vocês devem se sentir livres para expressar seus sentimentos, bons ou ruins, sobre a separação iminente. Sentir ciúmes e insegurança é normal ao enfrentar longos períodos de separação.
    • Passem um tempo sozinhos e conversem. Fiquem um pouco juntos em casa conversando um com o outro. Se vocês têm filhos, contrate uma babá por uma noite para que vocês possam conversar.
  2. Defina um plano para emergências. Em caso de emergência, vocês precisam de um plano de ação. Como entrarão em contato um com o outro? Quem pode estar disponível para ajudar em uma emergência? Essas são questões que vocês devem responder antes da partida.
    • Se você vai ficar, saiba qual é a forma mais rápida de conseguir contato com seu parceiro. Você também deve ter alguém para ligar, como um amigo ou familiar, que possa te ajudar numa uma emergencia enquanto seu parceiro está longe.
    • Se você está partindo, saiba como o seu parceiro será avisado caso algo aconteça com você. Converse com o seu parceiro sobre como você poderá ajudar de longe no caso de alguma emergencia em casa.
  3. Falem sobre quando e com que frequência vocês irão se comunicar. Estabelecer uma estratégia de comunicação é importante durante a missão. Vocês devem ter um esquema em mente sobre como e com que frequência irão se comunicar.
    • Existe uma serie de opções para comunicação durante uma missão militar. Um telefone nem sempre está a disposição, mas recursos como e-mail, serviços de mensagens instantâneas, chamadas de vídeo e cartas também são opções válidas.
    • Se possível, definir um dia da semana para tentar falar por telefone ou fazer uma chamada de vídeo pode ajudar muito. Se sua missão é rotineira, talvez você saiba quando terá acesso a um telefone ou computador. Comprometa-se a ligar ou fazer uma chamada de vídeo perto de um determinado horário durante esses dias.
    • Vocês também devem conversar sobre o que fazer quando a comunicação for difícil. Talvez existam momentos na missão em que o acesso a telefones e computadores seja restrito. Conversem sobre o que fazer nesses momentos. Vocês podem concordar, por exemplo, em recorrer aos correios, se necessário.
  4. Encontre um sistema de apoio. Garanta que os dois tenham apoio emocional durante a missão. É uma boa ideia ajudar um ao outro a montar uma rede de apoio antes do começo da missão.
    • Para aquele que está partindo, o apoio pode envolver outros soldados ou membros do exercito. Talvez você também queira conversar sobre outras pessoas que você pode se comunicar à distância. Além de ser íntimo de seu parceiro, você provavelmente tem amigos e familiares dos quais é próximo. Confie nessas pessoas para ajudar você durante a missão.
    • Se você é quem vai ficar em casa, defina em quem os dois irão confiar. Conversem sobre os familiares e amigos que vocês terão enquanto seu parceiro está longe. Você pode descobrir que os amigos e familiares do seu parceiro podem ajudar durante a missão também.

Comunicando-se durante a missão

  1. Descubra a linguagem romântica do seu parceiro. Pode ser difícil fornecer ajuda de longe. Entendê-la pode ajudar você a encontrar a melhor forma de fazê-lo se sentir seguro. A linguagem romântica de uma pessoa mostra como ela melhor se sente protegida e amada. As pessoas respondem melhor a diferentes tipos de apoio e carinho.
    • Algumas pessoas preferem palavras de confirmação para se sentirem amadas. Declarações como “tenho saudades” e “eu te amo” ajudam muito. Se o seu parceiro parece confiar nas palavras, tente escrever grandes cartas e e-mails expressando o quanto você se importa.
    • Para alguns, ações são mais importantes que palavras. As pessoas às vezes se sentem amadas quando um parceiro demostra que se importa através de gentilezas e presentes. Se o seu parceiro prefere atitudes, você pode enviar para ele ou ela cestas de produtos para cuidados pessoais, gravar mensagens em video ou mandar presentes periodicamente.
    • Infelizmente, algumas linguagens românticas são mais difíceis de manter à distância. Algumas pessoas preferem o toque fisico um tempo juntas para se sentirem seguras. Isso é um desafio durante a missão. No entanto, você pode tentar ajudar dizendo a seu parceiro o quanto você sente falta do toque dele ou dela, e como você gostaria que vocês estivessem juntos só para assistirem TV numa noite chuvosa.
  2. Mande uma cesta de cuidados pessoais, se possível. Se você pode enviar presentes para onde seu parceiro foi enviado, mande. Uma cestas de cuidados é uma ótima forma de ajudar seu parceiro a se sentir seguro.
    • Inclua fotos, doces e pequenos objetos de valor emocional. Seja criativo. Se seu parceiro tem senso de humor, inclua um cartão ou um bilhete engraçado.
    • Também pode ser bonitinho enviar “cupons” para quando o seu parceiro voltar. Algo como “Vale uma massagem” ou “Vale um jantar chique fora”. Isso pode dar a seu parceiro algo para desejar quando ao retornar para casa.
    • Confira as regras militares antes de enviar as cestas de cuidados. Durante a missão, talvez alguns itens sejam proibidos.
  3. Evite falhas na comunicação por texto. Durante uma missão, você e seu parceiro provavelmente se comunicarão por e-mail e mensagens de texto a maior parte do tempo. Sem os sinais verbais que ajudam as pessoas a lerem as emoções, o desentendimento pode ser um problema. É fácil interpretar mal os textos e entender palavras benignas como raiva. Trabalhe para encontrar formas de ter certeza que seu parceiro é capaz de entendê-lo quando uma conversa cara-a-cara não é possível.
    • Espere antes de enviar um e-mail ou texto. Leia suas palavras e pense sobre as formas como elas podem ser mal interpretadas. Você consegue perceber raiva na sua mensagem? Frustração? Ciúme? Se sim, veja se há um modo de reescrever ou incluir um emoticon para deixar claro que a mensagem é amigável. Por exemplo, “Eu não consegui dormir sem você noite passada” pode ser interpretado como mágoa, algo como “eu estou chateado que você não está aqui”. Em vez disso, você pode escrever, “eu sinto sua falta e te amo tanto que noite passada não consegui dormir sem você. <3”
    • Da sua parte, lembre-se que você nunca pode ter 100% de certeza da intenção do outro quando a mensagem vem escrita. Se você recebeu algo do seu parceiro e está preocupado se ele está bravo ou chateado, tente lembrar-se de quão comum é ser mal interpretado nessas situações. Acalme-se primeiro, e só então responda a mensagem pedindo, educadamente, por um esclarecimento, caso ache necessário. Por exemplo, “Eu sinto falta de dormir do seu lado também. Só para esclarecer, já que eu sei que é fácil interpretar mal e-mails, você não está bravo que estou longe, certo? Só verificando. :)"
  4. Mantenham-se informados sobre os acontecimentos do dia-a-dia um do outro. Ouvir sobre o cotidiano de cada um vai ajudá-los a se sentirem próximos. Compartilhe acontecimentos da rotina quando houver oportunidade, até mesmo sobre coisas que parecem bobas ou triviais. Fale sobre sua ida ao mercado ou quem você encontrou na academia. Isso fará seu parceiro se sentir como se estivesse aí com você.
  5. Encontre formas criativas de ajudar à distância. E-mails, telefonemas e mensagens de texto são boas maneiras de permanecer em contato, mas tente ser um pouco criativo também. Seu parceiro se sentirá valorizado se você pensar em formas divertidas e não convencionais de se comunicar durante uma missão.
    • Faça um álbum de recortes para quando seu parceiro voltar, detalhando o que aconteceu quando ele estava fora. Digitalize imagens do seu álbum de recortes e envie-as ao seu parceiro.
    • Mande trechos de músicas ou cortes de filmes para seu parceiro que tenham um valor emocional para vocês dois.
    • Use o cheiro como memória. O olfato é fortemente ligado à memória, então enviar para o seu parceiro um pequeno frasco do xampu que você usa pode dar a ele uma pequena lembrança de você.
    • Leiam o mesmo livro à distância. Isso irá ajudá-los a sentirem-se próximos e dá algo para vocês conversarem quando seu parceiro voltar.

Mantendo-se ocupado

  1. Faça um diário. Escrever pode ser uma ótima forma de processar seus sentimentos enquanto seu parceiro está longe. Você também pode facilmente manter um diário se está em missão. Escreva no diário algumas vezes por semana, relatando seus pensamentos e emoções a respeito da ausência de seu parceiro. Quando você e seu parceiro estiverem juntos novamente, compartilhe alguns dos trechos mais marcantes do seu diário com ele.
  2. Explore seus próprios interesses. Embora a distância seja difícil, às vezes pode abrir espaço para auto-conhecimento e crescimento pessoal. Enquanto seu parceiro esta longe, veja isso como uma oportunidade para descobrir alguns dos seus próprios interesses e paixões. Entre em um clube de leitura. Faça aulas de culinária. Comece um novo passatempo, como correr ou tricotar. Tente aproveitar ao máximo seu tempo para melhor conhecer a si mesmo e seus interesses.
    • Se voce está em missão, talvez não seja difícil manter-se ocupado. A própria missão deve manter sua mente ocupada. No entanto, algumas missões são menos agitadas do que outras. Embora possa ser difícil, digamos, fazer aulas de culinária numa missão, você pode procurar por atividades individuais. Tente ler ou escrever, por exemplo. Experimente explorar assuntos que do seu interesse lendo livros sobre esses assuntos no seu tempo livre.
  3. Encontre uma rede de apoio. Durante a separação, você e seu parceiro devem ambos ter acesso a uma rede de apoio saudável. Seres humanos são sociáveis por natureza e, mesmo com o seu parceiro ausente, você precisará ter pessoas que você possa acessar.
    • Se você está em missão, não hesite em se aproximar dos seu colegas soldados. Abra-se com eles a respeito de sua luta e estresse, e fale sobre como você está conseguindo manter um relacionamento à distância.
    • Se você está em casa, fale com seus amigos e familiares, assim como os do seu parceiro. Passar tempo com as pessoas mais próximas do seu parceiro pode ajudar você a se sentir próximo, mesmo à distancia.
  4. Mantenha as coisas em perspectiva. É importante manter uma perspectiva enquanto seu parceiro está longe. Tenha amigos e familiares que você pode conversar quando se sentir frustrado ou com medo na ausência do seu parceiro. Se você conhece outra pessoa que tem um parceiro militar, essa pessoa pode ser capaz de ajudar você a manter as coisas em perspectiva. Embora esse momento seja difícil, lembre-se que não irá durar para sempre. A situação é apenas temporária e seu relacionamento pode ficar ainda mais forte quando seu parceiro retornar.
    • Se você está em missão, alguns dos seus colegas soldados provavelmente também estão na mesma situação. Tente conversar com seus colegas sobre como você está se sentindo e peça a eles conselhos sobre como agir. Alguns soldados provavelmente estiveram em missão muitas vezes e podem ter conselhos para você sobre como manter as coisas em perspectiva.

Administrando as emoções

  1. Trabalhe os problemas dentro de você. A distância pode trazer muita insegurança para uma relação. Se você tem problemas pré-existentes com insegurança ou confiança, a distância pode intensificá-los. Tente encontrar formas de trabalhar suas próprias inseguranças.
    • Fale sobre suas inseguranças com seu parceiro e com os outros. Embora você não deva ser acusativo ao falar com seu parceiro, não há problema em dizer que se sente inseguro. Um pouco de confiança pode ajudar muito.
    • Observe seus próprios problemas com confiança e insegurança. Eles podem vir de outro relacionamento. Tente entender que apesar de ser normal se preocupar quando seu parceiro está longe, boa parte da insegurança pode ser infundada.
  2. Aceite o crescimento pessoal que ocorrerá enquanto estiverem separados. Quando você e seu parceiro se reencontrarem, vocês dois estarão um pouco diferentes. Há um grande período de tempo que vocês dois não compartilharam, e ambos podem ter se tornado mais independentes durante esse tempo. Tente aceitar que quando seu parceiro voltar, sua relação pode estar diferente do que era antes. Isso não é necessariamente uma coisa ruim. Já que vocês dois mudaram, talvez seja melhor assim. Vocês dois podem sentir-se mais seguros na relação depois de vê-la crescer à distância.
  3. Tenha expectativas realistas sobre a comunicação que, às vezes, pode ser difícil. Tente ser compreensivo a respeito. Talvez existam momentos em que você não terá noticias do seu parceiro por semanas. Nesse tempo, procure outras pessoas que possam oferecer ajuda e proteção.
  4. Procure ajuda profissional, se necessário. A distância pode trazer muito estresse para uma relação. É normal se sentir inseguro, mas se você sente que o estresse está muito alto, procure por um terapeuta. Um profissional qualificado pode ajudar você a trabalhar suas inseguranças e encontrar melhores formas de lidar com a distância. Peça indicações para seu médico ou plano de saúde. Se você está estudando, talvez você tenha direito a um aconselhamento gratuito através da universidade.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.