Como Lidar com a Saudade de Alguém

Sentir falta de alguém especial em sua vida não é divertido. Apesar de não ser possível substituir a presença da pessoa, existem modos de tornar a espera mais tolerável ou de ajudá-lo a superar uma perda permanente.

Quando você nunca mais ficará próximo da pessoa

  1. Permita-se sofrer. A dor é muito pessoal e não há um modo correto de enfrentá-la. O importante é encontrar um modo de superar a perda permanente de alguém próximo, não importa se a pessoa faleceu ou apenas se distanciou. Dê tempo ao tempo, pois a recuperação não pode ser apressada.
  2. Caso a pessoa tenha falecido, lembre dos bons tempos que passaram juntos. Apesar de ser natural sentir saudade e uma série de emoções, é bom lembrar dos bons momentos. Isso pode trazer equilíbrio para um momento deprimente.
  3. Caso a pessoa tenha ido embora de sua vida, por qualquer razão, mas você ainda a veja regularmente, tenha coragem. Pode ser muito difícil ver alguém que não quer mais nada com você. Seja amigável, sorria e a cumprimente, mas não espere nenhuma conversa. Ao ser educado você demonstra que não tem ressentimentos ou intenções de dificultar a situação, além de se proteger da negatividade interior. Não é possível controlar o comportamento dos outros, mas é possível demonstrar que você é valente para os outros e para a pessoa.
  4. Encontre novos amigos. Caso tenha perdido alguém que estava "sempre presente", encontre um novo melhor amigo para apoiá-lo e apoie essa pessoa em troca. A ideia não é substituir quem partiu, mas seguir em frente com sua vida e aumentar suas amizades. Nunca deixe de ver as pessoas que podem fazer a diferença em sua vida.

Aceitando a distância temporária de um ente querido

  1. Tenha em mente que caso uma pessoa esteja perseguindo seus sonhos profissionais ou hobbies, a distância pode ser essencial. Caso a distância seja temporária, você sabe ela que terá um fim e que será necessário reajustar sua vida no meio tempo. As pessoas se afastam por bons motivos, sejam elas esposas, parceiros, filhos ou melhores amigos. Você precisa aceitar que o afastamento está além de seu controle e procurar lidar com a distância do melhor modo possível. Pense em:
    • Por quanto tempo essa pessoa ficará longe?
    • Como vamos manter contato?
    • Que planos posso fazer para seguir a vida agora?
  2. Faça um acordo com seu parceiro em casos de viagens. Pode ser difícil aceitar que seu namorado prefira escalar montanhas do que ficar em casa cuidando do jardim com você, assim como pode ser difícil aceitar que sua namorada prefira ser voluntária na Mongólia do que trabalhar em uma caridade local. Você deve entender que a pessoa perseguir suas paixões e ideais não significa que ela queira magoá-lo. Caso esteja em um relacionamento com alguém que precise viajar para longe, é importante aceitar as necessidades dela como parte de quem ela é. Isso não significa que suas necessidades sejam menos importantes, mas que vocês precisam estabelecer regras que permitam que ambos vivam suas vidas enquanto continuam conectados de alguma forma. Crie então um acordo sobre como vocês manterão o contato, quanto tempo passarão separados e quanto tempo passarão juntos. Assim, você pode aguardar ansioso para os tempos em que estarão juntos ao invés de pensar na dor da saudade que sente da pessoa.

Mantendo o contato

  1. Utilize todos os meios de comunicação disponíveis para manter o contato com a pessoa. Você pode telefonar, enviar mensagens de texto, conversar através da webcam, enviar e-mails, etc. Você pode até mesmo enviar correspondências com cartas e outros itens que mostrem como se lembra dos gostos da pessoa.
  2. Visite a pessoa. Não importa se ela está em outro estado, outro continente, na prisão, no exército, morando um ano na Antártica ou trancafiada em um estúdio de reality shows, descubra se é possível visitá-la. Em alguns casos, pode ser necessário se conformar com os horários restritos de visita, enquanto em outros você é possível juntar suas economias e planejar uma viagem juntos. Lembre-se de descobrir as possibilidades de visita para compensar todo o tempo separados.
  3. Atualize a pessoa regularmente. Caso não consigam manter contato diariamente ou pelos meios de comunicação comuns, veja se é possível informá-la sobre sua vida regularmente através de cartas. Você pode manter um diário para que apenas essa pessoa leia. Guarde tudo que escreveu e envie para ela quando tiver um bom volume.

Se distraindo e conseguindo apoio

  1. Caso a dor da saudade seja muito grande, tente se distrair de tempos em tempos. Por exemplo, planeje uma viagem com amigos, estude à noite ou encontre um novo hobby. Faça algo que sempre quis fazer ou estudar e aproveite ao máximo o tempo longe da pessoa.
  2. Mantenha-se ocupado. Tente encontrar atividades que o distraiam da saudade da pessoa. Quanto mais ocupado você estiver, menos tempo terá para pensar nela.
  3. Seja gentil consigo mesmo. Caso a pessoa tenha falecido, fique de luto, mas não por muito tempo. Saia e tente fazer novos amigos.
  4. Finja que a pessoa "está" com você. A imaginação não serve apenas para as crianças. Finja conversar com a pessoa (não em voz alta, a menos que esteja sozinho). Converse com ela como as pessoas conversam com anjinhos e diabinhos nos filmes. Pergunte-se o que ela faria em uma situação em particular e ria sozinho imaginando as respostas.
  5. Enfrente a situação. Se nada mais funcionar, simplesmente admita isso para si mesmo. O segredo para a felicidade é não sentir pena de si mesmo. Caso consiga aceitar isso, você perceberá que apesar de ainda sentir saudades da pessoa, você é forte o suficiente para lidar com a situação. Você pode sentir a falta de alguém, mas não pode deixar que isso o consuma. Viva sua vida e saiba que apesar de certo momentos doerem, isso passará. O tempo pode parecer parar, mas ele nunca o faz.

Dicas

  • Caso você fique muito em casa, as lembranças da pessoa interromperão sua rotina diária e podem incapacitá-lo.
  • Faça o máximo possível de amigos ou tente manter contato pelas redes sociais.
  • Caso a pessoa tenha falecido, visite seu túmulo com frequência para lembrar dos bons tempos.
  • Os relacionamentos à longa distância podem ser difíceis. Entretanto, muitas pessoas conseguem fazê-los funcionar criando regras que ajudam a entender os limites e expectativas.

Avisos

  • Tome cuidado para não se isolar por conta da saudade. Caso a perda de alguém se torne uma desculpa para não participar de suas atividades diárias, você pode acabar ficando muito solitário.
  • Não fique nervoso com a pessoa que está distante. A raiva pode consumi-lo e sem as respostas da pessoa para suas preocupações, você pode criar cenários irreais e se magoar no processo. Deixe para fazer as perguntas difíceis quando puderem se comunicar novamente.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.