Como Dizer Adeus

Dizer adeus é ainda mais difícil quando você encara a despedida apenas do seu ponto de vista. Ao enxergar a partida da pessoa como algo sofrível, você acaba colocando sobre ela um fardo pesado, fazendo com que ela tente consolar a sua perda, quando apenas você pode fazer isso. Separar-se de alguém (ou de algo) é parte da ordem natural das coisas e te ensina a crescer como ser humano e te ajuda a enfrentar a vida e suas fraquezas. Através de uma pequena mudança de perspectiva, você pode se abrir para uma nova forma de enxergar a separação que pode te levar muito além da sua própria tristeza. No fundo, um triste adeus representa coisas muito mais positivas como libertação, alegria e até mesmo novas oportunidades. E embora a distância entre você a e a outra pessoa possa parecer uma lição cruel, ela também poderá te ensinar o que é alegria e gratidão. Na verdade, aprender como lidar com a separação de forma saudável é uma das maiores habilidades que você pode ter. Embora a "partida seja um doce lamento", descobrir como transformar a tristeza da separação em lembranças boas dos momentos em que você e a outra pessoa passaram juntos é uma arte que vale à pena cultivar.

Lidando com a separação

  1. Explore os motivos pelos quais as pessoas se separam. Às vezes é apenas apara que a pessoa possa viajar no feriado, ou passar uns dias fora da escola, ou para uma viagem de trabalho. Às vezes é a necessidade de ir à escola, ou mudar de estado, ou até mesmo para um novo país por alguns anos. Embora algumas separações possam ser temporárias, outras são permanentes, como a separação causada pela morte, pelo divórcio, ou pela emigração. Se a separação for permanente, pode trazer consigo uma grande tristeza e um sentimento eterno de perda; até mesmo separações temporárias podem trazer muito sofrimento por não se ter mais aquela pessoa especial por perto para conversar ou compartilhar as coisas, e isso pode gerar um medo de perder a pessoa permanentemente. E a maneira pela qual nos separamos pode nos dar grandes motivos para nos sentirmos negativos, por exemplo, se a separação se deu por raiva, arrependimento ou infelicidade. A separação ideal deve ser tranquila, mas isso nem sempre é o caso.
  2. Entenda como a razão da partida e a maneira como você encarou a separação impactam o seu senso de perda e arrependimento. Geralmente você pode sentir medo ao se separar de alguém, porque você nunca está ciente da realidade como um todo. Algumas questões inquietantes podem vir à tona, tais como: Essa pessoa pretende voltar?; Há vida após a morte para que você possa reencontrar essa pessoa?; As últimas palavras que você disse a essa pessoa foram palavras duras? Assim que você entender a natureza da coisa, você vai poder se posicionar melhor para poder seguir em frente e superar a partida.
  3. Considere como seu futuro pode ser influenciado pela maneira que você se despede. As pessoas geralmente dizem que o momento da partida é um momento que será lembrado muito mais do que os momentos bons que você passou com a pessoa que acaba de partir. Se despedir numa boa e desejar um ao outro o melhor fará toda a diferença no seu bem estar a longo prazo. Mesmo que você esteja sentindo uma tristeza profunda, ou um sentimento de raiva e frustração por conta dessa partida, vale à pena pensar mais à frente em como fazer o melhor dessa separação, para o seu próprio bem estar futuro.
  4. Perceba que uma separação não é sempre motivo de tristeza e infelicidade. Pense nos momentos em que dizer adeus nos enche de alegria, como dizer adeus ao inverno enquanto olhamos com felicidade a chegada da primavera. Não há um manual que diga como você deve se sentir, nem mesmo se existirem tradições familiares ou tradições da sociedade que você se sinta obrigado a emular, você pode fazer da despedida um momento tão bom quanto pode ser. Pode ajudar tentar aguçar seu bom humor quando for encarar o adeus. Para outros, pode ser a hora de criar um scrapbook de lembranças boas ou encontrar um álbum de fotos antigas. E para aqueles que estão carregando o fardo da raiva, ou da vingança, é hora de perdoar profundamente algo que essa pessoa ter feito contra você.
  5. Se possível, planeje formas de manter contato. Num mundo repleto de interconexões, onde telefones; a Internet (e-mail, Facebook, Twitter, etc.) e o correio nos mantém a apenas um clique de distância uns dos outros, não temos desculpas para nos distanciar. Há pouquíssimos casos em que não é possível entrar em contato. E se a pessoa "desaparecer" mas ainda estiver aparecendo no radar aqui e ali sem entrar em contato com você, não se culpe por isso. Às vezes as pessoas precisam de espaço para resolver suas questões pessoais sem ficarem presas ao passado -- deixe que elas vão e elas eventualmente voltarão, algum dia.
  6. Planeje memoriais para as pessoas que você perdeu permanentemente, seja através da morte, ou por ter desaparecido sem deixar rastros. Em alguns casos, você pode não ter a chance de dizer adeus, enquanto em outros casos o seu adeus, nesta vida, foi definitivo. Perdas permanentes trazem muita tristeza para a maioria das pessoas. Até mesmo nos casos de perda permanente, deve haver espaço para reconhecer o lado bom, como por exemplo, benefícios que essa pessoa trouxe ao mundo e todo o bem que ela fez. A morte também pode ser uma hora de alívio -- esta é uma ideia que muitos discordam, mas para as pessoas que estão extremamente debilitadas e com dores severas, morrer é um alívio. Embora o luto seja algo muito pessoal e que ninguém ou nenhuma lei pode apressar, ou adiar, sempre existem maneiras de honrar a pessoa que você perdeu e diminuir um pouco a tristeza:
    • Faça um cartão e coloque-o na lápide. É uma forma reconfortante e bastante pessoal de dizer adeus. Esse cartão pode ou não ser lido por outras pessoas, mas talvez se for lido, também possa trazer algum conforto para a pessoa que leu.
    • Mande para os falecidos -- e para você mesmo -- boas vibrações. Recordar não precisa ser sempre uma experiência ruim ou inútil. Pode-se aprender bastante ao refletir sobre a capacidade natural da vida de mudar as coisas.
    • Honre a memória da pessoa tratando a sua própria vida como algo valioso e escolha não acabar com ela. Isso inclui evitar machucar a si mesmo.
    • Faça mais ações positivas para outra pessoas, como por exemplo doar mais do seu tempo às pessoas que precisam.
    • Socialmente falando, isso não é sempre algo que você deve fazer sozinho. Você pode se beneficiar bastante colaborando com amigos, família e outras pessoas carentes. Se for um amigo, passe algum tempo com a família dele, se isso for apropriado, e encontre maneiras de fazê-los se sentirem melhor.

Dizendo adeus a um colega de trabalho

  1. É difícil ver alguém com quem você tem amizade por tanto tempo sair do emprego. Primeiro, você pode começar comprando um cartão pra essa pessoa e pedir que todos os colegas de trabalho escrevam uma mensagem de felicidades e assinem. (É importante encorajar a personalização das mensagens.)
  2. Seja aberto e amigável. É importante deixar que o seu colega de trabalho que está indo embora saiba como você se sente em relação a ele. Se você quiser manter o contato, diga a ele que ele pode lhe enviar e-mail, pedir ajuda, ou apenas bater um papo. Você nunca sabe quando um velho colega de trabalho tem algum conselho pra dar, ou quando você pode ajudá-lo.
    • Pedir o endereço de e-mail ou o número de telefone pode ser reconfortante, assim vocês ainda podem manter o contato.
    • Seja honesto consigo mesmo e com o seu colega. Se você não tem intenção alguma em manter o contato, não peça nenhuma informação de contato. Isso pode fazer com que seu colega faça questionamentos sobre a sua sinceridade, especialmente nos casos em que o colega está se aposentando, ou sendo dispensado por cortes na folha ou esteja abrindo mão do emprego para cuidar dos filhos.
  3. Passe algum tempo sozinho com o seu colega de trabalho. Convide-o para jantar, ou para ir ao cinema e aproveite o tempo que você tem com ele. Embora possa haver uma despedida no escritório, nada se compara a um evento de despedida mais intimista.
    • No dia que seu colega de trabalho for embora, dê um abraço nele e diga "até logo", porque você sempre terá a oportunidade de vê-lo novamente!

Dizendo adeus aos amigos

  1. É sensato pensar que com o mundo à sua frente, você sempre pode fazer um novo começo, mas é importante não esquecer daqueles que estão no lugar onde você veio.
  2. Determine o tempo da viagem. Quer você esteja indo embora por alguns dias, semanas, ou esteja se mudando, dizer adeus é sempre difícil, especialmente se você está dando adeus para um amigo. Assim que você tiver determinado o tempo que você ficará fora, marque uma última saída antes de ir embora para que você e seu amigo possam conversar. Escolha a melhor ocasião -- talvez num jantar, ou passeando em frente ao mar, ou fazendo algo que gostam de fazer. Lmbre-se que a ideia é criar belas memórias as quais vocês possam se apegar.
  3. Dê o seu adeus pessoal. Fique com o seu amigo o máximo que puder. Antes de partir e quando for partir, dê um abraço nele e diga "Isso não é um adeus, é... um até logo". Quem sabe algum dia vocês poderão se ver novamente.

Dizendo adeus a um membro da família

  1. Seja gentil consigo mesmo. Sentir tristeza e chorar é uma maneira natural de liberar e expressar suas emoções. Somente uma pessoa que realmente superou a separação é capaz de desejar adeus frente às tristezas da vida. Liberar suas emoções ajuda a superar seus sentimentos e pode ajudar a saber que tudo passou e que agora você pode seguir em frente.
    • Se você está sentindo raiva, ou se é assim que você se expressa em relação às coisas, então se expresse de forma construtiva. Irá te ajudar a descarregar a raiva e então as coisas ruins que você está sentindo poderão ir embora.
  2. Passe o tempo que puder com o seu familiar. Se há uma data definida para a partida do seu parente, então convide ele para fazer coisas divertidas com você, seja olhar um álbum de fotos antigas, ou apenas para vocês ficarem juntos. Ele não vai se importar se você chorar um pouco - no mínimo, ele vai saber que você sentirá a falta dele. Isso também pode dar a ele a oportunidade de aliviar suas emoções, sabendo que ele está seguro em fazer isso perto de você.
    • Se ele usar o Skype, marque com ele conversas períodicas, assim vocês podem conversar enquanto ele estiver longe. Se ele não usar o Skype, faça uma conta pra ele e mostre como se usa.
  3. Finalmente, dê um grande abraço e veja ele ir embora para o seu destino. Ele sempre estará na sua memória. Mantenha firme o pensamento de que ele provavelmente vai voltar. O tempo passa mais rápido do que você espera.

Dizendo adeus a uma pessoa no leito de morte

  1. Dar adeus a alguém que está morrendo ou a um animal de estimação é uma das coisas mais difíceis de se fazer; primeiro, você não tem apenas que aceitar o fato, mas perdoar e superar. Entenda que a vida é assim e que como qualquer outra coisa -- nascer e viver -- a morte é parte desse ciclo e isto é um reflexo da natureza. Quando você tiver aceitado o fato, passe quanto tempo puder com o seu ente querido. Se você está se despedindo do seu animal de estimação, coloque-o em um lugar confortável próximo a você e fique com ele. Se for uma pessoa, fique com ela e dê todo o apoio possível.
  2. Reconheça e combata o sentimento de impotência. É muito comum que as pessoas achem que falharam quando não conseguem salvar, ou manter por perto aqueles que amam. Às vezes elas podem sentir raiva, ou desespero porque não importa o quanto se esforçaram, esse esforço não fez diferença alguma e que novamente a vida levou algo delas.
  3. Diga adeus silenciosamente quando for a hora. Por mais triste que seja, muitas pessoas nem chegam a dar adeus aos seus entes queridos quando estes se vão. Se for possível, estar com o seu ente querido, conforte-o e diga a eles palavras que o acalentem.
    • Um dos melhores presentes que os vivos podem dar àqueles que estão morrendo é a bênção. Fale palavras reconfortantes e diga a eles que está tudo bem e apenas esteja lá por eles.

Lidando com os problemas pós-separação

  1. Reconheça as emoções associadas com a partida quando elas aparecerem. Tire vantagem observando elas para que você possa entendê-las. Não demora muito para reconhecer que os sentimentos continuam a aflorar, nos mostrando que nós ainda não os enfrentamos.
  2. Seja gentil consigo mesmo e com os outros. Expressar seus sentimentos é uma forma importante de aliviar as tensões, mas é fácil perder o controle. Expresse-se de forma criativa e construtiva - engaje-se na arte ou em outros projetos, aprenda novas habilidades ou converse com alguém sobre a pessoa que partiu.
  3. Aprenda meditação. A meditação e suas diversas aplicações como consciência, compaixão, gentileza, gratidão, equanimidade e até mesmo consciência da morte, podem ser usadas por indivíduos para enfrentar os seus sentimentos.
    • A menos que você já tenha experiência em meditar, é recomendado que você pratique e procure treino com uma outra pessoa que já tenha experiência. Até mesmo procurar um professor de meditação pode ser uma forma construtiva de você seguir em frente.
  4. Comunique-se regularmente. Lembre-se, tem muitos outros peixes no mar! Se for alguém que ainda está vivo, ligue para essa pessoa ou mande um e-mail. Se for alguém que já faleceu, ou alguém que você não quer mais manter contato, converse com outras pessoas para que você possa entender que não está sozinho. Entrando em contato com pessoas você vai permanecer em contato com o mundo.

Dicas

  • Lembre-se, não tem problema chorar.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.