Como Intitular sua Obra de Arte

Dar um título a uma obra de arte pode ser um processo bem complicado, pois revela outra camada de significado à peça. Passar o sentido certo com a combinação certa de palavras pode ser difícil. Não há um método infalível para nomear uma obra, mas existem algumas estratégias e exercícios que podem lhe ajudar a encontrar o melhor nome para representar seu trabalho e criatividade. Este artigo lhe ajudará a encontrar o nome perfeito.

Fazendo brainstorm de ideias e temas

  1. Faça uma lista dos temas centrais da peça de arte. Reflita sobre uma lista de ideias que reflitam sua arte. Ela pode ser simples, como “árvores” ou “garota”, mas também pode ser temático ou subconsciente, como “amizade” ou “infância”. Pense sobre o significado da sua arte, e como o título pode transmiti-lo.
  2. Identifique a motivação por trás do seu trabalho. O que lhe levou a criar essa obra de arte? Reflita sobre seus sentimentos acerca dessa peça e o que gostaria de compartilhar com seu público. Como a arte lhe faz se sentir? Identifique qual a história que você deseja contar.
  3. Defina o ponto focal da sua obra. Na arte, há certas áreas da peça que o artista deseja que o público veja primeiro, ou preste mais atenção. Pense sobre o ponto focal da sua peça. No que quer que as pessoas se concentrem ao observar sua arte? Batizá-la de acordo com o ponto focal pode ajudar as pessoas a entenderem melhor a peça.
    • A obra “Garota com brinco de pérola” de Johannes Vermeer chama a atenção para a pequena joia na orelha dela.
  4. Leve em conta aquilo que o público precisa saber. Com frequência, o título ajuda a entender a imagem vista. Os títulos podem dar ao público as ferramentas necessárias para se interpretar a peça. O que você quer revelar sobre a sua arte?
    • Deseja que o título direcione a pessoa para uma interpretação particular? Por exemplo, um trabalho de um cão sentado em uma praia pode ser interpretado de várias maneiras. Mas se você intitulá-lo como “Abandonado”, as pessoas presumirão que o cão foi abandonado nessa praia. Se você chamar a peça de “Melhor amigo”, as pessoas reagirão diferentemente à presença canina.
    • Alguns artistas preferem não revelar o significado da sua arte, deixando os títulos deliberadamente ambíguos.
  5. Crie um título significativo para você. Não importa o motivo de você escolher um título em particular, faça com que ele tenha sentido para você. Afinal de contas, o artista é você , e a arte é feita principalmente para você mesmo. Alguns artistas gostam de criar títulos que transmitam determinadas mensagens, de modo a poderem se lembrar de detalhes acerca do processo de criar a arte, aquilo que a inspirou, e assim por diante.
    • Frida Kahlo intitulou um quadro de, “Eu pertenço ao meu dono,” durante um caso tumultuado com o comunista exilado Leo Trotsky. A pintura de flores silvestres em um vaso simbolizam o grande amor dela por Trotsky combinado com sua necessidade de interromper esse relacionamento.

Encontrando inspiração

  1. Busque inspiração em poemas ou citações. Partes de seu poema ou frase favoritos podem ser um título interessante e adequado para sua obra. Similarmente, é possível escolher uma passagem de um livro. No entanto, essas passagens não devem ser muito compridas. Escolha uma frase curta. Além disso, opte também por algo que complemente o sentido da peça, e não algo aleatório que nada signifique.
    • Não deve haver problemas de direitos autorais com essa abordagem, a não ser que a citação seja muito grande. Se você usar apenas algumas palavras de um poema ou livro e se apropriar delas de uma forma diferente, provavelmente você não estará infringindo leis de direitos autorais.
    • Pam Farrell intitulou uma pintura, “Marinheiro enjoado,” palavras que ela havia escutado em músicas de Beck e Bob Dylan.
    • David White usou títulos de livros e filmes como “O homem que sabia demais” e “O homem que queria ser rei”, transformando-os em títulos para uma série de pinturas. Uma dessas pinturas, “O homem que estava cansado da guerra perpétua”, intitula a ação atrás do personagem da tela.
  2. Peça por sugestões. Fale com familiares, amigos ou outros artistas para conseguir sugestões sobre um bom título. Eles podem ter algumas ideias interessantes ou inspiradoras, nas quais você ainda não tinha pensado.
    • Alternativamente, faça uma “festa de títulos” com outros artistas ou amigos. Faça uma festa exibindo a arte. Peça a todos para darem sugestões de título. Algumas festas do tipo exigem que todos os convidados fiquem até que sejam feitas sugestões e um título seja escolhido.
    • O pintor Jackson Pollock com frequência apenas enumerava as pinturas, como “Número 27, 1950,” mas o crítico de arte Clement Greenberg dava às telas nomes poéticos, como “névoa de lavanda” ou “alquimia”, para diferenciá-las.
  3. Homenageie uma influência artística. Se sua obra ou estilo artístico for particularmente influenciado por uma certa obra ou artista, você pode considerar batizar a peça referenciando-os. Homenagear suas influências é uma boa fonte de títulos.
    • Andy Warhol criou uma série de pinturas com referências de cultura pop chamadas “A última ceia”, como reinterpretações da obra de Leonardo da Vinci.
  4. Verifique títulos de outras obras de arte. Observe como outros artistas batizam seus trabalhos. Leia a história por trás do título de uma obra em particular. Leia títulos de diferentes peças, desde pinturas clássicas até desenhos modernos, esculturas e filmes.

Escolhendo as palavras de um título

  1. Procure sinônimos de palavras. Ele pode girar em torno de um tema ou tópico em particular, mas você pode não gostar das palavras escolhidas. Pesquise-as em um tesauro para encontrar palavras alternativas com o mesmo sentido.
  2. Adicione palavras descritivas. Você pode encontrar algumas palavras chave que descrevam o tema escolhido. Adicionar palavras descritivas pode dar mais dimensão ao seu título. Pense em adjetivos ou advérbios que possam ajudar a melhorar seu título.
    • Georgia O'Keeffe intitulou uma pintura como "Lírio virado," dando uma descrição maior ao tema floral do seu trabalho.
    • Mary Cassatt batizou uma pintura como "Sra. Duffee sentada em um sofá listrado, lendo," expandindo o tema mais óbvio para incluir mais detalhes sobre a pintura.
  3. Experimente diferentes combinações. Troque as palavras escolhidas para ver como elas ficam juntas. Juntar as palavras em uma ordem diferente pode alterar um pouco o significado, ou deixá-la mais fácil de pronunciar.
    • Diga as palavras em voz alta para ouvir como elas soam juntas.
  4. Escolha um título puramente descritivo. Ao invés de entrar em um processo complexo de nomeação, considere dar um título bem simples que descreva exatamente o que está na sua arte. Um título desse tipo pode ser algo como “Tigela com frutas em uma mesa de madeira”, “Bola vermelha” ou “Garota num balanço.”
    • Emily Carr intitulou muitas de suas pinturas de forma simples, como “Igreja bretã” e “Corvo grande”
    • "Natureza morta: maçãs e uvas” de Claude Monet é uma pintura de natureza morta de uma mesa com frutas.
  5. Traduza um título para outra língua. Palavras chaves que refletem o tópico ou tema da sua arte podem soar melhor em outra língua. Escolha algumas palavras e experimente-as em uma linguagem diferente.
    • Certifique-se de escrever as palavras corretamente na outra língua. Verifique mais de uma vez os acentos ou outros pontos necessários. Se você não usar essas marcas corretamente, pode acabar alterando todo o sentido de uma palavra.
    • Tente encontrar alguém que fale essa língua. Consulte-o em relação ao título para garantir que não haja conotações indesejadas.

Finalizando seu título

  1. Veja se há outros trabalhos com o mesmo nome. O objetivo de intitular sua arte é garantir que ela se separe de outras obras. Se ela tiver o mesmo nome de outra obra – especialmente algo bem conhecido, isso pode acabar ligando sua arte à de outra pessoa, podendo causar confusão, uma interpretação errada ou apenas falta de originalidade.
    • Procure online o seu título e veja o que consegue encontrar.
  2. Peça a opinião de outras pessoas. Seu título pode significar uma coisa para você e outra completamente diferente para terceiros. Obter reações e feedback sobre seu título pode ser uma boa maneira de entender como ele será recebido.
    • Veja se o seu título é ambíguo ou se pode ser interpretado de maneiras diferentes.
  3. Verifique sua ortografia. A não ser que isso seja deliberado, não batize sua arte com uma palavra escrita errada. Seu erro pode dar a impressão de alguém menos profissional ou sério. Similarmente, verifique a gramática, especialmente se o seu título for maior do que uma única frase.
  4. Faça o título trabalhar para você. Mesmo que você possa intitular uma obra para dar a ela um maior significado, você também pode nomeá-la de forma a promover a si mesmo enquanto artista. Não chame a obra de “Sem título”. Tente deixar a sua peça distinguível das outras. Isso pode até mesmo dar mais valor à obra.
    • Para fazer uma série de pinturas, você pode nomeá-las sequencialmente (como “Cerca azul #1”, “Cerca azul #2”, e assim por diante. Pode ser difícil de manter o controle sobre a sequência, no entanto. Procure usar títulos diferentes para facilitar sua vida ao controlar trabalhos individuais.
    • Críticos e colecionadores podem referenciar seu trabalho com maior precisão com um título específico. Se você batizar todas as suas peças como “Sem título”, as coisas ficarão confusas rapidamente.
    • Um título diferente facilitará que as pessoas procurem seu trabalho na internet.
  5. Certifique-se de que o título acompanhe sua arte. Se planeja não circular suas obras, certifique-se de que o título da peça combine com a arte. Escreva no verso da peça.
    • Se você postar seus trabalhos na internet, certifique-se de que o seu título apareça com ela. Isso pode melhorar sua presença online, deixando sua arte mais fácil de encontrar.

Dicas

  • A última palavra sobre o título da peça é somente sua. Como um artista, você tem controle total sobre a obra, incluindo o título.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.