Como Pedir uma Carta de Recomendação

Independente de estar tentando entrar num programa acadêmico, de ser um formando procurando um emprego em sua área ou de ser um profissional experiente que deseja um cargo acadêmico ou de negócios, saber como pedir por uma carta de recomendação pode lhe ajudar a alcançar seus objetivos.

Encontrando pessoas que podem lhe recomendar

  1. Faça uma lista de possibilidades. Tente pensar em todos que possam estar dispostos a redigir uma carta de recomendação positiva de acordo com sua área de atuação. Na maioria dos casos, locais que pedem cartas de recomendações requisitarão ao menos duas e não mais que três, mas é uma boa ideia fazer uma lista maior, caso um de seus "candidatos" não concorde.
    • Tente pensar em 5-7 pessoas ao menos.
  2. Ordene a lista. Como você vai definir quais que terão mais chances de lhe dar a carta é algo relativo, mas geralmente é interessante encontrar um equilíbrio entre a familiaridade da pessoa que redigirá a carta com você e seu trabalho e a posição dela em relação à sua área de atuação. Pode ser que seu relacionamento com um colega ou com seu assistente nas aulas fosse melhor, mas uma carta deles pode não ter o mesmo efeito do que a de um supervisor ou professor que conhece bem seu trabalho, mas que precisa ser lembrado disto.
  3. Sonhe alto. Tente organizar perfis ou portfolios de seu trabalho para compartilhar com pessoas que podem lhe recomendar e que sejam menos familiares com você e com seu trabalho. Esta é uma boa maneira de realizar contato com uma pessoa bem sucedida em sua área, além de mostrar iniciativa. Quanto mais facilitar o trabalho do indivíduo, maior a chance dele fazer este favor a você.

Pedindo cartas acadêmicas

  1. Colete todas as informações sobre a instituição e o formulário para que sejam fornecidos aos "candidatos". Isto significa que o formulário deve estar praticamente todo completo e você deve ter os materiais suplementares à carta para que a pessoa que irá redigi-la tenha referências. Entre estes materiais, estão:
    • Cópia de sua transcrição
    • Exemplo de escrita ou portfolio de trabalho
    • Carta de apresentação ou que exponha o propósito da mesma
    • Curriculum Vitae
    • Nome da instituição
    • Nível de graduação do curso que deseja entrar
    • Nome do contato da instituição que receberá a carta
    • Endereço e datas de envio da carta
    • Quaisquer formulários e endereços de sites necessários para completar e enviar o documento
  2. Faça contato. Diga aos "candidatos" que mais deseja que escrevam a carta que você quer utilizá-los como referência, de forma pessoal, se possível. Informe-os das diretrizes gerais, datas de entrega e forneça os recursos necessários no momento.
  3. Observe se há boa vontade do indivíduo. Pergunte diretamente se a pessoa está ou não disposta a escrever uma carta de recomendação positiva para você. Se ela não quiser ou se estiver com receio de não ter tempo suficiente para completá-la, procure por outros "candidatos" de sua lista.
  4. Seja oportuno. Professores e orientadores acadêmicos geralmente ficarão felizes em fornecer recomendações suas, pois consideram que é parte de suas responsabilidades profissionais. No entanto, devido à grande quantidade de pedidos que eles recebem, peça sua carta com a maior antecedência possível, antes que a data limite para envio dos formulários ou qualquer outro dia de entrega chegue.
    • Uma boa ideia é fazer contato com a pessoa um semestre antes, para verificar se ela está disposta a escrever a carta e certificando-a de que terá todos os materiais ao menos um ou dois meses antes do limite de envio.
  5. Dê prosseguimento e continue conversando. Agradeça às pessoas que redigiram as cartas de recomendação com outra carta ou uma ligação. Também é interessante mantê-la a par de sua situação, pois elas possuem uma parcela de responsabilidade pelo seu sucesso, logo, comunique-a caso consiga entrar para um curso em uma universidade. Isto também manterá as portas abertas para você caso precisa de mais cartas futuramente.

Pedindo por cartas de trabalho

  1. Forneça apenas os nomes das referências profissionais aos empregadores em potencial. Nisto, podem estar incluídos ex-supervisores, colegas ou subordinados que achar que se encaixam nos requisitos.
    • Os empregadores não querem referências pessoais, como de seus amigos ou família.
    • Caso seja um recém-formado com pouca experiência profissional em sua área, cartas de recomendação de professores ou orientadores que lhe conhecem terão mais peso do que as redigidas por ex-colegas ou supervisores em empregos sem relação com o cargo que deseja.
  2. Passe todas as informações que a pessoa que escreverá a carta irá precisar para preparar um texto de referência bem organizado. Certifique-se de que ela tenha o nome, título e endereço completo de quem receberá a carta. Se julgar necessário, você poderá fornecer um exemplo de seu trabalho ou portfolio.
    • Dê uma descrição do cargo a qual se candidatará para que o escritor possa expor suas qualificações e pontos fortes necessários para a vaga.
    • Se uma cópia física da carta de recomendação será enviada ao invés de uma versão eletrônica, forneça um envelope já endereçado e com selos de cortesia para a pessoa que irá escrevê-la para o envio da carta de recomendação.
  3. Diga à pessoa que ela pode receber ligações. Caso saiba que o diretor que está procurando candidatos irá ligar às pessoas que lhe recomendaram, sem receber cartas, avise o indivíduo que ele pode esperar por uma ligação. Não esqueça de dizer o nome da pessoa que irá realizar a chamada.
    • Caso já tenha sido entrevistado para a vaga de emprego, permita que o sujeito que escreverá a carta saiba quais as perguntas que foram feitas a você para que ele tenha ciência do que será indagado durante a ligação.
  4. Certifique-se de fornecer tempo suficiente para que o escritor possa preparar uma boa carta de recomendação. Mesmo se estiver apenas começando a pensar em procurar emprego, você saberá com antecedência que é um passo necessário no processo de contratação. Entre em contato com os "candidatos" o mais cedo possível e fale com eles novamente ao ter datas marcadas para entrevistas.
  5. Dê prosseguimento. Agradeça à pessoa que lhe recomendou por escrever uma boa carta de referência, dando um pequeno presente ou almoço/jantar a ela. Mantê-la a par de seus sucessos também garantirá um bom contato em sua área pois foi alguém que contribuiu para sua prosperidade.

Dicas

  • Não pressuponha que todos de sua lista de "candidatos" a escreverem a carta irão escrever um texto positivo sobre você. Pergunte ao indivíduo se a carta será redigida de maneira positiva; caso ele não possa ou você perceba que a recomendação pode acabar funcionando da maneira contrária, não a use como referência.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.