Como Calcular o Preço do Ouro Usado

Se você pretende vender algumas peças de ouro usado, a grande pergunta sempre é quanto ele vale. Os preços do ouro tendem a aumentar quando a economia está estagnada ou quando há preocupações com a inflação ou com uma guerra. No entanto, antes de levar as suas joias, obturações dentárias, ou barras de ouro para um negociante (ou enviá-los pelo correio), é interessante saber exatamente quanto eles valem, certificando-se de obter um preço justo na troca. A maioria dos comerciantes de ouro usado não revela a matemática por trás dos seus cálculos, mas este artigo será extremamente útil para chegar a uma boa estimativa.

Separe o ouro pelo quilate

  1. Use uma lupa para descobrir o número de quilates em cada peça. Separar todas as peças pelo quilate não só facilita a estimativa dos seus reais valores, mas também pode apontar itens que nem são de ouro. A sua primeira e principal tarefa é aprender a dizer se o ouro é real.
    • Se ele for ilegível, pode-se pedir para um negociante confiável testar a peça. Há também a possibilidade de que partes da peça sejam banhadas em ouro, o que poderá ser avaliado por um especialista através de uma análise química.
    • É válido ressaltar que a maioria das joias fabricadas antes de 1980 é marcada abaixo do seu valor real em quilates. Por exemplo, as joias marcadas como 18K são, na verdade, de 17K a 17,5K. Isso aconteceu porque, em 1980, houve uma mudança nas leis de marcação e pureza de joias de ouro.
  2. Faça um teste ácido em qualquer um dos itens que causar incerteza. Se depois de analisar a peça com uma lupa você ainda estiver incerto quanto à existência ou não de ouro nela, será necessário testá-la. Você tem duas opções: o teste ácido e o Skey. O primeiro, o teste ácido, exigirá um kit de testagem de ouro ou as partes individuais que juntas formam um (o ácido e a pedra.
    • Compre o ácido e a pedra. Eles podem ser adquiridos em fornecedores de joias (lojas físicas ou online) por um preço pequeno e são vendidos separadamente ou em conjunto. Um kit virá com soluções para teste de 10 ct, 14 ct, 18 ct e 22 ct, sendo a mais comumente usado o ácido nítrico. Além disso, também virá uma pedra de teste, que pode ser feita de diversos materiais diferentes, como a novaculite. Por último, alguns desses kits ainda contêm uma balança para a pesagem.
    • Para joias supostamente de 14 ct, esfregue o item na pedra e pingue uma gota da solução ácida para 14 ct sobre a marca deixada. Se a peça for, de fato, ouro 14 ct, não haverá nenhum mudança.
    • Se for 10 ct, o ácido 14 ct ficará marrom. Se ele desaparecer completamente, o item não é de ouro.
    • Para itens não marcados, aumente o quilate do ácido gradativamente até que o resultado fique marrom; quando isso acontecer, o quilate da peça será o do ácido anterior. Por exemplo, se, para determinada peça, o ácido 18 ct não sofrer mudanças, mas o 22 ct fica marrom, a peça é de ouro 18 ct. Ainda, se o ácido 14 ct não tem efeito, mas o 18 ct vira marrom, a peça é feita de ouro 14 ct.
  3. Use o Teste Skey: Compre um teste ou uma caneta verificadora que aplique o método Skey. Esses testes são um pouco mais caros e podem ser usados até 1000 vezes. Além disso, é uma alternativa muito mais segura, pois não é necessário lidar com substâncias perigosas, como o ácido nítrico.
    • Desenhe um linha de, aproximadamente, 6 mm e corra a ponta da caneta 4 vezes por ela, mantendo-a sempre em contato com a peça.
    • Feito isso, escreva imediatamente uma linha em um papel branco qualquer.
    • Se a peça for de ouro abaixo de 10 ct, a linha será castanha clara e ficará verde em alguns segundos
    • Se for de 10 ct, a linha será marrom clara.
    • Se for de 14 ct, a linha será marrom escura.
    • Se for de 18 ct, a linha será laranja.
    • Se for de 22 ct, a linha será amarela.
    • Se for de 24 ct, a linha será vermelha.
    • Se a caneta não desenhar nenhuma linha, o material não é ouro.
  4. Mantenha as moedas de ouro separadas do restante das suas peças, uma vez que elas podem ter um valor numismático (relativo à ciência que estuda as moedas) superior ao valor do ouro nelas contido. Essas peças são avaliadas baseando-se na idade, na raridade e na condição geral de conservação. Como existem centenas de variáveis difíceis de serem mensuradas, a melhor opção é levar a moeda a um especialista para uma avaliação profissional.
    • Se você tem experiência em leilões online, essa é uma boa alternativa, embora os compradores mais sérios (e dispostos a pagar mais) geralmente exijam um certificado de autenticidade. É extremamente importante que as negociações sejam feitas em um site de renome e confiável tanto para a sua segurança quanto para a do possível comprador. O grande benefício de um leilão, assumindo que você saiba o real valor da moeda, é que, caso vários colecionadores se interessem por ela, o preço pode ir às alturas.
    • Para maiores informações, leia o nosso artigo (em inglês) sobre o assunto: http://www.wikihow.com/Determine-the-Value-of-Bullion-Gold-Coins

Determinando o peso em gramas do ouro

  1. Compre uma balança para pesar o ouro. Determinar o peso do ouro é fundamental no cálculo do real valor da peça. Embora essa quantia não represente necessariamente o que será pago, ela serve como uma excelente base para se iniciar as negociações.
    • Compre uma balança de precisão de 0,1 g ou 0,01 g. É fundamental comprar uma balança de precisão, uma vez que as margens de erro dos modelos tradicionais não devem ser toleradas ao lidar com um material valioso como o ouro.
    • Caso não possa comprar uma balança de precisão, use um modelo para alimentos. A maioria das balanças de alimentos de baixo custo não tem precisão na casa decimal; então leia bem o manual desses aparelhos antes de confiar nas suas medições.
    • Caso não tenha como fazer os testes ou não esteja disposto a realizar os mesmos, leve o ouro usado para ser pesado por um joalheiro profissional.
  2. Pese as suas peças separadamente, dividindo-as em grupos de diferentes quilates. Para os modelos mais antigos, você terá que anotar o valor para qual a seta marcadora da balança aponta. Já nos aparelhos mais modernos e digitais, basta ler a marcação no painel.

Determinando o valor do ouro

  1. Determine o preço do ouro. Antes de iniciar qualquer negociação pelas suas peças, é importante saber os seus reais valores. Existe uma fórmula exata para esse cálculo e o único fator variável na equação é o preço de mercado atual do ouro. Esse valor pode ser encontrado facilmente na Internet ou em jornais e revistas. O ouro é avaliado por cada onça troy, sendo que uma onça troy equivale a 31,1 gramas. Seu valor varia a toda hora; então é comum encontrar um valor diferente durante a manhã e durante a tarde.
    • A melhor opção é, de longe, verificar o preço do ouro em tempo real pela Internet. Quando levar os seus itens ao comprador, você ainda pode usar o seu celular para acompanhar as flutuações do dia.
  2. Divida o preço de hoje do ouro por 31,1 para obter o preço atual do ouro por grama. Por exemplo, se o preço de hoje por onça troy é de R$ 1.600, logo o preço de hoje por grama é de R$ 51,45 (R$ 1.600 / 31.1).
  3. Multiplique pela pureza do ouro. Para cada grupo de diferentes quilates, divida o valor por 24 e, em seguida, multiplique esse percentual pelo preço de hoje do ouro por grama. Por exemplo, para uma peça de 10 ct e com o preço atual do ouro em R$ 1.600 por onça troy, temos que 1 g vale R$ 51,45, logo o preço de uma peça de 10 ct é de R$ 51,45 x 0,4167 (10/24) = R$ 21,44 por grama de ouro 10 ct.
    • 10 ct = 10/24 = 0,4167
    • 14 ct = 14/24 = 0,5833
    • 18 ct = 18/24 = 0,7500
    • 22 ct = 22/24 = 0,9167
  4. Realize um processo de análise para seu real percentual de pureza ser determinado. Por exemplo, em algumas peças, quando se derrete o ouro, você perderá parte do peso inicialmente utilizado no cálculo devido às ligas utilizadas no processo de fabricação.
    • O processo de análise toma uma amostra do ouro, processando-o e analisando sua pureza. A amostra é derretida, separada e pesada, procedimento que dá uma conclusão sobre sua pureza.
  5. Multiplique o preço por grama com o peso em gramas. Se você tem 10 gramas de ouro 10 ct e calculou que o preço por grama é de R$ 21,44, logo a sua peça vale 10 x R$ 21,44 = R$ 214,40. Alguns exemplos:
    • Se você tem 5 gramas de ouro 14 ct e o valor atual da onça troy é de R$ 1.600,00, logo o valor por grama seria de R$ 51,45. Esse número deve ser multiplicado por 0,5833 (14 ct) para se obter R$ 30,01, o valor por grama de ouro 14 ct. Assim, o valor total das suas peças é de R$ 30,01 x 5 g = R$ 150,05.
    • Se você tem 15,3 gramas de ouro 10 ct e o valor atual da onça troy é de R$ 1.600,00, logo o valor por grama seria de R$ 51,45. Esse número deve ser multiplicado por 0,4167 (10 ct) para se obter R$ 21,44, o valor por grama de ouro 10 ct. Assim, o valor total das suas peças é de R$ 21,44 x 15,3 g = R$ 328,02.
    • A maioria das pessoas usa gramas para estes cálculos, mas alguns compradores de ouro podem usar pennyweight (DWT), ao invés de gramas. Há 20 pennyweights em uma onça troy, ou seja, basta substituir 31,1 por 20 na nossa fórmula. Uma outra opção é multiplicar um pennyweight por 1,555 para obter o peso equivalente em grama ou dividir o peso em grama por 1,555 para obter o equivalente em pennyweight.

Dicas

  • Os negociantes de ouro, que podem ser encontrados em lojas de penhor ou nos cartazes "compramos ouro", em geral pagam de 30 % a 60 % do valor real do ouro, uma vez que eles ainda terão que processar o material e precisam lucrar com a revenda. Devido às margens elevadas do mercado atual, não é recomendado vender para esses compradores. No entanto, é possível encontrar lugares que pagam um percentual mais elevado do valor atual do ouro e, ainda assim, conseguem lucrar. Dito isso, fica claro que é fundamental pesquisar bastante antes de optar por um comprador; é provável que existam vários negociantes de ouro da sua região, então certifique-se de visitar alguns deles.
  • As refinarias de ouro costumam pagar entre 90 % e 98 % do valor atual do ouro, e as mais respeitáveis no mercado costumam ter um site informando, em tempo real, as cotações oferecidas. No entanto, elas costumam ter um peso mínimo para compra, que varia de 85 g até 140 g. Pequenas quantidades podem ser vendidas em sites de leilões confiáveis por cerca de 90 % ou um pouco mais se as joias estiverem em excelente estado.
  • Nunca venda diamantes ou outras pedras preciosas para compradores de ouro. Peça apenas para que eles removam as pedras da joia para você, sempre trabalhando sobre sua supervisão. Não envie diamantes ou outras pedras preciosas para refinarias, pois elas não pagarão nada pelos itens e, na maioria dos casos, eles não serão devolvidos. É recomendável consultar um joalheiro confiável para remoção e avaliação das pedras antes de levá-las a um potencial comprador.
  • Próteses dentárias antigas de ouro podem ser de 24 ct, mas as mais recentes costumam ser de 16 ct. O quilate dessas peças varia, em geral, de 8 ct a 18 ct. Além disso, o metal branco em próteses dentárias pode aparentar ser platina, mas tome cuidado para não confundi-lo com Carbo-chlor, que passa no teste para o ouro e platina. Independentemente disso, ele pode ser enviado para refinadores e será testado como ouro e platina.
  • Para uma lista de negociantes respeitáveis de ouro e moedas nos EUA, consulte a página do United States Mint.

Avisos

  • Esteja ciente dos regulamentos fiscais do seu país em relação à venda de ouro. Em caso de dúvida, consulte o seu contador.

Materiais Necessários

  • Ouro usado
  • Internet e / ou jornais e revistas com os preços do ouro
  • Balança de precisão ou de alimentos
  • Ácido e pedra ou caneta para testar a pureza do ouro
  • Calculadora para conversões e cálculos
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.