Como Enfaixar o Tornozelo

Enfaixar o tornozelo é uma maneira simples, comumente utilizada para tratamento de torções e estabilização de outras lesões. Os tornozelos podem ser enfaixados com compressão, em forma de bandagem, ou com ataduras e fita. Aprenda a decidir qual a melhor maneira de enfaixar seu tornozelo e a maneira correta de como fazer isso.

Enfaixar com Compressão (Bandagem)

  1. Comece na planta do pé. Segure a extremidade da bandagem contra a planta do pé, levando a fita para o lado externo (lateral) do pé ao invés do interno (medial). Deixe a bandagem enrolada para facilitar o manejo, sem precisar trabalhar com um longo pedaço de pano.
    • Para garantir suporte extra à articulação, posicione uma gaze do lado de cada tornozelo, antes de começar a enfaixá-lo.
    • Alguns coxins de espuma em forma de ferradura podem ser usados para aumentar a estabilidade da articulação.
  2. Enrole o topo do pé. Use uma mão para segurar a extremidade da fita na planta do pé, e traga-a para o topo, na direção de fora para dentro do pé, completando três voltas levemente sobrepostas em suas metades.
    • Use a mesma tensão para cada volta. A amarra deve ser firme, mas não muito apertada.
    • Cada volta da amarra deve ser alinhada ao invés de terem diferentes direções. Caso a amarra esteja ficando torta, é indicado que você comece novamente.
  3. Enrole o tornozelo. Depois da terceira volta, leve a bandagem por cima do pé, passando pelo lado de dentro (medial) do tornozelo. Passe a fita por trás do tornozelo e traga-a de volta para o peito do pé. Depois, leve-a para a planta do pé. A bandagem deve estar em cima dos pés e tornozelos fazendo a figura de um número 8, com o calcanhar exposto.
  4. Repita a figura 8. Faça mais duas voltas formando o 8, sobrepondo as faixas em suas metades. Quando terminar, a bandagem terá coberto todo o pé, estendendo-se por trás do tornozelo.
    • Pés e pernas menores não precisam de três voltas completas com o 8. Use seu julgamento para decidir se 2 voltas são suficientes para cobrir todo o pé.
    • Pergunte para a pessoa se a faixa não está muito apertada. Se estiver, comece de novo.
  5. Fixe-a. Estique o último segmento da bandagem e use pequenas tachinhas de metal ou velcro para posicioná-las no local. Certifique-se de que seu trabalho não tem nenhum caroço ou deformidade, sendo assim mais confortável e seguro.
    • Remova a bandagem caso os dedos do pé fiquem esbranquiçados, dormentes ou formigando.
    • A bandagem deve ser usada por algumas horas e durante atividades físicas, sob recomendação médica. Ela deve ser removida duas vezes ao dia para permitir que haja circulação sanguínea adequada em todo o pé.

Fita Adesiva Atlética

  1. Enrole o pé e o tornozelo utilizando a fita. Comece pela planta do pé e amarre-a em volta de todo o pé, subindo até o tornozelo, parando alguns centímetros acima da articulação. O calcanhar pode ficar exposto.
  2. Crie uma ancoragem. Corte um pedaço da mesma fita e coloque-o na região em que você começou a enfaixar até o tornozelo, prendendo suas pontas.
    • Não prenda esta fita muito apertada. Ela deve ser segura e confortável.
    • Você pode usar mais de um pedaço de fita para ancorar a amarra, e garantir que ela fique no lugar.
  3. Faça uma espécie de estribo. Alinhe a fita com a lateral do tornozelo e como um estribo, passe-a por debaixo do pé até atingir a face interna do tornozelo. Faça ancoragens para as duas fitas. Repita esse procedimento outras 2 vezes, garantindo uma imobilização maior da articulação.
  4. Estabilize o pé e o tornozelo com um "x". Coloque o final da fita no osso do tornozelo (maléolo) e estenda-a diagonalmente por cima do pé. Então, passe-a na sola do pé, até alcançar o calcanhar. Partindo desta região, passe para o topo do pé, formando outro "x".
  5. Termine de enrolar com 3 amarras na forma de 8. Posicione o final da fita no lado externo do tornozelo. Leve-a para o arco do pé, então para trás do outro lado do pé, e em volta do tornozelo por completo. Repita essa figura 8 em um total de 3 vezes, assim como no primeiro exemplo.
    • Certifique-se de que a amarra está confortável para a pessoa. Se tiver prendido pele ou pelos, você precisará começar de novo.
    • A fita pode ser usado o dia todo e durante atividades físicas. Ela deve ser trocada quando suja. Remova-a imediatamente se os dedos ficarem brancos e dormentes.

Preparando-se para Enfaixar

  1. Decida de que maneira você prefere enfaixá-lo. As duas técnicas tem prós e contras, e você deverá saber o motivo de enfaixar o seu tornozelo. Existem fatores que devem ser considerados:
    • Ataduras elásticas são usadas para fazer bandagens de compressão. Elas são feitas de tecido flexível, que muitos preferem por serem confortáveis na pele. Elas são presas por hastes de metal ou velcro.
      • Esse tipo de atadura é reutilizável, portanto convenientes para pessoas que precisam de imobilização frequente.
      • Atletas podem achar as ataduras elásticas estranhas durante atividades físicas. Elas ficam volumosas em volta do tornozelo, tornando mais difícil de correr e pular.
    • Uma bandagem feita de fita envolve várias camadas, protegendo a pele de ser estirada e estabilizando mais a articulação.
      • A fita não é reutilizável, então pode se tornar meio caro renová-la toda vez que for fazer atividade física.
      • A fita parece ser mais leve no corpo, então os atletas preferem utilizá-las durante exercícios.
  2. Prepare o tornozelo para a imobilização. Certifique-se de que seu pé está limpo e seco. Estenda a perna e descanse o tornozelo em uma cadeira ou banco. Não deixe a articulação contraída enquanto estiver enfaixando. Se utilizar fita adesiva, é indicado que você raspe os pêlos da região da perna e tornozelo.

Dicas

  • Não amarre as bandagens muito presas. Seu pé pode ficar dormente ou frio, e se a bandagem estiver muito apertada você poderá não conseguir soltá-la..
  • As amarras são mais eficazes se feitas com tecidos tensos.

Materiais Necessários

  • Bandagem elástica
  • Gaze
  • Fita Adesiva Atlética
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.