Como Ser um Intermediário

Muitas pessoas são bem-sucedidas trabalhando por conta própria, atuando como intermediários entre fornecedores e consumidores. Fazer deste tipo de trabalho uma carreira pode ser difícil, então você precisa saber enfrentar e minimizar os riscos envolvidos. Continue lendo para aprender como.

Estabelecendo seu negócio

  1. Estabeleça seu próprio negócio. Quando começar a trabalhar como um intermediário autônomo, você estará criando seu próprio negócio. Os custos iniciais deste tipo de trabalho são bem baixos e você pode começar rapidamente, mas, ainda assim, será necessário tratar seu trabalho como um negócio, tanto profissional como legalmente.
    • Em um nível básico, preocupe-se com o espaço e os suprimentos básicos necessários para fazer negócios. Você deve ter uma linha de telefone separada para a empresa, um aparelho de fax e um endereço de e-mail empresarial. Se possível, tenha um computador separado e designe um canto da casa para ser seu escritório.
    • Em um nível mais avançado, familiarize-se com o lado legal da criação de um negócio. Estabeleça-se como uma entidade de negócios. Pesquise quaisquer restrições envolvidas na negociação do produto/serviço que deseja fornecer. Certifique-se de que você saiba como declarar seus impostos e faça isto com precisão, quando chegar a hora.
  2. Identifique uma necessidade. Analise o mercado e procure um nicho em que possa penetrar. A maior necessidade estará em uma indústria onde a estrutura de oferta e de procura seja falha ou não satisfaça os consumidores e fornecedores.
    • Serviços ou produtos especializados costumam ser indústrias mais fáceis de penetrar como um novo intermediário. Produtos genéricos, que estão prontamente disponíveis, costumam ser comprados diretamente com os fabricantes e convencer um varejista a mudar pode ser quase impossível, se o sistema que ele utiliza atualmente estiver funcionando bem.
  3. Pesquise compradores em potencial. Determine quem são os consumidores do seu produto ou serviço. Dependendo da natureza do seu negócio, estes consumidores podem incluir tanto compradores locais quanto não-locais.
    • Normalmente, ao se negociar um produto, você deve pesquisar varejistas que estariam interessados em vendê-lo. Pesquise-os na internet. Concentre sua pesquisa em pequenas e médias empresas, ao invés de grandes marcas.
    • Quando estiver negociando um serviço, pode ser necessário contar com uma publicidade mais tradicional para encontrar consumidores e entidades empresariais que necessitem deste serviço. Comece com as partes em quem primeiro observou estas necessidades — muitas vezes, elas serão indivíduos que você conhece pessoalmente ou uma empresa local. Trabalhe com esta fonte para encontrar outros compradores em potencial, que enfrentem problemas semelhantes.
  4. Entre em contato. Depois de fazer uma lista de compradores em potencial, ligue pra cada um deles. Descubra do que precisam e o que pode fazer para incentivá-los a comprar com você.
    • Você pode enviar um e-mail para contatar sua base de compradores em potencial, mas, normalmente, contatar os consumidores por telefone passa uma impressão mais profissional, especialmente quando você estiver lidando com empresas, ao invés de indivíduos.
    • Ao entrar em contato com varejistas, tente falar diretamente com o gerente de compras. Pergunte se ele estaria interessado em ver uma lista de preços por atacado. Se a resposta for "sim", prometa fornecer esta lista para o varejista dentro de alguns dias úteis.
  5. Pesquise fornecedores em potencial. Encontre tantos fornecedores em potencial para o produto ou serviço escolhido quanto for possível. Pesquise cada um deles e reduza as possibilidades para um ranking de dez fornecedores.
    • Ao negociar produtos, você precisa encontrar fabricantes. A menos que seu foco esteja estritamente em um produto local, isto pode significar a busca de fabricantes internacionais.
    • Geralmente, ao negociar serviços, os fornecedores serão locais.
  6. Peça cotações. Entre em contato com fornecedores em potencial e solicite cotações de preços para uma determinada quantidade de produtos ou qualidade de serviço. Após coletar estas cotações, compare-as e determine quais fornecedores oferecem o melhor valor.
    • Leve em consideração o valor total da cotação. O fornecedor com a menor cotação pode não ser o melhor, se o produto que ele fornece tiver uma qualidade muito inferior à qualidade do oferecido pela concorrência. O mesmo vale para os fornecedores de serviços.
  7. Adicione sua comissão aos custos. Você ganhará dinheiro sendo um intermediário, recebendo uma determinada comissão por cada venda efetuada. Embora a quantidade exata possa variar, comissões de 10 a 15 por cento são comuns em muitas indústrias.
    • Tenha em mente que fornecedores que já trabalham com outros intermediários podem ter uma taxa de comissão padrão para os intermediários. Determine se este é o caso, antes de tentar definir sua própria comissão.
  8. Transmita as informações aos compradores. Contate novamente sua lista de compradores em potencial. Envie o custo final do produto ou serviço, com sua comissão inclusa.
    • Quando estiver fornecendo o custo final ao seus consumidores em potencial, inclua quaisquer outras taxas que incorrerão durante o processo.

Sobrevivendo como um intermediário

  1. Entenda o risco. Embora os intermediários possam prosperar em algumas indústrias, a maioria delas está trabalhando para excluí-los completamente. Se não conseguir demonstrar seu valor para os consumidores e fornecedores, sua empresa não durará muito.
  2. Diversifique dentro da sua especialidade. Evite expandir muito sua área de atuação, especializando-se em um determinando tipo de produto ou serviço. Evite se tornar obsoleto, diversificando as fontes e especificidades do produto ou serviço em que se especializar.
    • Independentemente do seu produto ou serviço, trabalhar com vários fornecedores ao invés de uma única fonte é, geralmente, mais seguro. Se você trabalhar com um único fornecedor, sua empresa falirá assim que seu fornecedor começar a ter problemas financeiros ou decidir parar de trabalhar com você.
    • Quando o fornecedor o cortar, os consumidores poderão interpretar que sua empresa está em risco, o que poderá desencorajá-los a confiar e depender de você.
  3. Incentive a fidelidade dos clientes. Para evitar que seus fornecedores também se tornem seus concorrentes, você precisa ter certeza de que seus clientes sejam leais a você e não à marca que recebem do fornecedor.
    • Trabalhar com vários fornecedores é uma forma de alcançar este objetivo. Com nenhum fornecedor específico para se relacionar, é mais provável que os clientes se apeguem à você.
    • Outra forma de incentivar a fidelidade dos clientes é se concentrando completamente na experiência de vendas, incluindo a pré-venda e o pós-venda. Independentemente do produto ou serviço oferecido, você também deve fornecer um excelente serviço de atendimento ao cliente.
  4. Foque na qualidade. A qualidade do produto ou serviço que você oferece aos consumidores deve ser de alto nível, assim como a qualidade da experiência geral oferecida, tanto para os fornecedores quanto para os consumidores.
    • Você pode maximizar seu sucesso, tornando-se a pessoa que seus compradores e fornecedores procuram quando querem uma boa experiência.
    • Para os fornecedores, isto significa expandir sua base de clientes e cuidar de uma parte do marketing.
    • Para os consumidores, significa oferecer o melhor produto ou serviço pelo valor que eles são capazes e estão dispostos a pagar. Filtre o lixo e avalie todas as diferentes opções disponíveis, antes de oferecer a melhor.
  5. Crie uma presença digital ativa. Hoje em dia, um novo negócio sem uma presença digital ativa enfrentará muitos problemas. Torne o processo o mais conveniente possível para seus fornecedores e consumidores, fazendo com que seja fácil contatar sua empresa, tanto através de computadores quanto de dispositivos móveis.
    • Crie um site e páginas nas redes sociais, para interagir com fornecedores e consumidores.
    • Através de seu site, os consumidores devem ser capazes de aprender sobre o processo, entrar em contato com você, buscar produtos/serviços com facilidade, criar contas e fazer pedidos. Faturas e informações sobre pedidos efetuados também devem estar prontamente disponíveis.
    • Além disso, sua presença digital também deve se estender para o mundo mobile. Certifique-se de que seu site possa ser visitado facilmente através de smartphones e de outros dispositivos móveis. Quando for o caso, considere o uso de aplicativos móveis, para agilizar ainda mais o processo.
  6. Acelere as comunicações. Hoje em dia, as pessoas se acostumaram com um sentimento de satisfação imediata. Os intermediários são negativamente associados com um atraso no processo de comercialização. Evite retardar o processo e, se possível, procure maneiras de torná-lo mais rápido para os consumidores e fornecedores.
    • Quando for o caso, considere colocar restrições de tempo na entrega de pagamentos e de produtos ou serviços. Certifique-se de que todas as partes conheçam suas restrições e concordem em trabalhar dentro delas.
  7. Esteja disponível. Os seus consumidores e fornecedores não devem ter problemas para entrar em contato com você e para receber respostas aos seus comentários, perguntas e preocupações, dentro de um prazo razoável.
    • Facilite o contato por telefone, e-mail e fax.
    • Se alguém em um dos lados do processo tiver um problema, lide com ele imediatamente e mantenha a parte informada sobre cada passo da solução. Evite deixar fornecedores e consumidores no escuro.
    • Trate bem os fornecedores e os clientes, sempre que falar com eles.
  8. Mantenha-se flexível. A sua ideia pode não ser o melhor curso de ação. Seja receptivo ao feedback dos consumidores e fornecedores. Prepare-se para adaptar seu negócio de acordo com o que melhor atender às necessidades daqueles com quem estiver negociando.
    • Analise os dois lados do seu negócio cuidadosamente, para determinar o quão bem o processo atual funciona e onde você precisa melhorar. Considere pedir que os fornecedores e consumidores avaliem a experiência deles ou respondam à uma pequena pesquisa de satisfação.
  9. Mantenha suas práticas de negócios transparentes. As pessoas gostam de saber que podem confiar nas empresas com quem estão trabalhando. Deixe claro para seus fornecedores e compradores a forma como você dirige o negócio e como o dinheiro flui.
    • Quando perguntado, informe seus consumidores sobre quem é seu fornecedor. Muitos compradores manifestam interesse nesta informação, para que possam determinar se estão ou não dispostos a apoiar as práticas de negócios de um fornecedor.
    • Desmembre os custos para seus compradores, para que eles entendam exatamente aonde o dinheiro está indo. Isto evitará que eles se sintam traídos no futuro, se descobrirem a informação através de outra fonte.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.