Como Deixar a Sua Esposa

Separação e divórcio nunca são fáceis, e deixar a sua esposa depois de decidir se separar pode ser uma das coisas mais difíceis que você irá fazer. O processo nunca é legal, mas se você se proteger e ficar calmo, você pode passar por isso com mais facilidade.

Tomando a Decisão

  1. Verifique se você tem um problema grande ou pequeno. Um problema “grande” é um problema fixo que causa danos insolúveis, e se você estiver tendo um problema grande, você deve deixar o relacionamento o mais breve possível. Um problema “pequeno” é menos definido, e pode ou não ter uma solução, então você deve passar um tempo avaliando seu casamento antes de terminá-lo por um problema mais leve.
    • Problemas grandes incluem: abuso, vício e adultério.
    • Problemas pequenos incluem coisas como distanciamento ou não se sentir mais "apaixonado". Esses problemas geralmente disfarçam problemas não reconhecidos, como se sentir isolado, ignorado ou criticado. Você precisa determinar seus problemas ocultos e lidar com eles antes de concluir que deixar a sua esposa é a melhor forma de resolvê-los.
  2. Seja honesto e realista. Deixar a sua esposa será um processo brutal, mesmo se você estiver se separando de forma amigável. Se você se pegar sonhando com um futuro idealístico e quiser deixar sua esposa simplesmente para busca-lo, pare bem aí e reconsidere.
    • Por exemplo, se você estiver pensando em deixar a sua esposa por causa de uma namorada do tempo de escola, ou por um amor novo e empolgante, há uma grande probabilidade de que você está tratando o seu novo relacionamento com muito idealismo e não está olhando para os benefícios do seu casamento atual, ou considerando as repercussões que podem resultar de sair de casa por essas condições.
  3. Peça ajuda, se ajuda for uma opção. Se você tiver um problema pequeno, tente resolver as coisas com sua esposa. Procure um terapeuta conjugal se houver algo que você pode fazer para que o seu casamento funcione novamente, antes de você desistir.
  4. Tome a decisão. Quando você tiver certeza de que deixar a sua esposa é a melhor opção possível, comece o processo e não olhe para trás. Uma das coisas mais importantes que você precisa é certeza, então se a sua decisão parecer certa agora, mantenha-se firme nela e tente não duvidar no futuro.

Planeje

  1. Diga para alguém. Ao começar o processo, encontre alguém com quem você pode conversar como um confidente durante a experiência ruim. Essa pessoa "não" deve ser a sua esposa ou alguém ligada a ela. Escolha um parente ou amigo confiável, ou contrate um terapeuta profissional.
    • Um confidente pode lhe dar apoio emocional durante o processo e lhe orientar objetivamente quando suas emoções estiverem atrapalhando a sua perspectiva.
    • Contar para alguém também adiciona um nível d segurança ao processo inteiro.
  2. Descubra para onde você vai. Você precisará de um lugar para ficar depois de sair de casa. Se você não conseguir fazer planos a longo prazo ainda, pelo menos descubra para onde você pode ir temporariamente, imediatamente depois da separação. O lugar que você escolher deve estar disponível para você por alguns meses, no mínimo.
    • Se você planejar ficar na casa de um amigo ou parente, descubra com antecedência por quanto tempo você poderá ficar lá.
    • Se você planejar se mudar para sua própria casa, comece a procurar um apartamento antes de declarar suas intenções para sua esposa. Se possível, feche o contrato antes de deixar sua esposa oficialmente.
  3. Esclareça suas expectativas. Para a maioria das situações, “deixar” significa se “divorciar”. Pergunte a si mesmo se é isso que você espera e quer que aconteça, ou se uma separação legal é uma alternativa melhor para esse momento.
  4. Liste seus bens compartilhados. Faça uma lista de tudo que você compartilha com sua esposa – dinheiro, bens, propriedades, etc. Planeje como você acha que esses bens devem ser divididos entre vocês dois depois que você sair de casa.
    • Se seus bens financeiros estiverem todos em um local, você tem o direito legal de ter metade dessas finanças.
    • Bens que pertencem a você e sua esposa devem ser divididos igualmente. Aqueles que forem especificamente seus, incluindo relíquias familiares, podem ser contados entre seus bens. Para os itens que vocês têm juntos, faça uma lista daqueles que você não se importa em perder e daqueles pelos quais você pretende lutar.
    • Você também precisa descobrir quais serviços estão juntos e quais estão separados. Serviços incluem coisas como plano de celular e internet. Um serviço que você nã usará mais, como a internet da sua casa, se tornará uma responsabilidade da sua esposa. Planos de celular conjuntos precisarão ser divididos quando começar o divórcio ou separação.
  5. Encontre toda a sua papelada anterior. Isso inclui seu certificado de casamento e todos os seus documentos e títulos. Localize a papelada e faça cópias. Você deve guardar essas cópias em um local seguro fora de casa, principalmente se você suspeitar de problemas durante a separação.
    • Procure estatísticas vitais, registros militares relacionados a benefícios, extratos bancários, políticas de seguro, informações sobre contas de aposentadoria, títulos de veículos, declarações de hipoteca, documentos de empréstimos, registros da escola dos filhos e listas de contato, extratos de cartão de crédito, declarações de cheques e certificados de apólices.
  6. Abra a sua própria conta bancária. Se você tiver apenas uma conta compartilhada ou se a sua esposa tiver acesso à sua conta pessoa, abra a sua própria conta particular sem o conhecimento dela. Redirecione todos os seus pagamentos para que eles sejam diretamente direcionados para sua nova conta.
    • Fique de olho em qualquer conta compartilhada durante esse tempo também. Se a sua esposa for manipuladora e emocionalmente abusiva, ela pode começar a tirar dinheiro dessas contas em uma tentativa de impedir que você saia de casa.
    • Você geralmente pode sacar metade do dinheiro em contas compartilhadas, mas fazer isso repentinamente pode alertar a sua esposa ao fato de que algo está errado.
  7. Coloque as suas lembranças em um local seguro. Se você confia o suficiente na sua mulher, você pode não precisar mover suas lembranças pessoais e relíquias para outro lugar. Mas se você estiver antecipando um problema, é uma boa ideia remover qualquer coisa que pode ser danificada ou usada contra você.
    • Certifique-se de que qualquer item que você retirar da sua casa seja legalmente definido como seu, como uma pessoa separada, em vez de ser seu e da sua esposa. Geralmente, presentes e bens herdados pertencem a um indivíduo em vez de a pessoas casadas.
  8. Esconda qualquer arma. Novamente, se você espera uma separação amigável, você provavelmente não precisa se preocupar com armas de fogo em casa. Se você tiver qualquer motivo para temer por sua segurança física ou pela segurança da sua esposa, você deve retirar todas as armas de casa e colocá-las em um local seguro sem o conhecimento dela.
    • Você pode não se preocupar com a sua esposa apontando uma arma para você, mas também tenha em mente o que ela pode fazer a si mesma depois que você sair de casa. Se houver qualquer chance de a sua esposa machucar a si mesma, você ainda deve retirar todas as armas de casa.
  9. Faça chaves de reserve. Isso é recomendável independente se a sua esposa for ou não uma mulher com temperamento forte. Faça uma chave reserva para o seu carro, sua casa e para qualquer outra coisa importante. Dê essas chaves para um amigo confiável ou parente.
  10. Saiba quando alertar ou não a execução da lei. Isso geralmente não será necessário, mas se a sua esposa ameaçou arquivar um registro falso de abuso doméstico no passado, ela pode fazer isso quando descobrir que você pretende deixá-la. Avise seus advogados sobre qualquer ameaça feita no passado.
    • Diga para a polícia as ameaças anteriores e sobre a conversa que você terá com ela, e pergunte para eles sobre formas de se proteger contra registros falsos.
    • A polícia ainda pode precisar verificar a sua situação quando houver uma queixa de abuso doméstico, mas se eles tiverem um aviso com antecedência, eles podem levar isso em consideração ao decidir que ação tomar em relação a essa queixa.

Diga à sua Esposa (e Filhos)

  1. Escreva um roteiro. Planeje tudo que você pretende dizer à sua esposa antes de contar tudo para ela. Tenha um roteiro e memorize-o o melhor que puder. Você não precisa saber todas as palavras, mas você precisa se lembrar das partes mais importantes.
    • Mantenha o foco nos seus motivos para sair de casa e na sua experiência. Evite uma linguagem acusatória que coloca toda a culpa na sua esposa, mesmo se você sentir que ela é que tem culpa de tudo.
    • Descreva suas expectativas (separação, divórcio), e certifique-se de deixar espaço na conversa para a sua esposa responder a essas expectativas com seus próprios pensamentos.
    • Analise-se ao preparar o roteiro. Pergunte a si mesmo se alguma coisa que você escreveu surgiu de uma raiva ou de um desejo de machucar sua esposa. Se sim, retire ou revise essa parte.
  2. Tenha o seu confidente à sua espera. Você provavelmente precisará de apoio depois de conversar com sua esposa. Diga para o seu confidente quando você planeja conversar com ela e peça para ele estar disponível para conversar depois.
  3. Faça um plano deliberado. Não solte as novidades para a sua esposa aleatoriamente. Você precisa planejar o dia, o horário e o local. Organize as coisas com sua esposa para que ela separe um tempo para conversar, mas não diga nada para ela antes do tempo predeterminado.
    • Não surpreenda a sua esposa com as novidades antes de ela sair para o trabalho ou quando você estiver em uma festa ou restaurante. Separe um tempo quando vocês puderem conversar sem restrições no tempo e no volume.
    • Se você estiver preocupado com sua segurança física, escolha um local público que ofereça certo grau de privacidade, como um parque.
    • Fique firme ao seu plano e resista à tentação de soltar tudo antes do momento certo, em um momento de raiva ou dor.
  4. Fique calma e siga seu roteiro. Sente-se com sua esposa e calmamente siga o roteiro que você criou antes. Espere reações emocionais dela, mas tente evitar gritarias durante a conversa. Mantenha-se calmo, desapegado e o mais objetivo possível.
    • Tenha em mente que você deve conversar com a sua esposa, não só falar as coisas para ela. Dê uma pausa durante o roteiro para verificar se ela está entendendo tudo.
    • Seja focado e consistente. Lembre-se de que sua conversa tem um propósito específico. Não diga ou não faça nada que possa confundir o propósito durante a conversa. Você pode querer suavizar os sentimentos dela ou pode se distrair com as boas memórias que vocês compartilharam, mas isso irá apenas atrasar o inevitável.
    • Evite discutir sobre o significado das palavras e fale as coisas de forma simples, da forma mais bondosa possível, para melhorar as chances de ser entendido.
    • Tente ser compreensivo se sua esposa ficar surpresa ou machucada pela sua declaração, mas não volte atrás e não sinta a necessidade de justificar sua decisão.
  5. Conte para seus filhos (se aplicável). Se você e sua esposa tiverem filhos, decida como dizer a eles. Idealmente, você e sua esposa devem contar os filhos juntos. Mas se você suspeitar que sua esposa irá tentar manipulá-los, você precisa se sentar com seus filhos e ter uma conversa separada com eles.
    • Faça um roteiro para seus filhos da mesma forma que você fez para sua esposa. Seja honesto, e se certifique de não deixar com que eles pensem que têm culpa pela separação.
    • Mesmo se os seus filhos forem adultos, você deve esperar até depois de sair de casa para contar para eles.

Saia de Casa

  1. Separe-se imediatamente. Depois de dizer à sua esposa que você vai sair de casa, você precisa realmente sair. Faça suas malas e saia de casa no mesmo dia, se possível.
    • Ficar no mesmo lugar que a sua esposa é pedir problemas. A atmosfera será mais volátil e vocês dois terão mais chances de se esbarrarem ou de fazerem algo de que podem se arrepender depois.
  2. Contrate um advogado e inicie o processo. Não demore. Você pode ficar tentado a pensar que pode levar um tempo nos procedimentos legais quando já estiver fisicamente separado da sua esposa, mas quanto mais você procrastinar, mais difícil será dar o próximo passo.
    • Muitas jurisdições decretam ordens que podem proteger os seus bens durante o processo do divórcio, mas essas ordens só podem ter efeito quando você arquivar.
    • Também há chances de que sua esposa não levará sua decisão a sério até que ela realmente tenha os papéis do divórcio em mãos.
  3. Corte todos os laços. Alguns ex casais podem eventualmente se tornar amigos novamente, mas por agora, você precisa cortar todo contato que não seja relacionado ao divórcio ou separação.
    • Você ainda precisará manter contato com ela para definir os detalhes da separação, e se você tiver filhos com ela, vocês terão que lidar um com o outro com ainda mais frequência. Mas você precisa cortar ligações sociais, principalmente aquelas feitas naquelas noites solitárias, quando você está desejando intimidade.
  4. Seja forte. O processo é difícil, mas você vai conseguir passar por isso. Volte-se às pessoas amadas e terapeutas para buscar apoio emocional quando for necessário, e consulte um advogado ou profissional da lei para obter ajuda legal.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.